Início Sistema Ocepar Comunicação Rádio Paraná Cooperativo Boletim da Coordenação de Relações Institucionais do Sistema Ocepar

 

cabecalho radio

Boletim da Coordenação de Relações Institucionais do Sistema Ocepar

Eleições Europeias
As eleições europeias de 2024 concluíram-se no domingo, 9 de junho, marcando um momento significativo para o panorama político do continente. Com 720 parlamentares eleitos, o processo envolve um vasto eleitorado de 400 milhões de cidadãos habilitados a votar em 28 países membros. Este evento, destaca-se como o segundo maior eleitorado democrático do mundo, atrás apenas da Índia, e também detém o título de maior eleitorado transnacional do globo. A complexidade e a importância dos resultados dessas eleições refletem a diversidade e os desafios enfrentados pela União Europeia em sua busca por representação e coesão política dentro do bloco.

A eleição para o Parlamento Europeu pode ter reflexos significativos para o Brasil, especialmente no contexto das relações entre a União Europeia e o Mercosul. Muitos analistas acreditam que o bloco europeu deverá concentrar sua agenda em questões internas, como economia, imigração e a guerra na Ucrânia. Essa pressão sobre a nova coalizão que irá governar a Comissão Europeia é acentuada pelo crescimento dos partidos de extrema-direita, que têm ganhado terreno discutindo justamente pautas domésticas. Com isso, acordos como o do Mercosul podem ser deixados em segundo plano, por exemplo. No entanto, o governo brasileiro mantém uma visão mais otimista, afirmando que os resultados das eleições europeias não devem ameaçar o acordo com o Mercosul.

Presidente do Congresso devolve parte da MP 1227/2024
O presidente do Senado e do Congresso, Rodrigo Pacheco, anunciou a impugnação de parte da MP 1227/2024, que trata da restrição ao uso de benefícios fiscais por empresas privadas, especificamente no PIS e Confins. A medida foi originalmente publicada com o objetivo de aumentar a arrecadação de impostos do governo federal. Pacheco informou que devolverá ao Poder Executivo parte da Medida Provisória, mantendo o restante do texto em vigor, que será analisado pela Câmara e pelo Senado. Com a devolução, a parte impugnada perde a validade retroativamente desde a edição da medida, em 4 de junho.

A ação do presidente do Senado foi resultado de uma pressão organizada por uma grande coalizão formada pelas Frentes Parlamentares junto a setores produtivos organizados. Após essa mobilização, a Medida Provisória passou a ser conhecida como a “MP do fim do mundo”, devido ao impacto bilionário que geraria em torno do PIS e Cofins para os setores exportadores. Entre as principais entidades que se mobilizaram, destacam-se a OCB, junto com a CNI, a CNA e outras entidades do Instituto Pensar Agro.

Acesse o Boletim da Coordenação de Relações Institucionais do Sistema Ocepar na íntegra: www.paranacooperativo.coop.br

App Paraná Cooperativo News

Siga @sistemaocepar: Instagram – Facebook – Twitter – LinkedIn – YouTube – Flickr

 
icone prcoop icone instagram icone facebook icone X icone linkedin icone youtube icone flickr icone endereco