Imprimir
cabecalho informe

Informe Paraná Cooperativo - edição nº 5305 | 25 de Abril de 2022

EVENTO: Diversidade e Inclusão estarão em debate no primeiro fórum sobre o tema que o Sistema Ocepar promove na quarta-feira

 

Faltam poucos dias para a realização do 1º Fórum da Diversidade e Inclusão do Cooperativismo Paranaense, que o Sistema Ocepar promove, na quarta-feira (27/04), das 14h às 17h, por meio da plataforma Microsoft Teams. O evento tem como público-alvo os agentes de Desenvolvimento Humano e profissionais de RH das cooperativas do Paraná.

Contribuição - “Nós acreditamos que a inclusão e a diversidade são temas complexos, que demandam conhecimento, pesquisa, benchmarking... Nenhuma empresa ou cooperativa se torna diversa ou inclusa por força de uma caneta ou decreto. É um processo que demanda ação, gestão, uma administração complexa, para que esse objetivo seja alcançado. Então, esse fórum vem para que a gente possa contribuir com essa gestão das cooperativas com relação à inclusão e à diversidade”, afirma o analista técnico do Sescoop/PR, Luis Henrique Macedo, em entrevista ao jornalista Alexandre Salvador para a rádio Paraná Cooperativo. Ainda de acordo com ele, mais de 100 inscrições ao evento já haviam sido registradas até a semana passada. Clique aqui e confira o áudio.

Convidadas - Para participar como palestrantes, foram convidadas Gisele Gomes, diretora executiva da Gisele Gomes Co, empresa de consultoria de diversidade nas organizações. Certificada em Balanço de Gênero nas Organizações pela Insead, ela é doutoranda e mestre em Diversidade e Inclusão pela Universidade Feevale, do Rio Grande do Sul, especialista em Negócios Internacionais pela Universidade de Economia Katowicem, da Polônia, e graduada em Ciências Sociais pela Unisinos, do Rio Grande do Sul. Também, Renata T. Fagundes Cunha, consultora em Gestão da Sustentabilidade, Diversidade e Inclusão do Serviço Social da Indústria (Sesi) no Paraná. Pós-graduanda em Direitos Humanos pela PUCRS, ela é socióloga formada pela PUCPR e mestre em História Social do Trabalho, Cultura e Gênero pela Unicamp.

 

Mais - Haverá ainda a presença de Mariana Gulin, coordenadora da assessoria em RH e membro do Comitê de Diversidade e Inclusão da GD9, e de Suzane de Almeida, coordenadora voluntária do Comitê de Inclusão & Diversidade da Central Sicredi PR/SP/RJ. Formada em Relações Internacionais, ela possui MBA em Gestão Empresarial pela FGV e MBA em Gestão de Talentos e Comportamento Humano pela UFPR, além de especializações em universidades internacionais, como Ohio University, Singularity University e Insead.

 

Informações - Mais informações com Luis Henrique Macedo, pelo e-mail luis.macedo@sistemaocepar.coop.br.

 

evento folder 20 03 2022

FÓRUM FINANCEIRO: Inscrições encerram dia 27; resultados do cooperativismo serão apresentados a agentes financeiros

 

O Fórum Financeiro do Sistema Ocepar volta ser realizado presencialmente, no auditório da entidade, na sexta-feira (29/04), em Curitiba, das 13h30 às 17h. O evento é destinado aos profissionais que atuam nas cooperativas do Paraná. As inscrições deverão ser realizadas até quarta-feira (27/04), por meio do link https://bit.ly/3uyYzhx. “O evento visa propiciar aos agentes financeiros a demonstração da situação atual do cooperativismo do Estado, além de facilitar a relação e a comunicação entre as duas partes, demonstrando a forma estratégica de estruturação das cooperativas paranaenses”, afirma o coordenador de Monitoramento do Sescoop/PR, João Gogola.

 

Outros temas - Ainda de acordo com ele, a programação do Fórum contempla outros temas relevantes, como o Plano Paraná Cooperativo 200 (PRC200) - o planejamento estratégico do cooperativismo paranaense -, a implantação das práticas de ESG (ambiental, social e governança, na tradução em português) nos componentes de indicadores do cooperativismo, por meio de um dos projetos do PRC200, e as expectativas sobre o cenário econômico, impactado em todo o mundo pela pandemia. “No segundo semestre de 2019, existia a perspectiva de crescimento do país para 2020, com base em investimentos em um cenário de taxas de juros baixos em relação à média dos últimos anos, e na boa expectativa dos potenciais volumes na produção agrícola. Porém, o quadro mudou com o advento da Covid-19, não só no Brasil, como em âmbito mundial. Agora, com uma certa estabilização em relação às restrições de circulação, o mercado volta a focar no cenário futuro da economia”, destaca Gogola.

 

Abertura - O evento será aberto pelo presidente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken, que fará a apresentação geral sobre o PRC200. Na sequência, o superintendente do Sescoop/PR, Leonardo Boesche, discorrerá sobre o projeto nº 14 do planejamento estratégico do setor, que trata do Programa de Certificação de Cooperativas ESG+Coop. Já o coordenador de Monitoramento do Sescoop/PR, João Gogola Neto, falará sobre o cenário econômico e financeiro do cooperativismo paranaense, com os dados consolidados do setor referentes ao exercício de 2021.

 

Palestras - Haverá também a participação do chefe do Departamento de Regulação, Supervisão e Controle das Operações do Crédito Rural e do Proagro (Derpo) do Banco Central do Brasil, Cláudio Filgueiras, que abordará o tema “A importância das práticas de ESG para a perenidade das organizações”. Após um intervalo dedicado ao esclarecimento de dúvidas, o professor da Makenzie, Ulisses Monteiro Ruiz de Gamboa, falará sobre as tendências e cenários econômicos para 2022/2023, contemplando o agronegócio, serviços, saúde e crédito.

 

Informações - Informações adicionais devem ser solicitadas pelo e-mail: monitoramento@sistemaocepar.coop.br.

 

forum financeiro folder 14 04 2022

SISTEMA S: Palestra sobre integridade vai mostrar os impactos das ações éticas no ambiente de trabalho

 

É nesta terça-feira (26/04) que ocorre a segunda edição do Compliance Day, das 9h às 10h, com Letícia Sugai, eleita uma das 10 consultoras de compliance mais admiradas do Brasil em 2021 pelo anuário Compliance On Top. Ela vai ministrar uma palestra com o tema “Uma manhã pela integridade” e mostrar como as ações éticas impactam no nosso dia a dia e transformam o ambiente de trabalho em um lugar melhor. O público-alvo são os colaboradores das entidades do Sistema S no Paraná. 

Transmissão - O evento será transmitido pela TV Paraná Cooperativo, no canal do Sistema Ocepar no Youtube. A iniciativa é das entidades que compõem o Sistema S no Paraná: Sesc, Senac, Sesi, Senai, Senar, Sescoop, Sest, Senat e Sebrae. A programação será aberta pelo presidente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken. Também haverá a participação do superintendente do Sescoop/PR, Leonardo Boesche, que fará o encerramento.

Sobre a palestrante - Bacharel em Administração pela Universidade Federal do Paraná, Letícia criou o Movimento "Integridade sempre vale a pena", é sócia da Veritaz e presidente do Instituto Paranaense de Compliance (Ipacom). Vencedora do 1º Prêmio Compliance Across Americas, foi escolhida como professora do ano de 2020 na Legal Ethics Compliance (LEC). A palestrante também é certificada em compliance e anticorrupção (CCA-1) pela Legal Ethics Compliance, possui MBA em Gestão de Riscos Corporativos pela Faculdade de Engenharia São Paulo e é especialista em facilitação de workshops pela How Education.

 

sistema s 22 04 2022

SISTEMA OCB: Agenda Institucional do Cooperativismo 2022 será lançada na quarta-feira

O Sistema OCB lança, na quarta-feira (27/04), às 19h, a Agenda Institucional do Cooperativismo 2022. O evento, em formato virtual, será transmitido pelo canal da entidade no YouTube. Na oportunidade, serão apresentados os principais pleitos do movimento cooperativista brasileiro para os parlamentares e autoridades públicas que estarão presentes. Para acompanhar, acesse: https://youtube.com/sistemaocb.

 

cooperativismo 25 04 2022

 

 

SICREDI PLANALTO DAS ÁGUAS: Parceria é firmada com a Prefeitura de Palmital (PR) para o desenvolvimento do Programa A União Faz a Vida

O Programa a União faz a Vida do Sicredi foi lançado em Palmital (PR), dia 20 de abril, na Escola Municipal Catarina K. Costa, do bairro Parque Júnior. Professores receberam treinamento pelo Sicredi para inserir na grade curricular dos alunos da rede municipal noções de cooperativismo e cidadania.

Oportunidade - O prefeito de Palmital, Valdenei de Souza comentou que é uma oportunidade de desenvolvimento fundamental na formação da sociedade em geral. “Tudo o que é realizado dentro da escola e atinge positivamente a comunidade no dia a dia é pontual para a educação de qualidade que buscamos, essa parceria com o Sicredi chegou no momento certo” disse Eva de Souza, secretária municipal de educação.

Pilares - Fábio Peterlini, presidente do Sicredi Planalto das Águas, contou que o Sicredi trabalha com dois pilares: financeiro e social: “É muito importante colaborar com a formação de uma sociedade bem constituída e preparada para o futuro, estamos cumprindo nossa responsabilidade social” enfatizou Peterlini. (Imprensa Sicredi Planalto das Águas PR/SP)

{vsig}2022/noticias/04/25/sicredi_planalto_aguas/{/vsig}

 

SICREDI INTEGRAÇÃO: Inaugurada nova agência em Campo do Tenente (PR)

Em abril, a Sicredi Integração PR/SC inaugurou sua nova agência no município de Campo do Tenente (PR). Para a cooperativa, é uma grande alegria expandir a área de atuação para fazer a diferença na vida do associado. O novo espaço de 140m² conta com ampla área de relacionamento para atender os públicos PF, PJ e Agro. A unidade com estacionamento próprio está localizada na Av. Miguel Komarcheski, 1196 – Centro. (Imprensa Sicredi Integração PR/SC)

{vsig}2022/noticias/04/25/sicredi_integracao/{/vsig}

UNIMED LONDRINA: Equipes assistenciais participam de ação do Mês da Segurança do Paciente

unimed londrina 25 04 2022A Unimed Londrina aderiu à campanha nacional que dedicou o mês de abril à valorização da segurança do paciente e à qualidade no atendimento prestado a ele. A iniciativa na singular foi destinada aos colaboradores das áreas assistenciais e contou com uma dinâmica lúdica.

Morbidade e mortalidade - "Os incidentes associados aos cuidados de saúde representam uma elevada morbidade e mortalidade em todo o mundo", alerta a enfermeira de Qualidade e integrante do Núcleo de Segurança do Paciente, Ana Carolina Gama.

Sensibilização - "Um dos objetivos é sensibilizar os colaboradores sobre a temática da segurança do paciente e a grande importância de que todos os profissionais de saúde precisam notificar as falhas no cuidado", explica a enfermeira da Comissão de Controle de Infecções Hospitalares e integrante do núcleo, Rafaele Negrão, ao se referir à iniciativa de registrar os eventos adversos presenciados durante os serviços assistenciais.

Dinâmica - A dinâmica realizada com os colaboradores assistenciais utilizou um quebra-cabeça gigante contendo as seis metas de segurança do paciente. "Os colaboradores se dividiram em grupos para discutirem cada meta, e relacioná-la com a sua realidade de atendimento", descreve a enfermeira de Educação Permanente e participante do núcleo, Vitória Reis.

Crachá - Outra iniciativa foi a entrega de um crachá contendo as seis metas de segurança do paciente para os colaboradores utilizarem junto com o crachá da Cooperativa. "Procuramos deixar mais acessíveis as orientações para que elas sejam consultadas e relembradas sempre que necessário", destaca a técnica de Segurança do Trabalho e membro do núcleo, Sarah Alves da Cunha.

Participação - Ao todo, 280 colaboradores das áreas SOS, Clínica de Vacinas, DOM, Pronto Atendimento, Clínica Multiprofissional, Unimed Saúde e Regulação participaram da dinâmica. Para encerrar o mês, uma palestra ministrada pela enfermeira Daniella Bonfietti Rodrigues será realizada para os colaboradores assistenciais e prestadores.

Dia Nacional - O Dia Nacional da Segurança do Paciente é celebrado sempre no dia 1º de abril, data em que foi criado, em 2013, o Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP), por meio da Portaria GM/MS, n. 529.

Objetivo - O programa tem como objetivo reforçar para os pacientes, profissionais de saúde e dirigentes governamentais a importância dos cuidados que se devem tomar nas atividades realizadas no serviço de saúde. (Imprensa Unimed Londrina)

 

AVIÁRIOS INTELIGENTES: Uso de tecnologias na avicultura será debatido nesta terça, em Medianeira

aviarios inteligentes 25 04 2022O uso de novas tecnologias na avicultura caminha para melhor eficiência produtiva do plantel, redução de perdas no processo, melhor bem-estar animal e redução do impacto ambiental da produção, vai explicar o zootecnista e gerente Sênior de Marketing da Evonik na América Latina, Rodrigo Galli, nesta terça-feira (26/04), durante a palestra “Aviários Inteligentes”, que vai acontecer a partir das 11h45, no Centro de Eventos da Lar, em Medianeira, no Paraná.

Aliado - Para o especialista, a gestão inteligente de dados será um aliado de primeira hora do avicultor para otimizar todo o processo de produção, tornando a atividade mais ágil, eficiente e rentável. “Com uso de inteligência artificial, big data e bioestatísticas temos ferramentas capazes de otimizar recursos e identificar ineficiências em processos, mas que ninguém sabe por que hoje não há como medir. Estas ferramentas podem auxiliar na redução de custos, otimização de processos e melhoraria do desempenho animal”, pontuou apontando para uma combinação de “milhares de dados com modelos matemáticos contribuindo para a tomada de decisão”.

Softwares - Galli salienta o uso de softwares que geram alarmes para o avicultor chamando a atenção para indicadores como perda de peso, menor consumo de ração ou água e até mesmo o dia mais indicado para o abate. “E estas ferramentas vão conectar análises de indicadores sustentáveis da produção, como a pegada de carbono e quanto ela pode ser reduzida, por exemplo. O bem-estar animal também está entre os indicadores prioritários, como disparar alarmes quando a temperatura do galpão estiver inadequada para as aves”.

Captura de dados - A gestão de aviários inteligentes combinam o uso de tecnologias para a captura de dados em informações para a tomada de decisões, destacou. “Estas decisões podem ser para uso imediato, usadas para predições ou estimativas futuras. O objetivo é contribuir para que o produtor consiga agir antes de algum problema, como uma doença, problemas de equipamentos, leve a perdas financeiras. E tudo isso, para ser eficiente, é fundamental que haja uma pessoa preparada para entender, interpretar dados e tomar ações corretivas”. (Assessoria de Imprensa da Evonik)

SERVIÇO:

Palestra: Aviários Inteligentes

Palestrante: Rodrigo Galli

Data: 26/04/2022, terça-feira

Horário: 11h45

Local: Lar Centro de Eventos

Endereço: Av. 24 de Outubro, 59, Área Industrial, Medianeira, PR

 

 

AVESUI AMÉRICA LATINA: Prêmio Quem é Quem terá transmissão ao vivo pelo canal TV Gessulli

avesui 25 06 2022O Prêmio Quem é Quem: Maiores e Melhores Cooperativas Brasileiras de Aves e Suínos chega à sua sexta edição, e neste ano pessoas de qualquer parte do planeta poderão acompanhar ao vivo a cerimônia de premiação. O evento – que ocorre dentro da abertura oficial da AveSui América Latina – terá transmissão ao vivo pelo canal TV Gessulli no YouTube, com retransmissão simultânea pelos sites Avicultura Industrial e Suinocultura Industrial.

Anúncio - O anúncio dos vencedores das 11 categorias e suas subdivisões do Quem é Quem acontece nesta terça-feira (26/04), a partir das 17 horas, quando se dará início a abertura oficial da AveSui América Latina. O evento terá a presença de autoridades, presidentes das principais cooperativas de aves e suínos e inúmeros convidados. Para acompanhar, basta acessar o canal TV Gessulli no horário ou ir até os sites Avicultura Industrial e Suinocultura Industrial, baixando a página inicial até a área de vídeos da TV Gessulli.

Prêmio Quem é Quem 2022 - O Quem é Quem 2022 é uma iniciativa das revistas Avicultura Industrial e Suinocultura Industrial, tendo como entidade patronal a Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), com patrocínio das empresas De Heus, ligada à nutrição animal, e Boehringer Ingelheim, com produtos para saúde animal. O levantamento das informações e rankings de cada uma das onze categorias está a cargo nessa edição ao professor Iran José Oliveira da Silva, coordenador do Nupea/Esalq-USP. O coquetel servido no dia terá ainda o apoio da companhia de genética avícola Cobb e da Coopercentral Frimesa.

“Oscar” - Considerado o “Oscar” do setor cooperativista, a premiação busca reconhecer o trabalho econômico, social e ambiental – no âmbito do agronegócio – desenvolvido pelas cooperativas brasileiras e por seus principais agentes: produtores, técnicos e gestores.

Categorias - Na edição 2022, o Quem é Quem tem as seguintes categorias, sendo algumas com subdivisões: Gestão Econômico Financeira, Gestão Social, Gestão Ambiental, Melhores Práticas ESG, Assistência Técnica (Avicultura e Suinocultura), Gestor Operacional, Melhor Cooperado (Aves e Suínos), Liderança Feminina, Inovação, Varejo (Marketing em Ação e Inovação em Consumo) e Bem-estar Animal. (Gessulli Agribusiness)

 

MISSÃO INTERNACIONAL: Nishimori promove produtos agroindustriais no mercado japonês

O deputado federal Luiz Nishimori (PSD-PR) voltou a chefiar a Missão Econômica, Diplomática e de Amizade Brasil-Japão, desta vez, com o principal objetivo de promover a carne suína paranaense no mercado japonês. Este trabalho já vem sendo desenvolvido desde 2021, quando o estado conseguiu a certificação e reconhecimento como área livre de febre aftosa.

Projetos e intercâmbios - Desde quando assumiu seu primeiro mandato como deputado estadual, o parlamentar começou a chefiar as missões, que já renderam inúmeros projetos e intercâmbios para os dois países. Diante deste trabalho, hoje, cerca de 80% da carne de frango consumida no Japão é brasileira. A exportação de suco de laranja brasileiro também é resultado das missões econômicas.

Alimentos e embutidos - Nesta edição, o deputado se reuniu com diversas empresas multinacionais do ramo de alimentação e embutidos; com o embaixador do Brasil no Japão, Eduardo Saboia; visitou a Câmara de Comércio e Indústria do Japão; o Ministério dos Negócios Estrangeiros (Mofa), onde conversou com a diretora para América Latina, embaixadora Maki Kobayashi, e, também, participou de audiência com a vice-ministra para assuntos internacionais do Ministério da Agricultura, Silvicultura e Pesca (MAFF), Yutaka Arai.

Hyogo - Na Província de Hyogo, estado coirmão do Paraná, Nishimori foi recebido pelo vice-governador, Takayama. O parlamentar também visitou as cidades de Kakogawa, cidade coirmã de Maringá – PR, onde foi recebido pelo prefeito Yasuhiro Okada e membros da Câmara de Vereadores.

Nishinomiya - Em Nishinomiya, cidade coirmã de Londrina – PR, o deputado se encontrou com o prefeito Ishi Toshiro. Os estados do Paraná e Hyogo e as cidades coirmãs compartilham muitos projetos que visam o intercâmbio econômico, cultural e educacional, que contribuem para a manutenção e preservação da cultura, tradições e costumes.

Hamamatsu - Em Hamamatsu, o deputado acompanhou o embaixador Aldemo Garcia, cônsul-geral do Brasil, onde participou de importantes reuniões com o Conselho de Cidadãos da cidade, além de reuniões com empresários nikkeis, com o vice-prefeito, Shigeki Osada, com o presidente da Câmara de Vereadores, Tetsuo Wakuda, e com o vereador Noritaka Torii.

Homenagens - O parlamentar ainda recebeu duas homenagens por toda contribuição e trabalhos prestados em prol da relação bilateral entre o Brasil e o Japão, uma da comunidade brasileira em Tóquio e outra dos empresários nikkeis de Hamamatsu.

Laços de amizade e cooperação - Para o deputado Nishimori, essa missão volta a reafirmar os laços de amizade e cooperação entre os dois países. “Sempre digo que a relação bilateral entre o Brasil e o Japão é uma parceria de grande sucesso. Desta vez, além de promover nossos produtos agroindustriais como a carne suína e nossas frutas, também participei de importantes audiências e reuniões sobre a questão dos vistos yonseis e do estágio para brasileiros no Japão. Foram dias de intenso trabalho que eu tenho a certeza de que renderão bons frutos para os dois países”. (Assessoria de Imprensa do deputado federal Luiz Nishimori)

{vsig}2022/noticias/04/25/missao_internacional/{/vsig}

CRÉDITO RURAL: Ministério da Economia remaneja R$ 1,5 bilhão para equilibrar os juros do Plano Safra e liberar novos contratos

credito rural 25 04 2022Na última quarta-feira (20/04), o Governo Federal, através do Ministério da Economia, anunciou o remanejamento de mais de R$ 1,5 bilhão para suplementar o Plano Safra 2021/2022. Além disso, nesta semana, o Congresso Nacional deve aprovar o PLN1 que está em tramitação desde início do ano. “Estamos desde fevereiro tentando agilizar a votação deste PLN1 que não resolve o problema do agro, mas ajuda. Tivemos muitas dificuldades este ano, o aumento da taxa Selic, a alta do dólar, os problemas climáticos. Tudo isso acarretou a falta de recursos para equalização, portanto, os novos contratos estão parados, prejudicando todo o setor”, comentou a deputada paranaense e vice-líder do governo no Congresso, Aline Sleutjes.

Destinos - De acordo com informações do Ministério da Economia, grande parte do valor remanejado, R$ 783 milhões seriam destinados para cobrir o déficit nas linhas de crédito e investimento do crédito rural. Já R$ 554 milhões serão enviados para as operações do Pronaf, linha de crédito que atende os produtores familiares. Outros 187 milhões vão para financiamentos e custeio de safra, e R$ 1 milhão para quem financiou dinheiro para fazer comercialização de produtos agrícolas. “Há meses os produtores aguardam por estes recursos, com seus contratos parados nas agências, mas como sabemos o agro não para, portanto as linhas de crédito também não podem parar”, pontuou a deputada. O Plano Safra é hoje uma das ferramentas de fomento mais importantes para a manutenção e crescimento da agricultura brasileira. É um dos responsáveis por manter o Brasil, como um dos grandes fornecedores de alimentos do mundo. “Além do país ser o celeiro do mundo, o agronegócio é hoje um dos setores que mais gera renda e empregos no país. É impossível pensar em um Brasil forte sem a agricultura e o agronegócio", finalizou Sleutjes. (Assessoria Parlamentar)

 

INFRAESTRUTURA: Duplicação do Contorno Oeste de Cascavel ultrapassa um terço de execução

infraestrutura 25 04 2022A obra de duplicação do Contorno Oeste de Cascavel (BR-163) atingiu 35,11% de execução. A nova pista terá extensão de 14,28 quilômetros em pavimento rígido de concreto, uma nova ponte, um novo viaduto e uma via de acesso à Avenida Brasil, com extensão de 4,79 quilômetros.

Ação conjunta - A duplicação é resultado da parceria entre o Governo do Paraná, o governo federal e a Itaipu Binacional, com um investimento de R$ 67.998.524,65 da hidrelétrica.

Obras - “A Itaipu Binacional é uma de nossas grandes parceiras, juntamente com o governo federal, possibilitando a implementação de obras de grande porte, como a Ponte da Integração Brasil – Paraguai, a pavimentação de um novo segmento da Estrada Boiadeira, e as duplicações em Cascavel, da BR-277 entre o posto da Polícia Rodoviária Federal e a Ferroeste, e do Contorno Oeste do município”, afirma o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Fernando Furiatti.

Início - A obra tem início a cerca de 500 metros do viaduto no entroncamento com a BR-277 e segue até o viaduto de entroncamento com a BR-467. Neste ponto será realizado o encaixe das novas pistas com a passagem inferior e o ramo de acesso, sem alterações na estrutura do viaduto.

Nova via - A nova via está em construção no lado esquerdo da pista existente, sendo separadas por um canteiro central de 10 metros. A duplicação será em pavimento rígido de concreto, com duas pistas de 3,6 metros cada, acostamento externo de 2,5 metros e acostamento interno de 1 metro.

Terraplanagem - Atualmente está em andamento a terraplenagem da plataforma da pista, com segmentos já recebendo a camada de base em concreto compactado a rolo, sobre o qual serão executadas as placas de concreto da pavimentação, com 22 centímetros de espessura.

Execução - O diretor-geral do DER/PR, Alexandre Castro Fernandes, explica que o Departamento está executando três grandes obras que utilizam o pavimento rígido de concreto: a duplicação do Contorno Oeste de Cascavel, a duplicação da Rodovia dos Minérios em Almirante Tamandaré, e a restauração da PRC-280 em Palmas, esta pela técnica whitetopping.

Solução - “É uma solução que devemos implementar cada vez mais no futuro, atualmente com excelente custo-benefício, mais resistente e com vida útil muito maior que a do pavimento flexível, ideal para rodovias com elevado tráfego de longa distância”, destacou Fernandes.

Em andamento - Estão em andamento, ainda, as implantações de novos dispositivos de drenagem e obras de arte correntes para lidar com água da chuva e água subterrânea, como bueiros, caixas coletoras, descidas d’água e drenos longitudinais. O contorno terá dois novos retornos em nível, no canteiro central.

Obras de arte especiais - A duplicação do contorno conta com duas obras de arte especiais (OAE): uma nova ponte sobre o Rio das Antas, paralela à existente, e um viaduto no entroncamento do contorno com o novo acesso à Avenida Brasil.

Implantação - A ponte será implantada no km 205 da rodovia, uma estrutura de concreto armado com 128 metros de comprimento e 11,50 metros de largura. Estão em construção as fundações, os pilares e travessas intermediárias, e as vigas e lajes que serão posicionadas sobre estas.

Ligação - O viaduto que fará a ligação com a nova rodovia de acesso também será de concreto armado, passando por cima da BR-163, com extensão de 41,60 metros e largura de 16,20 metros, tendo duas pistas de 3,60 metros cada, acostamentos de 2 metros, barreiras de concreto New Jersey, passeios para pedestres e guarda-corpos. Estão sendo feitos os serviços de contenção, fundações, pilares e travessas, com as vigas já concluídas e, em breve, iniciando as lajes do tabuleiro do viaduto.

Acesso - A obra de duplicação do Contorno Oeste de Cascavel inclui também o novo acesso ao centro do município, consistindo na implantação de três novas vias e três rótulas, em uma extensão total de 4,7 quilômetros.

Continuidade - “O projeto prevê uma continuidade da Avenida das Torres e uma continuidade da Avenida Brasil. Elas se encontram em um ‘Y’ onde haverá uma rótula, e depois seguem até uma próxima rótula, onde viram à direita e seguem a estrada Chaparral”, explica o superintendente da Regional Oeste do DER/PR, Charlles Urbano Hostins Júnior. A terceira rótula será implantada no atual entroncamento da Avenida Brasil com a Avenida Tito Muffato, no perímetro urbano de Cascavel.

Extensão - A rodovia de acesso terá 3,2 quilômetros de extensão, com duas pistas de rolamento com 3,60 metros de largura cada e acostamentos de 2,50 metros. Os prolongamentos manterão as características das avenidas, ou seja, três faixas de rolamento em cada sentido, com 3 metros de largura cada, e passeios de 4 metros. O prolongamento da Avenida das Torres terá extensão de 1,1 quilômetro e o da Avenida Brasil 295 metros.

Pavimento flexível - Em todos os casos será implantado o pavimento flexível asfáltico, por se tratarem de vias de menor movimento. “O fluxo de veículos é bem mais baixo, já sai da parte urbana e começam as características rurais”, afirma Charlles.

Parceria - A obra é mais um resultado da parceria entre o Governo do Paraná, governo federal e a Itaipu Binacional, esta última responsável pelos recursos utilizados. No caso desta obra, o DER/PR está executando um contrato originalmente do governo federal, sub-rogado ao Governo do Paraná.

Mais - A parceria com Itaipu inclui ainda a nova Ponte da Integração Brasil – Paraguai, a nova perimetral leste de Foz do Iguaçu, a duplicação da BR-277 em Cascavel, a pavimentação da Estrada da Boiadeira entre Umuarama e Icaraíma, a pavimentação entre Ramilândia e Santa Helena, a restauração da Ponte Ayrton Senna entre Paraná e Mato Grosso do Sul, a licitação da duplicação da Rodovia das Cataratas em andamento, e, futuramente, a implantação de um contorno em Guaíra. (Agência Estadual de Notícias)

FOTO: Gilson Abreu / AEN

 

ECONOMIA: Copom está pronto para enfrentar inflação maior, diz presidente do BC

economia 25 04 2022O Banco Central (BC) está pronto para aumentar os juros mais do que o previsto caso a inflação seja maior ou mais persistente que o esperado, disse o presidente do órgão, Roberto Campos Neto. Em viagem aos Estados Unidos na semana passada, ele repetiu que o Comitê de Política Monetária (Copom) deve elevar a taxa Selic (juros básicos da economia) para 12,75% ao ano na próxima reunião, em maio, mas deu a entender que ajustes adicionais podem ocorrer.

Serenidade - “O Copom avalia que o momento exige serenidade para avaliar o tamanho e a duração dos choques atuais. [O comitê] persistirá em sua estratégia até que o processo de desinflação e a ancoragem das expectativas em torno de suas metas se consolide”, declarou Campos Neto em apresentação a investidores.

IPCA - Com a inflação oficial pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA) no maior nível desde 1994, Campos Neto repetiu declarações recentes de que o BC está aberto a revisar o cenário de política monetária. Originalmente, estava previsto que o Copom elevaria os juros dos atuais 11,75% ao ano para 12,75% ao ano no próximo mês. Com a persistência da inflação, uma elevação adicional não está descartada para a reunião do Copom em junho.

Futuros - “O Copom ressalta que seus futuros passos de política monetária poderão ser ajustados para garantir a convergência da inflação para suas metas e dependerá da evolução da atividade econômica, no balanço de riscos e nas expectativas e projeções de inflação para o horizonte relevante à política monetária”, acrescentou Campos Neto, que está em Washington para reuniões do Fundo Monetário Internacional (FMI), do Banco Mundial e do G20 (grupo das 20 maiores economias do planeta).

Guerra - Na apresentação, divulgada aos jornalistas, Campos Neto afirmou que a guerra entre Rússia e Ucrânia pode agravar as pressões sobre a inflação em todo o planeta. De acordo com ele, os preços estão sujeitos a sofrer efeitos, tanto países desenvolvidos como em desenvolvimento, estão sofrendo com os impactos econômicos do conflito.

Transição - Segundo ele, a guerra pode atrasar a transição para uma economia verde. Isso porque que diversos países têm de recorrer a combustíveis fósseis no curto prazo para suprir a falta do gás natural russo e à escassez de insumos dependentes do petróleo, como fertilizantes. (Agência Brasil)

FOTO: Fábio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

 

TSE: Tribunal Superior Eleitoral registra recorde no alistamento de eleitores de 15 a 18 anos

tse 25 04 2022Após identificar o menor nível de participação de adolescentes no processo eleitoral das últimas três décadas, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) começa a registrar um aumento no número de jovens interessados em votar no pleito deste ano.

Crescimento - Segundo dados da Justiça Eleitoral, o número de alistamentos eleitorais realizados nos três primeiros meses de 2022 cresceu em relação às duas últimas eleições gerais no país. De janeiro e março, o Brasil ganhou 1.144.481 novos eleitores na faixa etária de 15 a 18 anos. Já nos pleitos de 2018 e 2014, foram emitidos 877.082 e 854.838 novos títulos, respectivamente.

Mobilização - As novas emissões ocorrem em meio a uma campanha de mobilização promovida pela Justiça Eleitoral nas redes sociais. Celebridades como Anitta, Zeca Pagodinho, Whindersson Nunes, Juliette e também internacionais, como o ator norte-americano Mark Ruffalo, participaram do chamamento.

Estatísticas oficiais - De acordo com as estatísticas oficias, até janeiro deste ano, o TSE registrava, no total, pouco mais de 730 mil títulos emitidos para jovens de 16 a 17 anos de idade. Para os adolescentes de 16 e 17 anos, o voto é facultativo.

Fatores - Para o cientista político e analista do TSE Diogo Cruvinel, o interesse recorde dos jovens pelo primeiro título se justifica por alguns fatores. “A Justiça Eleitoral sempre realiza campanhas de conscientização e incentivo ao eleitorado como um todo, em especial aos jovens, por meio da mídia e nas escolas. Neste ano, pela primeira vez, a campanha contou com a adesão espontânea de artistas e influenciadores, que dialogam diretamente com esse eleitorado, o que ajudou a impulsionar esses números”, avalia.

Acirramento - Segundo ele, além disso, vivemos no Brasil um momento de acirramento dos discursos políticos, com uma maior polarização. “Esse cenário tende a incentivar os jovens a terem um maior engajamento e, por consequência, procuram participar mais ativamente do processo eleitoral. E, para tanto, é necessário ter o título de eleitor. A população tem se conscientizado cada vez mais sobre isso”, analisa.

Prazo - Em 2022, o cadastro eleitoral seguirá aberto até o próximo dia 4 de maio, data-limite para que o eleitor solicite o título, transfira o domicílio eleitoral e regularize eventuais pendências com a Justiça Eleitoral. (Agência Brasil)

FOTO: Marcello Casal Jr / Agência Brasil

 

POLÍTICA: Após trocas, MDB mantém maior bancada do Senado

politica 25 04 2022Depois da recente janela partidária, diversos deputados e senadores mudaram de partido político. Além disso, houve uma grande fusão partidária entre DEM e PSL, que resultou no partido União Brasil. Mesmo após essas mudanças, o Movimento Democrático Brasileiro (MDB) manteve o posto de maior bancada partidária do Senado, com 12 senadores. Atualmente, estão representados na Casa 16 dos 32 partidos políticos regularmente registrados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Na sequência - A segunda maior bancada do Senado é a do Partido Social Democrático (PSD), com 11 senadores. O Partido Liberal (PL) tem 9 senadores. Podemos e União Brasil, 8 cada um.

Outros - Progressistas (PP) e Partido dos Trabalhadores (PT) têm cada um 7 representantes, seguidos de Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) com 6 e Partido Democrático Trabalhista (PDT) com 4.

Menos representantes - O Partido Republicano da Ordem Social (Pros) e o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) têm 2 senadores cada. Cinco partidos contam com apenas um representante cada no Senado: Cidadania, Partido Socialista Brasileiro (PSB), Partido Social Cristão (PSC), Rede Sustentabilidade e Republicanos.

Mudanças de sigla - Entretanto, os senadores podem mudar de sigla a qualquer momento, ao contrário dos deputados federais, como lembra o consultor legislativo do Senado Gilberto Guerzoni. Segundo a legislação, senadores não perdem o mandato no caso de mudança de sigla a qualquer tempo, diferentemente dos deputados.

Sistema majoritário - “Essa regra não se aplica aos eleitos pelo sistema majoritário: os chefes do Poder Executivo e os senadores. Os senadores, tanto na legislação quanto no entendimento consolidado do Poder Judiciário, podem mudar de partido a qualquer momento sem sofrer nenhum tipo de penalidade por isso”, afirmou o consultor em entrevista à Rádio Senado.

Negociações - Guerzoni também avalia que, com tantas legendas representadas na Casa, as negociações para votação de matérias tendem a ser mais difíceis e trabalhosas.

Composição - O Senado é composto por 81 senadores: 3 por estado mais 3 do Distrito Federal. Nas eleições de 2022 serão eleitos 27 senadores, um por unidade federativa. No Senado os partidos políticos também se organizam em blocos parlamentares. (Agência Senado)

FOTO: Jefferson Rudy / Agência Senado

 

SAÚDE I: Brasil registra 662,6 mil mortes por Covid-19

 

O Ministério da Saúde divulgou, neste domingo (24/04), novos números sobre a covid-19 no país. De acordo com levantamento diário feito pela pasta, o Brasil tem, no acumulado, 30,3 milhões de casos confirmados da doença e 662,6 mil mortes registradas. Os casos de recuperados somam 29,3 milhões (96,8% dos casos).

 

24h - Em 24 horas, o ministério registrou mais 3,8 mil novos casos e 36 mortes pela doença.

 

Ranking - O estado de São Paulo tem, até o momento, o maior número de casos acumulados desde o início da pandemia, com 5,3 milhões, e também de mortes: 168 mil. Em seguida, aparecem Minas Gerais, com 3,3 milhões de casos e 61,2 mil óbitos; Paraná. com 2,4 milhões de casos e 43 mil óbitos) e Rio Grande do Sul, com 2,3 milhões de casos e 39,2 mil óbitos. (Agência Brasil)

 

whatsapp image 2022-04-24 at 17.22.18

SAÚDE II: Boletim de domingo não registra nenhum óbito por Covid-19 no Paraná

 

saude II 25 04 2022A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) divulgou neste domingo (24/04) mais 533 casos de infecção pelo novo coronavírus – o informe não registra nenhum óbito. O número de casos não se refere apenas à notificação das últimas 24 horas. Os dados acumulados do monitoramento da Covid-19 mostram que o Paraná soma 2.432.242 casos e 42.842 mortes pela doença.

 

Meses - Os casos confirmados divulgados nesta data são de abril (424), março (14), fevereiro (27) e janeiro (58) de 2022; outubro (1), setembro (2), julho (1), junho (1), maio (2) e janeiro (1) de 2021; julho (1) e maio (1) de 2020.

 

Internados - 143 pacientes com diagnóstico confirmado ou suspeito de Covid-19 estão internados, todos em leitos SUS (61 em UTI e 82 em leitos clínicos/enfermaria).

Óbitos - Não há novos óbitos registrados no sistema Estadual Notifica Covid-19 nesta data.

 

Fora do Paraná - O monitoramento da Secretaria da Saúde registra 10.863 casos de não residentes no Estado – 233 pessoas foram a óbito. (Agência Estadual de Notícias)

 

Confira o informe completo.

 

Veja os ajustes no site da Sesa.

 

SAÚDE III: Governo publica portaria com o fim da emergência sanitária

saude III 25 04 2022O Ministério da Saúde publicou na sexta-feira (22/04) portaria encerrando oficialmente a Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional (ESPIN) em decorrência da covid-19. Publicada em edição extra do Diário Oficial da União, a portaria passa a valer daqui a 30 dias para adequação dos governos federal, estaduais e municipais. A norma foi assinada na sexta-feira (22/04) pelo ministro Marcelo Queiroga.

Plano de Contingência- O texto alerta para a necessidade de manutenção do Plano de Contingência Nacional para Infecção Humana pelo novo Coronavírus, “com base na constante avaliação técnica dos possíveis riscos à saúde pública brasileira e das necessárias ações para seu enfrentamento”.

SUS - Na ocasião da assinatura da portaria, Queiroga afirmou que o Sistema Único de Saúde (SUS) tem condições de manter as ações e o aporte de recursos para a vigilância em saúde. “Mesmo que tenhamos casos de covid-19, porque o vírus vai continuar circulando, se houver necessidade de atendimento na atenção primária e leitos de UTI, temos condição de atender”, disse ele, em entrevista coletiva.

Máscaras - Um dos impactos do fim da emergência recai sobre as medidas de restrição e prevenção, como a obrigatoriedade do uso de máscaras, definida por estados e municípios. Queiroga afirmou que “não faz mais sentido esse tipo de medida”. Outro efeito do fim da emergência será sobre a exigência de vacinação para acesso a locais fechados, medida, aliás, criticada pelo ministro.

Divergência - Na semana passada, os conselhos de secretários de Saúde de estados (Conass) e municípios (Conasems) questionaram o fim da emergência e pediram um prazo maior, de 90 dias, em vez de 30 dias, para adaptação.

Risco - “Sob o risco de desassistência à população, solicitamos ao Ministério da Saúde que a revogação da Portaria MS/GM nº 188, de 3 de fevereiro de 2020, estabeleça prazo de 90 dias para sua vigência e que seja acompanhada de medidas de transição pactuadas, focadas na mobilização pela vacinação e na elaboração de um plano de retomada capaz de definir indicadores e estratégias de controle com vigilância integrada das síndromes respiratórias”, diz o ofício das entidades.

Comentário - Na entrevista coletiva realizada na sexta, Queiroga comentou a posição dos conselhos de secretários de saúde e citou os exemplos do Distrito Federal e do Rio de Janeiro para sustentar a posição do ministério. “Eu sei que secretários dos estados e municípios queriam que o prazo fosse maior. Mas olha, o governador Ibaneis Rocha já cancelou o decreto do DF e o governador Cláudio Castro vai fazer o mesmo no Rio de Janeiro. Não vejo muita dificuldade para que secretarias estaduais e municipais se adéquem”. (Agência Brasil)

 


Versão para impressão


RODAPE