PREMIAÇÃO: Governador destaca força do agronegócio paranaense no 1º Prêmio Orgulho da Terra

O governador Carlos Massa Ratinho Junior exaltou o poderio, a diversidade e a sustentabilidade do agronegócio paranaense durante o anúncio dos vencedores do 1º Prêmio Orgulho da Terra, nesta terça-feira (07/12), na sede do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR-Paraná), em Curitiba. A premiação reconhece as melhores práticas econômicas, ambientais e sociais do agronegócio paranaense e é uma iniciativa do Grupo RIC, em parceria com o IDR-Paraná-Iapar-Emater e o Sistema Ocepar.

Homenagens - Ao todo, 12 produtores foram homenageados com o Troféu Orgulho da Terra, em diferentes categorias: Suínos; Aves; Soja e Milho (Grãos); Bovinocultura de Leite; Feijão; Bovinocultura de Corte; Piscicultura; Turismo Rural; Agroecologia (Agricultura orgânica); Sericicultura (criação de bicho-da-seda); Inclusão Social e Agroindústria. “Os agricultores paranaenses são nosso grande orgulho e os responsáveis por transformar o Paraná em uma das maiores potências agrícolas do mundo. A vocação do Paraná é produzir alimentos, costumo dizer que temos de ser o supermercado do mundo. Exportar a soja, o milho, o trigo, mas também industrializar e vender o empanado e o bacon”, destacou Ratinho Junior.

Sustentabilidade - “Tudo isso dentro do conceito de desenvolvimento sustentável, de uma política de fazer do Paraná mais verde, como a OCDE nos certificou, confirmando que o Estado é um dos mais sustentáveis do mundo. Prática que os agricultores já fazem há tempos. Em que outro lugar do mundo que em uma pequena propriedade se cria porco, frango, planta hortaliças e ainda produz energia com os dejetos da suinocultura? Só mesmo no Paraná”, ressaltou o governador. Ratinho Junior destacou ainda o papel essencial exercido pelo campo na recuperação da economia local em meio ao combate à pandemia da Covid-19. “O agronegócio, a agricultura familiar, é a força do nosso Estado, o que fazemos de melhor”, arrematou.

Cases - Os cases de sucesso do agronegócio paranaense foram escolhidos com base nos pilares de crescimento econômico, social e ambiental, ressaltando os empresários rurais que aplicaram as melhores práticas para alcançar altos padrões de qualidade na produção. Um comitê de notáveis composto pela Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento (Seab), Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), Federação da Agricultura do Estado Paraná (Faep) e Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Paraná (Fetaep) elegeu os vencedores.

Reconhecimento - “Esse prêmio reconhece quem faz diferente, que serve de modelo para os demais. Somos uma agricultura que não abre mão de ser competitiva, mas fazendo de forma correta, o que nos permite vender para o mundo”, disse o secretário de Estado da Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara. “E essas pessoas premiadas aqui fazem tudo isso de uma maneira muito competente”. Como reconhecimento ao trabalho à frente da Seab, Ortigara recebeu o prêmio de Personalidade do Ano do agronegócio paranaense. “Recebo com humildade, e isso reforça a necessidade de eu me entregar cada vez mais. É uma vida dedicada ao agro”, afirmou.

Valorização - Como forma de disseminação das técnicas e estratégias de gestão das propriedades, além do papel social que exercem na sociedade, os cases serão compartilhados em reportagens do programa RIC Rural, e nas plataformas digitais do programa e no portal RIC Mais, além de reportagens na Record News. “É um projeto que já nasceu grande, para dar voz ao pequeno agricultor. Dar visibilidade as boas práticas que nascem aqui no Paraná”, explicou o presidente do Grupo RIC, Leonardo Petrelli.

IDR-PR - Para o presidente do IDR-Paraná, Natalino Avance de Souza, o instituto tem a missão de gerar o desenvolvimento rural no Estado. E valorizar as boas práticas no campo ajuda a incentivar o agricultor na busca de tecnologias que garantam uma produção mais sustentável e com qualidade. “Mostramos para a sociedade que o Paraná pratica a melhor agricultura do País”, afirmou.

Sistema Ocepar - O superintendente do Sistema Ocepar, Robson Mafioletti, lembrou que o prêmio é uma oportunidade de promover um ambiente favorável para a melhoria da qualidade produtiva. “As cooperativas abraçaram esse prêmio como forma de difundir as boas técnicas e levar tecnologia e inovação para os nossos agricultores”, disse.

Destaques - Com a produção de um queijo que já ganhou fama na região, Franciele Rechembach Haselbauer, de Salgado Filho, na região Sudoeste, venceu na categoria Agroindústria. Premiação que valoriza as boas práticas implantadas por ela na fazenda familiar.“É um reconhecimento. Divulga o nosso trabalho e ajuda a ganhar mercado, a vender para o País inteiro”, afirmou. Ela recebeu também nesta noite o Selo Arte, certificação que assegura o processo de produção artesanal e permite a comercialização para todo o território nacional – a queijaria Rancho Fundo foi a primeira do Estado a ganhar a condecoração.

Recompensado - Esforço que foi recompensado na pequena propriedade de João Carlos Ribas Ortiz, de Castro, nos Campos Gerais. Há cerca de 3 anos produzindo leite, ele venceu na categoria Bovinocultura de Leite. “Tenho pouca experiência ainda, mas já consegui passar de 70 litros de leite para mais de 600 por dia”, disse ele, que entrega toda a produção para uma das cooperativas da cidade.

Presenças - Participaram da solenidade o vice-governador Darci Piana; o secretário de Estado da Comunicação Social e da Cultura, João Evaristo Debiasi; o diretor-presidente da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), Otamir Martins; o diretor-presidente da Ceasa, Eder Bublitz; o diretor-geral da Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento, Richardson de Souza; o presidente da Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores Familiares do Estado do Paraná (Fetaep), Marcos Brambilla; o presidente do Sistema Faep/Senar-PR, Ágide Meneguette; e o prefeito de Salgado Filho, Volmar Duarte; além de lideranças do setor. (Com informações da Agência Estadual de Notícias)

Confira os vencedores da 1ª edição do Prêmio Orgulho da Terra

Agroecologia

Produtor: Lucia Alves

Cidade: Marechal Cândido Rondon

Agroindústria

Produtor: Franciele Rechembach Haselbauer

Cidade: Salgado Filho

Bovinocultura de Corte

Produtor: José Alfredo Silveira Bovo

Cidade: Alto Paraíso

Bovinocultura de Leite

Produtor: João Carlos Ribas Ortiz

Cidade: Castro

Feijão

Produtor: Moacir Gaspareto

Cidade: Prudentópolis

Inclusão Social

Produtor: Elza Cordeiro São Joaquim

Cidade: Teixeira Soares

Piscicultura

Produtor: Carlos Stuany

Cidade: Toledo

Sericicultura

Produtor: Claudecir Luckmann

Cidade: Alto Paraná

Soja e Milho

Produtor: Laércio Dalla Vecchia

Cidade: Mangueirinha

Turismo Rural

Produtor: João Carlos Betiatto

Cidade: Francisco Beltrão

Suíno

Produtor: Marino Gabriel

Cidade: Nova Santa Rosa

Aves

Produtor: Dalton Ludewig

Cidade: Maripá

Personalidade do Ano

Norberto Ortigara

Secretário de Estado da Agricultura e Abastecimento

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn