Imprimir
cabecalho informe

Informe Paraná Cooperativo - edição nº 5259 | 14 de Fevereiro de 2022

SHOW RURAL COOPAVEL I: 34ª edição do evento fecha com R$ 3,2 bi em comercialização, o maior de sua história

show rural I 14 02 2022Mesmo com os desafios e restrições impostos pela pandemia, o Show Rural Coopavel alcançou números surpreendentes. O volume de comercialização em apenas cinco dias de evento, de 7 a 11 de fevereiro, foi de R$ 3,2 bilhões, o maior da história, superando o resultado de fevereiro de 2020, quando as vendas atingiram a cifra de R$ 2,7 bilhões. A informação foi dada pelo presidente da Coopavel, Dilvo Grolli, na tarde de sexta-feira (11/02) em coletiva à imprensa que marcou o encerramento da 34ª edição.

Público - O público esperado para os cinco dias era de 120 mil a 150 mil pessoas, mas fechou com 285.212 e o número de expositores, projetado em 400, chegou a 585. “Estamos muito felizes com os resultados. Tomamos todas as medidas necessárias e o público, interessado em conhecer as mais diferentes novidades para a agricultura e pecuária, compareceu e prestigiou o evento. Quero agradecer a todos e dizer que a próxima edição, de 6 a 10 de fevereiro de 2023, será ainda maior”, afirmou Dilvo Grolli, na Arena Paraná, durante o anúncio final dos vencedores do Hackathon do Show Rural Digital.

Hackathon - A maratona de tecnologia foi uma das atrações do Show Rural Digital, ambiente que reúne alguns dos principais protagonistas da revolução tecnológica que traz significativo impacto na vida das pessoas, das empresas e do agronegócio. Quinze equipes, somando 80 participantes, dedicaram 52 horas de trabalho ininterruptas para resolver problemas reais enfrentados pelo agronegócio. “E a qualidade do que se viu surpreendeu, demonstrando a capacidade de pessoas conectadas a esse novo universo”, diz o coordenador do SRD, José Rodrigues da Costa Neto.

Vencedores - Os vencedores da maratona são: 1º lugar SysAgro, que faturou prêmio de R$ 20 mil; em 2º ficou Gaia, com R$ 10 mil, e em terceiro a Sensor 5, com premiação de R$ 5 mil. Além disso, as equipes participantes terão a chance de usufruir de monitorias e acompanhamentos em estruturas de inovação mantidas pelos parceiros da Coopavel no Show Rural Digital. “Estamos muito felizes com tudo o que aconteceu nesta semana. Agradecemos a todos que colaboraram para que esse evento, apensar dos enormes desafios encontrados, fosse realizado e se transformasse em um grande sucesso”, destacou o coordenador geral do Show Rural Coopavel, Rogério Rizzardi. (Imprensa Coopavel)

SHOW RURAL COOPAVEL II: BRDE assina contratos e repasses de R$ 350 milhões para cooperativas e empresas

1show rural II 14 02 2022O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) assinou na sexta-feira (11/02), em solenidade na Casa Paraná Cooperativo, durante o Show Rural Coopavel, em Cascavel, cerca de 30 contratos de financiamento e de repasse via incentivos fiscais. O montante de recursos soma aproximadamente R$ 350 milhões. Entre os contratos estão o da C.Vale, de Palotina, para financiamento de uma unidade de esmagamento de soja; e da Avenorte, de Cianorte, para construção de uma nova subestação de energia. As assinaturas firmam o compromisso em investimentos a cooperativas, empresas, produtores rurais com projetos de modernização e expansão de atividades agroindustriais, melhorias em estrutura de fazendas de produção agrícola, irrigação, armazenagem, logística, geração e transmissão de energia, no Paraná e Mato Grosso do Sul.

Além disso, o BRDE fez o repasse de recursos internacionais da CAF (Banco de Desenvolvimento da América Latina) para a Sicredi Central PR/SP/RJ, para financiamento aos associados empreendedores rurais e urbanos das cooperativas filiadas da Central no Paraná. Também foi acrescentada nos termos de assinatura a abertura de crédito para projetos de mobilidade urbana e energia para a cidade de Cascavel, na ordem de R$ 100 milhões. “O BRDE vai se transformar no maior banco de fomento do País. A capacidade de investimentos aumenta a cada dia, com novos recursos para financiamento a agricultores, indústrias e cooperativas”, afirmou o vice-governador Darci Piana, que participou do evento. O presidente do BRDE, Wilson Bley Lipski, destacou que, por determinação do governador Carlos Massa Ratinho Junior, o banco mudou a postura a fim de atingir o maior número de clientes e pulverizar recursos. “Não deixamos de fazer aquilo que a sociedade esperava, que é distribuir esses recursos. As parcerias das cooperativas de crédito nos ajudam a atender e levar esse recursos para pequenos, médios e grandes produtores, o que faz a diferença nesse trabalho”, afirmou Bley Lipski. “Essas operações contribuem para o desenvolvimento econômico e geração de empregos no Paraná”.

Cooperativismo – O presidente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken, falou sobre o Plano Paraná Cooperativo PCR 200, desenvolvido pela entidade para assegurar o crescimento do cooperativismo no Paraná. O objetivo é atingir R$ 200 bilhões de faturamento nos próximos anos. “Apesar de todas as dificuldades, inclusive da pandemia, não tivemos a opção de parar e tivemos um crescimento permanente nesse período. Nos próximos cinco anos devemos investir no Paraná o equivalente a R$ 30 bilhões em agroindústria e novas estruturas de recepção de produtos”, informou. Para Dilvo Grolli, presidente da Coopavel, o BRDE tem um papel fundamental na estruturação das cooperativas agroindustriais nos estados da região Sul. “São mais de 50 anos de participação dentro da economia paranaense e da região Sul em financiamentos a longo prazo, que geram emprego, desenvolvimento e crescimento social”, afirmou.

Operações – As operações do banco envolvem parcerias, financiamentos, linhas de crédito, produtos e serviços ao agronegócio. As contratações do setor representaram 60% do total de operações do BRDE no Paraná em 2021, ano em que o banco atingiu R$ 1,4 bilhões em contratos no Estado. Do montante destinado ao agronegócio, 29,5% foi destinado à produção agropecuária e R$ 151 milhões em investimentos das cooperativas de produção. Quase 30% dos financiamentos foram para projetos da região Oeste do Paraná.

Parceiros – As operações estabelecidas entre BRDE e seus clientes vão além de negócios. São parcerias de fomento no agronegócio, geração de emprego, oportunidade de expansão e desenvolvimento. Dessa forma, os cases dos parceiros BRDE ilustram essa relação, descritas por alguns deles, durante o evento de assinaturas. A história da C.Vale se conecta com a do BRDE desde a construção do primeiro armazém de grãos da cooperativa na década de 1970. Nesta edição do Show Rural, a C.Vale fechou contrato com o BRDE para construir uma esmagadora de soja que deve entrar em operação no final de 2023. A nova indústria terá a capacidade de processamento de 2.500 toneladas por dia e vai gerar em torno de 600 empregos. “A parceria é de longa data. E não seria diferente agora com a construção da esmagadora de soja, ao disponibilizar uma linha de crédito para financiar parte da obra”, afirmou Alfredo Lang, presidente da C.Vale.

A Avenorte Avícola Cianorte também é parceira do BRDE desde sua fundação, em 1997. Foi por meio de um financiamento do banco que a Avenorte nasceu. Nesta edição do Show Rural, a fábrica, que abate cerca de 216 mil aves por dia e emprega 3.100 funcionários fechou contrato com o BRDE para construir uma nova subestação de energia elétrica. “O banco sempre fez parte da história da Avenorte de forma ativa, participativa e muito importante. Por isso que hoje, sempre que a gente vai fazer qualquer projeto, procuramos primeiramente aqueles que já foram nossos parceiros, como o BRDE”, contou Rodrigo Guimarães, diretor da avícola.

Presenças – Participaram do evento de assinaturas o diretor administrativo do BRDE, Luiz Carlos Borges da Silveira; os secretários estaduais da Saúde, Beto Preto, de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes, e da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara; o prefeito de Cascavel, Leonaldo Paranhos; e representantes das cooperativas de crédito, do Banco do Agricultor, diretoria da Uopeccan e deputados estaduais e federais.

Além das assinaturas dos contratos, o BRDE repassou, durante o Show Rural, R$ 558 mil ao Hospital do Câncer Uopeccan, de Cascavel. Os recursos, enviados por meio de incentivo fiscal, serão destinados a programas de apoio e atenção ao câncer e a pessoas com deficiência. No evento também aconteceram a reunião dos diretores do BRDE dos três estados do Sul e a assinatura do protocolo de intenções com Fundação Parque Tecnológico de Itaipu, a fim de ratificar o compromisso de promover ações futuras nas áreas de Tecnologia e Inovação por meio de Acordo de Cooperação Técnica. Também houve discussão sobre fomento de turismo na região com diretores do BRDE, o prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro, e empresários, no Parque das Aves. Rodadas de negócios foram realizadas todos os dias no estande do BRDE. (AEN PR)

{vsig}2022/noticias/02/14/show_rural_II/{/vsig}

 

COMÉRCIO EXTERIOR: Exportações do agronegócio alcançam recorde de US$ 8,8 bilhões em janeiro

comercio exterior 14 02 2022As exportações do agronegócio atingiram US$ 8,82 bilhões, valor recorde para os meses de janeiro, o que significou incremento de 57,5% em relação aos US$ 5,60 bilhões exportados em janeiro do ano passado. Conforme dados divulgados pela Secretaria de Comércio e Relações Internacionais (SCRI) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), esse forte crescimento do valor exportado foi influenciado tanto pela expansão dos preços médios de exportação, que subiram 19% na comparação com janeiro de 2021, quanto em função do aumento do volume exportado, que cresceu 32,3%. Com essa expressiva elevação, a participação do agronegócio nas exportações brasileiras cresceu de 37,5% (janeiro/2021) para 44,9% (janeiro/2022).

Complexo soja - O destaque dos embarques do mês de janeiro foi o complexo soja, com US$ 2,12 bilhões, cifra 338,3% superior aos US$ 484,07 milhões exportados em janeiro de 2021 (+US$ 1,64 bilhão). A soja em grãos registrou 2,45 milhões de toneladas em exportações (+4.853,6%), ou US$ 1,24 bilhão (+5.223,9%); valores recordes para os meses de janeiro. De acordo com os analistas da SCRI, há uma demanda mundial crescente pela oleaginosa, em virtude da retomada da produção e consumo de proteína animal no mundo, o que indica redução da relação estoque/consumo de soja em grãos em 2022. Dessa forma, a previsão é que a China importe cerca de 100 milhões de toneladas neste ano.

Já em janeiro, o país asiático adquiriu 80,1% do volume de soja exportado pelo Brasil (1,97 milhão de toneladas). Além da China, União Europeia e Vietnã também importaram mais de 100 mil toneladas do Brasil: 159,8 mil e 136,7 mil toneladas adquiridas, respectivamente. As exportações de farelo de soja elevaram-se 45,6% em volume, passando de 1,03 milhão para 1,49 milhão de toneladas. As exportações de óleo de soja também apresentaram expressivo crescimento devido à forte demanda indiana e ao aumento da disponibilidade doméstica. As exportações do óleo de soja atingiram US$ 232,54 milhões em janeiro de 2022 (+1.974%) ou 170,26 mil toneladas (+1.907,6%). A Índia adquiriu 82% do volume total exportado (139,76 mil toneladas).

Carnes - O segundo maior setor exportador do agronegócio foi o de carnes. Com US$ 1,61 bilhão em janeiro de 2022 (+39,8%), alcançou valor recorde para estes meses em toda a série histórica. Houve incremento do volume exportado (+21,1%) e dos preços médios de exportação (+15,5%). A principal carne exportada pelo Brasil foi a bovina, com US$ 801,06 milhões em vendas externas (+46,2%), recorde para os meses de janeiro. Tanto o volume exportado quanto o preço médio de exportação cresceram, +25,7% e +16,3%, respectivamente.

As exportações de carne de frango também foram recordes, com o valor exportado alcançando US$ 604,89 milhões (+42,8%). O volume exportado, também recorde, (+20,2%), contou com preços médios de exportação elevados (+18,8%).

Diferentemente da carne bovina e da carne de frango, as vendas externas de carne suína cresceram em função exclusiva da expansão do volume exportado, que aumentou 18,5%, passando de 62 mil toneladas (janeiro/2021) para 73 mil toneladas (janeiro/2022). Por outro lado, o preço médio de exportação registrou queda de 7,4%. A redução da demanda chinesa por carne suína importada tem afetado os preços internacionais desde o segundo semestre de 2021, em função da recuperação do rebanho chinês de porcos. Mesmo assim, a China continuou sendo o principal país importador da carne suína in natura brasileira, com participação de 44% nos volumes exportados, que representaram US$ 62,85 milhões (-20,4%). 

Trigo - Já no caso do trigo, as vendas externas foram recordes em valor (US$ 190,93 milhões; +121,0%) e quantidade (648,06 mil toneladas; +61,6%), principalmente pela menor demanda do produto no mercado nacional e pela safra brasileira recorde de trigo em 2021 (7,68 milhões de toneladas, segundo a Conab). Os três principais países importadores do trigo brasileiro foram: Arábia Saudita (218,92 mil toneladas); Marrocos (180,6 mil toneladas) e Indonésia (141,1 mil toneladas).

Café verde e solúvel - O setor cafeeiro registrou US$ 719,21 milhões em vendas externas (+41,1%). Houve queda no volume exportado em janeiro (-18,5%), mas o aumento dos preços médio de exportação (+73,0%) mais que compensou essa redução. O Brasil é o maior produtor mundial e o principal produto exportado pelo setor é o café verde (com recorde de exportação de US$ 659,01 milhões; +41,3%). Os preços médios de exportação atingiram US$ 3.700 por tonelada em janeiro de 2022 (+76,1%). As vendas externas de café solúvel alcançaram US$ 54,15 milhões (+37,1%). (Mapa)

Foto: Arquivo/AEN PR

SICREDI PROGRESSO PR/SP: Cooperativa apresenta resultados de 2021 em assembleias digitais

1sicredi progresso 14 02 2022Iniciam nesta segunda-feira (14/02) e seguem amanhã e quarta-feira (15 e 16/02) as assembleias para apresentação dos resultados obtidos ao longo de 2021 do Sicredi Progresso PR/SP, assim como prestação de contas e discussão sobre o planejamento de ações e projetos previstos para este ano. As reuniões acontecerão em formato 100% digital, devido ao cenário da Covid-19. As assembleias permitem que os associados se envolvam no cotidiano da sua cooperativa de crédito, exercendo o direito e o dever de votar e decidir conjuntamente sobre os rumos do negócio. Diferente de outras instituições financeiras tradicionais, no Sicredi, os associados são donos do negócio.

Os números que a cooperativa leva para as assembleias são extremamente positivos. Em 2021 o resultado foi de R$ 31,8 milhões, o que representa um aumento de 47,2% comparado ao exercício anterior. O patrimônio líquido também cresceu 20,9%, chegando a R$ 179,8 milhões. A carteira de crédito registrou aumento de 33,6%, com saldo de R$ 1,3 bilhão. O número de associados também cresceu, 19,7% em 2021. Atualmente já são mais de 53 mil cooperados.

O Presidente da Sicredi Progresso, Cirio Kunzler, comemora os números alcançados em 2021. “Tivemos muitos desafios neste último ano e o ‘fazer juntos’ fez a diferença para nós. Diante do cenário da pandemia, reorganizamos nossas atividades e a maneira de trabalharmos, fizemos diferente, mas sempre com foco na oferta de soluções justas e adequadas para nossos associados, afinal são eles o centro do nosso negócio. Com base nisso, chegamos a resultados nunca vistos em nossa história. Crescemos, prosperamos e, acima de tudo, realizamos sonhos de milhares de pessoas”.

Em pauta - Na Assembleia Geral Ordinária serão discutidas a prestação de contas; destinação dos resultados; destinação do Fates; aprovação de normativos, entre outros assuntos de interesse do quadro social. Já em caráter de Assembleia Geral Extraordinária, simultânea a Assembleia Geral Ordinária, acontecerá a revisão de alguns aspectos do Estatuto Social.

Acesso à plataforma - Como forma de auxiliar os associados para participarem desse momento tão importante, a Sicredi Progresso PR/SP disponibilizou em seu canal no Youtube um passo a passo para a realização de cadastramento na plataforma. Você pode conferir esse vídeo no link: https://www.youtube.com/watch?v=ZacDpDn9LsM

O acesso direto à plataforma em que as Assembleias serão transmitidas acontece por meio do link: https://www.sicredi.com.br/assembleias/

Agendas –

14/02, às 19h30, para os associados de Toledo, Agências Centro, Pioneira, Coopagro, Barão, Panorama e Plataforma Pessoa Jurídica.

15/02, às 19h30, para os associados de Vila Nova, Novo Sarandi e Dez de Maio – que são os distritos de Toledo. E dos municípios de Nova Santa Rosa, Tupãssi, Ouro Verde do Oeste e São Pedro do Iguaçu.

16/02, às 19h30, será a vez dos nossos associados do estado de São Paulo, das agências de Mogi das Cruzes, Itaquaquecetuba, Suzano, Guararema, Ferraz de Vasconcelos e Poá e Biritiba Mirim.

Sobre a Sicredi Progresso PR/SP - Com 40 anos de atuação a Sicredi Progresso PR/SP está presente na vida de mais de 53 mil associados. Nossa história, construída na essência da cooperação, nos permite ter atualmente 20 agências distribuídas na área de ação nos estados do Paraná e São Paulo. Destas, 13 estão no Paraná e outras 7 em São Paulo. Nosso capital humano conta com mais de 350 colaboradores focados nos valores do cooperativismo e na oferta de produtos e serviços financeiros adequados aos associados, de um jeito simples e próximo. A Sicredi Progresso integra o Sistema Sicredi que hoje está em 25 estados e no Distrito Federal.

(Imprensa Sicredi Progresso PR/SP)

{vsig}2022/noticias/02/14/sicredi_progresso/{/vsig}

 

SICREDI FRONTEIRAS PR/SC/SP: Resultados de 2021 e planejamento para 2022 serão discutidos em assembleia

sicredi fronteiras 14 02 2022No dia 22 de fevereiro de 2022, a Cooperativa Sicredi Fronteiras PR/SC/SP realiza a assembleia para apresentação dos resultados obtidos ao longo de 2021, assim como a prestação de contas e discussão sobre o planejamento de ações e projetos previstos para este ano. Preocupados com a saúde e segurança dos associados, a Cooperativa realizará a assembleia em formato digital. Este será o segundo ano no qual o evento ocorre de maneira online. Momento que efetiva a participação dos associados - que, diferentemente das instituições financeiras tradicionais, são donos do negócio -, as assembleias promovidas pelas cooperativas que integram o Sicredi permitem que eles se envolvam no cotidiano de sua respectiva cooperativa de crédito, possibilitando a votação e decisão quanto aos rumos do negócio.

No dia 22 de fevereiro de 2022, a Cooperativa Sicredi Fronteiras PR/SC/SP realiza a assembleia para apresentação dos resultados obtidos ao longo de 2021, assim como a prestação de contas e discussão sobre o planejamento de ações e projetos previstos para este ano. Preocupados com a saúde e segurança dos associados, a Cooperativa realizará a assembleia em formato digital. Este será o segundo ano no qual o evento ocorre de maneira online. Momento que efetiva a participação dos associados - que, diferentemente das instituições financeiras tradicionais, são donos do negócio -, as assembleias promovidas pelas cooperativas que integram o Sicredi permitem que eles se envolvam no cotidiano de sua respectiva cooperativa de crédito, possibilitando a votação e decisão quanto aos rumos do negócio.

A Sicredi Fronteiras possui mais de 79 mil associados que residem nos estados do Paraná, Santa Catarina e São Paulo. Em 2021, as assembleias mobilizaram mais de 9 mil associados e a expectativa para este ano é de ser ainda maior. De acordo com Daiane Wesseler Alexandre, assessora de desenvolvimento do cooperativismo, as assembleias digitais proporcionarão aos associados mais comodidade para poder exercer seu papel como dono do negócio. “Estamos convidando nossos associados para que previamente realizem seu cadastro na plataforma www.sicredi.com.br/assembleias. Façam a inscrição e participem de nossa assembleia que irá ocorrer dia 22 de fevereiro às 19h30”, comenta.

Durante as reuniões, a Sicredi Fronteiras irá divulgar os resultados financeiros e o valor da distribuição deste, pois, no Cooperativismo de Crédito, quando a cooperativa tem resultado positivo, o destino deste é definido em conjunto pelos associados. No ano passado, os associados da Cooperativa receberam mais de R$ 10,5 milhões do resultado, além de R$ 1,9 milhão referente aos juros ao capital.

Para o diretor executivo da Sicredi Fronteiras, Fábio Junior Câmera, as assembleias são um momento muito especial, onde a Cooperativa demonstra efetivamente o Propósito de sua existência. “Nesta ocasião, todos os associados terão acesso às informações acerca das ações e resultados atingidos no campo econômico, social e ambiental, além de também participar das decisões estratégicas, reforçando nosso conceito de sustentabilidade. Para nós, será uma satisfação acolhê-los na noite de 22 de fevereiro”, destaca. Ao confirmar presença, e participar de forma efetiva da assembleia, o associado da Sicredi Fronteiras receberá uma bela caixa térmica que poderá ser retirada a partir do dia 08/03 nas agências.

José César Wunsch, presidente da Cooperativa, destaca a importância da participação do associado no processo assemblear. “Desde nossa constituição, estimulamos a participação dos associados em nossas assembleias, afinal, esse é o ápice de nosso modelo democrático e participativo, onde se exerce na prática um dos valores mais importantes do cooperativismo: a transparência na gestão”, finaliza o presidente. O Sicredi, enquanto Sistema, é uma instituição financeira cooperativa presente em 25 estados brasileiros e no Distrito Federal. Contamos com mais de 5 milhões de associados distribuídos em mais de 100 cooperativas nas regiões brasileiras, atuando para o crescimento dos associados e desenvolvimento das regiões onde estamos presentes. (Imprensa Sicredi Fronteiras)

SICREDI UNIÃO PR/SP: Inclusão no sistema financeiro viabiliza água encanada a agricultores

sicredi uniao 14 02 2022Assentada no Eli Vive II, em Lerroville, distrito rural de Londrina, a família da agricultora Laurita Ferreira de Abreu Correa (foto) viu, pela primeira vez em décadas, a água jorrar pela torneira de casa, ao alcance das mãos. “Meu filho que completa 17 anos nunca teve água assim fácil. Essa é a primeira vez na vida dele que é só abrir a torneira para a água sair”, conta Laurita. O assentamento foi criado em 2012, mas a família Correa estava acampada desde 2003. O lote a que teve direito é chamado de área seca, ou seja, não tem rios ou nascentes por perto, dificultando o dia a dia e também a expansão dos sonhos, como a produção de hortaliças e participação no Programa Nacional de Alimentação Escolar por meio da Cooperativa Agroindustrial de Produção e Comercialização Conquista (Copacon) – criada pelos assentados e habilitada a participar de chamadas públicas para ofertar produtos ao governo. 

Produção - Hoje a família produz milho, arroz, feijão e outros itens para sobrevivência, para alimentar alguns poucos animais e comercialização. “Sem água é difícil a gente querer ter criação para vender ou até ter uma horta para a família”, relata a agricultora. 

Poço - A realidade começou a mudar no lote da família Correa há poucas semanas, com a conclusão da perfuração de um poço semiartesiano, processo que contou com a participação e assessoria da cooperativa de crédito Sicredi União PR/SP e IDR-PR, para acessar financiamento pelo PRONAF.

Dignidade - Mais que ajudar a expandir a produção, a água representa dignidade para a família. “Antes, a gente tinha que puxar água distante mais de três quilômetros do nosso lote. Colocávamos mangueiras, mas todo dia tinha problema. A mangueira furava, escapava e muitas vezes a gente não tinha água nem para tomar banho”, relata dona Laurita.

Limitações - A engenheira agrônoma do IDR-PR Extensão Rural Cristina Célia Krawulski, que presta assistência técnica ao assentamento e elaborou o projeto técnico e plano de negócios da família Correa, explica que a produção em áreas secas acaba se limitando a culturas que não precisam de irrigação. ”Se não tem água, os assentados não podem se comprometer em entregar alimentos. Não dá para pensar em produzir hortaliças, por exemplo”, comenta.

Acesso a crédito - As famílias que vivem nesses lotes secos e distantes de rios e nascentes se viram como podem, observa a agrônoma. Mas, diante desse longo período de escassez hídrica, a demanda por poço semiartesiano aumentou bastante, diz ela, no entanto os assentados têm grande dificuldade para acessar crédito. “Eles só têm a posse da terra e não têm como colocá-la em garantia”, relata.

Desenvolvimento local - Laurita e muitos dos seus vizinhos não têm ou nunca tiveram contas em instituições financeiras. Este fator também dificultava a busca por financiamento. Com apoio da agrônoma Cristina Célia Krawulski, a família foi apresentada à cooperativa Sicredi União PR/SP, que deu início ao processo de inclusão da agricultora e o marido no sistema financeiro e na solicitação do financiamento.

Colaboração - A gerente Agro da agência Higienópolis, em Londrina, Francielly Araujo Pereira, foi a responsável por dar forma aos planos traçados pela família junto com a assistência técnica. “Fizemos todo o processo para a associada obter o financiamento e foi uma experiência emocionante porque, realmente, não são todas as instituições financeiras que se abrem aos pequenos produtores que não têm bens para colocar em garantia”, comenta a gerente.

Primeira conta - Porém, antes de ter acesso ao financiamento, Laurita Correa precisou abrir, pela primeira vez, uma conta em instituição financeira. “Nunca tinha tido uma conta e não gostava de mexer com banco. Mas com apoio que recebemos, fomos dando um passo de cada vez até o dia que nosso sonho foi realizado”, conta a agricultora, que enaltece também o apoio e encorajamento recebido das três filhas, todas moradoras do assentamento e que foram avalistas do financiamento. “Elas são muito animadas e têm esperanças, o que eu já tinha perdido”, conta ela. Segundo Cristina Célia Krawulski, com água no lote, a expectativa é que a renda bruta da família aumente em 20%.

Exemplo - A gerente Regional da Sicredi União PR/SP Carla Sonoda informa que outras famílias do assentamento que não possuem acesso fácil à água estão sendo atendidas e poderão, em breve, ter poço em seus lotes. “Um de nossos princípios é ajudar a desenvolver as localidades onde atuamos e este é um dos exemplos de como isso pode se dar”, comenta. O assentamento Eli Vive está localizado em Lerroville, distrito rural de Londrina e possui 501 lotes divididos em Eli Vive I (392 lotes) e Eli Vive II (109 lotes). (Imprensa Sicredi União)

COCAMAR: Em sua versão digital, Safratec apresenta muitas novidades

cocamar 14 02 2022A edição digital do Safratec 2022, a feira de inovações tecnológicas para a agricultura regional, promovida pela Cocamar, começa nesta segunda-feira (14/02) e segue até domingo (20/02). Um conteúdo variado e com facilidade de acesso para o cooperado, tudo na palma da mão. Entre os destaques, apresentação de novas tecnologias para as culturas de verão, orientações quanto ao manejo de solo, plantas daninhas e herbicidas, correção do solo, nematóides e uma demonstração do Sistema Antecipe de semeadura intercalar de culturas.

Stands - Os estandes da cooperativa têm, como conteúdos específicos, o fertilizante foliar Viridian; a Cocamar Máquinas Concessionária John Deere; Peças e Implementos; Aplicativo (APP) Cocamar e Sementes Cocamar.

Estações - São seis as estações técnicas com trabalhos desenvolvidos em parceria com a Universidade Estadual de Maringá (UEM), Instituto de Desenvolvimento Rural (IDR/PR) e Embrapa.

Temas - Com a UEM, são duas estações técnicas: Calagem e Gessagem, e Controle de Trapoeraba; com o IDR/PR, Manejo de Nematóides; com a Embrapa, Manejo de Solo e Sistema Antecipe; a estação técnica Cocamar tem como tema Classificação de Grãos.

Balcão de negócios - A exemplo do que aconteceria no Safratec presencial – previsto para os dias 20 e 21 de janeiro último, mas cancelado devido ao agravamento dos índices de contaminação da Covid-19 – todas as marcas da Cocamar, além de empresas parceiras, estarão presentes no evento, com oportunidade aos cooperados de adquirirem produtos no balcão de negócios.

Parceiros - Um total de 24 empresas parceiras, fornecedoras de diferentes produtos, conta com estandes, que, a exemplo das demais, podem ser acessadas pelos cooperados, como se eles estivessem num evento presencial. Acesse a plataforma – www.safratec.com.br

(Imprensa Cocamar) 

UNIMED CASCAVEL: Curso de pós-graduação em gestão estratégica tem aula inaugural

unimed cascavel 14 02 2022Na noite da última sexta-feira, 11 de fevereiro, foi realizada a aula inaugural da turma do curso de pós-graduação em Gestão Estratégica em Cooperativas de Saúde, que tem o objetivo de capacitar profissionais na tomada decisões gerenciais, por meio do desenvolvimento de conhecimentos nas áreas de estratégia, finanças, operações, liderança, empreendedorismo e cultura organizacional. Trinta médicos cooperados da Unimed Cascavel participam do curso que terá duração de 18 meses e é uma realização do ISAE, em parceria com o Sescoop/PR (Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo). A solenidade de abertura do curso contou com a participação do diretor-presidente da Unimed Cascavel, Luiz Sergio Fettback, do coordenador do Programa ISAE, professor June Alisson Westarb Cruz, e do coordenador do Sescoop/PR, Leandro Macioski.

Aprimoramento - De acordo com Leandro Macioski, o Sescoop/PR está atento às necessidades de aprimoramento das cooperativas de saúde paranaenses. “O curso está focado em repassar aos participantes os conceitos e as técnicas para a formação de estratégias de negócio, gestão da performance corporativa e estratégias por meio da compreensão de modelos de gestão, bem como de aplicação de técnicas e ferramentas com o foco na melhoria do processo de tomada de decisão”, afirmou.

UNIMED COSTA OESTE: Obra que abrigará o Hospital Geral Unimed em Marechal Cândido Rondon é iniciada

unimed costa oeste 14 02 2022Começou na semana passada a construção do complexo de saúde que abrigará, dentre outros estabelecimentos, o Hospital Geral Unimed (HGU) em Marechal Cândido Rondon. Trata-se da etapa da fundação, parte principal da estrutura e deve levar 60 dias para sua conclusão. A próxima fase será a instalação das estruturas em pré-fabricados e a previsão de entrega da obra completa é novembro deste ano. Para o diretor-presidente da Unimed Costa Oeste, Hiroshi Nishitani, essa ação representa muito mais do que o início de uma obra: representa a materialização de um compromisso com a população que se beneficiará desse espaço. “Vamos ampliar a nossa rede de atendimento com esse hospital moderno, equipado com o que há de mais novo e tecnológico, com profissionais capacitados e comprometidos com a excelência na prestação de serviços, seguindo o padrão Unimed”, ressalta.

O HGU de Marechal Cândido Rondon contará com 30 leitos, salas cirúrgicas e pronto-atendimento. Em anexo, também terá a parte administrativa, Saúde Ocupacional e o ambulatório para consultas e exames. Além desta unidade, a Unimed Costa Oeste conta com uma unidade hospitalar em Toledo e anunciou, recentemente, junto da Unimed Federação do Estado do Paraná, a construção do hospital de alta complexidade no Biopark. (Imprensa Unimed Costa Oeste)

BIOGÁS: Fórum Sul Brasileiro abre espaço a startups

biogas 14 02 2022O Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano vai ter mais um espaço especial para a inovação. A iniciativa “Startups do Biogás: de olho no futuro do setor” irá oportunizar que empresas se apresentem gratuitamente, em pitches, durante a programação. A quarta edição do Fórum será realizada de 12 a 14 de abril, na Universidade de Caxias do Sul, na cidade da Serra Gaúcha. Os interessados devem preencher o formulário de inscrição e enviar um vídeo de no máximo 3 minutos com a proposta até o dia 18 de fevereiro de 2022. O regulamento completo da chamada para “Startups do Biogás: de olho no futuro do setor” está disponível no site www.biogasebiometano.com.br, no link (https://biogasebiometano.com.br/2022/01/20/forum-abre-espaco-gratuito-a-startups/).

Soluções inovadoras - A proposta da iniciativa é dar oportunidade às empresas inovadoras, com trabalhos relevantes ao setor do biogás, para apresentarem ao público do Fórum suas ideias e soluções inovadoras. São bem-vindas startups em diferentes níveis de maturidade tecnológica que possam impactar positivamente a cadeia do biogás no Brasil. Além disso, o objetivo é adensar o ecossistema de inovação identificando oportunidades de colaboração no desenvolvimento, acabamento e inserção no mercado das soluções propostas para aumento da competitividade da cadeia do biogás.

Como participar -

- Podem participar as empresas que se enquadrem como startups, segundo o marco legal das startups e do empreendedorismo inovador.

- Cada startup terá o direito ao envio de uma proposta de apresentação. Os interessados devem preencher o formulário de inscrição e enviar um vídeo de no máximo 3 minutos com a proposta até o dia 18 de fevereiro de 2022.

- Após a homologação da inscrição, e da etapa classificatória, as empresas que se enquadrarem nos objetivos da chamada, irão compor um Catálogo de Startups no site oficial do Fórum.

As melhores iniciativas serão convidadas a apresentar-se durante a programação do Fórum, de forma presencial ou virtual, em pitches de até 5 minutos, em data e horário a serem definidos pela organização.

O 4º Fórum é realizado pelo Centro Internacional de Energias Renováveis (CIBiogás), pela Embrapa Suínos e Aves e Universidade de Caxias do Sul (UCS), e organizado pela Sociedade Brasileira dos Especialistas em Resíduos das Produções Agropecuária e Agroindustrial (Sbera).

Evento –

4º Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano

Quando: 12 a 14 de abril de 2022

Onde: Universidade de Caxias do Sul | Caxias do Sul | RS

Mais informações sobre o 4º Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano podem ser obtidas nos canais:

www.biogasebiometano.com.br

www.facebook.com/BiogaseBiometano

www.instagram.com/biogasebiometano

www.linkedin.com/company/biogasebiometano

SAÚDE I: Brasil registrou 314 mortes e 54,22 mil novos casos em 24 horas

saude I 14 02 2022O total de casos de covid-19, no Brasil, desde o início da pandemia, chegou a 27.479.963, com o acréscimo de 54.220 novos diagnósticos registrados em 24 horas. A informação consta do boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, divulgado todos os dias. O documento informa 314 mortes em 24 horas. Desde o início da pandemia, as mortes em decorrência da doença chegaram a 638.362. Existem 3.160 óbitos por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) em investigação. Nesses casos, são necessários exames e procedimentos posteriores para determinar se a causa da morte foi covid-19. Atualmente, 86,5% do total de infectados são considerados livres de sintomas. Essa taxa chegou a 96,2% em dezembro, antes da chegada da Ômicron ao Brasil. O total de casos ativos e em acompanhamento é 3.058.158 (11,1%).

Estados - O ranking de estados com mais mortes pela covid-19 é liderado por São Paulo (161.489), Rio de Janeiro (70.839) e Minas Gerais (58.459). As unidades da federação com menos óbitos são Acre (1.923), Amapá (2.078) e Roraima (2.114). Mato Grosso, Distrito Federal e Tocantins não atualizaram os dados, no domingo (13/02). (Agência Brasil de Notícias)

SAÚDE II: Boletim da Covid-19 confirma 5.826 casos e quatro óbitos pela doença

saude II 14 02 2022A Secretaria de Estado da Saúde divulgou no domingo (13/02) mais 5.826 casos confirmados e quatro mortes em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus. Os números não necessariamente representam a notificação das últimas 24 horas. Os dados acumulados do monitoramento da Covid-19 mostram que o Paraná soma 2.182.262 casos confirmados e 41.522 mortos pela doença. Os casos confirmados divulgados nesta data são de fevereiro (5.179) e janeiro (630) de 2022; dezembro (1), novembro (2), outubro (1), setembro (1), julho (1), junho (2) e março (1) de 2021; dezembro (2), novembro (2) e julho (4) de 2020. Os óbitos divulgados nesta data são de fevereiro (2) e janeiro (2) de 2022.

Internados – 169 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados em leitos SUS (80 em UTI e 89 em leitos clínicos/enfermaria) e nenhum em leitos da rede particular (UTI ou leitos clínicos/enfermaria). Há outros 1.303 pacientes internados, 490 em leitos UTI e 813 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos da rede pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2.

Óbitos – A Sesa informa a morte de mais quatro pacientes, todos homens, com idades que variam entre 84 e 89 anos. Os óbitos ocorreram entre 18 de janeiro a 12 de fevereiro de 2022.

Os pacientes que foram a óbito residiam em: Paranavaí (2) e Cascavel (2).

Fora do Paraná – O monitoramento da Sesa registra 10.184 casos de residentes de fora do Estado, 225 pessoas foram a óbito. (AEN PR)


Versão para impressão


RODAPE