Governo do Paraná e Ministério da Agricultura trabalham para não deixar produtores atingidos na mão

Relatório atualizado do Deral, Departamento de Economia Rural, da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento, estima um prejuízo previsto de 25 bilhões e 600 milhões de reais na safra de grãos do Paraná em 2021/2022, em razão da estiagem que atinge o Estado de forma severa desde 2019. O novo levantamento foi entregue nesta quinta-feira à ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, que visitou o Oeste paranaense para acompanhar a situação dos produtores afetados pela crise hídrica.

Durante a semana, a ministra passou pelo Rio Grande do Sul, Santa Catarina, e passou ainda pelo Mato Grosso do Sul, estados que segundo ela são os que mais sofrem com a estiagem.

Uma das primeiras medidas a serem tomadas seria agilizar a liberação das áreas para o plantio da safrinha, que poderia mitigar as perdas dessa primeira etapa. Outras iniciativas seriam a liberação de crédito para custear as novas lavouras e dar mais celeridade para o pagamento do seguro rural. O vice-governador Darci Piana acompanhou a visita e ressaltou que é necessário agilidade para não deixar os agricultores na mão.

Para mais informações: www.paranacooperativo.coop.br / App Paraná Cooperativo

Com informações do Repórter Felippe Salles, da Agência Estadual de Notícias do Paraná.
www.aen.pr.gov.br/Audio/Ministerio-da-Agricultura-e-Estado-avaliam-efeitos-da-estiagem-e-apoiam-produtores-do-Parana

baixar icon

 

 

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn