Imprimir
cabecalho informe

Informe Paraná Cooperativo - edição nº 5385 | 16 de Agosto de 2022

SISTEMA S: Evento debate avanços e desafios da LGPD

Cerca de 500 pessoas acompanharam, na manhã desta terça-feira (16/08), o início da 2ª Semana LGPD 2022 – Sistema S, realizado por meio de plataforma virtual. O evento tem por objetivo o compartilhamento de conhecimento e atualizações entre os gestores e colaboradores das instituições do Sistema S do Paraná (Sescoop, Senar, Sebrae, Sesc, Senac, Sesi, Senai, Sest, Senat). A diretora do Procon-PR, Cláudia Silvano, fez a primeira palestra da programação, com o tema “Impactos para o consumidor desde a entrada em vigor da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais)”.

Programação - A organização da 2ª Semana LGPD esteve a cargo do Sistema Faep/Senar. O presidente da entidade, Ágide Meneguette, fez a abertura do evento e deu as boas-vindas aos participantes. A programação prossegue amanhã (17/08), com a palestra do advogado e professor Danilo Doneda, que vai abordar o tema “Da privacidade à proteção de dados pessoais: como evitar golpes?”. Na quinta-feira (18/08), uma mesa redonda entre representantes do Sistema S encerra a 2ª Semana LGPD, debatendo os efeitos da lei na prática.

Aplicação prática - A diretora do Procon-PR reconheceu avanços com a vigência da LGPD, em consonância com o que já preconiza o Código de Defesa do Consumidor. “Houve mudanças, mas, apesar da importância e relevância da LGPD, seus benefícios ainda estão longe do ideal e da realidade cotidiana das pessoas”, observou Cláudia Silvano. Segundo ela, os dados pessoais “valem ouro” e são comercializados de forma ilegal, sendo que os cidadãos precisam estar atentos. “Por que estão solicitando tal informação e qual será sua utilização? É preciso questionar sempre. Os dados pessoais só podem ser utilizados com o consentimento dos cidadãos, que têm o direito e devem ser comunicados sobre a finalidade e o tratamento que serão dispensados a estas informações”, ressaltou.

{vsig}2022/noticias/08/16/sistema_s/{/vsig}

 

PR COOPERATIVO: Revista traz em destaque o Programa de Inovação para o Cooperativismo Paranaense

pr cooperativo 16 08 2022Lançado em 2018 pelo Sistema Ocepar, o Programa de Formação de Agentes de Inovação para o Cooperativismo Paranaense encerrou mais um ciclo, formando 17 turmas, de 70 cooperativas, contabilizando 541 participantes. Foram 192 horas de treinamento realizadas entre os anos de 2020 e 2021 e, para marcar a conclusão desta fase, foi realizado, no dia 14 de julho, de forma presencial, em Curitiba, o evento Hora 193. Esse é o tema da reportagem especial da edição 202 da revista Paraná Cooperativo.

Planejamento estratégico - De acordo com presidente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken, o entendimento de que a inovação é fundamental para que as cooperativas permaneçam essenciais e relevantes em suas atividades está expresso no planejamento estratégico do cooperativismo paranaense. “Em 2015, ela (inovação) foi um dos temas prioritários definidos por cooperativistas de todo o estado para o Plano Paraná Cooperativo 100 (PRC100). E isso teve continuidade com o novo ciclo de planejamento, o PRC200, que está em fase de execução”, relata. “É neste contexto de planejamento e alinhamento com o modelo cooperativista, que o Programa de Inovação se insere. A formação, ministrada pelo Isae, apresenta metodologias, técnicas e ferramentas voltadas à idealização, execução e gestão da inovação no ambiente cooperativista”, explica. Além de tratar sobre o Programa de Inovação e do evento Hora 193, a reportagem de capa traz exemplos de investimentos feitos por cooperativas paranaenses em iniciativas inovadoras e seus resultados.

Entrevista - A entrevistada deste número é a mestre e doutora em artes pela Universidade de São Paulo e especialista em marketing digital, inovação e educação, Marta Gabriel. Ela é autora de seis livros, entre os quais “Educ@r: a (r)evolução digital na educação”, finalista no Prêmio Jabuti em 2014. Em seu entendimento, o desafio das organizações é adaptar-se a um mundo em constante transformação.

Mais - A celebração do Dia Internacional do Cooperativismo, este ano em 2 de julho, por meio das ações do Dia C – Dia de Cooperar, é outro assunto tratado na edição 202 da revista PR Cooperativo. A publicação traz ainda matérias sobre o Fórum dos Presidentes das Cooperativas Paranaenses, ocorrido entre os dias 12 e 13 julho, a formação de multiplicadores por meio do Programa de Educação Política do Cooperativismo Paranaense e muito mais.

Clique aqui e confira na íntegra a edição 202 da revista Paraná Cooperativo

 

INTERCÂMBIO: Cooperativistas argentinos visitam sede do Sistema Ocepar

Grupo de dirigentes, cooperados e colaboradores da Cooperativa Guillermo Lehmann visitou, na tarde de segunda-feira (15/08), a sede do Sistema Ocepar, em Curitiba. Sediada em Pilar, na província argentina de Santa Fé, a cooperativa atua no ramo agropecuário e tem 3.500 cooperados e 220 colaboradores, com o foco nos segmentos de bovinos de corte, nutrição animal, grãos e sementes, comercialização de insumos e combustíveis, além de seguros. O presidente Alberto Santinelli chefiou a delegação de 19 cooperativistas, que foi recebida pelo superintendente da Ocepar, Robson Mafioletti, e por coordenadores e analistas técnicos da entidade. Os argentinos se dirigem, nesta terça-feira (16/08), para Castro, na região paranaense dos Campos Gerais, onde visitarão a Agroleite, vitrine tecnológica e evento técnico voltado a todas as fases da cadeia do leite, que é realizado pela cooperativa Castrolanda. 

Indicadores - Técnicos da Ocepar e do Sescoop/PR relataram a história do cooperativismo do Paraná, bem como seus principais indicadores sociais e econômicos. Os visitantes conheceram detalhes do funcionamento do Sistema Ocepar e as principais ações voltadas à representação e organização do quadro social. Participaram das explanações técnicas, Carolina Bianca Teodoro, analista de Desenvolvimento Técnico, Alexandre Amorim Monteiro, analista de Desenvolvimento de Mercado, e o coordenador de Desenvolvimento Cooperativo do Sescoop/PR, Humberto César Bridi.

{vsig}2022/noticias/08/16/visita/{/vsig}

CAPAL: Cooperativa registra alta de 37% no faturamento e apresenta resultados do 1º semestre aos produtores associados

A Capal Cooperativa Agroindustrial, sediada no município de Arapoti (PR), convocou a participação dos produtores associados e realizou, na primeira quinzena deste mês, reuniões semestrais para prestação de contas do exercício referente ao primeiro semestre de 2022. No balanço apresentado, o faturamento bruto da cooperativa teve aumento de 37% em comparação ao mesmo período do ano anterior, alcançando R$ 2,19 bilhões. Consequentemente, a receita líquida também teve resultado superior, com total de R$ 87,1 milhões, 13% a mais ante aos R$ 76,8 milhões do consolidado no primeiro semestre do ano passado.

Grãos - O crescimento foi fortalecido principalmente pela produção de grãos, que totalizou no período quantidade superior a 615 mil toneladas de recepção bruta oriundas de uma área assistida que ultrapassa 163 mil hectares, além da produção de leite, que totalizou mais de 64 milhões de litros comercializados no primeiro semestre do ano.

Investimentos - Durante a reunião, também foram compartilhados os investimentos realizados pela cooperativa, que ultrapassam R$ 109 milhões em obras, em andamento em diversas unidades. Na matriz de Arapoti, por exemplo, estão sendo construídos novos silos para armazenamento de grãos e matéria-prima para ração, além de montagem final de novo secador de grãos.

Outras unidades - Outras unidades com obras concluídas ou em andamento incluem Wenceslau Braz (PR) (Unidade Operacional e Unidade de Beneficiamento de Sementes), Curiúva (PR) e Santana do Itararé (PR).

Virtuais - As reuniões semestrais passadas foram realizadas virtualmente por conta da pandemia. Para o presidente do Conselho de Administração da Capal, Erik Bosch, retornar ao formato presencial neste semestre e ter o contato direto e interação com os cooperados é ainda mais produtivo. “Estas ocasiões têm como objetivo mostrar aos nossos associados que as atividades da Capal estão caminhando muito bem. Agradecemos a confiança dos cooperados nas decisões da diretoria, pois estamos trabalhando sempre olhando para todos os segmentos, para todas as unidades e no empenho diário de atender a todas as necessidades”, declara.

Transparência - Mantendo a tradição de transparência junto aos cooperados, as reuniões semestrais da Capal foram conduzidas pelos membros do Conselho de Administração e da Diretoria Executiva. Ao todo, estiveram presentes cerca de 350 cooperados nas unidades de Arapoti, Santana do Itararé, Wenceslau Braz, Carlópolis, Joaquim Távora, Curiúva e Ibaiti; e em Fartura, Itararé, Taquarituba e Taquarivaí, no estado de São Paulo.

Momento importante - “Eu considero este momento muito importante porque a gente, que é cooperado, está sempre muito focado no trabalho da propriedade e nas orientações da assistência técnica. Estas reuniões semestrais são boas porque ficamos inteirados das atividades da cooperativa, como estão sendo os investimentos e a saúde financeira de uma forma geral”, comenta o produtor rural Gustavo Andrade, 32, de Wenceslau Braz.

Sanar dúvidas - Além de divulgar os resultados obtidos pelos diferentes setores de atuação da cooperativa, os encontros visam sanar dúvidas e ouvir as contribuições dos associados.

Sobre a Capal Cooperativa Agroindustrial - Fundada em 1960, a Capal conta atualmente com mais de 3,4 mil associados, distribuídos em 21 unidades de negócios, nos estados do Paraná e São Paulo. A cadeia agrícola responde por cerca de 65% das operações da cooperativa, produzindo mais de 862 mil toneladas de grãos por ano, com destaque para soja, trigo, milho e café. A área agrícola assistida ultrapassa os 161 mil hectares. O volume de leite negociado mensalmente é de 12 milhões de litros, proveniente de 320 produtores. Além disso, a cooperativa comercializa 31 mil toneladas de suínos vivos ao ano. (Imprensa Capal)

{vsig}2022/noticias/08/16/capal/{/vsig}

COPAGRIL: 1.182 litros de leite são entregues à Uopeccan

Durante as festividades dos 52 anos da Copagril, realizadas no último dia 9 de agosto, a ação voluntária dos participantes no Show da Orquestra de Viola Caipira São Gonçalo e do Padre Ezequiel Dal Pozzo resultou na arrecadação de 1.182 litros de leite Frimesa.

Entrega oficial - A entrega oficial ao Hospital do Câncer Uopeccan ocorreu nesta segunda-feira à tarde (15/08), na sede administrativa da cooperativa, em Marechal Cândido Rondon (PR), com a presença do presidente da Copagril, Ricardo Chapla, do vice-presidente, Elói Podkowa, secretário Márcio Buss, do superintendente Enoir Primon e do diretor de Relações Públicas do hospital, Wilson Riedlinger.

Auxílio - Na ocasião, o representante do Hospital do Câncer ressaltou a importância da ação que auxiliará ao atendimento de pacientes e familiares que buscam atendimento diário. Ele afirmou que são mais de quinhentos todos os dias, vindos de várias cidades da região.

Governos - O diretor de Relações Públicas salientou também, que os governos estadual e federal auxiliam com os exames, equipamentos e tratamentos, mas que é através das doações voluntárias que a alimentação dos pacientes e acompanhantes é realizada.

Contribuição - Sem essas contribuições seria impossível manter as portas abertas do Hospital do Câncer.

Voluntariado - Ele também destacou que o município de Marechal Cândido Rondon tem em seus moradores um espírito de voluntariado exemplar, pois constantemente a entidade recebe doações, especialmente a Copagril, finaliza Wilson Riedlinger.

Agradecimento - Por sua vez, o presidente da Copagril, Ricardo Silvio Chapla, agradeceu novamente a participação dos associados e familiares nesta ação de voluntariado promovida nas comemorações dos 52 anos da Copagril. (Imprensa Copagril)

{vsig}2022/noticias/08/16/copagril/{/vsig}

COCAMAR: Concessionária participa da Expoagri em Apucarana

cocamar 16 08 2022Com a participação da Cocamar Máquinas, concessionária John Deere, a cidade de Apucarana (PR) sediou, de quinta-feira (11/08) a sábado (13/08), a edição 2022 da Exposição Agrícola (Expoagri), um dos maiores eventos da região.

Dois ambientes - Promovida pelo Colégio Estadual Agrícola Manoel Ribas em parceria com a Prefeitura, a realização foi dividida em dois ambientes distintos.

Interno - Durante o dia, das 8 às 18h, a programação aconteceu no interior da instituição, apresentando projetos da escola-fazenda e do campo experimental. Em seu estande, a equipe da Cocamar Máquinas apresentou, nessa parte interna, equipamentos e toda a sua tecnologia embarcada.

Exposição - À noite, em área externa defronte ao Colégio, a Expoagri ganhou o formato de exposição agropecuária, com a participação de empresas, shows artísticos e praça de alimentação, entre outros atrativos.

Público - Cerca de 800 pessoas, entre alunos, professores e especialistas, participaram das atividades internas. No geral, somando o público das realizações externas, a estimava é de mais de 30 mil prestigiaram o evento.

Loja - A Cocamar Máquinas conta com uma ampla loja em Apucarana, na Rodovia BR-376, saída para Curitiba. (Imprensa Cocamar)

 

SICREDI: Eventos sobre liderança e transformação para futuro mais inclusivo reúnem mulheres e jovens

Com 22% de participação feminina, os Conselhos das Cooperativas Sicredi nos estados do Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro registraram um salto na representatividade nos últimos cinco anos. Até 2017, a presença feminina nos Conselhos era de 6%. O avanço na promoção da inclusão, diversidade e equidade de gênero registrado pelo Sicredi está conectado ao Pacto Global da ONU, que estabelece uma meta de 30% de mulheres em cargos de alta liderança até 2025 e, de forma opcional, 50% até 2030. A governança nas Cooperativas Sicredi também tem se tornado mais diversa com a crescente presença das novas gerações. Os jovens com idade até 30 anos já integram mais de 7% dos Conselhos das Cooperativas nos três estados.

Reflexo - Essa construção gradativa reflete o trabalho realizado pelo Sicredi ao longo dos anos por meio de iniciativas como os Comitês Mulher e Jovem, desenvolvidos respectivamente em 27 e 22 Cooperativas do Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro. E para potencializar os movimentos, celebrar os avanços e promover reflexões sobre o potencial de transformação para um presente e um futuro ainda mais inclusivos, o Sicredi realizou nos dias 10 e 11 de agosto, o terceiro encontro do Summit Jovem, e o terceiro evento do Summit Mulher, em Curitiba (PR). Os encontros integraram a formação com quatro eventos programados ao longo de 2022 com lideranças dos dois Comitês.

Transformação: Transformar em Ação - A terceira jornada do Summit Mulher 2022 trouxe uma reflexão sobre o protagonismo feninimo e o movimento de mulheres líderes que transformam o presente e o futuro com ações práticas. Iniciativas que podem ser executadas no dia a dia e que estão ligadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) definidos pela ONU para um mundo melhor. “Talvez mudar o mundo pode parecer muito distante para nós, mas se começarmos alterando o que está à nossa volta, em nossa localidade e ajudando a nossa cooperativa a fazer esse trabalho de impacto positivo nas comunidades, nós estamos contribuindo para essa agenda que é global”, afirmou a assessora de Desenvolvimento do Cooperativismo, Alyne Moreira Lemes.

Workshop - Para auxiliar as mulheres a colocarem todo o conhecimento em prática, a mentora e líder de Pessoas, Paula Morel, ministrou o workshop sobre gestão do tempo e priorização, destacando a importância de segmentar as atividades urgentes e importantes, delegar ações e exercitar o poder do “não” para que as mulheres consigam tempo e espaço para exercitarem a liderança que transforma cooperativas e sociedade. "Precisamos colocar limites, caso contrário, estaremos assumindo todos os papéis possíveis, inimagináveis, inclusive aqueles que não deveriam ou precisam ser nossos”, destacou a consultora.

Liderança - O desenvolvimento de lideranças também foi tema do bate-papo sobre sucessão com a participação da CEO da Tribo (uma das empresas do Grupo Anga), Stephanie Crispino e que envolveu o diretor-executivo da Central Sicredi PR/SP/RJ, Maroan Tohmé, e as participantes do evento, com troca de experiências. "A sucessão não é algo ruim, o que é ruim é a substituição, que é aquilo que realmente tira você de onde está e coloca outra pessoa no lugar. A sucessão é o ato que eu tenho de desenvolver e preparar, de caminhar com alguém para que eu possa fazer um novo líder e, assim, eu possa seguir meu caminho para uma outra posição ou outro momento de vida”, destacou Tohmé.

Referências - Inspirando as convidadas no desenvolvimento para a alta liderança, o evento ainda reuniu mulheres que são referência em Cooperativas do Sicredi, como a Flávia Lemes de Toledo Leite (Sicredi Norte Sul PR/SP), Daniele Valero Piuco (Sicredi Progresso PR/SP) e Maria Parecida Trindade (Sicredi Campos Gerais PR/SP). O espaço de liderança feminina para transformação também ganhou importância na fala da palestrante Jandaraci Araujo, cofundadora do Conselho 101, programa que visa à inclusão de mulheres negras em Conselhos de Administração. “Qual legado deixamos, além das posições que a gente ocupa? Porque a gente fala de líder que transforma, mas ser líder não tem a ver com posição, com cargo, está ligado ao que lhe move e quanto você pode ajudar a melhorar a vida de outras pessoas”, enfatizou.

Autoconhecimento e rebeldia com causa - Visando um futuro mais diverso e inclusivo, o terceiro encontro do Summit Jovem reuniu os líderes das novas gerações dos Comitês para uma reflexão sobre autoconhecimento e competências para a transformação. A escritora e professora convidada da Fundação Dom Cabral, Clara Cecchini, provocou os participantes sobre a necessidade de uma rebeldia com causa que engloba o “repensar”, o “provocar” e o “criticar” por meio de perguntas, liderança e diálogo. "Rebelde com causa pra mim é aquele que assume a autoria da própria vida, sendo verdadeiro com seus valores, correndo riscos e tendo o compromisso com a transformação”, comentou a palestrante, embasando os jovens com diferentes referências e indicações bibliográficas.

Reflexão - A força do autoconhecimento para a construção de um futuro bom também foi abordada pela sócia fundadora da Be Liv, Giovanna Gaiarim. A palestrante convidou os jovens a refletirem sobre a importância do equilíbrio entre as três dimensões do indivíduo: corpo, mente e espírito, focando ainda na importância da clareza sobre as habilidades de cada um. “A fonte de satisfação da nossa vida está nos nossos talentos, de colocá-los a serviço de algo, de uma causa”, afirmou, ressaltando que a transformação social também depende de uma mudança pessoal.

Futuros possíveis e desejáveis - Durante o evento, os jovens ainda foram convidados a imaginar os futuros possíveis e desejáveis para o cooperativismo de crédito e a sociedade. Esse olhar para o novo e que ajuda a garantir a perenidade do modelo de negócio sustentável e colaborativo e uma sociedade mais próspera também foi abordado pelo presidente da Central Sicredi PR/SP/RJ, Manfred Dasenbrock. "Nós acreditamos na força, no entusiasmo e na energia do Comitê Jovem, uma iniciativa que é desenvolvida nas Cooperativas do Sicredi com objetivo de deixar um legado inspirado no ideal daqueles que vieram primeiro, os fundadores do cooperativismo de crédito, que imaginaram uma sociedade de pessoas ajudando pessoas. É nisso que acreditamos, nessa força da cooperação e da solidariedade, capazes de impactar positivamente as comunidades e garantir um mundo melhor", finalizou.

Sobre o Sicredi - O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento de seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. Possui um modelo de gestão que valoriza a participação dos mais de 6 milhões de associados, que exercem o papel de donos do negócio. Com mais de 2.300 agências, o Sicredi está presente fisicamente em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal, disponibilizando mais de 300 produtos e serviços financeiros. Site do Sicredi: www.sicredi.com.br. (Imprensa Sicredi)

FOTOS: Rafael Danielewicz

{vsig}2022/noticias/08/16/sicredi/{/vsig}

SICREDI PROGRESSO: Resultados do primeiro semestre do ano são apresentados nas Reuniões de Núcleos

sicredi progresso 16 08 2022A Sicredi Progresso PR/SP realizará, nos próximos dias, suas Reuniões de Núcleos para os associados do Paraná, a fim de apresentar os resultados do primeiro semestre. A prestação de contas acontece de forma presencial e todos os associados estão convidados a participar.

Condução - A reunião será conduzida pelo presidente, Cirio Kunzler, e pelo diretor executivo, Inácio Cattani. Também haverá um momento em que especialistas da área de Investimentos da cooperativa, falarão sobre formas de melhor se relacionar com o dinheiro. O encontro também fará um resumo das ações sociais realizadas, como por exemplo o Dia C, atividades do Comitê Jovem e Mulher, novas agências, entre outros, além de trazer os dados financeiros.

Convite - O presidente, Cirio Kunzler, deixa o convite. “A prestação de contas é muito importante para que o associado possa acompanhar tudo o que foi feito na cooperativa no primeiro semestre do ano. Fazemos parte de um sistema cooperativo que valoriza a participação do associado, afinal ele é dono do negócio e esses momentos evidenciam nossa transparência e o compromisso em tudo o que fazemos”.

Sobre a Sicredi Progresso PR/SP- Com 40 anos de atuação a Sicredi Progresso PR/SP está presente na vida de mais de 60 mil associados. Com uma história, construída na essência da cooperação, a Cooperativa possui 21 agências distribuídas na área de ação nos estados do Paraná e São Paulo. Destas, 14 estão no Paraná e outras 7 em São Paulo. Seu capital humano conta com aproximadamente 400 colaboradores focados nos valores do cooperativismo e na oferta de produtos e serviços financeiros adequados aos associados, de um jeito simples e próximo. A Sicredi Progresso integra o sistema Sicredi está presente fisicamente em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal.

Agenda Paraná -Todos os encontros iniciam às 19h30.

15/08 – Vila Nova. Local: Clube de Idosos.

16/08 – Nova Santa Rosa. Local: Teatro Municipal Gustavo Fischer.

17/08 – Novo Sarandi. Local: Clube de Idosos.

18/08 – Ouro Verde do Oeste. Local: Associação Comercial e Industrial (ACIOV).

22/08 – Tupãssi. Local: Centro Cultural Avelino Acco.

23/08 – São Pedro do Iguaçu. Casa da Cultura.

24/08 – Dez de Maio. Local: Sociedade Esportiva e Cultural 10 de Maio – Socedema.

25/08 – Agências da cidade de Toledo (Centro, Vila Pioneira, Coopagro, Barão, Panorama, Porto Alegre, Plataforma PJ. Local: Yara Country Clube.

(Imprensa Sicredi Progresso PR/SP)

 

SICREDI FRONTEIRAS I: Como patrocinadora ouro, cooperativa participa de mais uma edição da Feira do Melado

Com início na quarta-feira (17/08), a Feira do Melado, Exposição Feira Agropecuária Industrial e Comercial de Capanema, terá novamente a Sicredi Fronteiras como parceira do evento, sendo que a cooperativa apoia a Feira desde a sua primeira edição. Neste ano, a cooperativa será patrocinadora ouro.

Versões anteriores - As versões anteriores da Feira do Melado comprovaram a seriedade e sucesso, definindo-a como uma das maiores exposições da região sul. O público aguardado deverá ultrapassar cem mil visitantes e promoverá a venda dos mais diversos expositores.

Vocação - Tendo a vocação do agronegócio, em especial o Melado, a Feira do Melado apresenta outras tantas atrações, como soluções e novas tecnologias para o campo, inovações em manejo no trato de animais, moda e atrações artísticas.

Atrativos inéditos - Para esta edição da Feira, a Sicredi Fronteiras trará atrativos inéditos. O lago, localizado na trilha, no Parque de Exposições Armândio Guerra, contará com uma bela Rua de Guarda Chuvas, bem como, haverá voos de balão cativo, e a novidade, o sorteio de um voo livre. Para eternizar a presença dos visitantes na feira, a cooperativa disponibilizará dois espaços instagramáveis e ainda um belo stand, onde todos poderão tomar um delicioso café e conhecer todos os produtos e serviços que fazem parte desta instituição financeira cooperativa.

Apoio - De acordo com José Carlos Balzan, coordenador geral da Feira, sem o apoio da Sicredi Fronteiras, a realização de um evento deste porte seria difícil. “Em todas as Feiras, a cooperativa foi nossa parceira, com muito respeito, muita educação, nos pedindo informações, dando a nós todo o suporte, colocando pessoas para ajudar na organização, e o mais importante de tudo isso, nos concedendo patrocínio, que vai nos ajudar a desenvolver o município de Capanema. Ele é essencial para a contratação de estrutura, para atingirmos um número maior de pessoas, deixando-as satisfeitas”, afirma Balzan.

Orgulho - Para o presidente da cooperativa, José César Wunsch, é um orgulho para a Sicredi Fronteiras estar presente em mais uma edição da Feira do Melado, a Feira mais doce do Paraná. “O apoio a Feiras e eventos vem ao encontro do nosso propósito, que é construir juntos uma sociedade mais próspera. Estarmos apoiando a Feira, é também estarmos fomentando o negócio e o crescimento do município de Capanema. Através deste evento, tradicional em nossa região, pretendemos fortalecer nossa marca, evidenciando a todos a força do Cooperativismo. Sempre apoiaremos eventos que são importantes e geram desenvolvimento para o município e região”, comenta Wunsch.

Domingo - A 21ª edição da Feira do Melado ocorrerá até o domingo (21/08). (Imprensa Sicredi Fronteiras PR/SP)

{vsig}2022/noticias/08/16/sicredi_fronteiras_I/{/vsig}

SICREDI FRONTEIRAS II: Realizada palestra em alusão ao Dia dos Pais, com Marcos Piangers

sicredi fronteiras II 16 08 2022A Cooperativa Sicredi Fronteiras PR/SC/SP promoveu, na noite de sexta-feira (12/08), a segunda edição da Live “O Papai é Coop” em comemoração ao Dia dos Pais, celebrado em 14/08, com uma palestra do professor Marcos Piangers. Este foi o segundo ano consecutivo que este evento ocorre na cooperativa.

Especialista - Piangers é especialista em novas tecnologias, criatividade, inovação e uma das maiores referências sobre paternidade do país. Para se ter uma ideia, seu livro, “O Papai é Pop” teve mais de 300 mil exemplares vendidos e foi lançado em Portugal, Espanha, Inglaterra e Estados Unidos. Seus vídeos já ultrapassaram a marca das centenas de milhões de visualizações em todas as plataformas.

Agradecimento - Marcos Piangers agradeceu a cooperativa pela confiança depositada em mais um evento. “Muito obrigado a Sicredi Fronteiras pelo convite novamente, me senti muito contemplado e valorizado por ser convidado duas vezes seguidas para falar sobre paternidade com vocês. Agradeço muito por poder aprofundar as discussões iniciadas no ano passado e por todo esse carinho que essa família Sicredi me deu”, afirma.

Disponível - A live estará disponível até a próxima semana no Youtube e Facebook da cooperativa (/sicredifronteiras). (Imprensa Sicredi Fronteiras PR/SP)

 

SICREDI VALE DO PIQUIRI: Associado de São Paulo (SP) recebe prêmio das campanhas Poupança Premiada e Capital Premiado

Desenvolvidas com o objetivo de despertar e incentivar a educação financeira, as campanhas Poupança Premiada e Capital Premiado reforçam a importância do planejamento para a realização dos sonhos pessoais ou familiares. As promoções trazem a parceria com os cantores Leonardo e Zé Felipe, pai e filho, que destacam como é importante a cooperação para prosperar e vencer, e são realizadas pelo Sicredi nos estados do Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro.

Contemplado - O sortudo da vez foi Regilvane Rubens Nascimento, associado da agência na Avenida Rebouças, em São Paulo (SP), com o prêmio de R$ 10 mil. “O Sicredi está sempre junto, é um parceiro de verdade. Não tem atendimento igual a esse que temos aqui”, afirma.

Outros premiados - Assim como Regilvane, a campanha já premiou a empresa R de Matos Brasil Veículos, da agência na Avenida Brasil, de Umuarama (PR); Marco Antônio Wasicki, de Terra Roxa (PR); e Ivo Andrade de Melo, de Ubiratã (PR), com R$ 10 mil cada, totalizando quatro associados da cooperativa.

Número da sorte - Para participar, a cada R$ 100,00 integralizados na conta capital o associado recebe um número da sorte. A cada R$ 100,00 integralizados na modalidade capital social programado, o associado recebe números da sorte em dobro. Ao longo do ano, estão sendo realizados dez sorteios mensais de R$ 10 mil cada, totalizando R$ 100 mil por mês, e R$ 1 milhão durante a campanha. A data-limite de participação para os depósitos serem processados e gerarem números da sorte é dia 9 de dezembro.

Recursos para o futuro - Vale destacar que, quanto mais os associados acumulam o patrimônio na conta capital, mais ele acumula recursos para o futuro e mais a cooperativa cresce, podendo aumentar o volume de crédito emprestado a cada associado. Assim, ao integralizar recursos na conta capital, todos ganham.

Promoção Poupança Premiada - Pela Promoção Poupança Premiada, foram contemplados: Aloysio Ludwig, de Ubiratã (PR); Lenir de Oliveira Gasparelli, de Boa Esperança (PR); Orlando Mitsuo Sumi, da agência na Rua São José, em Campo Mourão (PR); Leivas Roberto Estevão, de Anahy (PR); Simoni Soares Conrado Cardoso, da agência na Avenida Londrina, em Umuarama (PR); Geraldo Caio de Carvalho Júnior, de Esperança Nova (PR); José Alves de Souza, de Roncador (PR); César Teixeira André, da agência na Avenida Brasil, em Umuarama (PR); e Eni Solange Seehagen, da agência Centro, em Palotina (PR), com R$ 5 mil cada, totalizando nove associados da cooperativa.

Requisito - Para participar, basta ter uma conta poupança, uma conta no Woop ou no Sicredi X (contas digitais). A cada R$ 100,00 poupados, o associado recebe um número da sorte. Já a cada R$ 100,00 aplicados na modalidade poupança programada, o associado recebe números da sorte em dobro. Ao longo do ano, estão sendo realizados sorteios semanais de R$ 5 mil, além de um sorteio especial em outubro de R$ 500 mil e um grande sorteio final em dezembro de R$ 1 milhão, sempre pela Loteria Federal. A data-limite de participação para os depósitos serem processados e gerarem números da sorte é dia 12 de dezembro.

Sobre a Sicredi Vale do Piquiri Abcd PR/SP - A Sicredi Vale do Piquiri Abcd PR/SP, uma das 108 cooperativas do Sicredi, conta com 33 anos de história, mais de 192 mil associados e 96 espaços de atendimento. A área de atuação da cooperativa abrange 43 localidades no estado do Paraná e 8 cidades no estado de São Paulo, incluindo a capital paulista e cidades do grande ABCD (www.sicredi.com.br/coop/vale-piquiri/).

Sobre o Sicredi - O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento de seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. Possui um modelo de gestão que valoriza a participação dos mais de seis milhões de associados, que exercem o papel de donos do negócio. Com mais de 2.300 agências, o Sicredi está presente fisicamente em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal, disponibilizando mais de 300 produtos e serviços financeiros. (Imprensa Sicredi Vale do Piquiri Abcd PR/SP)

{vsig}2022/noticias/08/16/sicredi_vale_piquiri/{/vsig}

LÁCTEOS: Primeira edição do Prêmio Queijos do Paraná será realizada dia 31 de agosto, em Curitiba

Será realizada, no dia 31 de agosto, às 9h30, no Mercado Municipal de Curitiba, a primeira edição do Prêmio Queijos do Paraná, que visa reconhecer os melhores queijos produzidos no Brasil de forma artesanal ou industrial. O evento é uma realização do Sistema Faep, Sebrae/PR, IDR-Paraná e Sindileite-PR. Os interessados em participar devem confirmar presença até o dia 22 de agosto, pelo e-mail faep@faep.com.br.

 

lacteos 16 08 2022

VBP: Valor Bruto da Produção Agropecuária estimado para 2022 chega a R$ 1,220 trilhão

vbp 16 08 2022O Valor Bruto da Produção (VBP) estimado para este ano é de R$ 1,220 trilhão, 0,3% acima do obtido em 2021, que foi de R$ 1,217 trilhão. O dado tem como base as projeções de safras divulgadas pela Conab e pelo IBGE em agosto, e que apontam para conclusão da colheita das principais lavouras.

Contratação - De acordo com análise da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), e a pecuária, contração de 5,5%.

Decréscimo - "O decréscimo do faturamento da soja devido à queda de produção e a retração das principais atividades da pecuária são os principais fatores afetando negativamente o VBP deste ano. Somadas, as reduções de faturamento da soja e da pecuária resultam em um decréscimo de R$ 64 bilhões a preços de 2022. Mas em geral, este ano é de bom desempenho para a agropecuária", diz nota da secretaria.

Melhor desempenho - Entre as lavouras com melhor desempenho estão: algodão, com aumento real do VBP de 39,2%; banana, 12,5%; batata inglesa, 18,4%; café, 35,8%; cana de açúcar, 10,2%; feijão, 10,1%; milho, 16,6%; tomate, 30%; e trigo, 39,8%. As culturas foram impulsionadas pela alta de preços.

Pecuária - A pecuária teve retração nas atividades relacionadas a bovinos, frangos e suínos, em razão da queda de preços na comparação com o ano anterior. As exceções são para leite e ovos, que apresentam melhores resultados.

Regiões - Em relação ao desempenho das regiões, Centro-Oeste tem o maior VBP, somando R$ 410,62 bilhões; seguida pelo Sudeste (R$ 305,5 bilhões), Sul R$ (R$ 284,8 bilhões), Nordeste (R$ 115,99 bilhões) e Norte (R$ 76,56 bilhões). Entre os estados, os cinco primeiros são Mato Grosso, Paraná, São Paulo, Minas Gerais e Goiás. 

>> Veja aqui nota completa sobre o VBP

Desempenho - O VBP mostra a evolução do desempenho das lavouras e o faturamento bruto dentro do estabelecimento ao longo do ano, a partir do cálculo da safra agrícola, da pecuária e dos preços obtidos pelos produtores nas principais praças do país e dos 26 maiores produtos agropecuários nacionais. (Mapa)

>> VBP Brasil
>> VBP Regional
>> VBP Resumo

 

DITR: Começa o prazo para declarar imposto sobre propriedade rural

ditr 16 08 2022Começou, nesta segunda-feira (15/08), o período para entrega da declaração do Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (ITR) de 2022. O prazo vai até as 23h59m do dia 30 de setembro e as informações devem ser enviadas por meio do programa gerador da Declaração do ITR (DIRT), disponível no site da Receita Federal.

Outros meios - Também é possível entregar a declaração utilizando o Receitanet para a transmissão ou ainda em uma unidade de atendimento da Receita Federal, por meio de um dispositivo com conector USB.

Depois do prazo - A apresentação da declaração depois do prazo deve seguir os mesmos procedimentos de envio. Entretanto, será cobrada multa de, no mínimo, R$ 50 ou de 1% ao mês-calendário calculado sobre o valor total do imposto devido.

Valor mínimo - O valor mínimo do imposto é R$ 10. Valores inferiores a R$ 100 devem ser pagos em quota única até o dia 30 de setembro. Valor superior a R$ 100 pode ser pago em até quatro quotas, cada quota deve ter valor igual ou superior a R$ 50. A primeira deve ser paga até dia 30 de setembro; já as demais devem ser pagas até o último dia útil de cada mês, e serão acrescidas de juros Selic, atualmente em 13,7% ao ano, mais 1%.

Pagamento - De acordo com a Receita Federal, o pagamento do imposto também pode ser antecipado, total ou parcialmente.

Retificação - Se, após a entrega das informações, o contribuinte verificar que cometeu erros ou esqueceu algum dado, deve enviar uma declaração retificadora, sem interromper o pagamento do imposto apurado na declaração original. A retificadora deve conter todas as informações anteriormente declaradas mais as correções.

Composição - A DITR é composta pelo Documento de Informação e Atualização Cadastral do Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (Diac) e pelo Documento de Informação e Apuração do Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (Diat). As informações prestadas por meio do Diac não serão utilizadas para fins de atualização de dados cadastrais do imóvel rural no Cadastro de Imóveis Rurais (Cafir).

CAR - O contribuinte cujo imóvel rural já esteja inscrito no Cadastro Ambiental Rural (CAR) deve informar na DITR de 2022 o número do recibo de inscrição.

Quem deve declarar- A declaração do ITR é obrigatória para pessoa física ou jurídica que seja proprietária, titular do domínio útil ou possuidora a qualquer título, inclusive a usufrutuária, de imóvel rural.

Condôminos - No caso de condôminos, a DIRT deve ser apresentada por um de seus integrantes quando o imóvel rural pertencer simultaneamente a mais de um contribuinte, em decorrência de contrato ou decisão judicial ou em razão de doação recebida em comum. Quando o imóvel rural pertencer a mais de uma pessoa, a declaração deverá ser apresentada por um dos proprietários.

Posse de imóvel rural - Também devem apresentar a declaração pessoas física ou jurídica que, entre 1º de janeiro de 2022 e a data da apresentação da DITR tenham perdido a posse do imóvel rural, em processo de desapropriação por necessidade ou utilidade pública, ou por interesse social, inclusive para fins de reforma agrária.

Perda de direito - É também obrigatória a apresentação nos casos em que foi perdido o direito de propriedade pela transferência ou incorporação do imóvel rural, "em decorrência de desapropriação por necessidade ou utilidade pública, ou por interesse social". Esse caso também se aplica a casos de imóveis em processos de reforma agrária.

Obrigação - A obrigação se estende, também, àqueles que perderam a posse ou a propriedade do imóvel rural, em razão de alienação ao poder público, “inclusive às suas autarquias e fundações, ou às instituições de educação e de assistência social imunes ao imposto”.

Imunes ou isentos - A apresentação não é necessária em casos de imóveis rurais considerados imunes ou isentos pela Receita Federal – em geral, pequenas glebas rurais, assentamentos de reforma agrária, comunidades e remanescentes quilombolas reconhecidos. (Agência Brasil)

 

COMÉRCIO EXTERIOR: Superávit da balança comercial chega a US$ 41, 856 bilhões no ano, até a segunda semana de agosto

comercio exterior 16 08 2022A balança comercial brasileira acumula superávit de US$ 41,856 bilhões este ano, até a segunda semana de agosto. É um recuo de 13,3% em relação ao período de janeiro a agosto de 2021, pela média diária. A corrente de comércio subiu 23,8%, atingindo US$ 374, 284 bilhões, refletindo a soma das exportações, que cresceram 18,7% e chegaram US$ 208,070 bilhões, e das importações, que aumentaram 30,8% e totalizaram US$ 166,214 bilhões. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (15/08) pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Economia.

Superávit - No mês, até a segunda semana, o superávit foi de US$ 1,966 bilhão, queda de 43,5% na média diária, em comparação com agosto do ano passado. Já a corrente de comércio aumentou 20,8%, alcançando US$ 25,672 bilhões. As exportações, em alta de 11,7%, chegaram a US$ 13,819 bilhões, enquanto as importações cresceram 33,3% e totalizaram US$ 11,852 bilhões.

Segunda semana - Apenas na segunda semana do mês, a balança comercial registrou superávit de US$ 793 milhões e a corrente de comércio foi de US$ 12,484 bilhões, refletindo exportações no valor de US$ 6,638 bilhões e importações de US$ 5,845 bilhões.

Exportações mensais - Por setores, as vendas da Agropecuária aumentaram 47,9% no acumulado do mês (em relação a igual período de 2021), somando US$ 3,166 bilhões. O desempenho foi impulsionado pelo crescimento dos embarques de milho não moído, exceto milho doce (131,7%), café não torrado (18,3%) e soja (34,0%). Houve diminuição nas vendas de produtos hortícolas, frescos ou refrigerados (-29,5%), frutas e nozes não oleaginosas, frescas ou secas (-19,5%) e algodão em bruto (-11,7%).

Indústria Extrativa - Na Indústria Extrativa, os principais aumentos foram registrados nas vendas de outros minerais em bruto (64,4%), minérios de cobre e seus concentrados (72,0%) e óleos brutos de petróleo ou de minerais betuminosos, crus (5,1%). Mesmo assim, o segmento registrou retração de 30% na comparação com igual período do ano passado, atingindo remessas de US$ 2,955 bilhões no período. Foram apuradas quedas em minério de ferro e seus concentrados (-57,8%), minérios de níquel e seus concentrados (-100,0%) e minérios de alumínio e seus concentrados (-48,0%).

Indústria de Transformação - Já as saídas de produtos da Indústria de Transformação aumentaram 27,7% no mês, até a segunda semana, alcançando US$ 7,583 bilhões. As principais altas registradas no período envolveram carnes de aves e suas miudezas comestíveis, frescas, refrigeradas ou congeladas (45,6%), açúcares e melaços (53,6%) e farelos de soja e outros alimentos para animais (excluídos cereais não moídos), farinhas de carnes e outros animais (47,0%). Por outro lado, houve retrações em polímeros de etileno, em formas primárias (-48,8%), produtos semi-acabados, lingotes e outras formas primárias de ferro ou aço (-38,4%) e recipientes de metal para armazenamento ou transporte (-80,9%).

Importações mensais - Do lado das importações, a Secex registrou aumento de 31,5% nas compras da Agropecuária até a segunda semana de agosto (em comparação a igual período de 2021), que chegaram US$ 251,77 milhões. Cresceram principalmente as entradas trigo e centeio, não moídos (44,0%), milho não moído, exceto milho doce (82,0%) e frutas e nozes não oleaginosas, frescas ou secas (50,5%).

Desembarques - Para a Indústria Extrativa, os desembarques aumentaram 2,1% em agosto, alcançando US$ 518,60 milhões até a segunda semana do mês. Os maiores aumentos foram nas compras de fertilizantes brutos (exceto adubos) (94,2%); carvão, mesmo em pó, mas não aglomerado (90,9%) e óleos brutos de petróleo ou de minerais betuminosos, crus (91,5%).

Importações mensais - Na Indústria de Transformação, as importações mensais tiveram alta de 36,3%, atingindo US$ 11,029 bilhões até a segunda semana de agosto. Os maiores aumentos foram das entradas de óleos combustíveis de petróleo ou de minerais betuminosos (exceto óleos brutos) (97,9%); adubos ou fertilizantes químicos (exceto fertilizantes brutos) (58,2%) e inseticidas, rodenticidas, fungicidas, herbicidas, reguladores de crescimento para plantas, desinfetantes e semelhantes (94,9%). (Ministério da Economia)

Veja os principais resultados da balança comercial

FOTO: Pixabay

 

INFRAESTRUTURA: Movimentação de cargas portuárias cai 3,3% no primeiro semestre

infraestrutura 16 08 2022A movimentação de cargas no setor portuário apresentou um recuo de 3,3% no primeiro semestre de 2022 em relação ao mesmo período do ano passado, informou nesta segunda-feira (15/08) a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq). Segundo a agência, os portos organizados, terminais autorizados e arrendados movimentaram 581,3 milhões de toneladas no período.

Painel - As informações constam do painel Estatístico Aquaviário da Antaq, O painel destaca ainda que, em relação ao primeiro semestre do ano passado, houve uma redução nas movimentações dos principais perfis de carga: graneis sólido, líquido e contêineres.

Granel sólido - No granel sólido, a queda foi de 4,4%, com movimentação de 335,9 milhões de toneladas. Esse tipo de carga representa 58% do total de cargas movimentadas.

Líquido - No granel líquido, a queda foi de um pouco maior, de 4,5%, com 148,1 milhões de toneladas. O granel líquido movimenta 25% das cargas no país.

Contêineres - Já nos contêineres, a redução foi de 4,4%, com movimentação de 62,7 milhões de toneladas. Em geral, a movimentação é de 11% das cargas no país.

Redução nas exportações - Segundo a Antaq, a queda foi puxada pela redução nas exportações das principais commodities brasileiras: minério de ferro, soja e petróleo.

Destaque positivo - O destaque positivo ficou para a carga em geral que apresentou um crescimento de 18,6%, com 34,7 milhões de toneladas movimentadas. A carga em geral movimenta 6% das cargas transportadas no país. A exportação de celulose puxou o crescimento.

China - De acordo com o diretor-geral da Antaq, Eduardo Nery, a redução na movimentação pode ser explicada em razão de problemas na economia da China, maior parceiro comercial do Brasil.

Impacto - “Entendemos que o decréscimo ocorre principalmente em função dos problemas ocorridos na China, com lockdowns e fechamento de indústrias e portos. Isso impactou na movimentação de granel solido mineral e vegetal. Nossos contêineres também”, disse Nery que acrescentou esperar que a movimentação total em 2022 fique próxima da do ano passado.

Projeção - A projeção da Antaq é que a movimentação de cargas no segundo semestre fique em 631 milhões de toneladas, um crescimento de 2,9% na comparação com o mesmo período do ano passado. Com isso, a previsão é que a movimentação total fique em 1.212 bilhão de toneladas, uma queda de 0,2% em relação ao ano anterior. (Agência Brasil)

FOTO: Divulgação / Portal Governo Brasil

 

COMBUSTÍVEL: Petrobras anuncia redução de R$ 0,18 na gasolina para distribuidoras

combustivel 16 08 2022A Petrobras vai reduzir nesta terça-feira (16/08) o preço de venda da gasolina A para as distribuidoras de combustível em R$ 0,18. O reajuste foi informado no início da tarde desta segunda-feira (15/08) pela estatal.

Preço - Com a redução, o litro da gasolina vendido pela Petrobras deixará de custar R$ 3,71 e passará a custar R$ 3,53, em uma queda de cerca de 4,8%.

Evolução - A empresa afirma que "a redução acompanha a evolução dos preços de referência e é coerente com a prática de preços da Petrobras, que busca o equilíbrio dos seus preços com o mercado global, mas sem o repasse para os preços internos da volatilidade conjuntural das cotações internacionais e da taxa de câmbio".

Mistura obrigatória - Como a gasolina vendida nos postos de combustível recebe mistura obrigatória de 27% de etanol anidro, a Petrobras calcula que a sua parcela no custo final da gasolina paga pelos motoristas passará a ser de R$ 2,57 para cada litro. (Agência Brasil)

FOTO: Pixabay

 

CÂMBIO: Dólar sobe para R$ 5,09 com preocupações sobre China

cambio 16 08 2022A divulgação de dados econômicos fracos sobre a China provocou instabilidade no mercado financeiro de países emergentes. O dólar disparou pela manhã, mas desacelerou ao longo do dia. A bolsa de valores iniciou o dia em baixa, mas reverteu o movimento, impulsionado por ações de varejistas.

Cotação - O dólar comercial encerrou esta segunda-feira (15/08) vendido a R$ 5,092, com alta de R$ 0,018 (+0,35%). A cotação chegou a R$ 5,14 no início das negociações, mas a tensão diminuiu com a entrada de fluxos externos durante a tarde de investidores atraídos pelos juros altos no Brasil, o que permitiu que o câmbio se mantivesse abaixo de R$ 5,10.

Queda acumulada - Com o desempenho desta segunda, a moeda norte-americana acumula queda de 1,6% em agosto. Em 2022, o recuo chega a 8,68%.

Ações - A volatilidade também afetou o mercado de ações. O índice Ibovespa, da B3, fechou aos 113.032 pontos, com alta de 0,24%. Pela manhã, o indicador chegou a cair 1,44%, após a divulgação de que a economia chinesa continuou a desacelerar. No entanto, a melhoria no mercado norte-americano durante a tarde e a alta de ações de setores ligados ao consumo trouxeram o índice para cima.

Lockdown - A política de lockdowns imposta pelo governo chinês para combater a economia de covid-19 fez a economia do país asiático registrar forte desaceleração em julho. Além disso, o prolongamento da crise imobiliária tem afetado a retomada da segunda maior economia do planeta. Problemas econômicos na China afetam países exportadores de commodities (bens primários com cotação internacional), como o Brasil.

Economia doméstica - Por outro lado, fatores ligados à economia doméstica ajudaram a amenizar as notícias vindas da China. A perspectiva de que o ciclo de alta da taxa Selic (juros básicos da economia) tenha chegado ao fim tem atraído capital externo para o Brasil. Paralelamente, as ações de empresas ligadas ao consumo doméstico passaram a recuperar-se com a expectativa que a Selic comece a cair no próximo ano. (Agência Brasil, com informações da Reuters)

FOTO: Pixabay

 

DOU: Promulgada lei que flexibiliza regras trabalhistas no caso de estado de calamidade

dou 16 08 2022Foi publicada nesta terça-feira (16/08) no Diário Oficial da União (DOU)a lei que institui regras trabalhistas alternativas em períodos de calamidade pública. A Lei 14.437 é derivada da MP 1.109/2022, que foi ratificada pela Câmara e pelo Senado sem mudanças e encaminhada à promulgação.

Validade - As regras valem para estado de calamidade decretado em âmbito nacional ou estadual e municipal com reconhecimento pelo governo federal. A lei estabelece possibilidade de teletrabalho, antecipação de férias individuais e concessão de férias coletivas, aproveitamento e antecipação de feriados, banco de horas e suspensão da exigibilidade dos recolhimentos do FGTS.

Programa - A Lei 14.437 retoma, com algumas mudanças, regras do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda, que foi adotado durante a crise causada pela pandemia de covid-19. O programa passa a ser permanente e poderá ser instituído sempre que houver estado de calamidade pública.

Suspensão temporária- Com o programa, contratos de trabalho poderão ser suspensos temporariamente, com a concessão do Benefício Emergencial (BEM), a ser pago mensalmente como compensação aos trabalhadores atingidos. Além da suspensão temporária dos contratos, será possível a redução proporcional da jornada de trabalho e do salário.

Ministério do Trabalho- O texto também dá poderes ao Ministério do Trabalho para suspender a exigibilidade do pagamento de FGTS por até quatro meses nos estabelecimentos situados em municípios com estado de calamidade pública reconhecido pelo governo federal. A suspensão é facultativa para o empregador.

Objetivos - Preservar empregos e renda, garantir a continuidade das atividades e reduzir o impacto social decorrente do estado de calamidade pública foram os objetivos apresentados pelo Executivo quando da edição da MP.

Medida - A medida foi editada em março e aprovada por deputados e senadores em 2 e 3 de agosto, respectivamente; o texto perderia a validade em 7 de agosto. A escassez de tempo para a aprovação foi um dos motivos alegados pelo relator da matéria no Senado, Carlos Portinho (PL-RJ), para rejeitar todas as 172 emendas apresentadas pelos parlamentares. Porém, a pressa na análise do texto foi alvo de críticas de senadores, que cobraram uma discussão mais aprofundada do texto na forma de projeto de lei. (Agência Senado)

FOTO: EBC

 

ELEIÇÕES 2022 I: TSE recebe 12 registros de candidatura à Presidência da República

eleicoes I 16 08 2022O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recebeu 12 pedidos de registro de candidatura para a disputa da Presidência da República nas eleições de outubro. O prazo para registro eletrônico terminou às 8h. A entrega de registros por meio físico no TSE terminou às 19h desta segunda-feira (16/08).

Formalidade - Após os candidatos serem aprovados nas convenções partidárias, o pedido de registro de candidatura na Justiça Eleitoral é uma formalidade para verificar se os candidatos têm alguma restrição legal e se podem concorrer ao pleito.

Publicação - Com o recebimento dos pedidos, as solicitações de candidaturas serão publicadas pelo tribunal. Em seguida, será aberto prazo de cinco dias para que candidatos e partidos adversários e o Ministério Público Eleitoral (MPE) possam impugnar os pedidos.

Próximo passo - O próximo passo será o julgamento do registro pelo ministro que foi sorteado para relatar o processo, que deverá ser julgado até 12 de setembro.

Candidaturas - Os dois primeiros registros chegaram ao TSE no início do mês e foram feitos pelos candidatos Pablo Marçal (Pros) e Sofia Manzano (PCB). Marçal indicou como vice Fátima Pérola Neggra (Pros). A chapa de Sofia terá Antônio Alves (PCB) como vice.

Felipe D’Avila - Em seguida, foi registrada a candidatura de Felipe D’Avila (Novo), com Tiago Mitraud (Novo) como vice.

Léo Péricles - Léo Péricles, do União Popular (UP), também solicitou registro no TSE. A chapa é composta pela candidata à vice, Samara Martins, do mesmo partido.

Lula - Em 6 de agosto foi a vez de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) registrar candidatura na Justiça Eleitoral, com Geraldo Alckmin (PSB) como candidato a vice.

Simone Tebet - No dia seguinte (7), o TSE recebeu pedido de registro de candidatura da senadora Simone Tebet (MDB-MS). A senadora Mara Gabrilli (PSDB-SP) é a candidata à Vice-Presidência.

Vera Lúcia - No mesmo dia, o PSTU indicou Vera Lúcia para candidata à Presidência, com a indígena e correligionária Raquel Tremembé, como vice.

Ciro Gomes - O pedetista Ciro Gomes registrou, no dia 8 de agosto, sua candidatura à Presidência da República. A chapa terá como candidata a vice, Ana Paula Matos, que também é do PDT.

Bolsonaro - Na quarta-feira (10/07) da semana passada, o presidente Jair Bolsonaro pediu o registro de sua candidatura à reeleição. O vice da chapa é o ex-ministro da Defesa Walter Braga Netto.

Soraia Thronicke - Na sexta-feira (12/07), a chapa formada pela senadora Soraya Thronicke (União-MS) e o economista e ex-secretário da Receita Federal Marcos Cintra solicitou registro para concorrer aos cargos de presidente e vice, respectivamente.

Roberto Jefferson - No mesmo dia, o TSE recebeu o registro de candidatura do ex-deputado Roberto Jefferson (PTB). A chapa terá Padre Kelmon, do mesmo partido, como candidato à vice-presidente.

Eymael - A última solicitação de registro de candidatura à presidência foi feita no último sábado (13/08) pelo candidato José Maria Eymael. A chapa terá o candidato Professor Bravo na disputa pelo cargo de vice-presidente. Ambos são do partido Democracia Cristã (DC). (Agência Brasil)

 

ELEIÇÕES 2022 II: Começa o período de propaganda eleitoral

eleicoes II 16 08 2022A partir desta terça-feira (16/08), é permitida a propaganda eleitoral, inclusive na internet. O Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) lançou uma cartilha com o que Pode x Não Pode. O conteúdo foi elaborado pela Assessoria Jurídica da Presidência e diagramado pela seção de Comunicação Visual do TRE-PR.

Baixe aqui a cartilha Propaganda Eleitoral: Pode x Não Pode

Situações - Confira, a seguir, algumas situações permitidas e vedadas pela legislação e os canais de denúncia disponíveis. 

PODE

Carros de som - Até 1° de outubro de 2022, podem funcionar, entre as 8h e as 22h, alto-falantes ou amplificadores de som. É proibida a instalação e uso desses equipamentos a menos de 200 metros das sedes dos três poderes, dos hospitais e casas de saúde, de escolas, bibliotecas públicas, igrejas e teatros (artigo 15 da Res.-TSE nº 23.610/19 e Lei nº 9.504/1997, art. 39, §§ 3º e 5º, I).

Comícios - Até 29 de setembro de 2022, comícios e aparelhagens de sonorização fixas entre as 8h e as 24h, com exceção do comício de encerramento da campanha, que pode ser prorrogado por mais duas horas (Código Eleitoral, art. 240, parágrafo único, e Lei nº 9.504/1997, art. 39, § 4º e Res.-TSE nº 23.610/19, arts. 5º e 15, § 1º).

Material gráfico - Até as 22h de 1° de outubro, distribuição de material gráfico, caminhada, carreata ou passeata, acompanhadas ou não por carro de som ou minitrio (Lei nº 9.504/1997, art. 39, §§ 9º e 11 e Res.-TSE nº 23.610/19, art. 16).

Distribuição de material - É permitida a colocação de mesas para distribuição de material de campanha e a utilização de bandeiras ao longo das vias públicas, desde que móveis e que não dificultem o bom andamento do trânsito de pessoas e veículos (Lei nº 9.504/1997, art. 37, § 6º).

Mobilidade - A mobilidade é caracterizada com a colocação dos meios de propaganda às 6hs e sua retirada às 22h, ainda que nesse intervalo estejam fixados em base ou suporte (Lei nº 9.504/1997, art. 37, § 7º com redação dada pela Resolução nº 23.671/2021).

Bandeiras - São permitidas bandeiras ao longo de vias públicas, desde que móveis e que não dificultem o trânsito de pessoas, inclusive daquelas que utilizem cadeiras de rodas ou pisos direcionais e de alerta para se locomoverem, e veículos (redação dada pela Resolução nº 23.671/2021).

Adesivos - É permitido adesivo plástico em automóveis, caminhões, bicicletas, motocicletas e janelas residenciais, desde que não exceda meio metro quadrado e que a fixação seja espontânea (artigo 37, §8º, Lei 9.504/97).

Anúncios - Até 30 de setembro de 2022, serão permitidas a divulgação paga, na imprensa escrita, e a reprodução na internet do jornal impresso, de até dez anúncios de propaganda eleitoral, por veículo, em datas diversas, para cada candidata ou candidato, no espaço máximo, por edição, de um oitavo de página de jornal padrão e de um quarto de página de revista ou tabloide (Lei nº 9.504/1997, art. 43, caput e Res.-TSE nº 23.610/19, art. 42).

Internet - Reproduzir os anúncios pagos na página da internet do jornal ou revista (artigo 43, Lei 9.504/97) e reproduzir as matérias veiculadas no jornal ou na revista nas páginas da internet dos veículos, desde que de forma idêntica à da publicação (artigo 42, §5º, Resolução TSE 23.610)

Imprensa - Divulgar opinião favorável a candidato, partido político, federação ou coligação, desde que não seja matéria paga (artigo 42, §4º, Resolução TSE 23.610).

NÃO PODE

Showmício -É proibida a realização de showmício e de evento assemelhado, presencial ou transmitido pela internet, para promoção de candidatas e candidatos. Também é proibida a apresentação, remunerada ou não, de artistas com a finalidade de animar comício e reunião eleitoral. A pessoa infratora responde por propaganda vedada e, se for o caso, abuso de poder (STF: ADI nº 5.970/DF, j. em 7.10.2021, e TSE: CTA nº 0601243-23/DF, DJe de 23.9.2020. Redação dada pela Resolução nº 23.671/2021).

Brindes - São vedadas a confecção, utilização e distribuição de camisetas, chaveiros, bonés, canetas, brindes e cestas básicas. A regra também vale para quaisquer outros bens ou materiais que possam proporcionar vantagem a eleitora ou eleitor. A infratora ou o infrator, conforme a situação, responde pela prática de captação ilícita de sufrágio, emprego de processo de propaganda vedada e, se for o caso, pelo abuso de poder (Lei nº 9.504/1997, art. 39, § 6º; Código Eleitoral, arts. 222 e 237; e Lei Complementar nº 64/1990, art. 22).

Propaganda na rua - Nos bens cujo uso dependa de cessão ou permissão do poder público, ou que a ele pertençam, e também nos bens de uso comum (postes de iluminação pública, sinalização de tráfego, viadutos, passarelas, pontes, paradas de ônibus e outros equipamentos urbanos) é vedada a veiculação de propaganda de qualquer natureza. A regra vale inclusive para pichação, inscrição a tinta e exposição de placas, estandartes, faixas, cavaletes, bonecos e assemelhados (Lei nº 9.504/1997, art. 37, caput).

Outros - Nas árvores e nos jardins localizados em áreas públicas, bem como em muros, cercas e tapumes divisórios, não é permitida a colocação de propaganda eleitoral de qualquer natureza, mesmo que não lhes cause dano (Lei nº 9.504/1997, art. 37, § 5º).

Local de votação - Espalhar ou permitir que seja espalhado material de propaganda no local de votação ou nas vias próximas, ainda que realizado na véspera da eleição, configura propaganda irregular, sujeitando-se a infratora ou o infrator à multa. 

Denuncie - Denuncie ilícitos eleitorais ocorridos na internet para a Procuradoria Regional Eleitoral do Paraná. Podem ser denunciadas publicações em sites ou nas redes sociais. O canal foi disponibilizado por meio de uma parceria com a Justiça Eleitoral do Paraná.

Faça aqui a sua denúncia

Aplicativo - O aplicativo Pardal também já está disponível nas lojas de dispositivos móveis (Android e Apple). Pela ferramenta, podem ser relatados casos de propaganda irregular e outras infrações eleitorais. Os conteúdos são encaminhados ao Ministério Público Eleitoral.

Para saber o que pode e o que não pode, acesse a Resolução TSE nº 23.610/2019

Acesse a página das eleições 

(Secretaria de Comunicação do TRE-PR)

 

LEGISLATIVO: Proposta assegura aposentadoria especial ao profissional de saúde que permanecer em atividade

legislativo 16 08 2022O Projeto de Lei 1665/22 assegura a aposentadoria especial ao profissional de saúde que retornar voluntariamente à atividade após a concessão do benefício. O texto em análise na Câmara dos Deputados altera a Lei de Benefícios da Previdência Social (Lei 8.213/91).

Regra atual - Atualmente, a aposentadoria especial poderá ser concedida ao segurado da Previdência Social que trabalhou sujeito a condições prejudiciais à saúde ou à integridade física. É o caso da exposição a agentes nocivos químicos, físicos, biológicos ou à associação de agentes prejudiciais à saúde ou à integridade física.

Escolha - Autor da proposta, o deputado Sargento Alexandre (Pode-SP) explicou que hoje quem trabalha em condições insalubres ou perigosas precisa escolher entre permanecer nas atividades de risco ou receber a aposentadoria especial.

Comprovação - “É o caso do profissional de saúde que, por estar sujeito a agentes biológicos nocivos, tem direito à aposentadoria especial desde que comprove a exposição permanente durante pelo menos 25 anos”, continuou Sargento Alexandre.

Mudança - Ao defender a mudança na legislação, o deputado afirmou que faltam médicos e enfermeiros, e a medida contribuiria para solucionar o problema. “O Brasil vive atualmente uma crise sanitária sem precedentes, pois a Covid-19 desestabilizou o Estado e exigiu diversas medidas emergenciais para evitar o caos”, observou.

Tramitação - O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado pelas comissões de Seguridade Social e Família; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. (Agência Câmara de Notícias)

FOTO: Billy Boss / Câmara dos Deputados

 

SAÚDE I: Brasil registra 7,9 mil casos e 120 mortes por Covid-19 em 24 horas

O Ministério da Saúde divulgou, nesta segunda-feira (15/08) novos números sobre a pandemia de covid-19 no país. De acordo com levantamento diário feito pela pasta, o Brasil registrou, em 24 horas, 7,9 mil novos casos da doença e 120 óbitos.

Acumulados - Desde o início da pandemia, o país acumula 34,1 milhões de casos confirmados e 681,5 mil mortes registradas. Os casos de recuperados somam 33 milhões (96,7% dos casos). Minas Gerais não atualizou os dados desta segunda-feira e Mato Grosso do Sul não atualizou os dados de óbitos.

Estados - O estado de São Paulo tem o maior número de casos e mortes, com 5,9 milhões de casos e 173,6 mil óbitos. Em seguida, em números de casos, estão Minas Gerais (3,8 milhões); Paraná (2,7 milhões de casos) e Rio Grande do Sul (2,6 milhões).

Óbitos - Em relações a óbitos, São Paulo é seguido por Rio de Janeiro (75.222), Minas Gerais (63.257) e Paraná (44.869).

Menos - Os menores números estão na Região Norte. Os menores número de casos são Acre (147.514), Roraima (174.016) e Amapá (177.772). No número de óbitos, os menores indices estão no Acre (2.025), Amapá (2.165) e Roraima (2.165).

Vacinação - Conforme o vacinômetro do Ministério da Saúde, 471,8 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 foram aplicadas, sendo 178,7 milhões da primeira dose; 159,8 milhões da segunda dose, além de 104,4 milhões da primeira dose de reforço e 18,9 milhões da segunda dose de reforço. (Agência Brasil)

 

whatsapp image 2022-08-15 at 21.15.03

SAÚDE II: Sesa confirma mais 603 novos casos no Paraná

saude II 16 08 2022De acordo com o Informe Epidemiológico divulgado nesta segunda-feira (15/08) pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), o Paraná registrou 603 novos casos e nenhum óbito causado pela Covid-19, dos quais 159 casos nas últimas 24h. Assim, o Estado acumula, desde o início da pandemia, 2.705.517 casos confirmados e 44.627 mortes decorrentes da doença.

Meses - Os casos confirmados divulgados nesta data são de agosto (214), julho (384), março (1) e fevereiro (1) de 2022; julho (1) e março (1) de 2021; e setembro (1) de 2020. (Com informações da Sesa)

Clique aqui e confira o boletim completo

 

FOTO: Sesa

 

SAÚDE III: Calendário de vacinação contra a varíola dos macacos deve sair nesta semana

saude III 16 08 2022O Ministério da Saúde (MS) deverá saber nesta semana quando terá as primeiras vacinas disponíveis contra a varíola dos macacos.

Posição do laboratório - Segundo a representante da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) no Brasil, Socorro Gross, a fase de tratativas com o laboratório produtor da vacina terminaram, mas falta uma posição do laboratório sobre o calendário de entrega.

Expectativa - “Esperamos ter o calendário das vacinas nesta semana”, disse ela. “Não temos como apresentar um calendário [de entrega de vacina] neste momento. Sabemos que uma parte das vacinas vai chegar em breve. Esperamos que o fornecedor nos especifique quando nós poderemos transportar a vacina para o Brasil”, disse ela, em coletiva de imprensa, no Ministério da Saúde.

Aquisição - A aquisição dessas vacinas deve ser feita através da Opas, uma vez que o laboratório responsável por elas fica na Dinamarca e não tem representante no Brasil. Assim, o laboratório não pode solicitar o registro do imunizante junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e caso o país queira comprá-lo, a OPAS deve intermediar a transação.

Profissionais de saúde - Socorro Gross estava acompanhada do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e de secretários da pasta. Queiroga esclareceu que as 50 mil doses solicitadas pelo Brasil, caso cheguem, irão para profissionais de saúde que lidam com materiais contaminados.

Público específico - “Se essas 50 mil doses chegarem aqui no ministério amanhã, não terão o condão de mudar a história natural da situação epidemiológica em relação à varíola dos macacos. Essas vacinas, quando vierem, serão para vacinar um público muito específico”.

Emergência - Queiroga também não considera, até o momento, declarar Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional (Espin) por causa da doença. Segundo ele, a área técnica do ministério não se manifestou nesse sentido.

Vigilância - Além disso, de acordo com Queiroga, mecanismos de vigilância em saúde já foram reforçados; pedidos de registros de testes rápidos já foram feitos junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa); e outras providências podem ser tomadas fora do âmbito da Espin, caso seja necessário.

Países - Até o momento, Estados Unidos e Austrália já declararam emergência em seus territórios.

Dados - Na coletiva de imprensa, o Ministério da Saúde também divulgou dados atualizados sobre a doença. No mundo inteiro foram registrados 35.621 casos em 92 países.

Mais casos - Os países com mais casos são Estados Unidos (11,1 mil), Espanha (5,7 mil), Alemanha (3,1 mil), Reino Unido (3 mil), Brasil (2,8 mil), França (2,6 mil), Canadá (1 mil), Holanda (1 mil), Portugal (770) e Peru (654).

Mortes - Até o momento, 13 mortes foram registradas, em oito países. São eles: Nigéria (4), República Centro-Africana (2), Espanha (2), Gana (1), Brasil (1), Equador (1), Índia (1) e Peru (1).

Confirmados - No Brasil, foram confirmados até o momento 2.893 casos. Além disso, existem 3.555 casos suspeitos de varíola dos macacos, com uma morte.

Transmissão - Queiroga também afirmou que apesar do nome, a doença não é transmitida pelos macacos e fez um apelo para a não agressão desses animais, por medo da doença. (Agência Brasil)

FOTO: Pixabay

 


Versão para impressão


RODAPE