Imprimir
cabecalho informe

Informe Paraná Cooperativo - edição nº 5293 | 05 de Abril de 2022

MERCOSUPER 2022 I: Para Ricken, participação na feira é uma grande oportunidade para as cooperativas divulgarem seus produtos e serviços

mercosuper I entrevista 05 04 2022“Para nós, é uma grande oportunidade participar da Mercosuper. Estamos aqui junto com a Apras, acreditando nessa retomada. O momento é muito adequado para o setor de alimentos, que está crescendo”, afirmou o presidente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken, em entrevista ao vivo concedida ao jornal Bom Dia Paraná, na manhã desta terça-feira (05/04). A jornalista Amanda Menezes lembrou que uma das novidades do evento é a forte participação do setor cooperativista na edição de 2022 da Mercosuper, a Feira e Convenção Paranaense de Supermercados promovida pela Associação Paranaense de Supermercados (Apras) e que volta a ser realizada presencialmente, a partir desta terça-feira, no Expo Trade Center, em Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba. Clique aqui e confira na íntegra a entrevista.

Ampliação - Nesta edição, as cooperativas do Paraná estão ampliando a sua presença na Mercocuper. Nos últimos anos, aproximadamente cinco cooperativas mantinham estandes durante o evento. Desta vez, 18 cooperativas estarão divulgando seus produtos e serviços na feira, juntamente com o Sistema Ocepar, num único local: o Espaço Paraná Cooperativo. Estarão presentes a Coopavel, Copacol, Cooperaliança, C.Vale, Frimesa, Lar, Primato, Unium (Frísia, Castrolanda e Capal), Witmarsum, Integrada, Cooperante, Coacipar, Coofamel, Cresol, Sicoob e Sicredi. O Espaço Paraná Cooperativo vai ocupar uma área de aproximadamente 2.470 metros quadrados e a iniciativa conta com o apoio do Sistema OCB. Além dos estandes das cooperativas, ele abrigará sala de reuniões, balcão de degustação e ambiente de descanso. Lá também estará presente o Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR-PR), com mais nove cooperativas da agricultura familiar.

Marco - “O Espaço Paraná Cooperativo vai ser um marco na história da Mercosuper. É uma oportunidade para que mais supermercadistas e consumidores conheçam a qualidade dos produtos das cooperativas paranaenses”, afirmou o presidente da Apras, Carlos Beal. “A partir da Mercosuper 2022, acredito que o Espaço Paraná Cooperativo vai crescer a cada ano, gerando muitos frutos nas próximas edições da Feira”, disse. Segundo Beal, as cooperativas, que já se destacam como grandes exportadoras, ampliaram a atuação também no mercado interno. “O setor está investindo de forma contínua em inovação e lançamentos de produtos, aprimorando o desempenho em todos os aspectos da estrutura de comércio, embalagem, logística, marketing, entre outros. Acredito que a presença das marcas das cooperativas paranaenses no varejo vai crescer cada vez mais em todo o Brasil”, enfatizou. “A confiança que se estabeleceu entre a Apras e o Sistema Ocepar, entidades com mais de 50 anos de história, viabilizou a ideia de criarmos o Espaço Paraná Cooperativo na Mercosuper 2022”, concluiu Beal.

Sobre o evento - Esta será a 39ª edição da Mercosuper e ocorrerá de 5 a 7 de abril. A expectativa dos organizadores é reunir um público 20% maior do que a última edição presencial, aumentar em 25% o espaço para os expositores e movimentar mais de R$ 600 milhões em negócios fechados. Uma programação especial está sendo preparada e a ideia é promover o debate dos assuntos mais relevantes do setor supermercadista e da gestão de negócios, com conteúdos essenciais para os empresários. Serão realizados fóruns, palestras e debates com convidados de renome. Clique aqui e confira a programação completa da Mercosuper 2022.

 

MERCOSUPER 2022 II: Palestra com professor Ricardo Pastore marca o lançamento da Academia de Liderança do Varejo

Na quinta-feira (07/04), o Sistema Ocepar lança o curso Academia de Liderança do Varejo, que será executado por intermédio do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop/PR), em parceria com a ESPM. Será durante a programação da Mercosuper 2022 - Feira e Convenção Paranaense de Supermercados promovida pela Associação Paranaense de Supermercados (Apras), no Expo Trade, em Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba.

Palestra - Na oportunidade, o doutor em Administração pela PUC-SP, Ricardo Pastore, vai ministrar uma palestra sobre “Tendência do Varejo”. Coordenador do Núcleo de Varejo e Retail Lab da ESPM-SP, ele é professor em programas de MBA e Educação Executiva na ESPM, FIA, FAAP, Dom Cabral e Sustentare. Também é sócio-fundador da Ricardo Pastore Retail, empresa de consultoria e treinamento especializada em inovação no varejo, e atua na KraftBioChain, startup sobre garantia de origem do café. Sua carreira profissional contempla a passagem por grandes empresas varejistas, como a GPA, Makro e Saraiva. Pastore é especialista em Gestão e Estratégia de Varejo.

Inscrições e informações - O evento de lançamento do curso tem como público-alvo os profissionais das áreas de mercado, trading e varejo das cooperativas agropecuárias paranaenses e será realizado presencialmente no Auditório C da Mercosuper. Os interessados devem efetivar as inscrições até esta terça-feira (05/04), por meio de formulário eletrônico. Clique aqui. Mais informações com Carolina Bianca Teodoro (carolina.teodoro@sistemaocepar.coop.br / 41 99647 5522) e Alexandre Monteiro (alexandre.monteiro@sistemaocepar.coop.br / 41 99604 7007).

Sobre o curso - A Academia de Liderança do Varejo é uma formação com carga horária de 120 horas, que serão distribuídas ao longo de 2022 e 2023, cujo objetivo é atualizar e preparar as lideranças cooperativistas atuantes no varejo a enfrentarem o cenário pós-pandemia. “Nós preparamos um programa ágil, dinâmico e com ferramentas para aplicação imediata dos conhecimentos adquiridos em sala de aula. Inovamos no formato, conteúdos e metodologias de ensino, para que os participantes tenham a melhor experiência de aprendizagem e possam aplicar os novos conhecimentos na prática”, esclarece o coordenador de Desenvolvimento Cooperativo do Sescoop/PR, Leandro Macioski. Ainda de acordo com ele, mais informações sobre o curso, como cronograma, inscrições e conteúdo, por exemplo, serão divulgadas durante este mês.

 

mercosuper academia folder 05 04 2022

 

 

COOPERATIVISMO: Grupo feminino da C.Vale visita sede do Sistema Ocepar

Grupo de 53 mulheres da Cooperativa C.Vale, de Palotina (PR), visitou, na manhã desta terça-feira (05/04), a sede do Sistema Ocepar, em Curitiba. A delegação, composta por cooperadas, colaboradoras e esposas de cooperados, foi recebida pelo presidente da entidade, José Roberto Ricken, e pelos superintendentes do Sescoop/PR, Leonardo Boesche, e da Ocepar, Robson Mafioletti. Os analistas técnicos Eliane Lourenço Goulart Festa e Rodrigo Gandara Donini fizeram uma explanação sobre a estrutura e atuação do Sistema Ocepar. Segundo informações da C.Vale, as mulheres representam 17% do total de associados da cooperativa e 43% do quadro de funcionários.

Imersão - O grupo feminino da C.Vale está realizando uma viagem de imersão em cooperativismo pelo Paraná. A delegação iniciou o roteiro com uma visita ao terminal portuário da Cotriguaçu, em Paranaguá, e depois seguiu para a Ilha do Mel. Nesta terça-feira (05/04), além da visita à sede da Ocepar, as mulheres farão um passeio para conhecer os pontos turísticos de Curitiba. Na sequência, o grupo se deslocará para Prudentópolis, onde participarão de um treinamento vivencial em cooperativismo (Intercoop), no Ninho do Corvo, reserva natural formada por matas nativas, cânions e cachoeiras. A imersão é uma ação realizada em parceria entre a C.Vale, Sescoop/PR e Cooptur.

{vsig}2022/noticias/04/05/cooperativismo/{/vsig}

 

PEC 110/2019: Reforma tributária trará avanços para o cooperativismo

pec 05 04 2022O Sistema OCB informou que, na sexta-feira (01/04), foi consensuado texto alternativo às emendas que tratam do ato cooperativo na PEC 110/2019, sobre a Reforma Tributária, de modo a assegurar na Constituição Federal que a tributação incidente sobre a cooperativa e seus cooperados, pessoas físicas ou jurídicas, não será mais gravosa do que a que recairia sobre o cooperado operando individualmente no mercado.

Avanço constitucional - De acordo com a entidade, este será um dos mais importantes avanços constitucionais sobre o adequado tratamento tributário das cooperativas, fruto de incansável trabalho ao longo de todos os anos de tramitação de diferentes propostas de Reforma Tributária no Congresso Nacional, o que demonstra o reconhecimento da relevância e da força do cooperativismo em todo o Brasil.

Esforço conjunto - Quando aprovada, essa nova garantia constitucional será resultado de um esforço conjunto entre o Sistema OCB, bases cooperativistas, relator senador Roberto Rocha (MA) e senadores que apoiam o cooperativismo. Foram meses de relevantes construções técnicas e intensas negociações.

Colaboração - A concretização do acordo só foi possível com a colaboração de todas as partes, que tiveram que ceder para que a construção de um texto que assegure o adequado tratamento tributário das cooperativas na Reforma consiga progredir no Congresso Nacional.

Acordo - O acordo foi firmado visando à aprovação da PEC 110/2019 no Senado Federal, sendo a Comissão de Constituição e Justiça do Senado um relevante passo nessa direção. A OCB continuará a envidar esforços para que novos avanços possam ocorrer ao longo da tramitação da proposta na Câmara dos Deputados.

Agradecimento - O Sistema OCB agradece ao relator da PEC 110/2019, senador Roberto Rocha (MA), ao presidente da CCJ, senador Davi Alcolumbre (AP), e a todos os senadores que contribuíram e manifestaram seu apoio pela segurança jurídica das cooperativas na Reforma Tributária: senador Lasier Martins (RS), senador Luis Carlos Heinze (RS), senador Esperidião Amin (SC), senadora Soraya Thronicke (MS), senadora Simone Tebet (MS), senador Nelsinho Trad (MS), senador Carlos Fávaro (MT), senador Fernando Bezerra Coelho (PE), senador Oriovisto Guimarães (PR), senador Otto Alencar (BA); senador Paulo Paim (RS), senador Zequinha Marinho (PA), senador Jaques Wagner (BA), senador Weverton (MA), senador Eduardo Braga (AM), senador Izalci Lucas (DF) e senador Jorge Kajuru (GO). (Sistema OCB)

 

SISTEMA OCB: Sescoop apresenta seu Relatório de Gestão 2021

sistema ocb 05 04 2022O Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop), vinculado ao Sistema OCB, divulgou seu Relatório de Gestão referente ao exercício de 2021 na semana passada. Integrante do Sistema S, o Sescoop vem contribuindo desde 1999 para a autogestão das cooperativas com o objetivo de garantir maior competitividade e, principalmente, prestar atendimento aos interesses dos cooperados.

Olhar estratégico - “Queremos ser cada vez mais fortes, sustentáveis e relevantes para o desenvolvimento econômico e social do nosso país. O olhar estratégico tem direcionado nossa atuação no Sescoop”, destacou o presidente Márcio Lopes de Freitas.

Resultados e desempenho Após aprovação do Plano Estratégico 2021-2023 foram identificados e validados pelo Conselho Nacional (Resolução nº 1912/21) os indicadores de 2021.

Objetivos - Entre os objetivos estratégicos estabelecidos, o fortalecimento da cultura cooperativista alcançou 35.490 mil pessoas beneficiadas com programas de orientação, educação, desenvolvimento e empreendedorismo.

Avaliações - Quando se trata das avaliações de cooperativas, 1.094 foram atendidas. Este objetivo leva em consideração as boas práticas de mercado alinhadas aos princípios, valores e legislação cooperativista. Os resultados apontam onde aprimorar a governança, gestão e desempenho. O destaque do biênio ficou com as cooperativas no Ramo do Crédito, que realizaram mais autoavaliações, seguida pelos Ramos Saúde e Agropecuário.

Profissionalização - Promover a profissionalização das cooperativas foi outro ponto avaliado. No total, 165.427 cooperados, empregados e dirigentes foram capacitados com cursos de qualificação e aperfeiçoamento, de formação, de pós-graduação, e de gestão, entre outros.

Prêmio SomosCoop - O número de cooperativas reconhecidas, visitadas e inscritas no Prêmio SomosCoop Excelência em Gestão aumentou significativamente em relação a 2019. As reconhecidas foram de 56 para 103, enquanto as visitadas de 70 para 112, e as inscritas de 272 para 310. Segundo o relatório, estes números reforçam que o Programa de Desenvolvimento da Gestão das Cooperativas (PDGC) tem atendido seu propósito e efetivamente auxiliado o desenvolvimento das cooperativas.

Impactos - Os impactos do PDGC de 2013 até 2020 são notórios. Em 2013, o programa contava com adesão de 10 cooperativas e, em 2021, alcançou 1.094. Entre os resultados alcançados estão o aumento de 38% nas reservas financeiras das cooperativas participantes. Além disso, o total de ativos é 69% superior em média e o retorno líquido por cooperado apresenta elevação de 23% em sua taxa média. Também houve incremento de 40% na margem operacional e de 43% nos resultados apresentados à Assembleia Geral Ordinária (AGO).

PDGC - O Programa de Desenvolvimento da Gestão das Cooperativas (PDGC), voltado para o desenvolvimento da autogestão das cooperativas, tem como principal objetivo promover a adoção de boas práticas de gestão e governança pelas cooperativas. A aplicação do PDGC é realizada por meio de avaliações realizadas em ciclos anuais, verificando a cada período o planejamento, execução, controle e aprendizado das cooperativas participantes, o que permite um diagnóstico para tomada de decisões.

Trilha de aprendizagem - O PDGC também conta com a trilha de aprendizagem “Caminhos para Excelência” disponível na plataforma de capacitação do Sistema OCB, a CapacitaCoop, desenvolvida para contribuir com a formação e melhoria contínua nos processos de gestão das cooperativas. O conceito está alinhado aos instrumentos de avaliação do PDGC e aos eixos de atuação do Sescoop no que diz respeito a identidade, governança, gestão e desempenho.

Resultados positivos - Além disso, a pesquisa realizada para medir os efeitos do PDGC no desenvolvimento das cooperativas mostrou que o programa impacta positivamente em vários aspectos, incluindo os resultados econômico-financeiros que chegam a ser 38% maiores entre as participantes. O total de ativos é, em média, 69% superior e o retorno líquido por cooperado apresenta elevação de 23%. Os impactos também são positivos no que diz respeito a educação cooperativista, que chega a 60% do quadro social das cooperativas participantes. Entre as que possuem níveis de maturidade mais elevados, o número chega próximo a 80%.

Transparência - Outro projeto de destaque é o Revitalização da Transparência, que identificou os requisitos legais que o Sistema deveria atender com relação à lisura de suas atividades; padronizou relatórios e eliminou redundâncias; além de organizar a informação de forma mais clara para o cidadão no seu Portal da Transparência e Prestação de Contas. Implementou ainda, melhorias para atender aos requisitos trazidos por instrução normativa do TCU, incluindo itens relativos à Lei de Acesso à Informação.

Investimentos - O relatório traz ainda dados dos investimentos nas mais variadas áreas para atender aos objetivos traçados pelo Sescoop. (Sistema OCB)

 

PUBLICAÇÃO: Realidade aumentada é destaque em livro sobre inovação no coop

publicacao 05 04 2022“Este livro é fruto de um trabalho intenso focado em mostrar caminhos para que nossas atividades estejam sempre um passo à frente na missão de transformar o mundo em um lugar mais justo, equilibrado e com as melhores oportunidades para todos. Nossa história mostra que o cooperativismo sempre foi inovador. Desejo que esta publicação seja não só em uma fonte de consulta e de referência, mas num convite a assumirmos atitudes ousadas e inovadoras em nosso dia a dia.”

Obra - A afirmação do presidente Márcio Lopes de Freitas faz referência ao livro Inovação no Cooperativismo: Um guia descomplicado para quem deseja inovar mais e melhor no universo coop lançado pelo Sistema OCB na semana passada. A obra busca promover inovações dentro do universo das cooperativas e dar visibilidade às boas práticas já desenvolvidas ou em andamento.

Jeito diferente - “Inovar não significa criar sistemas totalmente novos, mas descobrir um jeito diferente de fazer as coisas, de forma mais simples e eficaz, com redução de custos e ganho de produtividade. As transformações não acontecem somente com métodos e ferramentas, mas também por meio das nossas atitudes diante dos desafios da atualidade”, destaca o presidente.

Capítulos - O livro conta com seis capítulos que introduzem o tema, passam por metodologias e estratégias e finaliza com tendências para o futuro próximo. Segundo dados da publicação, oito em cada dez cooperativas brasileiras (84%) consideram a inovação fundamental e já incluíram o tema no planejamento estratégico de suas organizações.

Realidade aumentada - Um dos destaques da publicação é o uso de realidade aumentada para oferecer uma experiência única: a personagem Eliza se projeta nas páginas e fala com o leitor por meio de QR Code. Eliza, por sinal, é uma homenagem à única mulher entre os pioneiros de Rochdale, Eliza Brierley.

Case - Em cada capítulo há ainda o exemplo de um case de sucesso, além de artigos de especialistas que são referências no ecossistema de inovação brasileiro: Martha Gabriel, Arthur Igreja, Jacson Fressatto, Samyra Ribeiro, Eduardo Damião e Mário De Conto. Para complementar, a publicação encerra com um dicionário completo, com os principais verbetes e conceitos relacionados ao universo cooperativo.

Distribuição - Impressos, os livros estão sendo distribuídos para todas as coops regulares no Sistema OCB e parceiros institucionais.

Concurso Cultural - Para outros interessados em adquirir uma cópia do livro, o Sistema OCB promove, desde sexta-feira (01/04), um concurso cultural nas redes sociais Instagram e LinkedIn. Para participar, basta completar a frase: "Inovação está no DNA coop porque...”. Os autores das 15 melhores frases serão contemplados com um exemplar. (Sistema OCB)

 

TRANSPORTE: Sistema OCB avança na interlocução com a ANTT

transporte 05 04 2022Representantes do Sistema OCB reuniram-se, na semana passada, com Eduardo Marra, novo superintendente de gestão da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), para debater avanços na construção de um canal permanente de comunicação entre as organizações. Este foi o segundo encontro realizado entre as partes.

Pleitos - Um dos principais pleitos das cooperativas de transporte é o de uma interlocução mais próxima e continua com a área de fiscalização, em especial com a gerência de autos de infração da ANTT. Isso porque as associações muitas vezes recebem multas aplicadas de forma indevida, devido a interpretação equivocada do modelo societário ou de problemas relacionados com a comunicação de uma infração ao autuado, por exemplo.

Projeto-piloto - A agência se comprometeu a desenvolver um projeto-piloto com algumas cooperativas e, na sequência, ampliar o canal de comunicação para que todas as cooperativas de transporte possam usufruir da iniciativa. (Sistema OCB)

 

INTEGRADA: ESG na Expolondrina; cooperativa é case em evento sobre responsabilidade corporativa

integrada 05 04 2022Nesta terça (05/04), a 60ª Exposição Agropecuária e Industrial de Londrina será palco do IV Ciclo de Palestras em Direito Ambiental e Agronegócio, com o tema ESG no Agronegócio. ESG é a sigla em inglês do conceito Environmental, Social and Corporate Governance, ou, Governança Ambiental, Social e Corporativa.

Convite - A Integrada foi convidada a palestrar no encontro, através da coordenadora de sustentabilidade da cooperativa, Ana Lúcia de Almeida Maia. Para a gestora, “foi uma satisfação receber o convite, pois, estamos em um intenso processo de implementação da agenda de sustentabilidade da Integrada. A seriedade com a qual nos dedicamos ao projeto, tem nos levado a relatar o processo em vários encontros similares, o que nos dá a certeza de estarmos no caminho correto, especialmente dentro do sistema cooperativista”, avalia Ana Lúcia.

Início - O Ciclo de Palestras em Direito Ambiental e Agronegócio foi o primeiro evento jurídico realizado dentro da Sociedade Rural do Paraná, durante a Expolondrina. Na primeira edição, em 2017, houve as palestras da advogada Rafaela Parra, idealizadora do projeto, e do engenheiro Alvadi Balbinot Junior, representando a Embrapa. Os especialistas levaram mais de 300 pessoas ao Parque Ney Braga, informa a organização do evento. Na ocasião, foi lançado o livro “Função Social da Propriedade Rural: Noções gerais do aspecto ambiental e o direito de propriedade”.

Segunda edição - No ano seguinte, a segunda edição reuniu importantes nomes dos Direitos Agrário, Comercial e do Agronegócio, como o professor Rogério Castro, da USP, e ainda, os advogados Albenir Querubini, Francisco Torma, Luisa Falkenberg, Francisco Bueno. No encontro, foi lançada a primeira edição da obra Direito Aplicado ao Agronegócio.

Terceira edição - Em 2019, a terceira edição do evento teve como tema a Sustentabilidade, e novamente foi sucesso de público. O momento foi marcado com a publicação da segunda edição da obra Direito Aplicado ao Agronegócio.

Na volta da Expo - E, nesta edição de 60 anos da Expolondrina, após dois anos, acontece o IV Ciclo de Palestras em Direito Ambiental e Agronegócio, com a importante discussão prática e teórica do tema ESG aplicado ao agronegócio.

Visão conceitual - A advogada Rafaela Parra, explica que a proposta é “apresentar uma visão conceitual do segmento jurídico no agro, além de conhecer a posição de players do setor. Por essa razão, convidamos um representante da indústria de agroquímicos, como case antes da porteira, e a Integrada, como dentro e pós porteira. Queremos saber como esses atores têm enxergado a adesão dos seus públicos ao conceito de ESG”.

Agenda - O ESG é agenda que visa avaliar as operações conforme os seus impactos em três eixos da sustentabilidade – o Meio Ambiente, o Social e a Governança. A medida oferece mais transparência aos investidores em relação às empresas nas quais estão investindo, e gera novas oportunidades de negócios.

Operacionalização - Mas como operacionalizar tal prática no dia a dia de produtores rurais, agroindústria e cooperativas? Essa é a pergunta que os organizadores, o escritório Araúz e Advogados Associados, se propõe a discutir.

Palestras - Além da coordenadora de sustentabilidade da Integrada, os participantes vão acompanhar palestras da idealizadora do encontro, a advogada Rafaela Parra, da Araúz Advogados, e, Ricardo Barros, diretor jurídico da Adama. Rafaela conta que a atuação da Integrada no segmento do agronegócio levou ao convite para o encontro. “Vamos ter satisfação em conhecer o direcionamento da cooperativa em ESG”, adianta.

SERVIÇO

IV Ciclo de Palestras em Direito Ambiental e Agronegócio, com o tema ESG no Agronegócio

Quando: 05/04/2022

Horário: 19h

Onde: Pavilhão Smart Agro – Expolondrina. Av. Tiradentes, 6275 – Londrina/PR

Gratuito - O evento é gratuito e será transmitido ao vivo pelo canal do Youtube da Araúz Advogados. Para acompanhar, acesse: https://www.youtube.com/channel/UCYVQZv7zVZ1MYP7Jr6QeDgA. (Imprensa Integrada)

 

COCAMAR I: Cocamar Máquinas na 60ª ExpoLondrina

Bem ao lado do amplo espaço da Cocamar na 60ª edição da ExpoLondrina, uma das mais importantes feiras do país que acontece até domingo (10/04) no Parque Internacional de Exposições Governador Ney Braga, em Londrina, se encontra o estande da Cocamar Máquinas, concessionário John Deere.

Trator Solidário e tecnologias - Além de exposição de maquinários, uma de suas principais ações é a divulgação do Programa Trator Solidário (mantido pelo governo do estado, cujo objetivo é possibilitar a aquisição de tratores por parte de produtores cadastrados no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar), bem como de modernas tecnologias embarcadas nos produtos da marca, como o sistema inteligente de controle de pontas.

Feira Original - Desde já, os produtores visitantes são convidados a participarem da Feira Original a ser promovida pela Cocamar Máquinas no dia 30/4, quando serão oferecidas muitas oportunidades de negócios.

Entrevista - Nesta terça-feira (05/04), às 21h, o gerente da loja de Cambé, Bruno Trosdorf, concede entrevista ao vivo na Rádio Paiquerê – com estúdio na feira - para tratar, entre outros assuntos, das tecnologias em exposição no estande. A emissora vai aproveitar o conteúdo em seu programa diário na quinta-feira, a ser disponibilizado também no site e no Spotify.

Presença - A Cocamar Máquinas tem sua sede em Maringá e lojas em Paranavaí, Apucarana, Cambé, Ivaiporã, Cornélio Procópio e Andirá, além de unidades express em São Jorge do Ivaí, Querência do Norte e São Pedro do Ivaí. (Imprensa Cocamar)

 

COCAMAR II: Destaque na ExpoLondrina

cocamar II 05 04 2022Depois de dois anos em que a ExpoLondrina deixou de ser realizada devido a pandemia do novo coronavírus, a importante feira agropecuária – uma das maiores do país – acontece até domingo (10/4) em sua 60ª edição e com uma agenda repleta de atrações, no Parque Internacional de Exposições Governador Ney Braga, em Londrina (PR).

Espaço - Como é tradicional, a presença da Cocamar em seu amplo e belo espaço localizado em frente à sede da Sociedade Rural do Paraná, tem sido um ponto de visitação para o público em geral e de oportunidades de negócios para os produtores cooperados.

Ações - O estande foi planejado para uma apresentação institucional de suas atividades, com destaque para algumas ações, como a campanha de insumos pecuários, que começou dia 21/3 e segue até 15/4, divulgação do e-commerce (vendas virtuais por meio da Loja Cocamar) e da campanha Minha Cozinha é Cocamar, a qual distribuirá durante o ano várias premiações aos consumidores de produtos de varejo da cooperativa. O visitante encontra, ainda, uma mostra de portfólio de empresas parceiras.

Estratégica - “Pela visibilidade e o retorno que proporciona, a ExpoLondrina é uma realização estratégica para a Cocamar, interessada em fortalecer cada vez mais a sua marca na região norte paranaense”, afirma o gerente da unidade local da cooperativa, Ricardo Mendes dos Santos, acrescentando: “a feira é uma excelente oportunidade de aquisição de implementos agrícolas pelos cooperados pelas condições comerciais diferenciadas durante o período da Exposição”. (Imprensa Cocamar)

 

SICREDI: Parceria com associado é reforçada em campanha que incentiva hábito de poupar e distribui 2,5 milhões em prêmios

Desenvolvida com o objetivo de despertar e incentivar nos brasileiros o hábito de poupar, a campanha Poupança Premiada Sicredi chega à sétima edição reforçando a importância do planejamento financeiro e da parceria para a realização dos sonhos pessoais ou familiares.

Promoção - A promoção, realizada pela instituição financeira cooperativa nos estados do Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro, segue até dezembro, com 200 sorteios semanais de R$ 5 mil, um prêmio especial de R$ 500 mil, em outubro, celebrando o Dia Mundial da Poupança - além do grande sorteio final de R$ 1 milhão, em dezembro. Para participar é muito simples: a cada R$ 100 aplicados na poupança do Sicredi é gerado automaticamente um número da sorte para o associado concorrer nos sorteios, que são realizados pela Loteria Federal. Não é necessário se cadastrar. Se as aplicações forem na modalidade programada (quando o poupador autoriza o débito mensal na conta), as chances de ganhar são em dobro. Para verificar os números da sorte de cada associado, nomes dos ganhadores, regulamento completo e outras informações, basta acessar o site da campanha.

Tradicional - “A poupança é a modalidade de investimento mais tradicional do país, pelo baixo risco para aplicação dos recursos e também pela facilidade. Além disso, não há incidência de impostos e taxas. Esse pode ser o caminho para iniciar ou aumentar uma reserva econômica e investir na realização de metas, criando o hábito de economizar mensalmente. A segurança financeira vem da constância mês a mês e ajuda a atravessar momentos mais desafiadores economicamente, além de concretizar objetivos. E, para ajudar nesse planejamento financeiro, é sempre importante contar com um parceiro que seja especializado e conheça os objetivos de cada poupador”, afirma a gerente de Desenvolvimento de Negócios da Central Sicredi PR/SP/RJ, Adriana Zandoná França.

Parceria - Evanildes Granemann, associada da cooperativa Sicredi Norte Sul PR/SP no município de Figueira, no interior do Paraná, conhece bem a importância da parceria para iniciar um planejamento financeiro. Ela foi a ganhadora do prêmio especial de R$ 500 mil em outubro de 2021 e destaca a importância dos diferenciais do cooperativismo de crédito para o investimento de recursos. “Acredito que para cuidar do dinheiro temos que escolher um lugar no qual a gente confia. Onde as pessoas orientam você, explicam tudo que a gente precisa saber. Por isso, escolhi o Sicredi. É muito importante que a gente guarde pelo menos um pouquinho de dinheiro todo mês, assim, se um dia precisar, terá esse amparo”, comentou.

Prêmio - Para a empresa D. Pedranjo Neto, associada a Sicredi Vanguarda PR/SP/RJ e sediada em Santa Tereza do Oeste (PR), o hábito de poupar rendeu o prêmio de R$ 1 milhão no fim do ano passado. A empresa de remoção de entulho foi a grande contemplada no sorteio final da campanha. “A ficha ainda não caiu, mas é maravilhoso dormir e descansar sabendo que você é uma nova milionária”, celebrou a sócia da empresa sorteada, Vanderleia Pedranjo, durante a entrega do prêmio.

Benefícios para todos: poupador e comunidade com agência Sicredi - Em 2021, a campanha contribuiu para a abertura de mais de 100 mil cadernetas de poupança na instituição financeira cooperativa, resultando em um incremento que fez o montante nos estados de Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro chegar a mais de R$ 8 bilhões, fazendo do Sicredi um das poucas instituições financeiras do país, de acordo com o Banco Central, a registrar aumento de recursos nessa modalidade.

Incentivo - Para o Sicredi, os números refletem o incentivo ao planejamento financeiro de famílias e empresas, e a criação do hábito de poupar para formação de reserva financeira. Conforme cita a gerente de Desenvolvimento em Negócios da Central Sicredi PR/SP/RJ, Adriana Zandoná, é fundamental "despertar nas pessoas o interesse em começar a economizar, dentro de suas possibilidades, para que a família ou empresa que passe a desenvolver e a manter esse hábito, comece a diversificar para outras modalidades de investimento. A poupança é uma ‘porta de entrada’ para o mundo dos investimentos devido à sua facilidade e praticidade. Além de fomentar o desenvolvimento econômico e social das comunidades onde os valores são captados, uma vez que no cooperativismo o mesmo recurso se transforma em crédito rural e comercial para associados do campo e da cidade, promovendo o ciclo virtuoso com ampliação de negócios e geração de emprego e renda”, finaliza.

Campanha com Leonardo e Zé Felipe - Em uma adaptação da música "Pensa em mim”, a campanha Poupança Premiada Sicredi traz em 2022 a parceria com os cantores Leonardo e Zé Felipe, pai e filho, que destacam como é importante a cooperação para prosperar e vencer. A campanha será veiculada em rádio, TV, veículos impressos e na internet, além de contar com divulgação nas mais de 790 agências e nas cidades do Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro nos municípios onde a instituição financeira cooperativa atua.

Ação - “Essa é uma ação que muda a vida dos associados e fortalece a atuação do cooperativismo de crédito nas comunidades graças ao impacto positivo gerado. Queremos que um número cada vez maior de pessoas, incluindo os jovens, conheçam os diferenciais do nosso modelo de negócio e também a maneira como nos relacionamos com o associado, seja nas agências físicas ou conectado com a inovação e os canais de atendimento digitais. O Jeito Sicredi de Ser é diferente porque atua com o propósito de construirmos juntos uma sociedade mais próspera. E queremos convidar cada vez mais pessoas para experimentar esse modelo diferente, essa alternativa, de poupar, investir e fazer negócios”, finaliza o gerente de Marketing da Central Sicredi PR/SP/RJ, Rogério Leal.

Sobre o Sicredi - O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão do Sicredi valoriza a participação dos mais de 5,5 milhões de associados, os quais exercem papel de donos do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 25 estados* e no Distrito Federal, com mais de 2.000 agências, e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros (www.sicredi.com.br). (Imprensa Sicredi)

*Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

{vsig}2022/noticias/04/05/sicredi/{/vsig}

SICREDI UNIÃO PR/SP: Cooperativa é parceira da Cocriagro, hub de inovação do agro

sicredi uniao 05 04 2022Londrina (PR) conta, desde o último dia primeiro de abril, com espaço físico para o Cocriagro, hub de inovação do agro, inaugurada dentro do Parque Ney Braga, sede da Sociedade Rural do Paraná, projeto concretizado graças à parceria com Sicredi União PR/SP, Inquima e Cooperativa Integrada. A inauguração ocorreu em seguida à abertura oficial da 60ª ExpoLondrina.

Desenvolvimento do produtor rural - De olho na tecnologia e inovação, o presidente da Sicredi União PR/SP, Wellington Ferreira, destacou a importância que a cooperativa de crédito dá ao tema. “Tudo que for ao encontro da inovação e da tecnologia para o agronegócio, a nossa cooperativa vai participar. É interessante para nós o desenvolvimento do produtor rural e essa iniciativa é muito importante”, disse ele. E reforçou: “Nós somos parceiros de outras iniciativas e participar de um hub de inovação para nós é fundamental. A tecnologia é importante e está aí, o que nós temos que fazer é possibilitar que isso chegue até o campo. E uma das funções da nossa cooperativa é tornar a inovação acessível ao produtor rural”.

Sustentabilidade - O secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado do Paraná, Norberto Ortigara, também presente à inauguração, destacou que “o momento é de se fazer mais com menos, de produzir com sustentabilidade, e a tecnologia é grande aliada nesse processo”. A sede do Cocriagro recebeu o nome de Herbert Bartz, pioneiro do sistema de Plantio Direto no Brasil.

Conexão - Localizado no único ecossistema de inovação do agronegócio reconhecido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o hub atua na conexão de empresas e cooperativas tanto com startups como com grupos de pesquisa. “Lançamos o hub em agosto de 2021 e já reunimos 30 startups em nosso ecossistema. Agora com a sede pronta, vamos poder concentrar o trabalho que já vinha sendo feito e intensificar as conexões”, explica George Hiraiwa, head de relações institucionais do Cocriagro.

Compartilhamento - O Cocriagro tem um espaço físico de 650m², composto por áreas compartilhadas para startups, estações de trabalho, auditório para 45 pessoas, sala de reuniões para 22 pessoas, área de convivência, baias com espaços rotativos para startups e salas para empresas. Além disso, conta com um espaço compartilhado somente para as cooperativas.

Parcerias - O hub conta com parcerias da Adama, Nova, Belagrícola, Coamo, Sicoob, Baldan, Fairfax, TMG, Bayer e AGCO e dos institutos de pesquisa Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz (Fealq), Instituto de Tecnologia da Informação e Comunicação do Senai Londrina (IST TIC Senai) e Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR-PR), UEL, UENP e Fundação Shunji Nishimura. (Imprensa Sicredi União PR/SP)

 

SICREDI PROGRESSO: Agência é inaugurada no Jardim Porto Alegre, em Toledo

sicredi progresso 05 04 2022A Sicredi Progresso PR/SP inaugurou, nesta segunda-feira (04/0), uma agência no Jardim Porto Alegre, em Toledo (PR). O momento contou com a presença de autoridade locais, conselheiros e colaboradores em uma cerimônia restrita a convidados. É a décima agência que a cooperativa entrega em seu município sede.

Compromisso - A abertura deste ponto de atendimento era um compromisso da Sicredi Progresso em seu planejamento estratégico de médio prazo. Agora isso se consolida e a instituição está presente neste importante bairro de Toledo, para oferecer aos associados dessa região e proximidades um atendimento ainda mais próximo de suas residências e empresas.

Impacto positivo - O presidente, Cirio Kunzler, falou sobre o impacto positivo que o Sicredi gera nas comunidades em que se faz presente. “Enquanto muitas instituições financeiras estão fechando seus espaços de atendimento, o Sicredi realiza um movimento contrário, abrindo agências em todo o País. Já são mais de 2,2 mil pontos de atendimento evidenciado uma forte característica nossa que é o relacionamento presencial e próximo. Nosso aperto de mão, o olho no olho faz toda diferença na nossa relação. É o que dá sentido a uma cooperativa”.

Convite - O gerente da agência, Vanderlei Hertz, deixou o convite para que a comunidade venha conhecer a agência e tomar um café com a equipe de trabalho. “Fica meu convite para que mais pessoas se juntem ao nosso modelo de negócios, um modelo que faz a diferença na vida financeira das pessoas. Que a comunidade venha conhecer a nossa nova agência, que possa também se associar. Contamos com vocês para que nosso trabalho aconteça e o meu desejo é que possamos crescer junto com o Jardim Porto Alegre”.

Equipe de negócios - A agência terá uma equipe de negócios para atendimento de pessoas física e jurídicas. Oferecerá aos associados as mais de 300 soluções financeiras do portfólio, entre elas, investimentos, seguros, consórcios e cartões. Além de um trabalho de consultoria personalizado para as necessidades financeiras de cada sócio.

Diferença - O prefeito de Toledo, Beto Lunitti, fez uso da palavra no momento da inauguração e disse que o cooperativismo vem fazendo a diferença no município. “Por onde passarmos precisamos transformar pessoas, espaços e território e sempre dar o nosso melhor e aqui no Sicredi isso acontece. Há 40 anos a Sicredi Progresso fortalece o cooperativismo em Toledo. Nosso município vem crescendo e poder contar com instituições sérias é um privilégio par nós”, destaca.

Espaço moderno - O espaço estará aberto para atendimento ao público a partir do dia 04 de abril, das 10h às 15h. Com uma arquitetura moderna e acolhedora, o ambiente foi inspirado nas características e cultura do bairro e por isso prioriza o bem-estar, a segurança e o conforto dos associados. Está localizada na Avenida Parigot de Souza, 1261, em frente a Fiat. Conta com amplo estacionamento privativo e oportuniza um local de proximidade e convivência entre os associados.

Avanço - Em 2021 o resultado expressivo da cooperativa foi de R$ 31,8 milhões, o que representa um aumento de 47,2% comparado ao exercício anterior. A Sicredi Progresso conta atualmente com mais de 56 mil associados. Inserida na estratégia de expansão da cooperativa em Toledo, uma agência exclusiva para atendimento dos associados do segmento Agro e uma nova sede administrativa estão previstas para breve. Em São Paulo, será a vez do município de Salesópolis receber o Sicredi.

Sobre a Sicredi Progresso PR/SP - Com 40 anos de atuação a Sicredi Progresso PR/SP está presente na vida de mais de 56 mil associados. Nossa história, construída na essência da cooperação, nos permite ter atualmente 21 agências distribuídas na área de ação nos estados do Paraná e São Paulo. Destas, 14 estão no Paraná e outras 7 em São Paulo. Nosso capital humano conta com quase 400 colaboradores focados nos valores do cooperativismo e na oferta de produtos e serviços financeiros adequados aos associados, de um jeito simples e próximo. A Sicredi Progresso integra o Sistema Sicredi que hoje está em 25 estados e no Distrito Federal. (Imprensa Sicredi Progresso PR/SP)

 

DIPOA: Consulta pública recebe sugestões sobre adesão de frigoríficos ao sistema de inspeção com base em risco para frangos de corte

 

dipoa 05 04 2022A Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) abriu consulta pública pelo prazo de 75 dias para receber contribuições relativas à proposta de ato normativo que aprova os Procedimentos para a Adesão dos Abatedouros Frigoríficos registrados junto ao Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Dipoa) ao Sistema de Inspeção com Base em Risco aplicável a frangos de corte.

 

Adequação - A proposta busca adequar os procedimentos de inspeção ante e post mortem no âmbito dos abatedouros frigoríficos sob o Serviço de Inspeção Federal (SIF) de forma a atender às questões de saúde pública e vigilância em saúde animal, com a responsabilidade compartilhada entre governo e indústria.

 

Procedimentos - “No sistema de inspeção com base em risco, os exames de inspeção ante mortem serão integralmente realizados pelos Médicos Veterinários Oficiais localizados no SIF, atendendo aos procedimentos e as destinações previstas nos regulamentos aplicáveis, não havendo prejuízo na certificação sanitária animal. Já os exames de inspeção post mortem passam a ser executados mediante a atuação conjunta do Serviço oficial e do autocontrole”, explica a diretora do Dipoa, Ana Lúcia Viana. 

 

Alta produção e consumo - A carne de frango é considerada a fonte de proteína animal mais produzida e consumida no Brasil. Segundo dados do IBGE 2022, no ano de 2021 foram produzidas 14,755 milhões de toneladas, sendo que 4,231 milhões de toneladas foram destinadas ao mercado externo e o restante, 9,614 milhões de toneladas, foram destinadas ao mercado interno.

Sugestões - As sugestões tecnicamente fundamentadas deverão ser encaminhadas por meio do Sistema de Monitoramento de Atos Normativos (Sisman), da Secretaria de Defesa Agropecuária, por meio do link: https://sistemasweb.agricultura.gov.br/sisman/. Para ter acesso ao Sisman, o usuário deverá efetuar cadastro prévio no Sistema de Solicitação de Acesso (SOLICITA), por meio do link: https://sistemasweb.agricultura.gov.br/solicita/. (Mapa)

 

RECEITA FEDERAL: Prazo para entrega da declaração do IR é prorrogado para 31 de maio

 

receita federal 05 04 2022A Receita Federal prorrogou para o dia 31 de maio de 2022 o prazo final para a entrega da declaração de ajuste anual do Imposto de Renda, que tem como base os rendimentos obtidos no ano de 2021.

 

IN - A nova data consta da Instrução Normativa nº 2.077, publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (04/04). O prazo previsto anteriormente era 29 de abril.

 

Entregues - Até o final de março, a Receita Federal contabilizava quase 6 milhões de declarações de Imposto de Renda de Pessoa Física (IPRF) entregues. A expectativa é de que 34,1 milhões sejam enviadas até o final do prazo.

 

Obrigados a declarar - De acordo com as regras, estão obrigadas a apresentar a Declaração de Ajuste Anual os cidadãos que tiveram, em 2021, rendimentos tributáveis com valor acima de R$ 28.559,70.

 

Auxílio emergencial - Em fevereiro, quando foram anunciadas as regras para a declaração deste ano, técnicos da Receita Federal lembraram que o auxílio emergencial, pago pelo governo para amenizar prejuízos causados pela pandemia, é considerado tributável. Assim, se a pessoa recebeu, além do salário, o auxílio emergencial e, somando esses rendimentos tributáveis, ultrapassar o limite de R$ 28,5 mil, ela estará obrigada a apresentar declaração de IR.

 

Rendimentos isentos - No caso de rendimentos considerados “isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte”, quem recebeu valor superior a R$ 40 mil é obrigado a declarar.

 

Propriedades - Também são obrigados a declarar aqueles que, no dia 31 de dezembro de 2021, possuíam propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, acima de 300 mil; e pessoas que, na atividade rural, receberam rendimentos tributáveis com valor acima de R$ 142.798,50.

 

Facilidades - Entre as inovações preparadas para este ano está a disponibilização da declaração pré-preenchida em larga escala para contribuintes, a partir da autenticação via contas Gov.br.

 

Identificação - A conta Gov.br é uma identificação que comprova, por meio digital, a identidade do cidadão, de forma a dar segurança para o acesso a serviços digitais. Ela é gratuita e, tanto o cadastro como o acesso, podem ser feitos pela internet.

 

Preenchimento - A declaração pré-preenchida possibilitará ao cidadão iniciar o preenchimento do documento já com diversas informações à disposição. Nela, praticamente todas informações em posse da Receita Federal serão importadas diretamente para a declaração. Entre os exemplos citados pelos auditores, durante o anúncio das regras, estão informações de rendimentos pagos por empresas e outras pessoas; despesas médicas informadas por estabelecimentos médicos; e o histórico de bens e direitos das declarações de anos anteriores.

 

2021 - No ano passado, foram 400 mil declarações pré-preenchidas foram apresentadas. Para este ano, a previsão é entre 3 milhões e 4 milhões.

 

Formato - Outra novidade é o novo formato (mais integrado) do IRPF em multiplataforma, tanto para computadores online como para dispositivos móveis. Os auditores explicaram que será possível, por exemplo, começar a declaração no celular, continuar no programa instalado no computador e finalizar na internet.

 

Pix - Também é novidade a possibilidade de o cidadão pagar as cotas do IR via Pix, bem como receber a restituição pelo sistema de transferências. Na prática, significa que o cidadão não precisará sair de casa para pagar seu Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF), que passará a ser impresso com códigos de barra e QR code. (Agência Brasil)

FOTO: Marcelo Camargo / Agência Brasil

 

ECONOMIA: Carga tributária bruta do Governo Geral chega a 33,90% do PIB em 2021

 

economia 05 04 2022Em 2021, a Carga Tributária Bruta (CTB) do Governo Geral (Governo Central, estados e municípios) foi de 33,90% do Produto Interno Bruto (PIB), o que representa um aumento de 2,14 pontos percentuais do PIB em relação a 2020 (31,76%). O resultado foi influenciado pela reversão dos incentivos fiscais concedidos durante a pandemia da Covid-19 e por um crescimento econômico em 2021 pautado pela retomada de setores como Comércio e Serviços. Esses dados estão no Boletim de Estimativa da Carga Tributária Bruta do Governo Geral referente ao ano de 2021, publicado nesta segunda-feira (04/04) pelo Tesouro Nacional.

 

Esfera de governo - Na decomposição por esfera de governo, a CTB de 2021 do Governo Central teve crescimento de 1,53 p.p. do PIB (22,48% ante 20,95% de 2020), a dos Governos Estaduais aumentou 0,55 p.p. do PIB (9,09% ante 8,55% de 2020) e a dos Governos Municipais, 0,06 p.p. do PIB (2,33% ante 2,27% de 2020). A estimativa da carga tributária corresponde à razão entre o total dos tributos arrecadados pelas três esferas de governo e o PIB.

 

Classificação econômica - Na composição da carga tributária por classificação econômica, os impostos sobre bens e serviços foram os mais relevantes na categoria Impostos, com 14,76% do total de 33,90%. Já nas Contribuições Sociais, destacam-se as Contribuições para Regime Geral de Previdência Social (RGPS), com 5,19%. Em relação à arrecadação federal, os aumentos de 0,78 p.p e 0,26 p.p. do PIB das receitas com Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) e Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), respectivamente, merecem destaque. Tal resultado é explicado essencialmente por três fatores: incremento real de 37,96% na arrecadação referente à estimativa mensal; incremento real de 68,24% na arrecadação do balanço trimestral; e incremento real de 19,82% na arrecadação do lucro presumido.

 

IOF - Também houve aumento de 0,27 p.p. do PIB na arrecadação do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) no período, resultado explicado, principalmente, pela restauração da tributação das operações de crédito, cuja alíquota se encontrava reduzida a zero entre 3 de abril de 2020 e 31 de dezembro de 2020.

 

Estadual - Na esfera estadual, a elevação da carga tributária ocorreu principalmente pelo aumento de 0,58 p.p. do PIB do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Já nos municípios, observa-se estabilidade na arrecadação de tributos relacionados a serviços, destacando-se o aumento de 0,06 p.p. do PIB do Imposto Sobre Serviços (ISS).

 

Boletim - O Boletim de Estimativa da Carga Tributária Bruta do Governo Geral, elaborado pelo Tesouro Nacional, segue o padrão do Manual de Estatísticas de Finanças Públicas de 2014 do Fundo Monetário Internacional (FMI). A Secretaria da Receita Federal do Brasil (RFB) é o órgão responsável pela publicação do dado oficial da carga tributária no Brasil. (Ministério da Economia)

 

FOTO: Palácio do Planalto

 

CÂMBIO: Dólar cai para R$ 4,60 e fecha no menor nível em dois anos

cambio 05 04 2022A entrada de fluxos externos atraídos por juros altos e pela valorização das commodities fez o dólar cair pela terceira vez seguida e fechar no menor nível em mais de dois anos. A bolsa de valores teve um dia mais tenso, com a indecisão sobre o comando da Petrobras, e teve leve queda. 

Cotação - O dólar comercial encerrou esta segunda-feira (04/04) vendido a R$ 4,608, com queda de R$ 0,059 (-1,27%). Após abrir próxima da estabilidade, a cotação operou em baixa durante todo o dia, na faixa entre R$ 4,60 e R$ 4,62.  

Menor valor - A moeda norte-americana está no menor nível desde 4 de março de 2020, uma semana antes de a Organização Mundial de Saúde decretar a pandemia de covid-19, quando tinha fechado a R$ 4,58. Apenas nos dois primeiros dias úteis de abril, o dólar caiu 3,2%. Em 2022, a divisa acumula baixa de 17,36%.  

Ações - A euforia no mercado de câmbio não se repetiu no mercado de ações. O índice Ibovespa, da B3, fechou aos 121.279 pontos, com queda de 0,24%. Apesar de uma reação durante a tarde, o indicador encerrou em baixa pressionado pela situação da Petrobras e por ações de bancos, que caíram nesta segunda-feira.  

Desistência - Segundo diversos jornais e agências de notícias, o economista Adriano Pires, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para comandar a Petrobras, teria desistido de assumir o cargo por conflitos de interesse entre a estatal e empresas beneficiadas por sua consultoria. A desistência foi oficialmente confirmada pouco antes das 20h. As ações da companhia caíram 0,85% (ações ordinárias) e 0,94% (ações preferenciais).  

EUA - A queda na bolsa só não foi maior porque o Ibovespa foi beneficiado pelas bolsas norte-americanas. Em relação ao dólar, a moeda norte-americana continua caindo por dois fatores. O primeiro são os juros altos no Brasil, que atrai fluxos de capital para países emergentes. O segundo é a valorização das commodities (bens primários com cotação internacional) provocada pela guerra entre Rússia e Ucrânia, que está trazendo mais divisas para países exportadores de matérias-primas, como o Brasil. (Agência Brasil, com informações da Reuters

FOTO: Pixabay

 

LEGISLATIVO: CCJ deve votar reforma tributária e projeto sobre armas de fogo para CACs

legislativo 05 04 2022Depois de duas semanas sem reunião deliberativa, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) volta a se reunir nesta quarta-feira (06/04), com oito projetos na pauta. Entre eles, estão a proposta de reforma tributária (PEC 110/2019) e o Projeto de Lei (PL) 3.723/2019, que define regras para a atividade de caçadores, colecionadores e atiradores (CACs). São dois temas polêmicos que já estiveram antes na pauta da comissão, mas não chegaram a ser votados. 

Mudanças - Sob a relatoria do senador Roberto Rocha (PTB-MA), a PEC 110/2019 faz uma série de mudanças em regras tributárias. A principal delas é a instituição de um modelo dual do Imposto de Valor Agregado (IVA). O IVA Subnacional será composto pelo Imposto de Bens e Serviços (IBS), resultado da fusão do ICMS (imposto estadual) e do ISS (imposto municipal). Já o IVA Federal será formado pela Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS), que unifica tributos federais (IPI, Cofins e Cofins-Importação, PIS e Cide-Combustíveis) arrecadados pela União.

IS - Está prevista ainda a criação do chamado Imposto Seletivo (IS), que incidirá sobre a produção, importação e comercialização de bens e serviços prejudiciais à saúde ou ao meio ambiente. 

Pauta - A última vez que a proposta esteve na pauta da CCJ foi em 16 de março, quando o relator apresentou nova complementação de voto, diante do acatamento de mais uma dezena de emendas à proposição — que já recebeu 252 sugestões, das quais 68 foram acatadas total ou parcialmente. No dia 23 de fevereiro, antes do carnaval, o relator já havia apresentado a primeira reformulação do relatório.

Favorável - O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, tem se mostrado favorável à proposta e acredita na possibilidade de votação — inclusive no Plenário — nesta semana de esforço concentrado, diante do comparecimento presencial da maior parte dos senadores. (Agência Senado)

FOTO: Geraldo Magela / Agência Senado

 

SAÚDE I: Casos acumulados de Covid-19 passam de 30 milhões no Brasil

O Brasil superou 30 milhões de pessoas infectadas pelo novo coronavírus desde o início da pandemia, em março de 2020. Nas últimas 24 horas, foram confirmados 13.361 diagnósticos positivos para covid-19. Com isso, o total de casos acumulados chegou a 30.012.798. No domingo (03/04), o total de casos acumulados computados pelas secretarias e pelo Ministério da Saúde estava em 29.999.437.   

Acompanhamento - Já o número de casos em acompanhamento está em 518 mil. O termo é usado para os casos notificados nos últimos 14 dias que não tiveram alta nem evoluíram para morte.  

Mortes - Já o total de mortes registradas no país desde o início da pandemia alcançou 660.312. Nas últimas 24 horas, foram registrados 165 óbitos. No domingo, o sistema de dados contabilizava 660.147.  

Investigação - Há ainda 3.085 mortes em investigação, quando o paciente faleceu, mas a causa por covid-19 ainda demanda exames e procedimentos posteriores.  

Recuperados - Até esta segunda-feira (04/04), 28.834.486 pessoas se recuperaram da covid-19. O número corresponde a 96,1% dos infectados desde o início da pandemia.  

Balanço diário - Os dados estão no balanço diário do Ministério da Saúde, divulgado nesta segunda-feira (04/04). Nele, são consolidadas as informações enviadas por secretarias municipais e estaduais de saúde sobre casos e mortes associados à covid-19.  

Números - Os números em geral são menores aos domingos, segundas-feiras e nos dias seguintes aos feriados em razão da redução de equipes para alimentar os dados. Às terças-feiras e dois dias depois dos feriados, em geral há mais registros diários pelo acúmulo de dados.  

Estados - Segundo o balanço do Ministério da Saúde, os estados com mais mortes por covid-19 registradas até o momento são São Paulo (167.491), Rio de Janeiro (72.914), Minas Gerais (60.935), Paraná (42.933) e Rio Grande do Sul (39.089). Já os estados com menos óbitos são Acre (1.994), Amapá (2.126), Roraima (2.145), Tocantins (4.146) e Sergipe (6.323).  

Vacinação - Até esta segunda-feira (04/04), foram aplicadas 400,6 milhões de doses de vacinas contra a covid-19, sendo 173 milhões com a primeira dose, 151,3 milhões com a segunda dose e 4,7 milhões com a dose única. Outros 68,6 milhões de pessoas já receberam a dose de reforço e 2,8 milhões receberam a segunda dose de reforço. (Agência Brasil

 

whatsapp image 2022-04-04 at 18.35.16

SAÚDE II: Secretaria Estadual confirma 325 novos casos e cinco óbitos pela Covid-19

saude II 05 04 2022A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta segunda-feira (04/04) mais 325 casos confirmados e cinco mortes em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus. Os casos não necessariamente representam a notificação das últimas 24 horas.

Soma - Os dados acumulados do monitoramento da Covid-19 mostram que o Paraná soma 2.407.686 casos confirmados e 42.700 mortos pela doença.

Meses - Os casos confirmados divulgados nesta data são de abril (150), março (13), fevereiro (60) e janeiro (90) de 2022; outubro (1), setembro (1), julho (3), junho (1), abril (1) e março (1) de 2021; e novembro (1), agosto (2) e julho (1) de 2020.

Óbitos - Os óbitos divulgados nesta data são de abril (1) de 2022; julho (1), abril (1) de 2021; novembro (1) e agosto (1) de 2020.

Internados - 42 pacientes com diagnóstico confirmado estão internados em leitos SUS (16 em UTI e 26 em leitos clínicos/enfermaria) e nenhum em leitos da rede particular (UTI ou leitos clínicos/enfermaria).

Exames - Há outros 315 pacientes internados, 153 em leitos UTI e 162 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Estão em leitos da rede pública e particular e são considerados casos suspeitos.

Óbitos - A Sesa informa a morte de mais cinco pacientes. São quatro mulheres e um homem, com idades que variam entre 68 e 81 anos. Os óbitos ocorreram entre 23 de agosto de 2020 e dois de abril de 2022. Os pacientes que morreram residiam em Curitiba (3), Foz do Iguaçu (1) e Terra Boa (1).

Fora do Paraná - O monitoramento da Sesa registra 10.806 casos de residentes de fora do Estado. 233 pessoas morreram. (Agência Estadual de Notícias)

Confira AQUI o informe completo.

 

Veja os ajustes e relatório de exclusões na página da Sesa.

 

SAÚDE III: Número de casos de Covid-19 cai 82% entre fevereiro e março no Paraná

saude III 05 04 2022Um balanço da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) mostra que os casos confirmados de Covid-19 caíram 82,6% em março de 2022 no Paraná em relação a fevereiro – de 308.300 para 53.500 casos. O número de óbitos também teve uma queda significativa, de 66,5%. Em fevereiro deste ano foram registradas 1.158 mortes pela doença e, em março, os números caíram para 387.

Média diária - A média diária de óbitos também reduziu de 41 (fevereiro) para 12 (março). Em 273 municípios do Estado (cerca de 68,4%) não houve registro de mortes em março. Destes, 101 estão sem óbitos desde 2021. Os dados foram compilados nesta segunda-feira (04/04).

Comparativo - Quando comparado a janeiro, mês com maior registro de casos positivos desde o início da pandemia, na esteira da Ômicron, os dados de casos e óbitos de março também são menores. A redução no número de diagnósticos positivos é de 88,2% e o de número de óbitos é 32,5%.

Média móvel - Segundo o Informe Epidemiológico da doença, a média móvel de casos em sete dias é 47,4% menor com relação a 14 dias atrás e a média de óbitos apresentou um decréscimo de 59,5% no mesmo período.

Leitos - Com a diminuição na taxa de infecção pela doença, o número de internamentos também tem reduzido consideravelmente no Paraná. No início de fevereiro, o Estado somava 673 leitos de UTI preferenciais para atendimento Covid-19, com 474 pacientes internados; e 1.319 enfermarias, com 780 internações. A taxa de ocupação era de 70% em UTI e 59% em enfermaria.

Metade - No início de março, os números caíram quase pela metade. O Estado somava 736 leitos de UTI com 342 pacientes, e 1.356 de enfermaria com 432 pessoas internadas. A taxa de ocupação fechou em 46% e 32% respectivamente.

Menores - Agora, um mês depois, os números são ainda menores. O Paraná possui 513 leitos de UTI, com apenas 157 pacientes internados, e 638 de enfermaria, com 111 internamentos. A taxa de ocupação é de 31% em UTI 17% em enfermaria.

Vacinação - O mês de março também foi marcado pelo aumento no número de segundas doses (D2) do imunizante contra a Covid-19. Comparado a fevereiro, o último mês registrou um acréscimo de 72,4% na aplicação de D2. Foram 225.660 doses para completude do esquema vacinal, segundo o Vacinômetro Nacional.

Ranking - Atualmente o Paraná é o 6º estado que mais vacinou em números absolutos no País e o 5º em aplicações de D2 e dose única (DU). Ao todo são mais de 23,5 milhões de doses administradas, sendo 9.805.002 primeiras doses (D1), 8.782.104 D2, 331.573 DU, 4.298.320 doses de reforço (DR) e 286.638 doses adicionais (DA). Os paranaenses acima de 60 anos já podem buscar a segunda dose de reforço, ou quarta dose. (Agência Estadual de Notícias)

FOTO: José Fernando Ogura / AEN

 


Versão para impressão


RODAPE