Início Sistema Ocepar Comunicação Informe Paraná Cooperativo Últimas Notícias REVISTA AMANHÃ: Cooperativas do Paraná se destacam no ranking das 500 Maiores do Sul

 

 

cabecalho informe

REVISTA AMANHÃ: Cooperativas do Paraná se destacam no ranking das 500 Maiores do Sul

revista amanha destaque 22 11 2021Cooperativas paranaenses dos ramos agropecuário, saúde e crédito marcam presença de destaque em mais um ranking. Desta vez, elas estão entre as 500 Maiores Empresas do Sul, levantamento feito pelo Grupo Amanhã em parceria com a PwC Brasil, com os resultados das empresas sediadas no Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, baseados nos balanços de 2020. O anúncio ocorreu em evento on-line realizado na noite de quinta-feira (18/11). Figuram na lista a Coamo, C.Vale, Lar, Cocamar, Copacol, Agrária, Castrolanda, Integrada, Frísia, Frimesa, Coopavel, Unimed Curitiba, Coasul, Copagril, Capal, Credicoamo, Unimed Londrina, Unimed Maringá, Unimed Cascavel, Coagro, Unimed Paraná, Unimed Ponta Grossa e Sicoob Ouro Verde.

100 maiores do Paraná- Na oportunidade, também foram premiadas as 100 maiores empresas por Estado e entre as maiores do Paraná estão as cooperativas Coamo, C.Vale, Lar, Cocamar, Copacol, Agrária, Castrolanda, Integrada, Frísia, Frimesa, Coopavel, Unimed Curitiba, Coasul, Copagril, Capal, Credicoamo, Unimed Londrina e Unimed Maringá.

Desempenho - De acordo com os organizadores, apesar de tudo, as empresas do sul do país conseguiram elevar seus indicadores de desempenho no ano passado. Foram analisados mais de dois mil balanços. Juntas, as 500 empresas faturaram, em 2020, R$ 737,4 bilhões, valor 18,7% maior que o do exercício de 2019. A soma dos patrimônios das 500 alcançou no ano passado R$ 394,2 bilhões, um avanço de 22,2%. Também em 2020, o lucro líquido das 500 saltou 41,7%, para R$ 71,6 bilhões.

Paraná - Já o Paraná segue exibindo vantagem sobre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina, ainda que tenha perdido terreno em um dos principais indicadores de 500 Maiores do Sul. O ranking mostra que as 179 companhias paranaenses avaliadas nesta edição produziram cifras mais elevadas que as 185 gaúchas em vendas e em patrimônios (que são os três componentes do Valor Ponderado de Grandeza, principal indicador da lista). Assim como na edição anterior, a soma de receitas é o resultado mais vistoso das paranaenses: R$ 270,2 bilhões – valor 13,4% maior que a soma das representantes catarinenses (R$ 238,1 bilhões) e 17,9% maior que a das gaúchas (R$ 229,1 bilhões). Porém, as companhias paranaenses apresentaram soma de patrimônios inferior à das gaúchas.

Participação - Nesta edição de 500 Maiores do Sul, o Paraná foi superado pelo Rio Grande do Sul em número de empresas: 185 contra 179. Santa Catarina tem 136. Rio Grande do Sul e Santa Catarina contam com duas empresas a mais em cada estado, enquanto o Paraná perdeu quatro representantes comparativamente à edição anterior.

Raio X - "O ranking 500 Maiores do Sul, que a PwC realiza em parceria com o Grupo Amanhã há mais de três décadas, é um fiel raio-x da economia e do cenário corporativo na região Sul, servindo de base para diversas finalidades durante todo o ano. Nesta edição de 2020, ficou bastante claro como os apontamentos levantados no exercício de 2019, ou seja, antes da pandemia, se confirmaram, uma vez que a crise não foi capaz de afetar aquelas empresas que, resilientes, já estavam no caminho de um crescimento sustentável. O desafio das empresas agora é compreender o cenário pós-pandemia com todos os seus novos indicadores, como disrupções tecnológicas, divisões geopolíticas, mudanças climáticas, construindo confiança do mercado", afirma Rafael Biedermann, sócio da PwC Brasil.

Ocritério de classificação das empresas - Para revelar quem é quem entre as empresas do Sul, a revista Amnhã e a PwC Brasil construíram um indicador exclusivo: o Valor Ponderado de Grandeza (VPG). O índice reflete, de forma equilibrada, o tamanho e o desempenho das empresas, a partir de uma ponderação que considera os três grandes números do balanço: patrimônio líquido (que tem peso de 50% no cálculo do VPG), receita líquida (40%) e lucro líquido ou prejuízo (10%). (Com informações da revista Amanhã)

Clique aqui e confira o evento de premiação das 500 Maiores do Sul

Clique aqui e confira o resultado completo do ranking

 

revista amanha tabela I 22 11 2021

revsita amanha tabela II 22 11 2021

 

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias