Início Sistema Ocepar Comunicação Informe Paraná Cooperativo Últimas Notícias ENCONTRO ESTADUAL I: Evento comemora os 50 anos da Ocepar, os 60 anos do BRDE e as conquistas do cooperativismo do PR

 

 

cabecalho informe

ENCONTRO ESTADUAL I: Evento comemora os 50 anos da Ocepar, os 60 anos do BRDE e as conquistas do cooperativismo do PR

encontro I 03 12 2021A manhã desta sexta-feira (03/12) foi de celebração para o cooperativismo paranaense, que tradicionalmente comemora as conquistas do ano durante o Encontro Estadual de Cooperativistas – evento que, nesta edição, também marcou os 50 anos de história do Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado do Paraná (Ocepar) e os 60 anos do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE).

Híbrido - O Encontro Estadual ocorreu de modo híbrido: os presidentes do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken, e do BRDE, Wilson Bley Lipski, acompanhados dos diretores das duas entidades, além de autoridades, como o vice-governador Darci Piana e o secretário de Estado da Agricultura, Norberto Ortigara, estavam no Palacete dos Leões, um patrimônio histórico do Paraná, mantido pelo BRDE, em Curitiba. Outros convidados, como o presidente do Sistema OCB (Organização das Cooperativas Brasileiras), Márcio Lopes de Freitas, participaram virtualmente, assim como parte da diretoria da Ocepar. Cooperativistas de todo o Estado e de outras regiões do país acompanharam o evento ao vivo, por meio da TV Paraná Turismo, do governo do Estado, e da internet, pelos canais do Sistema Ocepar (TV PR Cooperativo) e do BRDE no Youtube.

Sintonia - Durante a programação, o público conheceu um pouco da trajetória da Ocepar e do BRDE, por intermédio de vídeos transmitidos entre as atrações e informações repassadas pela apresentadora Cláudia Vicentin. Em seu discurso de abertura, o presidente do Sistema Ocepar desejou vida longa às duas entidades, destacando o bom relacionamento existente entre elas. “A Ocepar e o BRDE sempre atuaram em perfeita sintonia, tanto nas grandes realizações, quanto nos momentos de maior dificuldade. No final da década de 1990, por exemplo, o BRDE passou por algumas incertezas e havia um movimento para o fechamento do banco. Foi então que as entidades do setor produtivo, em especial as cooperativas e a Ocepar, se mobilizaram em sua defesa, pela importância que sempre teve como fomentador do desenvolvimento econômico e social das pessoas e empresas da região sul do Brasil”, relatou Ricken. “Foi uma conquista muito importante para todo o Paraná. Essa força das bases fez com que o banco se reestruturasse e voltasse a atuar na concessão e repasses de crédito para o setor produtivo dos estados do Paraná, Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul”, acrescentou.

Ano desafiador e de realizações - Na sequência, Ricken apresentou um balanço preliminar dos resultados obtidos pelo cooperativismo paranaense em 2021. De acordo com ele, foi um ano desafiador, com a continuidade da pandemia e devido a fatores internacionais que impactaram nos negócios do setor, somado a questões internas de ordem econômica e política. Por outro lado, também foi um período de realizações para o cooperativismo paranaense, que prosseguiu avançando. “Apesar das adversidades, as 217 cooperativas do Paraná encerram 2021 com crescimento econômico, geração de empregos e aumento no percentual de participação no setor agropecuário paranaense”, afirmou.

Movimentação econômica - Segundo o presidente do Sistema Ocepar, com base nas operações consolidadas até o mês de novembro, as cooperativas paranaenses devem alcançar em torno de R$ 150 bilhões de faturamento neste ano, o que representa um aumento de mais de 30% sobre o montante de 2020, que foi de R$ 115,7 bilhões. Ricken lembrou que o setor segue determinado no propósito de atingir R$ 200 bilhões de movimentação econômica ao ano, previsto no Plano Paraná Cooperativo 200 (PRC200), o planejamento estratégico do cooperativismo paranaense.

Cooperados e empregos - Ele destacou também que, neste ano, mais 220 mil pessoas aderiram às cooperativas paranaenses. “Assim, o número de associados ao cooperativismo de todos os ramos: agropecuário, crédito, saúde, transporte, infraestrutura, consumo e serviços especializados, atingiu em nosso Estado o total de 2,7 milhões, um aumento de quase 9% em relação ao passado”, frisou. De acordo com o dirigente, o setor também investiu o equivalente a R$ 4,6 bilhões, que geraram mais 6.897 novos empregos em 2021 e, dessa forma, as cooperativas do Paraná deverá fechar o ano somando o total de 124,8 mil empregos diretos, um aumento de 5,9% se comparado aos números do ano passado.

Outros dados - Já as exportações do setor devem registrar crescimento de 28,4%, com o valor de US$ 6,7 bilhões, frente aos US$ 5,2 bilhões do ano passado. Em impostos recolhidos, o cooperativismo paranaense deve chegar a R$ 3,9 bilhões, 12,4% a mais que em 2020. Outro dado importante para o setor, que investe muito na formação do público cooperativista: foram realizados, com apoio do Sescoop/PR, mais de 8.500 eventos de capacitação profissionale promoção social para aproximadamente 190 mil pessoas neste ano.

2022 - O presidente do Sistema Ocepar também elencou as atividades que devem ganhar especial enfoque da entidade em 2022, com o objetivo de promover o desenvolvimento sustentável das cooperativas do Paraná, entre as quais estão as ações de integração para otimizar receitas e reduzir custos e a busca de novas formas de alianças entre cooperativas e entre ramos de cooperativas. Projetos em andamento ligados a diferentes temas, como compliance, inovação e mercado, terão continuidade visando dar mais consistência ao PRC200. O Programa de Educação Política do Cooperativismo Paranaense é uma das iniciativas que devem ser ampliadas no próximo ano.” “Isso nos permitirá acompanhar as ações no âmbito do legislativo e prestigiar aqueles que nos apoiam de forma mais efetiva”, enfatizou Ricken. “O cooperativismo paranaense mantém sua estratégica de desenvolvimento, com planejamento e novos investimentos. Profissionalização, inovação e modernização da gestão também são essenciais para nós, buscando sempre a sustentabilidade econômica, social e ambiental”, destacou.

Expectativas - O dirigente falou ainda sobre as expectativas em relação ao País, ao Estado e ao avanço de melhorias, especialmente em infraestrutura. “Temos grande expectativa em relação à situação futura do País e do nosso Estado, principalmente quanto à sanidade agropecuária, com o reconhecimento pela Organização Internacional de Epizotias (OIE), de área livre de aftosa sem vacinação e da peste suína clássica. Essa foi a nossa grande conquista do ano, fruto de um trabalho conjunto entre o setor produtivo e o poder público estadual. Também a possibilidade de melhoria da infraestrutura de transporte, em especial como o novo modelo de concessões de rodovias. Nosso desejo é que sejam implementadas reformas consistentes que equacionem as deficiências estruturais existentes, principalmente em relação à demanda por investimentos em infraestrutura, tais como: rodovias, ferrovias, energia, dentre outras, origem dos custos elevados custos da logística que têm penalizado a nossa competitividade”, frisou Ricken.

Programação - O evento teve continuidade com o pronunciamento do presidente do BRDE, Wilson Bley Lipski, e do vice-governador do Paraná, Darci Piana. Também foi exibida a mensagem do presidente do Sistema OCB, Márcio Lopes de Freitas. Houve a entrega do Prêmio Ocepar ao cooperativista Frans Borg e ao BRDE, além de entrevista com Bruno Laskowsky, diretor de Crédito Indireto para Micros, Pequenas e Médias Empresas e Cooperativas do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), e palestra com o economista Eduardo Gianetti. O Encontro Estadual foi encerrado com o Concerto de Natal, apresentado pela Orquestra Sinfônica do Paraná. 

ÁudioOuça aqui o áudio produzido pelo jornalista Alexandre Salvador para a rádio Paraná Cooperativo.

Clique aqui para acessar as fotos do Encontro Estadual no Flickr

 

 

 

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias