Imprimir
cabecalho informe

Informe Paraná Cooperativo - edição nº 5369 | 25 de Julho de 2022

TPBS: Fórum das Cooperativas do Ramo Trabalho, Produção de Bens e Serviços é nesta segunda-feira

Nesta segunda-feira (25/07), a partir das 14h, o Sistema Ocepar promove, por meio da plataforma Microsoft Teams, o Fórum das Cooperativas do Ramo Trabalho, Produção de Bens e Serviços (TPBS). Um dos temas em debate será a Lei 12.690/2012, que regulamenta o funcionamento das cooperativas de trabalho e que acaba de completar 10 anos.

Palestrante - Os aspectos legais e a aplicação da Lei 12.690/2012 serão tratados no Fórum pela advogada da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), Milena Cesar. A programação será aberta oficialmente pela diretoria executiva do Sistema Ocepar, juntamente com o representante do ramo TPBS no Paraná, Luciano Ferreira Lopes, presidente da Cooperativa Unicampo, sediada em Maringá (PR). Haverá ainda a participação do presidente da Cooperativa de Trabalho dos Consultores e Instrutores de Formação Profissional, Promoção Social e Econômica Ltda (Coopifor), sediada em Belo Horizonte (MG), José Ailton Junqueira de Carvalho, que falará sobre como a Coopifor se adaptou à Lei 12.690/2012.

Público - O evento é destinado a dirigentes e cooperados das cooperativas paranaenses do Ramo TPBS.

O ramo - Os cooperados das cooperativas do ramo TPBS registradas no Sistema Ocepar oferecem seus serviços ao mercado de trabalho de forma conjunta e solidária, em diversas áreas de atuação. No Paraná, as 14 cooperativas deste segmento são formadas por mais de 7.400 cooperados, contabilizando faturamento superior a R$ 270 milhões.

 

tpbs folder 25 07 2022

GETEC: Informe nº 20 apresenta expectativas de mercado sobre indicadores econômicos

getec destaque 25 07 2022A Gerência de Desenvolvimento Técnico da Ocepar (Getec) divulgou, nesta segunda-feira (25/07), mais uma edição do Informe Expectativas de Mercado, com base nas informações do Boletim Focus, do Banco Central (BC), levantadas com instituições financeiras sobre as projeções relativas à economia nacional, contemplando o Produto Interno Bruto (PIB), IPCA (Índice de Preços ao Consumidor), taxa Selic e câmbio para 2022, 2023 e 2024.

Clique aqui para conferir na íntegra o Informe Expectativas de Mercado da Getec

 

FORMAÇÃO: Profissionais da Integrada iniciam pós-graduação em Inteligência Comercial e KeyAccount

Foi realizada, na sexta-feira (22/07), a aula inaugural da pós-graduação em Inteligência Comercial e KeyAccount, uma iniciativa do Sistema Ocepar, executada por meio do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop/PR), e em parceria com a Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM). Estiveram presentes o diretor vice-presidente da Integrada, Katsumi Sérgio Otaguiri, o superintendente Haroldo José Polizel, o coordenador do curso, professor Charles John Szulcsewski, da ESPM de São Paulo, e o coordenador de Desenvolvimento Cooperativo do Sescoop/PR, Leandro Macioski. Participam da formação 45 profissionais da Integrada, cooperativa sediada em Londrina, Norte do Paraná.

O curso - A pós-graduação, na modalidade presencial conectada, terá 18 meses de duração, somando um total de 384 horas/aula. O programa visa capacitar os participantes na utilização de práticas contemporâneas de gestão para maximizar os resultados organizacionais no setor do agronegócio. “O curso foi customizado para apresentar conceitos e ferramentas com o propósito de desenvolver os profissionais da Integrada para atuarem no mercado competitivo e em constante mudança, oferecendo ferramental necessário para análise, planejamento, implementação e controle das estratégias comerciais”, esclarece Macioski.

{vsig}2022/noticias/07/25/formacao_I/{/vsig}

 

EILAC: XII Encontro Latino-Americano de Pesquisadores do Cooperativismo será realizado de 27 a 29 de julho, em Curitiba

eilac 25 07 2022O XII Encontro Latino-Americano de Pesquisadores do Cooperativismo (Eilac) será realizado entre os dias 27 e 29 de julho, na Escola de Negócios da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), em Curitiba. O evento conta com o apoio do Sistema Ocepar. O presidente da entidade, José Roberto Ricken, participa da abertura, que ocorrerá em formato híbrido e poderá ser acompanhado ao vivo por meio do link: https://eilac2022.ciente.live/.

Tema central - Esta edição tem como tema central “O futuro das cooperativas e o cooperativismo do futuro: identidade e resiliência em tempos de (pós)pandemia”. De acordo com os organizadores, a motivação para esta temática advém da reflexão sobre o momento ímpar que estamos vivendo e os desafios e as oportunidades impostas por ele. Criatividade, resiliência e formas de sociabilidade mais solidárias se impõem para a superação de uma crise de tamanha envergadura. Nesse processo, a consolidação de uma identidade cooperativa solidária, capaz de fortalecer as capacidades dos sujeitos e a sustentabilidade do meio ao qual as cooperativas estão inseridas, pode impulsionar dinâmicas econômicas e sociais de grande alcance, atenuando os efeitos da crise.

 

CONHECIMENTO: Lançada a Rede Continental de Pesquisa em Cooperativismo

O Sistema OCB participou do encontro de lançamento da Rede Continental de Pesquisa em Cooperativismo, na quarta-feira (20/07). O evento também contou com a presença de representantes de faculdades e universidades, que têm pesquisas em cooperativismo no Brasil, Chile, Colômbia, Paraguai e Uruguai. Os cinco países são fundadores da Rede ligada à ACI-Américas, que é o braço da Aliança Cooperativa Internacional (ACI), composta por organizações dos 22 países membros do hemisfério ocidental.

Apoio - A criação da rede é uma iniciativa apoiada pelo Sistema OCB desde as primeiras discussões sobre a proposta. “Essa troca de conhecimentos vai alavancar a temática cooperativista de forma significativa. É muito salutar identificar boas práticas e trazer a contribuição de outros países e, em contrapartida, levar as nossas. Nossa parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) já rendeu bons frutos desde o primeiro edital e é referência. Agora, vamos ampliar o leque compondo a Rede Continental de Pesquisa em Cooperativismo”, destacou o presidente do Sistema OCB, Márcio Lopes de Freitas.

Objetivos - O colegiado, incialmente, tem dois objetivos principais: mapear universidades e pesquisadores com foco em cooperativismo para alinhar os esforços destas instituições com os objetivos da ACI, e melhorar os serviços que a Aliança oferta para as organizações membro nas américas, por meio de acesso a dados e pesquisas realizadas pelas instituições de ensino.

Levantamentos - O grupo elaborará ainda levantamentos de interesse das cooperativas e vai propor novos serviços para que todos possam contribuir e se beneficiar. Durante o lançamento da rede, também ficou estabelecido que o grupo realizará reuniões periódicas, via plataforma Zoom, e o primeiro encontro presencial será durante a 6ª Cúpula das Cooperativas das Américas, marcada para 25 de outubro, em Assunção, no Paraguai.

Indicação - Diferente de outros órgãos setoriais da ACI, a Rede Continental de Pesquisa em Cooperativismo não é formada por membros da ACI, mas por pesquisadores indicados pelos membros. O Sistema OCB recomendou a pesquisadora brasileira Paola Londero, da Escola Superior de Cooperativismo (Escoop), do Rio Grande do Sul. (Sistema OCB)

FINANCIAMENTO: Presidente da Frencoop destaca importância do crédito rural para o cooperativismo

frencoop  25 07 2022É indiscutível a importância do agronegócio para a economia nacional. Considerado o celeiro do mundo, o Brasil é protagonista quando se fala da garantia da segurança alimentar mundial nos próximos anos. Dados do Ministério da Agricultura projetam, por exemplo, que o país atingirá, até a safra 2031/2032, ou seja, daqui a dez anos, a marca de 338,9 milhões de toneladas de grãos colhidos, um aumento significativo em comparação com a marca de 270,2 milhões de toneladas prevista para o ciclo 2021/2022.

Parcela - O cooperativismo é responsável por parte relevante desse sucesso. As mais de 1,2 mil cooperativas agro distribuídas por todas as regiões do Brasil respondem, segundo o IBGE, por 53% da safra brasileira de grãos. Além disso, também de acordo com o instituto, 71% dos estabelecimentos rurais de produtores associados a cooperativas são do perfil da agricultura familiar, o que torna ainda mais evidente a relevância desse modelo de negócios, principalmente para a dinâmica dos pequenos produtores.

Desempenho - O adequado desempenho do crédito rural no país também é primordial para o alcance dos resultados positivos que o setor registra e pretende continuar registrando. Por isso, o presidente do Sistema OCB, Márcio Lopes de Freitas, defende que o fomento ao agro brasileiro via políticas públicas não pode ser visto apenas como uma questão setorial. “O Plano Safra oferece a garantia necessária para a produção e fornecimento alimentar, tanto no âmbito doméstico quanto no global, principalmente em momentos de desafios como os que temos visto nos últimos tempos”, afirma.

Melhor que o esperado - Diante desse cenário, Márcio Lopes afirmou que o Plano Safra 2022/23 anunciado pelo Governo Federal no último dia 29 de junho superou as expectativas iniciais do setor. “Está muito melhor que o esperado”, destaca. Ainda segundo ele, o acesso a ferramentas de mitigação de riscos e recursos que possam financiar as cadeias produtivas não é apenas uma questão econômica, mas de promoção social.

Condições - “A vocação e eficiência da atividade agropecuária no Brasil mostram que, para os produtores rurais, é fundamental continuar encontrando condições de investir e crescer. É uma questão de segurança alimentar, mas também de manutenção do principal motor de funcionamento da nossa economia. Por isso, a importância de uma agenda de convergências, em torno de objetivos comuns e em prol do país. Agradecemos os esforços do governo para elevar a quantidade de recursos”, acrescenta.

Qualidade do plano - O presidente da Frente Parlamentar do Cooperativismo (Frencoop), deputado Evair de Melo (ES), também ressalta a qualidade do plano, principalmente pelo foco nos pequenos e médios produtores rurais. “As taxas de juros em patamares menos elevados e a ampliação do volume de recursos para as linhas do Pronaf e Pronamp, com certeza, farão diferença para os pequenos e médios produtores rurais, segmento de produtores que compõe a maior parte do número de cooperados do agro nacional e, que, com esse delineamento terão a possibilidade de continuar mantendo seus negócios e sua atividade para a próxima safra”.

Linhas específicas - O parlamentar lembra ainda que as linhas específicas de financiamento do plano voltadas para custeio, investimento, comercialização e industrialização exclusivas para as cooperativas como o Programa de Capitalização de Cooperativas Agropecuárias (Procap-Agro) e o Programa de Desenvolvimento Cooperativo para Agregação de Valor à Produção Agropecuária (Prodecoop), vão contribuir para a ampliação da capacidade de atendimento aos cooperados, por meio da melhora na infraestrutura, promoção de assistência técnica e capacitações, agregação de valor ao produto dos cooperados, difusão de conhecimento e tecnologias.

Modelo de negócios - “São recursos e avanços que permitem manter o modelo de negócios cooperativista competitivo e atualizado com as demandas do futuro, promovendo não somente retorno econômico aos seus cooperados, mas também prosperidade social. E tudo isso alinhado com sistemas de negócio sustentáveis economicamente, ambientalmente e socialmente”, conclui. (Sistema OCB)

FOTO: Elaine Menke / Câmara dos Deputados

 

CNCOOP: Confederação conhece nova equipe técnica do Ministério do Trabalho e Previdência

cncoop 25 07 2022A Confederação Nacional das Cooperativas (CNCoop) participou, na quinta-feira (21/07), de reunião de apresentação da nova equipe técnica do Ministério do Trabalho e Previdência juntamente com outras confederações patronais. A CNCoop foi representada por sua gerente geral, Fabíola Mota, e sua conselheira, Marcia Almeida. Na oportunidade, o ministro José Carlos Oliveira, que assumiu o cargo em 31 de março, disse que o Ministério quer contemplar as demandas e sugestões das confederações para a construção de políticas públicas.

Relevância - Fabíola Motta destacou a relevância do retorno pasta, que ficou extinta por mais de dois anos. “É importante para o desenvolvimento econômico e social do país. A CNCoop quer ajudar, trazendo as necessidades da base, para que sejam atendidas e novas oportunidades sejam construídas”, disse.

Outras entidades - Além da CNCoop, estiveram representadas a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo; Confederação Nacional de Saúde, Hospitais, Estabelecimentos e Serviços; o Serviço Social do Transporte e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte; a Confederação Nacional do Transporte; a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil; a Confederação Nacional da Indústria; e o Conselho Nacional do Trabalho. (Sistema OCB)

 

EDUCAÇÃO: Sistema OCB realiza webinário para instrutores Cooperjovem

educacao 25 07 2022Na terça-feira (19/07), o Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop) realizou webinário de formação para 59 instrutores participantes do Programa Cooperjovem. O Plano de Aula e Intervenções apresentado durante o evento instrui e capacita professores a incluírem o cooperativismo no currículo escolar de forma mais atrativa.

Cooperjogos - A materialização da metodologia Cooperjovem é o Cooperjogos que, de forma lúdica, alinha a aprendizagem com projetos utilizando a gamificação atrelada à Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Na parte prática há, por exemplo, a execução de um jogo em cinco fases, no qual as crianças precisam concluir missões até chegar na concretização de um “sonho” de melhoria da escola escolhido por elas. O propósito maior é formar protagonistas na construção de uma sociedade consciente, colaborativa e próspera.

Cultura cooperativista - O Cooperjovem está entre as soluções do Sescoop para fortalecer a cultura cooperativista há mais de 20 anos. A formação desta última turma contou com dois momentos: um para a execução prática do Cooperjogos e outro direcionado para a organização do plano de aula e intervenções. A facilitação dos debates foi feita pela mestra em Políticas Públicas, Luana Smeets. Participaram do webinário agentes de cooperativas, professores de escolas públicas e cooperativas educacionais, e coordenadores de unidades estaduais. (Sistema OCB)

 

DIA C: Feijoada do Bem arrecada mais de R$ 9 mil para entidades de Pato Branco

A organização da Feijoada do Bem finalizou recentemente as entregas dos recursos arrecadados pelo evento, que foi realizado no último dia 2 de julho, em Pato Branco (PR). Ao todo, foram arrecadados R$ 9.752,56, que foram distribuídos para o Lar dos Idosos São Francisco de Assis, para a Associação Lima de Proteção aos Animais, o CEU das Artes e dos Esportes e o projeto Jojocas.

Porções - Segundo a organização, foram comercializadas 607 porções de feijoada. A distribuição dos recursos foi feita da seguinte forma, conforme as necessidades apuradas junto as organizações beneficiadas:

Projeto Jojocas: compra de alimentos para famílias beneficiadas (R$ 3.679,65);

Lar dos Idosos: compra de conjunto de talheres (R$ 1.529,91);

Associação Lima: compra de ração para 150 animais (R$ 2.542,22);

CEU das Artes: compra de lã para utilização em projetos (R$ 2.000,78).

Evento beneficente - A Feijoada do Bem é um evento beneficente promovido por um conjunto de cooperativas por conta do Dia de Cooperar, o Dia C, data em que cooperativas de todo o Brasil se reúnem para promover projetos, ações e eventos de responsabilidade social.

Participantes - Em 2022, participaram da organização do evento as cooperativas Evolua, Sicredi, Sicoob, Uniprime, Unimed, Coopertradição, Unicred e Cresol. A iniciativa contou com o apoio da Sociedade Rural de Pato Branco.

Sorteio de prêmios - O evento também promoveu o sorteio de prêmios para quem adquiriu ingressos para a feijoada. Os sorteados foram: Maikon Valkarenqui (TV Smart); Marcinei Coterli (ar condicionado); Dilce Borges (robô aspirador); Joacir Sbeghen (fritadeira elétrica); Moises Patricio (cafeteira Nespresso); Luan de Oliveira (camisa Pato Basquete); Gracieli Viganó (camisa Azuriz); Marcelo Buratto (camisa Unidep Futsal); Sergio Caldato (camisa Pato Futsal). (Imprensa Sicredi Parque das Araucárias PR/SC/SP)

FOTO: Marcel Almeida

{vsig}2022/noticias/07/25/dia_c/{/vsig}

C.VALE: Levo Alimentos inaugura indústrias em Iporã, no Noroeste do Estado

cvale 25 07 2022Na próxima quarta-feira (27/07), a Levo Alimentos inaugura duas unidades em Iporã, no Noroeste do Paraná, sendo um incubatório e um frigorífico de frangos. Cerca de mil novas vagas de trabalho foram abertas na cidade, além dos empregos indiretos, o que movimenta a economia de toda a região.

Horário - O incubatório será inaugurado a partir das 14h. Já no frigorífico, a inauguração acontece às 16h. Além de autoridades, empresários do setor estarão presentes nos eventos. Uma visita pelas instalações será realizada e, na sequência, os convidados participarão de um coquetel.

Expansão - O presidente da Levo Alimentos e também do Grupo Pluma, Lauri Paludo, explica que essas novas unidades fazem parte do plano de expansão da empresa. “Além do abate de frangos, que já realizamos em Umuarama e Capanema, queremos expandir nossa produção para toda a região Noroeste, que agora vai contar com um novo frigorífico e um incubatório, em Iporã”, enfatiza Lauri.

Empregos e qualidade de vida - Para o vice-presidente da Levo e presidente da C.Vale, Alfredo Lang, os investimentos realizados, além de incrementar a renda dos produtores rurais, vão gerar empregos e qualidade de vida na região. “Estas unidades estão abrindo novas oportunidades de trabalho, incrementando o comércio e a arrecadação de tributos nos municípios envolvidos”, concluiu Lang.

Frigorífico - O frigorífico, que está localizado na Chácara Pedra Branca, tem 21 mil metros quadrados. Foram investidos cerca de R$ 180 milhões em uma estrutura moderna, com equipamentos de alta tecnologia. Inicialmente, o abate será de 40 a 60 mil frangos/dia, com expectativa de atingir 90 mil aves/dia até outubro deste ano. A unidade industrial tem capacidade para abater 200 mil aves/dia e esse número deve ser atingido em 2023. Cerca de 230 aviários irão fornecer as aves ao frigorífico. A produção atenderá os mercados interno e externo.

Incubatório - No incubatório, que fica na Rua Estrada do Cordeiro, foram investidos em torno de R$ 76 milhões. A área tem 10 mil metros quadrados. Para este ano, a meta é atingir a incubação de 10,5 milhões de ovos por mês. Mais de 20 granjas irão produzir ovos férteis, para atender a demanda do local. Os pintinhos serão enviados para as granjas da Levo, C.Vale e Pluma Agroavícola de todo o Paraná.

Levo Alimentos - A Levo Alimentos nasceu em 2020, de uma parceria entre a Pluma Agroavícola e a Cooperativa C.Vale, quando foi inaugurada a primeira unidade em Umuarama, no Noroeste do Paraná. Atualmente, a empresa fornece produtos para o mercado interno e exporta para vários países. (Imprensa C.Vale)

Inaugurações Levo Alimentos

Data: 27 de julho de 2022

Horário: 14h

Local: Incubatório - Rua Estrada do Cordeiro

Horário: 16h

Local: Frigorífico - BR-272, Km 05, na Chácara Pedra Branca.

 

AGRÁRIA: 13º Congresso Técnico Internacional Agrária Malte termina com discussões técnicas e de mercado

Na quinta-feira (21/07), o último dia de palestras do Congresso Técnico Internacional Agrária Malte apresentou mais uma vez ao público uma programação diversificada. No período da manhã, Tom Shellhammer, da Lellemand®, e Ben Souffriau, da ABBiotek, conduziram as palestras. O primeiro falou sobre os processos de biotransformação na produção cervejeira. Já o segundo, tratou sobre a fermentação e a formação de compostos sulfurosos.

Mercado global - À tarde, o impacto que o mercado global exerce nos preços da cevada, do malte e da cerveja foi o assunto discutido por Alexandre Karkle, da Agrária. Para encerrar a programação, o uso de lúpulos nacionais e importados foi tema de uma mesa redonda com Carlos Ruiz, da Weyermann®, Marcos Paulo Stefanes Ribeiro, presidente da Associação Brasileira de Produtores de Lúpulo (Aprolúpulo), e Teresa Yoshiko, pesquisadora responsável pelo estudo de legalização do plantio de lúpulo no Brasil.

Relevância - De acordo com Marcelo Peña, da Caixeiro Viajante Representações, representante da Agrária Malte no Rio Grande do Sul, mais uma vez o Congresso Técnico mostrou a relevância que tem para o setor cervejeiro do Brasil. “É um evento que tem muita força, tanto por conta do seu conteúdo técnico quanto pelas trocas de experiência e confraternizações”, disse.

Conteúdo - Mestra Cervejeira há 20 anos, Raquel Balcon, da Cervejaria Haus Bier, com sede em Vilhena, Rondônia, elogiou a programação do evento. “Todo conteúdo repassado foi muito didático e muito bem explicado. Vou levar muitas novidades para nossa sede e franquias, especialmente pensando no mercado craft”, afirmou.

Reflexo - Na avaliação do gerente Comercial da Agrária, Jeferson Caus, o sucesso da 13ª edição do Congresso reflete o importante papel desempenhado pela Agrária Malte junto ao mercado. “Tive o prazer de fazer parte da equipe que organizou o primeiro Congresso. Recebemos 15 pessoas e hoje temos mais de 500, que presentam cerca de 300 empresas de todo o Brasil. É motivo de muito orgulho para nós cumprirmos com o nosso papel, contribuindo para o conhecimento e a aprendizagem de nossos clientes”, destacou.

Realização - O Congresso Técnico Internacional é uma realização da Agrária Malte e em 2022 teve o apoio de Weyermann®, Lallemand, HVG, AB Biotec, Prozyn, Verallia, Gel Chopp, Curso Técnico Cervejeiro do Colégio Imperatriz Dona Leopoldina, Escola Superior de Cerveja e Malte, Heis Industrial, Santa Efigênia, Revista da Cerveja e Revista do Engarrafador Moderno. (Imprensa Agrária)

{vsig}2022/noticias/07/25/agraria/{/vsig}

COOPAVEL: Show Rural de Inverno terá 40 cultivares de alta performance

coopavel 25 07 2022Quarenta cultivares das principais opções de cultivo para os meses mais frios do ano vão ser apresentadas durante a terceira edição do Show Rural Coopavel de Inverno. Os visitantes vão conhecer o melhor do trigo, triticale, aveia e plantas de cobertura em evento agendado para o período de 23 a 25 de agosto, em Cascavel, no Oeste do Paraná.

Recursos - “As empresas têm muito a mostrar, porque o volume de recursos destinados à pesquisa e ao melhoramento genético dessas cultivares aumentou muito nos últimos anos, e os resultados são incríveis. Triticultores, técnicos, filhos de agricultores e acadêmicos encontrarão o melhor das culturas de inverno durante o evento”, afirma o presidente da Coopavel, Dilvo Grolli. “O trigo experimenta um momento especial no Brasil e os preços se manterão em alta diante da demanda crescente”, destaca ele.

Autossuficiência - O avanço da cultura e as projeções de vários órgãos de pesquisa e de acompanhamento de mercado indicam que em alguns anos o Brasil poderá ser autossuficiente na produção de trigo. “E essa é uma grande notícia, porque essa condição ampliará as possibilidades de uma cadeia econômica importante, que trará mais renda aos produtores e às indústrias e mais empregos aos trabalhadores”, conforme Dilvo Grolli. Há também esforços do governo, por meio da Embrapa, para estimular o trigo em outras regiões do País. Atualmente, os estados do Sul respondem por 90% da produção nacional do grão.

Altas produtividades - Vinte e nove das cultivares apresentadas durante o Show Rural de Inverno serão de trigo. Dessas, 25 destinadas ao consumo humano e quatro à alimentação animal. Pelo menos dez dessas variedades alcançam produtividade superior a seis mil quilos por hectare, quase o dobro da média de 3,4 mil quilos da Argentina, que devido ao clima e solo está entre os principais produtores da cultura no mundo. O evento mostrará ainda cultivares de triticale, aveia e plantas de cobertura.

Expositores - A terceira edição do evento contará com a participação de 15 expositores, empresas que estão integradas à cadeia das culturas de inverno. Outra atração diária será a palestra do consultor de mercados Vlamir Brandalizze, um dos maiores especialistas em temas do agronegócio brasileiro. “O Vlamir compartilhará informações importantes com todos nós. Será muito bom poder participar e ver o que ele tem a dizer principalmente sobre o futuro do trigo no País”, segundo Dilvo.

Acesso gratuito - A visitação ao parque da Coopavel, no km 577 da BR-277, acontecerá diariamente a partir das 8h30. O acesso ao parque, bem como o uso do estacionamento, é gratuito. O restaurante vai funcionar durante os três dias, o que permitirá potencializar a circulação e o acesso dos visitantes aos conhecimentos que serão disponibilizados, ressalta o coordenador geral do Show Rural Coopavel de Inverno, o agrônomo Rogério Rizzardi. (Imprensa Coopavel)

 

COCAMAR: Na sexta-feira, Seminário sobre Produção de Sementes

Com a participação de cooperados e especialistas, a Cocamar promove na sexta-feira (29/07), das 8 às 17h, em Cambé (PR), na estrutura da Cocamar Máquinas/Concessionária John Deere, o seu primeiro Seminário sobre Produção de Sementes, em ênfase em soja.

Programa - Pela manhã, após a abertura com a participação de Diogo Amaral, gerente da Unidade de Beneficiamento de Sementes (UBS) da cooperativa em São Sebastião da Amoreira, e de Humberto Rosada, coordenador de sementes da Syngenta, o pesquisador da Embrapa, Francisco Carlos Krzyzanowski, discorre sobre os principais aspectos relacionados a esse insumo para uma boa produtividade.

Outros assuntos - No período da tarde, além de lançamentos de produtos, haverá duas apresentações. A primeira sobre os Fertilizantes Viridian, por José Marques da Silva Júnior; a segunda, com foco em regulagem de colheitadeiras, com Heleotérico de Morais, da Cocamar Máquinas.

Onde - Com suas amplas instalações, a Cocamar Máquinas está localizada no quilômetro 87 da Rodovia Celso Garcia Cid. (Imprensa Cocamar)

 

cocamar 25 07 2022

SICREDI: Instituição financeira cooperativa oferece bolsas de curso profissionalizante em cooperativismo de crédito para jovens

sicredi 25 07 2022A inclusão de jovens nas instituições financeiras cooperativas é um desafio global e, nos últimos anos, o Sicredi tem desenvolvido iniciativas para despertar talentos e aproximar as novas gerações do setor. Com o propósito de fomentar a formação especializada e contínua para um modelo de negócio colaborativo e sustentável, a primeira instituição financeira cooperativa do Brasil vai dar início, no próximo dia 28 de julho, a um curso técnico profissionalizante inédito no mercado financeiro cooperativo. A aula inaugural terá transmissão ao vivo pelo Youtube.

TECPUC - Com duração de dois anos e em formato on-line, o programa será ministrado pela TECPUC - instituição de ensino técnico que está no mercado há mais de 28 anos, com foco em estudantes com idade entre 15 e 24 anos - e tem o objetivo de capacitar e formar um banco de talentos para sustentar o crescimento do negócio cooperativo nas comunidades onde os formandos estão incluídos.

Seleção - Os jovens bolsistas estão sendo selecionados por cooperativas filiadas à Central Sicredi PR/SP/RJ que apoiam o projeto. "Compreendendo a importância da qualificação das novas gerações e da promoção do conhecimento nas comunidades da área de atuação, 20 cooperativas da nossa Central já aderiram ao projeto e adquiriram essas bolsas de estudo que vão beneficiar mais de 330 jovens dos estados do Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro”, afirma o gerente de Gestão de Pessoas da Central Sicredi PR/SP/RJ, Marcos Antonio Primão.

Cooperativismo e incentivo à educação - Como instituição financeira cooperativa, o Sicredi realiza ações que ajudam a fortalecer as relações com a comunidade, por meio de iniciativas econômicas, sociais e de educação, capazes de gerar transformações e impacto positivo em toda a sociedade. Segundo o presidente da Central Sicredi PR/SP/RJ, Manfred Dasenbrock, esse protagonismo das cooperativas nas comunidades está relacionado com a essência do modelo de negócio e se conecta aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). “Nossa atuação é baseada no ideal dos fundadores que fortaleceram conceitos importantes, como a ajuda mútua e a colaboração, visando ao desenvolvimento das comunidades. Por isso, o pilar da educação, presente na Agenda BC# e nas metas estabelecidas pela ONU para um mundo melhor, é trabalhado pelo Sicredi ao longo dos anos como uma das nossas prioridades. Acreditamos que, com a educação e a formação de qualidade das futuras gerações, conseguiremos fortalecer a perenidade do sistema colaborativo e sustentável, além de promover a construção de uma sociedade mais próspera", destaca.

Sobre o Sicredi - O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento de seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. Possui um modelo de gestão que valoriza a participação dos mais de 6 milhões de associados, que exercem o papel de donos do negócio. Com mais de 2.200 agências, o Sicredi está presente fisicamente em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal, disponibilizando mais de 300 produtos e serviços financeiros. Site do Sicredi: www.sicredi.com.br. (Imprensa Sicredi)

 

SICREDI UNIÃO PR/SP: ONG Pazeando, de Londrina, é premiada na Campanha União Solidária

sicredi uniao 25 07 2022A ONG Londrina Pazeando foi a ganhadora do prêmio de R$ 3 mil da campanha União Solidária na área de atuação da Sicredi União PR/SP na Regional Norte do Paraná. E quem ganhou o iPhone foi a presidente do Conselho Municipal da Cultura da Paz (Compaz), Maria Aparecida Prandini Pereira, que comprou o cupom premiado.

Avatar Pacificadores - A ONG é uma das entidades participantes da campanha cadastradas na agência Tiradentes da Sicredi União PR/SP, em Londrina, onde foi feita a entrega das premiações. Quem recebeu o valor em nome da organização foi o gestor administrativo Luiz Carlos Galhardi. Segundo ele, os recursos serão, integralmente, empregados no projeto Avatar Pacificadores, que são personagens importantes na história da cultura da paz no mundo. Esses bonecos, confeccionados por artesãos que fazem parte da Economia Solidária, são comercializados acompanhados de uma breve história sobre cada uma das pessoas que os inspiraram, como Madre Tereza de Calcutá, Martin Luter King, Buda e agora está saindo do forno uma nova remessa, com avatares de Zilda Arns, Malala, Maria Montessori, entre outros.

Facilidades - “Participamos dessa campanha desde o início e ela, realmente, ajuda muitas entidades. Recebemos tudo pronto – os cupons, a plataforma de venda e cadastro, toda a assessoria, os prêmios – só temos o trabalho de vender os cupons”, resume ele.

Projetos - A campanha União Solidária é realizada pelos Institutos CoopConecta Sicredi União PR/SP e Cocamar. Ela consiste em contemplar projetos inscritos por entidades que atuam nos eixos de Assistência Social, Esportes, Cultura, Educação, Meio Ambiente e Saúde. Os projetos inscritos são avaliados e, sendo aprovados, as entidades recebem cupons para serem comercializados de forma física ou eletrônica a R$ 10,00 cada um. Quem compra, concorre a prêmios e todo o recurso arrecadado é revertido a cada entidade, de acordo com a venda efetuada, sem qualquer desconto.

Premiações - Além de ajudar os projetos sociais, quem adquirir um cupom participa de sorteios de prêmios pela Loteria Federal. Nesta edição são, no total, 12 iPhones, 3 Fiats Mob e 6 motos Honda CG Start 160. Os próximos sorteios de iPhones ocorrerão em 1 de outubro e 5 de novembro. Haverá ainda sorteio de três motos em 31 de agosto, e os prêmios finais, que são três carros e mais três motos, em 14 de dezembro.

Sorteios - As entidades responsáveis pela venda dos cupons premiados ganham prêmios extras: R$ 3 mil no caso dos cupons de iPhones e das motos sorteadas em 31 de agosto e R$ 5 mil para quem vender os cupons contemplados no sorteio final. Além, é claro, dos valores integrais que conseguirem arrecadar com a venda dos cupons.

Beneficiados - Na última edição, encerrada em dezembro do ano passado, foram arrecadados R$ 3,46 milhões para 536 entidades, que atendem 774 mil pessoas. Nas quatro primeiras edições a campanha arrecadou R$ 12,2 milhões.

Entrega - A entrega da premiação na agência Tiradentes, de Londrina, foi feita pelo gerente administrativo Fernando Rodrigo de Jesus e pela assistente de Negócios, Nandi Trindade; e pelo representante da Cocamar Gabryel Augusto Barbosa de Oliveira. (Imprensa Sicredi União PR/SP)

 

UNIMED COSTA OESTE: Cooperativa participa da Expo Rondon

unimed costa oeste 25 07 2022A Unimed Costa Oeste reforça seu compromisso e respeito com a comunidade de Marechal Cândido Rondon (PR) e participa de mais uma edição da Expo Rondon com um estande localizado no corredor principal do pavilhão de exposição.

Quiz - Nele, os visitantes podem concorrer a diversos brindes ao responder perguntas de um quiz sobre os serviços, produtos e novos investimentos da Unimed. A beneficiária Jaqueline Almedia Appel adorou a ação e disse que aprendeu mais sobre a cooperativa. “Eu não imaginava que o Hospital Geral Unimed teria tantos leitos e fiquei muito feliz em saber que vamos contar com uma estrutura dessa grandiosidade aqui na nossa cidade”, relatou.

Funcionalidades - Mãe de duas meninas, Rosana de Moura não é cliente Unimed mas disse que está surpresa com tantas funcionalidades que estão disponíveis aos usuários. “Adorei saber que tem um aplicativo e que por meio dele posso realizar diversos procedimentos”.

Relacionamento - Para o coordenador de Relacionamento da Unimed Costa Oeste, Paulo Moreira, esse é o principal objetivo de participar da Expo Rondon: manter e melhorar o relacionamento com as pessoas. “Estamos em um ambiente festivo e isso favorece mostrar nossos diferenciais, tirar dúvidas e ouvir nossos clientes. Estamos muito felizes com essa proximidade”, destacou.

O evento - A Expo Rondon começou na quinta-feira (21/07) e segue até esta segunda-feira (25/07) com uma grande programação. (Imprensa Unimed Costa Oeste)

 

AGRONEGÓCIO: Novas normas fortalecem a CPR como instrumento de financiamento

financiamento 25 07 2022Com o objetivo de aprimorar dispositivos que normatizavam a Cédula de Produto Rural (CPR), foi sancionada, na quarta-feira (20/07), a Lei Nº 14.421/2022. Um desses aprimoramentos foi a ampliação do conceito de produto rural, de forma a permitir a captação de recursos tanto para projetos de conservação e preservação ambiental (CPR Verde), quanto para financiar outros elos da cadeia produtiva (fornecedores de insumos e equipamentos e processadores).

Dispositivos - Também foram aprimorados os dispositivos que tratam do registro de garantias e os procedimentos e prazo para o registro dos títulos.

MP 1.104/22 - A atual lei é resultado da conversão da Medida Provisória (MP) nº 1.104/2022. O texto original da MP contemplava alterações pontuais em dispositivos das leis nº 8.929/1994, que instituiu a Cédula de Produto Rural, e a 13.986/2020, conhecida como Lei do Agro.

Primeira lei - Na primeira lei, o propósito era disciplinar os procedimentos para a assinatura eletrônica da CPR e no documento à parte com a descrição dos bens vinculados (admitidas a assinatura eletrônica simples, avançada ou qualificada) e no registro e na averbação de garantia real por bens móveis e imóveis (admitidas apenas a assinatura eletrônica avançada ou qualificada).

Integralização - As propostas de alteração na Lei do Agro objetivam desonerar os credores da responsabilidade de também integralizarem cotas nos Fundos Garantidores Solidários, sob o argumento de que eles já assumem o risco das operações em casos de inadimplência dos contratantes.

Dispositivos - Essa nova lei também aprimorou dispositivos que tratam do Patrimônio Rural em Afetação, tanto na Lei do Agro quanto em outros normativos. Esses são os casos do Decreto-Lei nº 3.365/1941, que dá celeridade ao rito desapropriatório, permitindo a imediata transferência da propriedade do imóvel para o expropriante, mesmo sem a anuência expressa do expropriado. E a inclusão de dispositivo na lei nº 6.015/1793, para contemplar o registro do patrimônio rural em afetação em garantia no Cartório de Registro de imóveis.

Simplificação - “O objetivo foi simplificar os processos de alienação fiduciária e de excussão da parcela do imóvel dada em garantia na operação de crédito, de forma a oferecer maior segurança jurídica para o credor, em caso da necessidade de execução da dívida”, explica o coordenador de Financiamento da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), José Nilton de Souza Vieira.

Ajustes - A nova legislação também contempla ajustes nas normas que tratam do penhor rural, em especial a lei nº 492/1937, que passa a admitir a assinatura eletrônica na escritura particular do penhor, e no Decreto-Lei nº 167, que passa a permitir que os bens apenhados possam ser objeto de novo penhor cedular em grau subsequente ao penhor originalmente constituído, bem como a dispensar a lavratura de termo aditivo e assinatura do emitente, quando da prorrogação do vencimento das Cédulas de Crédito Rural.

Solidez e segurança - O coordenador de Financiamento da SPA/Mapa salienta que a atualização dessas normas deve deixar o agronegócio como alternativa ainda mais sólida e segura para o investidor privado. Destaque-se que a atração de novos investidores é indispensável para assegurar o contínuo crescimento do setor, especialmente num contexto em que as restrições fiscais do estado limitam o crescimento do crédito rural com recursos controlados. (Mapa)

FOTO: iStock-1363752261.jpg

 

MONITORAMENTO AGRÍCOLA: Lavouras apresentam bom desenvolvimento em relação às últimas safras

conab 25 07 2022Dados do Boletim de Monitoramento Agrícola, publicado pela Companhia nacional de Abastecimento (Conab) na quinta-feira (21/07), indicam que as lavouras brasileiras, apesar das restrições hídricas em diversas localidades, desenvolveram-se de forma similar ou melhor do que as últimas safras, na maioria das regiões monitoradas.

Chuvas mais volumosas - Segundo a publicação, nas primeiras semanas de julho, as chuvas foram mais volumosas nas regiões Norte e Sul, além da faixa leste da região Nordeste. Nas demais áreas do país, predominou o tempo seco, favorecendo a maturação e as operações de colheita dos cultivos de segunda safra. Apesar da ocorrência de geadas de intensidade fraca a moderada na região Sul, não foram observados danos significativos para os cultivos de segunda safra e safra de inverno.

Final de ciclo - Em razão da predominância de cultivos em final de ciclo, em geral, não foi observada restrição hídrica em função da baixa umidade do solo, principalmente nas regiões Centro-Oeste, Sudeste e Matopiba, com exceção de lavouras em estágios reprodutivos em São Paulo e Paraná. Por outro lado, foi observada boa disponibilidade hídrica em parte da região Sul e Sealba (Sergipe, Alagoas e Bahia), favorecendo o desenvolvimento dos cultivos de segunda e terceira safras e de inverno. Já a semeadura dos cultivos de inverno foi favorecida pela redução das chuvas. Nas principais regiões produtoras de cultivos de inverno, a ascensão do índice de vegetação demonstra o avanço da semeadura. De forma geral, persiste uma expectativa de boa produtividade.

BMA - O Boletim de Monitoramento Agrícola é resultado da colaboração entre a Conab, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) e o Grupo de Monitoramento Global da Agricultura (Glam), além de agentes colaboradores que contribuem com dados pesquisados em campo. (Conab)

Confira aqui a mais recente edição do Boletim.

 

FOCUS: Mercado financeiro prevê inflação de 7,3% para este ano

focus 25 07 2022Pela quarta semana seguida, o mercado financeiro projeta inflação menor neste ano. Segundo o Boletim Focus, divulgado nesta segunda-feira (25/07) pelo Banco Central (BC), o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deve fechar o ano em 7,3%, ante aos 7,54% projetados há uma semana; e aos 8,27% estimados há quatro semanas.

Próximo ano - Para o próximo ano, a previsão para o IPCA está em alta há 16 semanas seguidas. Há quatro semanas, previa-se alta de 4,91%. Na semana passada, a previsão estava mais alta, em 5,2%, percentual que ficou ainda mais alto nesta semana, com o boletim projetando que o índice fechará 2023 em 5,3%.

2024 e 2025 - Para os anos seguintes, a previsão do mercado financeiro é de estabilidade, em 3,3% e 3%, em 2024 e 2025, respectivamente.

Publicação semanal - O Boletim Focus é uma publicação semanal que reúne a projeção de cerca de 100 instituições do mercado financeiro para os principais indicadores econômicos do país.

PIB - Com relação ao Produto Interno Bruto (PIB, a soma dos bens e dos serviços produzidos no país), a previsão do mercado financeiro está em 1,93% para 2022, ante 1,75% projetado na semana passada e 1,5% estimado há quatro semanas.

Queda - Para 2023, a previsão de crescimento caiu na comparação com a semana passada, situando-se em 0,49%, ante ao 0,5% projetado há uma semana e há um mês.

Semelhante - Queda semelhante se observou na previsão para o PIB de 2024, que está em 1,7%, ante ao 1,8% estimado há uma semana e, também, há quatro semanas. Para 2025, mantém-se a mesma estabilidade projetada há 37 semanas, em 2%.

Selic - A previsão para a taxa básica de juros, a Selic, manteve-se estável pela quinta semana consecutiva, em 13,75% ao ano para o fim de 2022. Está também estável – neste caso há apenas uma semana – na projeção para 2023, em 10,75% ao ano. Há quatro semanas, esta projeção estava em 10,25% ao ano.

Estável - O mercado financeiro manteve estável a projeção da Selic para 2024 e 2025, em 8% ao ano e 7,5% ao ano, respectivamente.

Dólar - Com relação à cotação do dólar, a taxa passou de R$ 5,13 para R$ 5,20. A alta nas projeções para a moeda norte-americana foi observada também para os próximos anos. Há uma semana, estava em R$ 5,10 para 2023, passando para R$ 5,20, conforme pesquisa.

Previsão - Para 2024, a previsão é dólar a R$ 5,10 ao final do ano, ante à cotação de R$ 5,05 há uma semana, e de R$ 5,08 projetada há quatro semanas. Ligeira alta na projeção para 2025 também, que estava em R$ 5,14 há uma semana e passou para R$ 5,15, segundo o boletim. (Agência Brasil)

 

ECONOMIA: Governo bloqueia mais R$ 6,739 bi do Orçamento

economia 25 07 2022A possibilidade de estouro no teto de gastos fez o governo contingenciar (bloquear) mais R$ 6,739 bilhões de gastos não obrigatórios do Orçamento Geral da União de 2022, anunciou na sexta-feira (22/07) à noite o Ministério da Economia. Segundo a pasta, a decisão é necessária porque a previsão de gastos obrigatórios da União aumentou em relação à previsão anterior, divulgada em maio.

Relatório - O bloqueio de verbas consta do Relatório Bimestral de Avaliação de Receitas e Despesas, enviado na sexta-feira à noite para o Congresso Nacional. Publicado a cada dois meses, o documento orienta a execução do Orçamento. A distribuição dos cortes pelos órgãos do Poder Executivo Federal será divulgada em decreto presidencial a ser editado até o fim do mês.

Necessidade - De acordo com o relatório, a necessidade de bloqueio total do Orçamento de 2022 subiu de R$ 9,96 bilhões no segundo bimestre para R$ 12,736 bilhões no terceiro bimestre. Como o governo ainda tinha R$ 5,997 bilhões bloqueados, o valor do bloqueio novo ficou nos R$ 6,739 bilhões definidos no relatório.

Inferior - O montante é inferior ao valor informado mais cedo pelo presidente Jair Bolsonaro. Em visita a um posto de combustíveis na manhã de sexta-feira, o presidente tinha dito que o contingenciamento poderia chegar a R$ 8 bilhões.

Despesas - A projeção para as despesas primárias em 2022 aumentou R$ 45,819 bilhões, devendo fechar o ano em R$ 1,834 trilhão. A estimativa para os gastos obrigatórios subiu para R$ 1,679 trilhão, valor R$ 46,746 bilhões maior que o projetado em maio. No entanto, a previsão de gastos discricionários (não obrigatórios) do Poder Executivo foi reduzida em R$ 927 milhões, para R$ 154,246 bilhões. Isso resultou na variação total de R$ 45,819 bilhões.

Detalhes - Os detalhes de que tipos de gastos obrigatórios tiveram a previsão aumentada só serão divulgados em entrevista coletiva nesta segunda-feira (25/07). A Secretaria Especial de Tesouro e Orçamento do Ministério da Economia informou que os novos números incorporam a derrubada do veto à Lei Paulo Gustavo, que prevê incentivos à cultura no total de R$ 3,86 bilhões, e a aprovação do piso salarial dos agentes comunitários de saúde, que terá impacto de R$ 2,24 bilhões.

Déficit primário - O impacto sobre as contas públicas só não será maior porque, segundo o Ministério da Economia, as previsões de receitas brutas saltaram R$ 59,014 bilhões, mesmo com as desonerações concedidas sobre combustíveis e produtos industrializados.

Aumento - Ao descontar as transferências para os estados e os municípios, a estimativa das receitas líquidas aumentou em R$ 51,955 bilhões. Como as receitas aumentarão em ritmo maior que as despesas, o relatório reduziu a estimativa de déficit primário para este ano de R$ 65,490 bilhões para R$ 59,354 bilhões.

Emenda constitucional - A projeção para o déficit primário, informou o Ministério da Economia, incorpora a aprovação da emenda constitucional que aumenta benefícios sociais e cria auxílio para taxistas e caminhoneiros. A mudança tem impacto de R$ 41,25 bilhões até o fim do ano, mas esses gastos não foram afetados pelo contingenciamento porque estão fora do teto de gastos.

Desoneração - A estimativa também inclui a desoneração de R$ 16,51 bilhões determinada pela lei complementar que zerou tributos federais sobre a gasolina e o etanol. Até o fim do ano, esses combustíveis não pagarão a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide), o Programa de Integração Social (PIS) e a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins), nos mesmos moldes da desoneração do diesel em vigor desde março deste ano.

Resultado negativo - O déficit primário representa o resultado negativo das contas do governo antes do pagamento dos juros da dívida pública. As estimativas oficiais estão bem mais otimistas que o valor aprovado na Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2022, que estipula uma meta de déficit primário de R$ 170,474 bilhões para o Governo Central (Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central).

Bloqueio tota l- No fim de março, o governo havia contingenciado R$ 1,722 bilhão em emendas de relator. Em maio, a equipe econômica inicialmente divulgou um bloqueio de R$ 8,239 bilhões, mas o valor foi posteriormente reduzido para R$ 6,965 bilhões. De maio para cá, parte dos recursos foi liberada, mas o governo teve de fazer um novo contingenciamento para não descumprir o teto de gastos, resultando no bloqueio total de R$ 12,736 bilhões.

Orientação - A cada dois meses, o Ministério da Economia divulga o Relatório de Avaliação de Receitas e Despesas, documento que orienta a execução do Orçamento. Com base nas previsões de crescimento da economia, de inflação e do comportamento das receitas e das despesas, a equipe econômica determina o bloqueio necessário para cumprir as metas de déficit primário (resultado negativo das contas do governo sem os juros da dívida pública) e o teto de gastos.

Estimativas - No último dia 14, a Secretaria de Política Econômica do Ministério da Economia tinha divulgado as estimativas usadas na elaboração do relatório. A previsão de crescimento para o Produto Interno Bruto (PIB, soma das riquezas produzidas) aumentou de 1,5% para 2%. A estimativa de inflação oficial caiu de 7,9% para 7,2%. (Agência Brasil)

FOTO: Palácio do Planalto

 

CIN: Nova Carteira de Identidade Nacional começa a ser emitida

cin 25 07 2022Começa, nesta semana, a emissão da Carteira de Identidade Nacional (CIN). De acordo com o Decreto nº 10.977/2022, a nova carteira de identidade adotará o número de inscrição no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) como registro geral, único e válido para todo o país. Haverá validações biográficas e biométricas antes da emissão da carteira.

Primeiras - As primeiras carteiras serão emitidas no Rio Grande do Sul, a partir desta terça-feira (26/07). Seguirão nos dias seguintes os órgãos de identificação civil no Acre, Distrito Federal, Goiás, Minas Gerais e Paraná. Ainda não há previsão de emissão nos demais estados.

CPF - Neste primeiro momento, somente serão emitidas as novas identidades para cidadãos que estiverem com as informações no CPF de acordo com suas certidões atualizadas. Cidadãos que não possuírem ou estiverem com as informações incorretas no CPF poderão recorrer aos canais de atendimento à distância da Receita Federal para resolver sua situação. No futuro, os próprios órgãos de identificação civil farão novas inscrições e atualizações no CPF.

Como corrigir informações no CPF - A atualização das informações no CPF pode ser realizada de forma gratuita pela internet, no site da Receita Federal. Em algumas situações, o procedimento gera um protocolo de atendimento.

Documentos - Nesses casos, o cidadão pode enviar seus documentos para a Receita Federal por e-mail. É necessário juntar os seguintes documentos para atualizar o CPF por e-mail, que deve ser enviado para o endereço de acordo com o estado:

— documento de identidade oficial com foto;

— certidão de nascimento ou certidão de casamento, se no documento de identidade não constar naturalidade, filiação ou data de nascimento;

— comprovante de endereço;

— foto de rosto (selfie) do cidadão (ou responsável legal, se for o caso) segurando o próprio documento de identidade;

16 e 17 anos- E ainda (para cidadão com 16 ou 17 anos):

— se for solicitado por um dos pais, documento de identidade oficial com foto do solicitante (um dos pais);

(para menores de 16 anos, tutelados ou sujeitos à guarda):

— documento de identidade oficial com foto do solicitante (um dos pais, tutor, ou responsável pela guarda);

— documento que comprove a tutela ou responsabilidade pela guarda, conforme o caso, do incapaz;

(para cidadão com deficiência e mais de 18 anos (solicitado por parente até 3º grau):

— laudo médico atestando a deficiência;

— documento de identificação oficial com foto do solicitante (cônjuge, convivente, ascendente, descendente ou parente colateral até o 3º grau);

— documento que comprove o parentesco.

Depois de juntar os documentos, a solicitação deve ser enviada por e-mail para um dos seguintes endereços, nos estados que começam agora a fazer as primeiras emissões:

92b9eb6e-482a-480e-a282-1d2253aa5ae7

 

 

 

 

 

 

 

 

 

(Ministério da Economia)

FOTO: Divulgação / TSE

 

SAÚDE I: Brasil tem 9,8 mil novos casos e 37 óbitos em 24 horas

O Ministério da Saúde divulgou neste domingo (24/07) novos números sobre a pandemia de covid-19 no país. De acordo com levantamento diário feito pela pasta, o Brasil registrou, em 24 horas, 9,8 mil novos casos da doença e 37 óbitos.

Acumulado - Desde o início da pandemia, o país acumula 33,5 milhões de casos confirmados e 676,9 mil mortes registradas. Os casos de recuperados somam 31,9 milhões (95% dos casos).

Estados - O estado de São Paulo tem o maior número de casos acumulados, com 5,8 milhões de casos e 172,5 mil óbitos. Em seguida estão Minas Gerais (3,7 milhões de casos e 62,7 mil óbitos); Paraná (2,6 milhões de casos e 44,3 mil óbitos) e Rio Grande do Sul (2,6 milhões de casos e 40,3 mil óbitos).

Vacinação - Conforme o vacinômetro do Ministério da Saúde, 462 milhões de doses de vacinas contra contra a covid-19 já foram aplicadas, sendo 177,9 milhões da primeira dose; 158,8 milhões da segunda dose, além de 100,5 milhões da primeira dose de reforço e 15,1 milhões da segunda dose de reforço. (Agência Brasil)

 

covid 2407

SAÚDE II: Paraná registra 1.340 novos casos e nenhum óbito pela Covid-19

saude II 25 07 2022A Secretaria de Estado da Saúde divulgou neste domingo (24/07) mais 1.340 casos confirmados e nenhuma morte em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus. Os números não necessariamente representam a notificação das últimas 24 horas.

Soma - Os dados acumulados do monitoramento da Covid-19 mostram que o Paraná soma 2.669.925 casos confirmados e 44.129 mortos pela doença.

Meses - Os casos confirmados divulgados nesta data são de julho (472), junho (769), maio (80), março (1), fevereiro (2) e janeiro (4) de 2022; novembro (3), outubro (3), setembro (1), julho (1), junho (1) e maio (1) de 2021; dezembro (1) de 2020.

Internados - A Sesa alterou a base de dados para expandir a pesquisa de pacientes internados por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) no Paraná, em razão da sazonalidade de doenças respiratórias. Agora, os dados de internamentos incluem todos os pacientes com casos de SRAG e suspeitos ou confirmados da Covid-19.

Leitos SUS - Nesta data, 506 pessoas estão internadas nos leitos SUS (141 em UTI e 365 em leitos clínicos/enfermaria), seja por suspeita ou diagnóstico de Covid-19 ou de outras SRAGs. Estes dados podem ser consultados diariamente clicando AQUI.

Óbitos - Não há novos óbitos registrados no sistema estadual Notifica Covid-19 nesta data.

Fora do Paraná - O monitoramento da Sesa registra 11.609 casos e 241 óbitos de residentes de fora do Estado desde o início da pandemia. (Agência Estadual de Notícias)

Confira aqui o informe completo.

FOTO: Sesa

 


Versão para impressão


RODAPE