Imprimir
cabecalho informe

Informe Paraná Cooperativo - edição nº 5287 | 28 de Março de 2022

AGO: Sistema Ocepar realiza Assembleia Geral Ordinária, em formato digital, no dia 1º de abril

ago 28 03 2022Será realizada, na próxima sexta-feira (01/04), a Assembleia Geral Ordinária (AGO) das três entidades que formam o Sistema Ocepar: o Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado do Paraná (Ocepar), o Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop/PR) e a Federação e Organização das Cooperativas do Estado do Paraná (Fecoopar). A reunião ocorrerá em formato virtual, por meio da plataforma Microsoft Teams, exclusivamente para os inscritos, e será transmitida ao público em geral pelo canal da entidade no Youtube, na TV Paraná Cooperativo, a partir das 14h..

Participação - Podem participar os presidentes das cooperativas registradas no Sistema Ocepar ou um diretor que possa representá-lo, caso o presidente não possa estar presente. É necessário realizar a inscrição previamente, por meio do link: https://forms.office.com/r/gukcnSgn1E, que é intransferível. O link de acesso para a AGO será enviado por e-mail.

Pauta - A Assembleia é destinada à prestação de contas do exercício encerrado em 31 de dezembro de 2021, contemplando Balanço Patrimonial e Demonstrações de resultado do exercício, relatório da auditoria independente e parecer do Conselho Fiscal. Também será apresentada a proposta de orçamento de receitas, despesas e imobilizações para 2022 e do plano de trabalho para o exercício de 2022.

Links - Clique nos links abaixo para conferir na íntegra os editaisde convocação da AGO.

- Ocepar

- Sescoop/PR

- Fecoopar

 

HOMENAGEM: Cooperado mais antigo do Paraná recebe Troféu “Cooperativas Orgulho do Paraná”

Durante a Assembleia Geral Ordinária da Frísia, realizada na manhã de sábado (26/03), no Parque Histórico da Imigração Holandesa, em Carambeí, o Sistema Ocepar homenageou com o Troféu “Cooperativas Orgulho do Paraná” o produtor Walter Degger, cooperado da Frísia desde 1º de maio de 1952. Acompanhado da sua esposa, Iolanda (80), Degger recebeu o troféu das mãos dos presidentes José Roberto Ricken, do Sistema Ocepar e Renato Greidanus, da Frísia, e do ex-presidente da Ocepar, Dick Carlos de Geus.

Troféu - Ao fazer a entrega do troféu para o casal Degger, Ricken destacou que o troféu "Cooperativas Orgulho do Paraná" foi instituído em 2009, com o objetivo de reconhecer pessoas e instituições que contribuem para o desenvolvimento do cooperativismo paranaense. Este mesmo troféu já foi concedido a Cooperativa Frísia, em 2011, por ocasião dos 100 anos de imigração holandesa ao Paraná.

Fidelidade - “Com certeza, o senhor Walter, juntamente com sua esposa e filhos, ao longo desses anos todos contribuíram para o sucesso da cooperativa. E esta fidelidade ao cooperativismo deve ser reconhecida e homenageada”, disse Ricken. O dirigente ainda lembrou que o troféu tem a imagem de dois pinheiros, símbolos do cooperativismo, de forma estilizada, onde através de um abraço representam a amizade e a prosperidade. No troféu está escrito: "Walter Degger, em comemoração aos 70 anos como cooperado da Frísia, nosso reconhecimento pelos relevantes serviços prestados ao cooperativismo paranaense. Curitiba, 26 de março de 2022 - José Roberto Ricken, presidente do Sistema Ocepar."

Apoio - Com 90 anos, Walter Degger é hoje o cooperado mais antigo em atuação no Paraná. Ele lembra que com apenas 20 anos decidiu se tornar cooperado. “Foram tempos difíceis, mas com o apoio da família e da cooperativa pudemos desenvolver a atividade e nos manter produzindo leite no início e atualmente grãos. Até hoje entrego toda produção na matrícula que ainda está no meu nome na Frísia”, disse. Além do troféu, Degger também foi homenageado pela cooperativa com uma placa.

{vsig}2022/noticias/03/28/homenagem/{/vsig}

JORNALISMO: Inscrições para o 15º Prêmio Ocepar são prorrogadas; novo prazo vence dia 12 de junho

premio ocepar 28 03 2022Foram prorrogadas, até o dia 12 de junho, as inscrições para o 15º Prêmio Ocepar de Jornalismo. Inicialmente o prazo encerraria no dia 11 de março. Poderão concorrer matérias publicadas no período de 4 de junho de 2021 a 12 de junho de 2022. Nesta edição, o concurso tem como tema “50 anos Ocepar. Cooperativa, instrumento de desenvolvimento das pessoas e das comunidades no Paraná”, remetendo ao cinquentenário completado pela entidade no dia 2 de abril de 2021.

Categorias - O concurso é dividido em seis categorias: Jornalismo Impresso, Telejornalismo, Radiojornalismo, Mídia Cooperativa, Prêmio Especial Unimed e Prêmio Especial Ramo Crédito. Ao todo são R$ 88.000,00 em premiações, cujo valor é distribuído da seguinte forma, já descontados todos os impostos: 1º lugar: R$ 10.000,00, 2º lugar: R$ 4.000,00 e 3º lugar: R$ 3.000.00. Nos dois prêmios especiais, cada vencedor receberá R$ 10.000,00.

Landing page - Clique aqui e acesse a landing page do Prêmio para fazer a inscrição. Lá também está disponível o regulamento, com todos os detalhes que devem ser observados para participar do concurso.

O Prêmio - O Prêmio Ocepar de Jornalismo é uma iniciativa do Sistema Ocepar, que conta com o apoio financeiro da Central Sicredi PR/SP/RJ e Federação Unimed do Paraná, e apoio institucional da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná (Sindijor/PR) e do Sindicato dos Jornalistas do Norte do Paraná.

 

MONITORAMENTO: Faturamento das cooperativas paranaenses do ramo consumo registra crescimento de 23,72%

monitoramento 28 03 2022As quatro cooperativas paranaenses do ramo consumo encerraram 2021 com aumento de 23,72% no faturamento em relação ao exercício anterior, chegando a R$ 26,3 milhões. No Estado há duas cooperativas de consumo de serviços educacionais, uma de consumo de produtos voltados à atividade profissional e uma de consumo de produtos em geral (supermercado). A região Oeste concentra 73% da movimentação econômica do ramo.

Resultado - Do total faturado, 77% refere-se ao consumo de produtos e 23% ao consumo de serviços. As sobras do exercício, ou resultados, somaram R$ 1 milhão, montante 4,1% menor que o de 2020. O quadro social do ramo apresentou crescimento de 8,6% de 2020 para 2021, atingindo 8.535 cooperados. O número de funcionários aumentou 4% no ano passado e chegou a 155.

Cenário consolidado - Esses são alguns dos destaques do levantamento do ramo realizado pela coordenação de Monitoramento do Sescoop/PR, com base nos dados do fechamento de 2021. Clique aqui para conferir na íntegra o cenário consolidado do ramo consumo no Paraná.

 

GETEC: Informe nº 13 apresenta expectativas de mercado sobre indicadores econômicos

getec destaque 28 03 2022A Gerência de Desenvolvimento Técnico da Ocepar (Getec) divulgou, nesta segunda-feira (28/03), mais uma edição do Informe Expectativas de Mercado, com base nas informações do Boletim Focus, do Banco Central (BC), levantadas com instituições financeiras sobre as projeções relativas à economia nacional, contemplando o Produto Interno Bruto (PIB), IPCA (Índice de Preços ao Consumidor), taxa Selic e câmbio para 2022, 2023 e 2024. A Getec também publicou o Informe Mensal, contendo o histórico das projeções do Banco Central referente a março.

Clique aqui para conferir na íntegra o Informe Expectativas de Mercado da Getec

Clique aqui para conferir na íntegra o Informe Mensal de Março

 

INVESTIMENTOS: Possibilidades de financiamento para as cooperativas pautam reunião entre Sistema Ocepar e representantes da Caixa Econômica

As linhas de financiamento disponíveis na Caixa Econômica Federal (CEF) que podem ser utilizadas para dar suporte aos investimentos previstos pelas cooperativas paranaenses estiveram em pauta no encontro ocorrido na sexta-feira (25/05), na sede da CEF, em Curitiba. Na oportunidade, o presidente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken, falou sobre o Plano Paraná Cooperativo 200 (PRC200), o planejamento estratégico de desenvolvimento do cooperativismo paranaense que, entre suas metas, está a destinação de R$ 5 bilhões por ano em investimentos pelo setor. De acordo com Ricken, há grande possibilidade das cooperativas do Paraná contarem com o apoio da CEF no avanço deste objetivo.

Participantes - Além de Ricken, participaram do encontro pelo Sistema Ocepar: o coordenador nacional do Ramo Agropecuário na OCB e presidente da Cooperativa Bom Jesus, Luiz Roberto Baggio, os superintendentes Nelson Costa, da Fecoopar, e Robson Mafioletti, da Ocepar, e o gerente de Desenvolvimento Técnico, Flávio Turra. Pela Caixa, estiveram presentes o superintendente Regional Curitiba, Adriano Borges Resende, o superintendente executivo de Varejo Campos Gerais, Leandro Henrique Faustin, os gerentes de Clientes e Negócios Atacado Agronegócio Caroline Elza Zolet Sasso (Sudoeste do PR/Guarapuava/Campos Gerais), Marcelo Camargo (Cascavel) e Mario Bitencourt Wiesinieski (Curitiba e Sul de SC), e o analista de Risco de Crédito, Ricardo Coimbra.

{vsig}2022/noticias/03/28/investimentos/{/vsig}

 

PROGRAMA BIOGRAFIAS: Jornalista Elias Awad entrevista José Roberto Ricken

biografias 28 03 2022O presidente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken, foi o entrevistado do Programa Biografias, comandado pelo jornalista Elias Awad e transmitido pelo Youtube. De acordo com Awad, a ideia foi abrir espaço para o agronegócio, setor que representa um orgulho para país, não só pelos expressivos números, mas, em especial, pela qualidade técnica e ética com que o segmento é comandado. Na oportunidade, Ricken forneceu detalhes sobre sua trajetória profissional, tratou a respeito do agronegócio brasileiro e toda a estrutura que o envolve, além das consequências que o conflito entre Rússia e Ucrânia têm acarretado para o setor no Brasil. Clique aqui para conferir.

Escritor - Especializado em entrevistar empresários e personalidades, e em escrever sobre as trajetórias de sucesso dos principais empreendedores do Brasil, Awad é graduado em Jornalismo e Administração de Empresas e pós-graduado em liderança e gestão de pessoas. Ele foi repórter das principais emissoras de TV do país, como Band, Sportv, SBT e Panamerican Sports Network (PSN). Em 2001, migrou para a carreira de escritor e atualmente escreve seu 27º livro, relatando trajetórias de vida e de sucesso de grandes empresários brasileiros. É de sua autoria a biografia de um dos líderes do cooperativismo paranaense, o presidente o Conselho de Administração da Cooperativa Coamo, José Aroldo Gallassini.

 

QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL: Ministério do Trabalho e Sistema OCB firmam parceria

qualificacao profissional 28 03 2022A superintendente do Sistema OCB, Tânia Zanella, assinou, na sexta-feira (25/03), juntamente com o ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni, e dirigentes de outras entidades, convênio no âmbito dos Programas de Qualificação Profissional da Pasta, para fomentar ações de incentivo à qualificação dentro do universo coop.

Objetivo - O documento tem por objetivo aumentar a empregabilidade, as experiências e alimentar processos de recomendação profissional. A cooperação será desenvolvida por meio de ações conjuntas e/ou troca de informações, viabilizadas a partir de reuniões entre as equipes responsáveis de cada uma das partes – Sistema OCB e Ministério.

Conquista - “Essa é mais uma conquista em defesa da qualificação e crescimento dos cooperados e, por consequência, das cooperativas. Já contamos com excelentes canais de formação oferecidos pelo Sistema OCB, como o CapacitaCoop e o InovaCoop e essa parceria com o Executivo será importante para expandirmos ainda mais nossos cursos e ferramentas”, destacou Tânia.

Pontos específicos - Entre os pontos específicos previstos no convênio estão a divulgação de cursos e trilhas de formação que contribuam para o desenvolvimento de capital humano dos cooperados; o desenvolvimento de ações de divulgação do portfólio de programas de qualificação profissional; o compartilhamento do resultado de pesquisas, enquetes e avaliações; e a disponibilização de dados referentes ao perfil dos integrantes do público do programa.

Prazo - Ainda de acordo com o documento assinado, o prazo da parceria será de dois anos, podendo ser prorrogado por igual período. O Protocolo de Intenções e eventuais termos aditivos serão divulgados pelas partes em seus sites em até 20 dias. (Sistema OCB)

 

RESOLUÇÃO 317/22: Sistema OCB quer revogação de medida que zera alíquota do queijo muçarela

O Sistema OCB participou de reunião com representantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e entidades do setor lácteo em defesa da revogação Resolução 317/22. O ato, publicado na última terça-feira (22/03), reduz de 28% para zero a alíquota da Tarifa Externa Comum (TEC) do queijo muçarela.

Câmara Setorial - A reunião foi promovida pela Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Leite e Derivados, do Comitê-Executivo de Gestão da Câmara de Comércio Exterior (Gecex). Segundo observado pelos técnicos do Sistema OCB, “ficou evidente a forte preocupação do setor com a medida, sobretudo, no que tange às importações de lácteos”.

Internacionalização - Um dos pontos destacados na reunião é que desde 1995, o Brasil adota tarifas à internalização de lácteos por meio da lista nacional de exceções à da Tarifa Externa Comum. O queijo muçarela, no entanto, foi incluído em um regime especial de tarifação no início dos anos 2000. Desde então o setor lácteo move esforços para renovar estas tarifas. Em 2009, por meio de Resolução (Camex 89), a alíquota alcançou 28%.

Proteção - As entidades lembraram que a adoção de tarifas à internalização de lácteos não é uma exclusividade brasileira. Segundo a categoria, os produtos lácteos estão entre os mais protegidos e subsidiados do mundo. As indagações dos representantes citaram que no Canadá, Suíça e Japão as tarifas de importação destes produtos chegam respectivamente a 248%, 195% e 95%. Já a média da União Europeia gira em algo próximo a 45%.

Subsídios - De acordo com a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), no caso dos subsídios à produção nos países desenvolvidos, em 2020, os aportes foram ordem de € 91,73 milhões em subvenção aos produtores europeus, e de € 35,79 milhões nos EUA.

Competição desleal - Tanto o Sistema OCB, quanto representantes do setor presentes reforçaram que “esse cenário constitui uma competição desleal entre a produção nacional e o tesouro desses países”. O Sistema alerta que a medida poderá gerar desconfiança quanto aos benefícios para o consumidor, uma vez que a variação dos preços, de acordo com o IBGE, tem peso médio 0,5%, no Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Dispêndio - O IBGE também observou que dispêndios com queijo muçarela representam 0,27% do orçamento familiar total, o que pode ocasionar em redução do poder de compra do brasileiro.

Acompanhamento - O Sistema OCB continuará o acompanhamento dos desdobramentos da medida com a intenção de sanar a questão e mantém seu posicionamento em defesa de um mercado internacional leal para os lácteos. (Sistema OCB)

COPACOL: Novas parcerias são consolidadas na Super Rio Expofood

Com um mix de 180 produtos práticos, saborosos e saudáveis, a Copacol consolida novas parcerias no mercado interno na Super Rio Expofood: uma das mais importantes feiras do setor de alimentos da América Latina, com mais de 500 expositores de todo o País, que marca a retomada dos eventos presenciais no varejo brasileiro.

Primeira vez - Pela primeira vez, a cooperativa esteve na edição da feira apresentando os alimentos produzidos pelos 6,7 mil cooperados com muito carinho, seguindo criteriosos sistemas de sustentabilidade, bem-estar animal e qualidade – do campo, passando pela indústria até chegar aos consumidores. “A Super Rio Expofood contribuiu para fortalecer as parcerias já existentes e também o início de novas parcerias com redes supermercadistas cariocas. A participação da Copacol nessa feira é um marco, uma ação que demonstra a busca da consolidação da marca no estado do Rio de Janeiro”, afirma Mauricio Deliberaes, gerente vendas mercado interno da Copacol.

Rede varejista - Com a segunda maior economia do País, o Rio de Janeiro mantém importantes redes varejistas no ramo da alimentação: mercado importante para que produtos cheguem nos mais variados estados brasileiros. Há três anos a Copacol implantou a filial carioca cooperando com alimentos saudáveis e saborosos, levando a essência da nossa Cooperativa até os lares de milhares de consumidores. “Ampliamos nosso mix de produtos nas lojas do Rio, atendendo nossos clientes por meio de uma equipe estruturada de vendas. A qualidade dos nossos produtos é muito elogiada pelos clientes, por isso, a cada dia estaremos mais presentes nas redes supermercadistas e nos lares cariocas”, afirma Deliberaes.

Movimentação - A expectativa dos organizadores da Super Rio Expofood era uma movimentação de 40 mil visitantes na 32ª edição da feira, com recorde em negociações: R$ 500 milhões. Além de empresas nacionais, 17 países marcaram presença na exposição realizada entre 21 e 23 de março no Riocentro.

Coopera sempre- Só neste ano, a Copacol participou de três importantes feiras: Gulfood, Dubai, Seafood Expo North América, Estados Unidos, e a mais recente, Expofood, Rio de Janeiro, com a proposta de aumentar a participação nos mercados interno e externo, tanto em aves, quanto em peixes. “Tivemos excelentes resultados em Dubai, onde já possuímos expressiva participação no mercado halal. Com nossa atuação na venda de tilápia nos Estados Unidos estamos abrindo novos caminhos para atender as diferentes preferências dos nossos clientes.

Vitrine - A Seafood é uma importante vitrine para a venda da tilápia, reunindo empresas que são referência em todo o mundo. Também ficamos muito satisfeitos com o evento realizado no Rio de Janeiro. Em cada evento damos um passo para assegurar nosso espaço e manter em crescimento nossas atividades”, afirma o diretor-presidente da Copacol, Valter Pitol. (Imprensa Copacol)

{vsig}2022/noticias/03/28/copacol/{/vsig}

SICREDI FRONTEIRAS: Premiação é entregue a associado de Ampére

A Sicredi Fronteiras PR/SC/SP realizou, na manhã de sexta-feira (25/03), em Ampére (PR), a entrega de mais um prêmio do Seguro Super Vida Premiada. O contemplado foi o associado Jaime A. Scariot, que teve o número de sua apólice sorteado pela Loteria Federal, recebendo mais de R$ 32 mil.

Ganho - Por meio dos seguros de vida oferecidos pelo Sicredi, em parceria com a Icatu Seguros, os segurados podem ganhar o equivalente ao capital segurado em vida, por meio de sorteios realizados durante o mês.

Presenças - Além do gerente de Ampére, Wilson Mello, estiveram na agência: José Carlos Steffen, diretor de negócios; Elton Schlosser Junior, assessor de negócios, Diego Iuchemui, representante da Icatu Seguros e Leandro Missio Medeiros, superintendente comercial da Icatu Seguros.

Parceria - De acordo com Leandro Missio Medeiros, a Icatu Seguros é uma das maiores seguradoras em Vida e Previdência no Brasil. “Estamos muito contentes com a parceria firmada com o Sicredi. Durante esses 23 anos, entregamos mais de R$ 70 milhões em prêmios de sorteio”, afirma Medeiros.

Surpreso - Jaime é associado da cooperativa desde 2004, feliz, ele diz que ficou muito surpreso com o prêmio e agradece pelo atendimento prestado pela Sicredi Fronteiras. “Gostaria de agradecer a toda a equipe da agência de Ampére, que está diariamente disposta a nos auxiliar, prestando o melhor atendimento sempre”, comenta Scariot.

Entrega - “Ficamos muito felizes em realizar esta entrega para nosso associado, que poderá aproveitar em vida e com muita saúde o valor do seguro. Além da possibilidade de concorrer a prêmios como esse recebido, no atual cenário, o seguro caracteriza-se como um investimento de baixo custo que garante a tranquilidade e a segurança dos associados do Sicredi e de suas famílias, podendo servir de amparo em momentos inesperados”, destaca o gerente da agência Wilson Mello.

Segurança e tranquilidade - Com os seguros Sicredi, os associados possuem mais segurança e tranquilidade no seu dia a dia, com coberturas e serviços que se adaptam ao estilo de vida de cada um, com uma série de coberturas e assistências diferenciadas. Além disso, as diferentes opções oferecem assistências específicas que garantem mais conforto e comodidade ao segurado e sua família.

Agradecimento - O diretor de negócios da Sicredi Fronteiras, José Carlos Steffen, parabeniza o associado Jaime A. Scariot pelo sorteio. “Em nome da Diretoria Executiva e do Conselho de Administração, gostaríamos de agradecer ao nosso associado por escolher a nossa cooperativa para realizar os seus negócios”, afirma Steffen.

Sobre o Sicredi - O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão do Sicredi valoriza a participação dos mais de 5,5 milhões de associados, os quais exercem papel de donos do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 25 estados* e no Distrito Federal, com mais de 2.000 agências, e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros (www.sicredi.com.br). (Imprensa Sicredi Fronteiras PR/SC/SP)

*Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

{vsig}2022/noticias/03/28/sicredi_fronteiras/{/vsig}

SICREDI PLANALTO DAS ÁGUAS: Lideranças cooperativistas se encontram em Entre Rios

Ainda como forma de valorizar pela passagem dos 70 anos de Entre Rios, realizada em janeiro de 2022, uma comitiva, composta pelo presidente e diretor executivo da Central Sicredi PR/SP/RJ, Manfred Dasenbrock e Maroan Thome, respectivamente e, do presidente, diretor executivo, diretor de negócios e gerente da Agência de Entre Rios, Fabio Peterlini, Valmir Dzivielevski, Eric Ranullfo Martins e Lucas Pereira, respectivamente, realizou, na última sexta-feira (25/03), uma visita à lideranças da Cooperativa Agrária, quando o presidente Jorge Karl, o vice-presidente Manfred Michael Majowski, além do diretor financeiro, Edmund Kreuscher Gumpl e diretor secretário, Kevin Reichhardt, recepcionaram a comitiva. A visita seguiu para conhecer a estrutura da IREKS, empresa parceira da Agraria que é líder mundial na fabricação de ingredientes de panificação e confeitaria de alta qualidade para todo o mundo.

Nova agência - Na oportunidade, a delegação também seguiu para uma visita à nova agência Sicredi de Entre Rios, inaugurada de forma oficial, durante a programação de aniversário de 70 anos da Colônia. “Um dia muito agradável que nos permitiu conhecer os avanços proporcionados por meio do planejamento e profissionalização das pessoas. Acreditamos que a intercooperação, que é um dos princípios do cooperativismo, permita buscar soluções para atender as necessidades coletivas de desenvolvimento local, e com isso, cumprirmos com o nosso propósito de construir juntos sociedades mais prósperas”, comenta o presidente da Central Sicredi PR/SP/RJ, Manfred Alfonso Dasenbrock. (Imprensa Sicredi Planalto das Águas PR/SP)

{vsig}2022/noticias/03/28/sicredi_planalto/{/vsig}

SICREDI PARQUE DAS ARAUCÁRIAS: Cooperativa renova patrocínio a equipe de futsal de Mariópolis (PR)

A Sicredi Parque das Araucárias PR/SC/SP renovou o patrocínio à Associação de Amigos do Esporte Mariopolitano (AAEMA), equipe de futsal de Mariópolis (PR). A solenidade de renovação da parceria aconteceu recentemente na agência do Sicredi, e contou com a presença do diretor executivo, Fábio Vedelago Burille, da gerente de agência, Edina Gobetti, de colaboradores da cooperativa, dirigentes e atletas do clube.

Parceria - A AAEMA conta com a parceria do Sicredi desde sua fundação. Em 2021, a equipe foi vice-campeã do Campeonato Paranaense – Série Prata, e nesta temporada disputará a Série Ouro da principal competição estadual de futsal. Além disso, a equipe também participará da Copa Paraná, Copa União e da fase regional dos Jogos Abertos do Paraná (JAPs).

Desenvolvimento - O diretor executivo da Sicredi Parque afirma que o esporte é um dos vetores de desenvolvimento da sociedade, este que é um dos princípios do cooperativismo. Por isso, o Sicredi investe em parcerias com entidades, associações e outras organizações que atuam em diversos segmentos, como o esporte.

Fundamental - De acordo com Ivandro Garcia Leite, presidente da AAEMA, a parceria com o Sicredi é fundamental para os projetos do time, que além de manter o grupo profissional também atua na formação de atletas por meio das categorias de base sub-14, sub-16, sub-18 e sub-20.

Patrocinador fundador - “Nós consideramos o Sicredi como patrocinador fundador, pois a cooperativa esteve conosco todos esses anos. E ambas as instituições são fruto da união de pessoas em torno de um projeto, e nascemos no mesmo local. Então nos sentimos muito orgulhosos de contar com o apoio dessa marca consolidada”, disse Leite.

Outras equipes - Além da AAEMA, em 2022 a Sicredi Parque também é parceira do Pato Futsal, de Pato Branco (PR); do Coronel Futsal, de Coronel Vivida (PR), do Mangueirinha Esporte Clube (MEC), de Mangueirinha (PR), do Liga Futsal Caçadorense, de Caçador (SC), e do Palmas Esportes, de Palmas (PR), além de apoiar outras iniciativas esportivas em toda sua área de atuação. (Imprensa Sicredi Parque das Araucárias PR/SC/SP)

{vsig}2022/noticias/03/28/sicredi_parque/{/vsig}

FOCUS: Mercado projeta pela 11ª vez alta da inflação para este ano

focus 21 03 2022O mercado financeiro aumentou pela 11ª vez consecutiva a previsão de inflação para este ano. Segundo projeção do Boletim Focus, divulgada nesta segunda-feira (28/03) pelo Banco Central, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deve fechar este ano em 6,86%. Há uma semana, a projeção do mercado era de que a inflação este ano ficasse em 6,59%%. Há quatro semanas, a previsão era de 5,6%.

Projeção - Divulgado semanalmente, o Boletim Focus reúne a projeção de mais de 100 instituições do mercado para os principais indicadores econômicos do país. Para 2023, o mercado também aumentou a projeção da variação do IPCA. Com isso, a projeção desta semana aponta uma inflação de 3,8% ante os 3,75% projetados na semana passada. Há quatro semanas, a projeção era de uma inflação de 3,51% no próximo ano.

2024 - Para 2024, o mercado também aumentou a estimativa da semana passada e projetou uma inflação de 3,2%, ante os 3,15% da semana passada.

PIB - Na projeção desta semana, o Focus manteve a previsão do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e dos serviços produzidos no país) registrada há sete dias. Com isso, a projeção para 2022 está em 0,5%.

Previsão - Para 2023, entretanto, o Boletim Focus também manteve a previsão da semana passada, de um crescimento na economia de 1,3%. Há quatro semanas, a previsão era de que o PIB crescesse 1,5%. Para 2024, a projeção ficou estável, em 2%.

Taxa de juros e câmbio - O mercado também manteve a previsão da semana passada para a taxa básica de juros, a Selic, para 2022. Na projeção divulgada nesta segunda-feira, a Selic deve ficar em 13%.

Copom - No dia 16, o Comitê de Política Monetária (Copom) elevou a taxa Selic, de 10,75% para 11,75% ao ano, como forma reduzir a atividade econômica e conter a alta nos preços.

Estimativa - Para o fim de 2023, a estimativa do mercado para a Selic é que a taxa básica fique em 9% ao ano, mesma projeção da semana passada. Para 2024, a previsão da Selic se manteve estável em relação à semana passada, ficando em 7,5% ao ano.

Câmbio - No que diz respeito ao câmbio, a expectativa do mercado para a cotação do dólar em 2022 diminuiu, ficando em R$ 5,25, ante os R$ 5,30, da semana passada.

Queda - Para o próximo ano, a previsão do mercado também apresentou uma queda na projeção do câmbio, em relação ao divulgado na semana anterior. Com isso, a projeção passou de R$ 5,22 para R$ 5,20, esta semana. Para 2024, a estimativa para a cotação da moeda americana ficou em R$ 5,20. (Agência Brasil)

FOTO: Banco Central do Brasil

 

IPEA: Desemprego já é menor que o observado antes da pandemia em diversos segmentos

ipea destaque 22 03 2022Estudo divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), nesta segunda-feira (28/03), demonstra que a retomada do mercado de trabalho está se consolidando, com forte expansão da população ocupada e com efeitos sobre a redução do desemprego. O documento, que analisa os dados desagregados da Pesquisa Nacional de Amostras de Domicílios Contínua (PNAD), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e dados mensalizados pelo Ipea e observa que, em janeiro, o contingente de ocupados no país somava 94,1 milhões de trabalhadores, já retornando ao patamar verificado no período pré-pandemia (94,5 milhões em janeiro de 2020).

Comparação - Na comparação com o mesmo período de 2021, a população ocupada registra alta de 8,1%, tornando-se o principal fator responsável pela queda de 3,3 pontos percentuais da taxa de desocupação, que recuou de 14,7% em janeiro de 2021 para 11,4% em janeiro deste ano. Já na série livre de sazonalidade, a taxa de desocupação de 11,2%, em janeiro, alcançou o menor patamar registrado desde abril de 2016.

Recorte regional- O recorte regional mostra que apesar de um recuo generalizado do desemprego, este foi mais intenso na Região Sudeste, em que a taxa de desocupação caiu 3,9 pontos percentuais entre 2020 e 2021, passando de 15,1% para 11,2%. Em termos absolutos, as maiores taxas de desocupação foram verificadas em Amapá (17,5%), Bahia (17,3%) e Pernambuco (17,1%). Já as taxas de desocupação das regiões metropolitanas e não metropolitanas passaram de 17,1% e 12,0%, em 2020, para 13,1% e 9,6%, em 2021

Gênero - Os dados por gênero, por sua vez, mostram que, embora tenha ocorrido queda da desocupação para ambos os sexos, a taxa de desemprego entre os homens (9,0%) segue abaixo da observada entre as mulheres (13,9%). No caso dos homens, o desemprego já se encontra em nível abaixo do registrado no período pré-pandemia (9,1%), enquanto a taxa de desocupação feminina ainda está levemente superior à registrada no quarto trimestre de 2019 (13,4%).

Faixa etária - O recorte por faixa etária mostrou que, apesar de todos os segmentos etários terem registrado queda na desocupação, este recuo foi mais intenso na faixa dos trabalhadores mais jovens, cuja taxa de desemprego retroagiu 6,2 pontos percentuais entre o quarto trimestre de 2020 e o de 2021, passando de 29% para 22,8%. De modo semelhante, o contingente de ocupados com ensino fundamental incompleto apontou crescimento de 16,2%, possibilitando uma queda de 5,1 pontos percentuais, da taxa de desocupação, que passou de 23,5% para 18,4%, no período em questão.

Setorial - Já a abertura setorial revela que, à exceção da administração pública com queda de 2,4%, na comparação interanual, todos os demais setores registraram crescimento da ocupação, no último trimestre de 2021, com destaque especial para os serviços de alojamento e alimentação (23,9%), serviços domésticos (21,7%), pessoais (14,7%) e construção civil (17,4%).

Desafios - A nota ressalta que, apesar dos dados recentes retratarem um cenário mais favorável, o mercado de trabalho brasileiro ainda apresenta uma série de desafios a serem superados. Em janeiro, o país ainda possuía um contingente de 12,1 milhões de desempregados, dos quais mais de 30% estão nesta situação há mais de dois anos e, mesmo diante de uma recuperação mais forte do emprego formal, a maior parte das novas vagas ainda estão sendo geradas nos segmentos informais da economia. (Assessoria de Imprensa e Comunicação do Ipea)

Acesse a íntegra do estudo no blog da Carta de Conjuntura

 

TELETRABALHO: Governo publica medida provisória para regulamentar o trabalho remoto

economia 28 03 2022O governo federal apresentou, na sexta-feira (25/03), duas medidas provisórias (MP) para regulamentar o trabalho remoto, promover mudanças no auxílio-alimentação e também com ações como a antecipação de férias ou benefícios como abono para os trabalhadores, em caso de ocorrência de situação de calamidade. As medidas fazem parte do Programa Renda e Oportunidade e, segundo o governo, visam ajudar na retomada da economia.

Validade - Como as MPs têm força de lei, elas começam a valer a partir da publicação no Diário Oficial da União. Mas para virar lei em definitivo é preciso que elas sejam aprovadas pelo Congresso Nacional.

Trabalho remoto - A primeira medida trata do trabalho remoto, também chamado de teletrabalho. Entre as alterações no trabalho remoto, está a regulamentação da modalidade que poderá ser realizada no modelo híbrido e na contratação com controle de jornada ou por produção.

Acordo - A adoção desse regime poderá ser acordada entre o empregador e o trabalhador e deverá seguir regras já previstas na legislação. No caso do controle de jornada, continuam valendo regras como a da intrajornada, pagamento de horas-extras, etc.

Por produção - No caso de trabalho por produção, a MP prevê que não seja aplicado no contrato a previsão de controle de jornada de trabalho, conforme conta na legislação trabalhista. Além disso, o texto prevê o reembolso por parte da empresa ao trabalhador de eventuais despesas por conta do trabalho remoto, como custos com internet, energia elétrica, entre outros.

Residência - A MP também define as regras aplicáveis ao teletrabalhador que passa a residir em localidade diversa da localidade em que foi contratado. Nesses casos, o texto diz que para efeitos do teletrabalho vale a legislação que o trabalhador celebrou no contrato.

Pandemia - Durante cerimônia no Palácio do Planalto para falar sobre as medidas, o ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni, afirmou que a pandemia de covid-19 mostrou a necessidade de regulamentar o trabalho remoto em várias áreas de atividade. A estimativa do ministério é que a pandemia levou cerca de 8 milhões de trabalhadores para o trabalho remoto.

Potencial a ser explorado - "Aprendemos ao longo da pandemia um outro potencial a ser explorado no trabalho remoto no Brasil. Em várias atividades se descobriu que o trabalhador responde, às vezes, até com maior produtividade fora do local físico da empresa”, disse o ministro durante a cerimônia no Palácio do Planalto.

Preferência - Segundo o ministro, a MP dá preferência para que o regime remoto seja adotado por mães e pais de crianças pequenas de até quatro anos ou com filhos com deficiência.

Auxílio-alimentação - No caso do auxílio-alimentação, a medida provisória garante que os recursos sejam efetivamente utilizados para adquirir gêneros alimentícios e procura corrigir essa distorção de mercado existente na contratação das empresas fornecedoras.

Outras finalidades - Segundo o ministro, o governo detectou que o auxílio estava sendo usado para outras finalidades como pagamentos de academias de ginástica, TV a cabo, entre outros.

Problemas - O governo também descobriu que havia problemas no repasse de recursos entre as empresas que operam esse tipo de auxílio, com o custo sendo transferido ao trabalhador. Em outras palavras, as empresas que operam o auxílio-alimentação ofereciam descontos para as empresas, mas posteriormente cobravam taxas dos locais onde o auxílio é recebido, como restaurantes e supermercados. Essas taxas acabavam sendo embutidas no preço cobrado do trabalhador.

Proibição - Com a alteração, a MP passa a proibir a concessão de desconto. A medida vale tanto para o auxílio alimentação, previsto na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), como para o Programa de Alimentação do Trabalhador, que opera por meio de vale-refeição e vale-alimentação.

Impacto - A expectativa do governo é que a MP permitirá um impacto no valor das refeições, diminuindo seu preço, bem como o de gêneros alimentícios.

Calamidades - Em relação às calamidades, a MP permite ao poder público, nacional, estadual ou municipal, adotar uma série de medidas como a facilitação do regime de teletrabalho, a antecipação de férias individuais e coletivas, o aproveitamento e antecipação de feriados e o saque adiantado de benefícios.

Ferramentas - Na avaliação do governo, a MP fornece um “pacote de ferramentas” para ser utilizados nessas situações. Lorenzoni disse que a medida, foi discutida com o Judiciário ao longo dos dois últimos anos e visa fornecer segurança jurídica para as empresas e trabalhadores.

Roteiro claro - “A MP serve para que tenhamos um roteiro claro, efetivo para poder responder a esses desafios. São ferramentas que podem ser utilizadas, mas que estavam dispersas na legislação. Concentramos isso numa MP que permite que medidas rápidas possam ser tomadas, desde a construção de um banco de horas que fica como crédito para as horas não trabalhadas, passando também pela antecipação de feriados e férias”, disse.

Caminho digital - Durante a cerimônia, também foi lançado o Programa Caminho Digital. O programa vai oferecer, por meio de cursos virtuais, capacitação digital e inserção profissional aos participantes. O projeto, desenvolvido em parceria com a Microsoft Brasil, deve oferecer mais de 40 cursos gratuitos em habilidades digitais. A expectativa do governo é que mais de 5 milhões de trabalhadores sejam capacitados. (Agência Brasil)

FOTO: José Cruz / Agência Brasil

 

CABOTAGEM: Mudanças no programa BR do Mar são promulgadas

cabotagem 28 03 2022Trechos do veto presidencial ao projeto que criou o Programa de Estímulo ao Transporte por Cabotagem, conhecido como BR do Mar, foram reinseridos na sexta-feira (25/04) na Lei 14.301, de 2022.  A promulgação está publicada no Diário Oficial da União.

Itens - Entre os itens vetados por Jair Bolsonaro e restabelecidos pelo Congresso Nacional no dia 17 de março, está a recriação do Reporto (benefício tributário ao setor). O Reporto suspende a cobrança do IPI, do PIS/Cofins e do Imposto de Importação na compra de máquinas, equipamentos e outros bens para os terminais portuários. 

Alíquotas - Outro item recuperado após a derrubada do VET 10/2022 é a mudança nas alíquotas do Adicional ao Frete para a Renovação da Marinha Mercante (AFRMM), taxa paga por cada frete feito no Brasil para bancar um fundo para compra e manutenção de navios. 

Origem - A nova lei teve origem no PL 4.199/2020, projeto de autoria do próprio Executivo. O relator da matéria foi Nelsinho Trad (PSD-MS). (Agência Senado)

FOTO: Secom Itajaí

 

AGRICULTURA: Lei da Venda de Milho em Balcão beneficia produtores sem declaração de aptidão

agricultura 28 03 2022O presidente Jair Bolsonaro promulgou, na sexta-feira (25/03), dispositivo da Lei 14.293, de 2022, que facilita o acesso de pequenos criadores de animais aos estoques de milho da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o Programa de Venda em Balcão (ProVB). O retorno do item à norma é resultado da derrubada do veto pelo Congresso Nacional em 17 de março. A lei é originária da Medida Provisória (MP) 1.064/2021 e foi sancionada em janeiro pelo presidente quando teve três itens vetados.

Possibilidade - Com a promulgação, a lei agora possibilita a compra de milho, ainda que o agricultor não tenha a declaração de aptidão (DAP-Pronaf) ativa, ou se enquadre nos critérios da renda bruta anual do Pronaf, ou ainda se tiver imóvel de até 10 módulos fiscais.

Aprovação - Conhecida como MP do Milho, a matéria foi aprovada no Senado em dezembro do ano passado, tendo o senador Luis Carlos Heinze (PP-RS) como relator.

Pequenos criadores - Quando a matéria foi aprovada no Senado, Heinze disse que a iniciativa iria permitir que os pequenos criadores de animais comprassem milho a preço competitivo.

Assimetria - “A MP combate a assimetria em que o grande criador, com alto poder de compra, adquire maior volume de milho e se beneficia de preços mais baixos. Já o pequeno criador, por demandar volumes modestos, acaba pagando preços mais altos”, disse Heinze na ocasião.

Regras de compra - A lei reformula o Programa de Venda em Balcão (ProVB), da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), para concentrar sua atuação na venda de milho do estoque público a pequenos criadores de animais.

Quem pode comprar- Poderão comprar milho pelo ProVB os pequenos criadores de animais, incluídos os aquicultores, que possuam ativa sua declaração de aptidão junto ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), com cadastro e regularidade na Conab.

Integrados - A lei proíbe acesso ao programa para os produtores integrados e integradores, que trabalham por meio de contratos com os compradores do produto final. No caso de animais, os integradores fornecem os insumos e os integrados retornam com o produto final (animal para o abate).

Estoques e limites - As compras de milho integram a política de formação de estoques públicos e serão limitadas ao total anual de 200 mil toneladas. Excepcionalmente, se houver disponibilidade orçamentária, o limite poderá ser superior. Já o volume de compra por CPF será de 27 toneladas mensais.

Conab - Caberá à Conab dimensionar a demanda de milho pelo ProVB, propondo sua quantidade e os valores necessários para a compra e remoção do estoque do local de venda para o local de consumo pelo pequeno produtor.

Limite de compra - A Conab também deverá propor o limite de compra por criador segundo o consumo do rebanho, realizar os leilões de compra e remoção dos estoques, propor o preço da venda por estado ou região e implementar os procedimentos necessários para o acesso. (Agência Senado)

FOTO: Pedro Ventura / Agência Brasília

 

MAPA: Consulta pública recebe sugestões para produção de carbono verde

mapa 28 03 2022Órgãos, entidades, pessoas físicas e jurídicas interessadas em contribuir, voluntariamente, com a definição de critérios para a produção, contabilização e comercialização de carbono verde no Brasil tem até o dia 11 de abril para apresentar sugestões ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). A consulta pública foi aberta no último dia 11.

Estímulo - Segundo a pasta, o objetivo da iniciativa é estimular o desenvolvimento de um mercado voluntário de créditos de carbono verde no Brasil, com critérios adequados às peculiaridades da produção agropecuária nacional, segundo as diretrizes da Política Nacional de Carbono Verde na Agropecuária.

Mercado de Carbono - Espécie de moeda corrente do chamado Mercado de Carbono, o crédito de carbono permite que países e entidades públicas ou privadas sejam remuneradas por implementarem iniciativas que reduzam a emissão dos gases de efeito estufa, especialmente o dióxido de carbono.

Convenção - Por convenção, os responsáveis por iniciativas como, por exemplo, projetos de reflorestamento ou que promovam a substituição dos combustíveis fósseis por fontes de energias limpas e renováveis recebem um crédito a cada tonelada de carbono que seus empreendimentos impedem que seja lançada na atmosfera. Nações que conseguem reduzir as emissões de carbono e cumprir as metas pactuadas globalmente podem, então, “vender” créditos aos países que não conseguiram atingir seus objetivos.

Propostas iniciais - As propostas iniciais do Ministério da Agricultura foram publicadas no Diário Oficial da União do último dia 11 e estão disponíveis na internet: Portaria nº 254Portaria nº 255Portaria nº 256Portaria nº 257Portaria nº 258Portaria nº 260. (Agência Brasil)

FOTO: Marcelo Camargo / Agência Brasil

 

CONAB: Chuvas volumosas em março beneficiam cultivos de verão

conab 28 03 2022Dados do Boletim de Monitoramento Agrícola (BMA), publicado na quinta-feira (24/03) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), apontam que nas primeiras semanas de março, os cultivos de verão das regiões Norte, Centro-Oeste, Sul e parte das regiões Nordeste e Sudeste foram beneficiados por bons volumes de chuva, embora o excesso de precipitações tenha reduzido o ritmo das operações de colheita em algumas regiões.

Milho - Segundo o estudo, a semeadura e o desenvolvimento do milho segunda safra também têm ocorrido sob condições favoráveis de clima. Menores volumes pluviais foram observados no sudoeste do Piauí e no oeste da Bahia, porém as quantidades foram bem distribuídas e suficientes para a manutenção da umidade no solo.

Média diária - A média diária do armazenamento hídrico no solo durante os primeiros 21 dias de março ficou acima de 60% em praticamente todas as regiões produtoras do país, com exceção de parte de Minas Gerais, São Paulo e Mato Grosso do Sul.

Redução da umidade - As análises do Boletim indicam que em Minas Gerais, o baixo índice pluviométrico tem reduzido a umidade do solo e restringido a semeadura e o desenvolvimento dos cultivos de segunda safra em algumas áreas. Já na Região Sul do país, as chuvas contribuíram com a recuperação do armazenamento hídrico no solo e as lavouras em estádios reprodutivos.

Desenvolvimento vegetativo - segundo o estudo da Companhia, o comportamento do Índice de Vegetação (IV) expressa o bom desempenho da primeira safra nos estados de Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, São Paulo e na região do Matopiba. Em razão do longo período de estiagem nos meses anteriores, o Índice da safra atual se apresentou inferior às safras anteriores nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul. Apesar da sua recuperação nas últimas semanas, a expectativa é de redução na produtividade, aponta o estudo.

Parceria - O BMA é feito pela Conab em parceria com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) e o Grupo de Monitoramento Global da Agricultura (Glam). Também contribuem diversos agentes colaboradores, por meio de dados pesquisados em campo. (Conab)

Clique aqui para acessar o Boletim de Monitoramento Agrícola na íntegra.

 

SAÚDE I: Brasil registra 29,8 milhões de casos e 117 mortes

saude I 28 03 2022O Brasil registra 29.842.418 casos de covid-19 e 686.071 mortes pela doença desde o início da pandemia, segundo o boletim epidemiológico do Ministério da Saúde divulgado neste domingo (27/03). Há 28.497.468 casos de recuperados e 686.071 casos em acompanhamento.

24h - Em 24 horas, foram registrados 10.239 casos e 117 mortes pela doença. Os dados não incluem informações do Distrito Federal e dos estados do Mato Grosso e do Tocantins.

Estados - São Paulo é a unidade da Federação com o maior número de casos (5.232.374) e de mortes (167.110). No número de casos, o segundo lugar é ocupado por Minas Gerais (3.317.401) e Paraná (2.407.960). O menor número de casos está nos estados do Acre (123.808), Roraima (155.062) e Amapá (160.328).

Óbitos - Em relação ao número de óbitos, o estado do Sudeste é seguido por Rio de Janeiro (72.695) e Minas Gerais (60.767). As unidades da Federação com menor número de mortes são Acre (1.992), Amapá (2.122) e Roraima (2.144).

Vacinas - Segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde, foram aplicados, no total, 394,77 milhões de doses de vacina contra a covid-19. Deste total, 172,32 milhões são de primeira dose, 149,80 milhões são de segunda dose e 4,78 milhões são de dose única. As doses de reforço totalizam 65,2 milhões e a dose adicional, 2,66 milhões. (Agência Brasil)

 

photo5046493071818205629

 

SAÚDE II: Paraná confirma mais 883 casos e três óbitos de Covid-19

saude II 28 03 2022A Secretaria de Estado da Saúde divulgou neste domingo (27/03) mais 883 casos confirmados e três mortes em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus.

Soma - Os dados acumulados do monitoramento da Covid-19 mostram que o Paraná soma 2.397.196 casos confirmados e 42.663 mortos pela doença.

Meses - Os casos confirmados divulgados são de março (349), fevereiro (157) e janeiro (367) de 2022; agosto (1), julho (1), junho (3), maio (1), fevereiro (1) e janeiro (2), de 2021; e julho (1) de 2020. Os óbitos divulgados nesta data são de março (2) de 2022 e junho (1) de 2021.

Internados - 54 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados em leitos SUS (28 em UTIs e 26 em leitos clínicos/enfermaria) e nenhum em leitos da rede particular (UTI ou leitos clínicos/enfermaria).

Exames - Há outros 383 pacientes internados, 202 em leitos de UTI e 181 em enfermaria. Eles estão em leitos da rede pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2.

Óbitos - A Sesa informa a morte de mais três pacientes. São três homens com idades que variam entre 32 e 68 anos. Os óbitos ocorreram entre 13 de junho de 2021 e 24 de março de 2022. Os pacientes que foram a óbito residiam em Primeiro de Maio, Pinhais e Campo Mourão.

Fora do Paraná - O monitoramento da Sesa registra 10.764 casos de residentes de fora do Estado, 233 pessoas foram a óbito. (Agência Estadual de Notícias)

Confira o informe completo clicando AQUI.

Confira o relatório de ajustes e exclusões AQUI.

 

SAÚDE III: ANS divulga lista de hospitais que aderiram ao Programa de Monitoramento

saude ans 28 03 2022A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) divulga a lista de hospitais participantes do Programa de Monitoramento da Qualidade hospitalar e faz uma nova chamada para que as instituições elegíveis possam aderir a ele. Os interessados têm até o dia 30 de abril para fazerem sua inscrição (clique aqui).    

Confira a lista de hospitais participantes.

Confira a lista de hospitais que são elegíveis ao Programa para o ano-base 2022.

Aperfeiçoamento da qualidade - A gerente de Estímulo e Inovação à qualidade Setorial da ANS, Ana Paula Cavalcante, ressalta que, ao aderir ao programa, o hospital tem a possibilidade de aperfeiçoar a qualidade dos serviços ofertados aos usuários. “Ao participar, é possível acompanhar o desempenho mensal da qualidade e identificar oportunidades de aprimoramento pelo hospital. Por outo lado, a divulgação dos resultados a partir de uma metodologia padronizada permite comparabilidade e confere maior transparência", destaca Ana Paula.

Incentivo - O Programa de Monitoramento da Qualidade Hospitalar é uma iniciativa da ANS que visa incentivar a melhoria da qualidade dos serviços por meio do monitoramento e avaliação do desempenho e qualidade assistencial dos prestadores de serviços hospitalares, através de indicadores que são coletados pelo Sistema de Indicadores Hospitalares (Sihosp).

Análise - Ele permite a análise para todo o setor por meio de metodologia única e padronizada. A avaliação é realizada pelo órgão regulador, de forma técnica e imparcial, possibilitando criar uma série histórica para efeitos de comparação de desempenho ao longo dos anos.

Resultados - Os resultados são divulgados por meio de metodologia de comparabilidade dos hospitais, classificados por cinco faixas identificadas por cores, com transparência e confiabilidade, o que contribui para o ganho reputacional e de credibilidade do hospital junto aos usuários, operadoras e sociedade em geral.

Vantagens - Dentre as vantagens de fazer parte do programa também estão a possibilidade de benchmarking (comparativo dos resultados do próprio hospital com os da média do setor e com outros resultados dos hospitais de excelência do Brasil) e o acesso a relatórios emitidos pelo sistema, que identifica lacunas e oferece informações para a melhoria da gestão assistencial do hospital.

Modelos - A participação do hospital ainda favorece a implantação de modelos de remuneração baseados em valor, além de a unidade inscrita poder estar em eventos, seminário e oficinas exclusivos para os membros do programa.

Plantão de dúvidas on-line sobre o Sihosp - Os hospitais participantes do Programa de Monitoramento da Qualidade Hospitalar poderão tirar dúvidas sobre o Sistema de Indicadores Hospitalares (Sihosp) todas as terças e quintas-feiras de 2022, em encontros que serão realizados por meio da plataforma Teams. Os plantões terão duração de 1h30min e não há necessidade de fazer inscrição. Para participar, o representante do hospital deve solicitar o link de acesso enviando e-mail para monitoramento.qualidade@ans.gov.br. (ANS)

 


Versão para impressão


RODAPE