Início Sistema Ocepar Comunicação Informe Paraná Cooperativo Últimas Notícias FALECIMENTO II: Ignácio Aloysio Donel, uma vida dedicada ao cooperativismo

 

 

cabecalho informe

FALECIMENTO II: Ign√°cio Aloysio Donel, uma vida dedicada ao cooperativismo

Ign√°cio Aloysio Donel nasceu em S√£o Luiz Gonzaga (RS), em 13/02/1936. Na adolesc√™ncia resolveu ser sacerdote, carreira interrompida por um acidente num jogo de futebol. Ap√≥s sua recupera√ß√£o, reiniciou sua vida como professor na escola prim√°ria de Pinheiro Machado, munic√≠pio de S√£o Paulo das Miss√Ķes (RS). Em 1964, nas f√©rias escolares, a convite do pai de um dos seus alunos viajou √† Missal (PR), pr√≥ximo a Medianeira, para conhecer a ‚ÄúGleba dos Bispos‚ÄĚ, que recebia migrantes ga√ļchos. Donel assumiu a ger√™ncia da cooperativa Comasil, rec√©m-constitu√≠da, mas de ades√£o compuls√≥ria aos colonos que adquirissem terra na gleba. Adequar a cooperativa √† legisla√ß√£o foi uma de suas primeiras miss√Ķes. Donel presidiu a cooperativa, ent√£o Cotrefal at√© 1973 e foi reeleito em 1979, permanecendo no cargo at√© 1991. Tamb√©m presidiu a Cotrigua√ßu. Em 1988 assumiu a presid√™ncia da Cooperativa Central de Cr√©dito (Cocecrer), organizando o cooperativismo de cr√©dito, depois foi presidente da Sicredi Paran√°. Deixou a central em 1997, ap√≥s liderar a ades√£o das cooperativas de cr√©dito do PR ao Bansicredi.

Ocepar - Como vice-presidente da Ocepar, entre 1991 e 1992, concluiu o mandato de Wilson Thiesen, que assumiu a presid√™ncia da Organiza√ß√£o das Cooperativas Brasileiras (OCB). Ficou apenas dois anos no cargo de presidente porque os estatutos impediam a reelei√ß√£o de quem havia conclu√≠do um segundo mandato como presidente ou vice-presidente, que era o seu caso. Em entrevista para o Informe Paran√° Cooperativo, Donel afirmou que preferiu assumir a presid√™ncia da Ocepar, mesmo por um curto per√≠odo, ‚Äúcom o prop√≥sito de, atrav√©s da Ocepar, ter mais penetra√ß√£o e presen√ßa em todas as cooperativas de produ√ß√£o para vender a ideia das cooperativas de cr√©dito. E aproveitar da Ocepar tudo o que de √ļtil se poderia aproveitar para a constru√ß√£o do cooperativismo de cr√©dito‚ÄĚ. Donel tamb√©m aproveitou a experi√™ncia da Ocepar com o Projeto de Autogest√£o na estrutura√ß√£o do cooperativismo de cr√©dito. Com base nisso, introduziu no estatuto das cooperativas de cr√©dito a responsabilidade solid√°ria, que deu sustenta√ß√£o ao crescimento do sistema, embora tamb√©m tivesse provocado algumas dissens√Ķes. 

Cr√©dito - Em suas viagens na organiza√ß√£o das cooperativas de cr√©dito percebeu a necessidade da integra√ß√£o regional que permitisse a discuss√£o de temas de interesse entre as cooperativas que vivenciassem a mesma realidade. ‚ÄúEnt√£o, surgiu a ideia de reunir essas cooperativas em n√ļcleos administrativos de toda a regi√£o e, com isso, uni-las em assembleias com uma proposta mais diversificadas, mais discutidas‚ÄĚ, afirmou o ex-presidente da Ocepar. Donel ressaltou que ‚Äúse n√£o estiv√©ssemos organizados em torno da Ocepar, o cooperativismo de cr√©dito n√£o existiria‚ÄĚ.

N√ļcleos - Em 1991, a Ocepar implantou os n√ļcleos regionais cooperativos em cinco regi√Ķes: Norte, Noroeste, Oeste, Sudoeste e Centro-Sul. Donel tamb√©m defendeu a organiza√ß√£o sindical do sistema cooperativista. ‚ÄúEu vi que faltava para a Ocepar esse lado sindical. Os outros tinham e n√≥s n√£o t√≠nhamos. Era uma organiza√ß√£o, mas organiza√ß√£o era um termo muito vago. Ent√£o, tinha que ser sindicato e organiza√ß√£o. Sindicato para organizar a defesa e a organiza√ß√£o para a autogest√£o‚ÄĚ. A organiza√ß√£o sindical da Ocepar ocorreu a partir de 1995.

50 anos Ocepar - A √ļltima participa√ß√£o de Donel num evento do Sistema Ocepar foi no ano passado, durante as comemora√ß√Ķes dos 50 anos de funda√ß√£o da Ocepar, na Assembleia Geral Ordin√°ria, realizada no dia 5 de abril de 2021, por meio de um v√≠deo gravado especialmente para o evento. Na ocasi√£o, foi destacado um trecho de uma entrevista dele, no ano de 2011, quando afirmou: ‚Äúassim como o cooperado sozinho n√£o tem for√ßa, uma cooperativa que n√£o se une a uma entidade representativa tamb√©m acaba limitando seu alcance‚ÄĚ, se referindo sobre a import√Ęncia da Ocepar. ‚ÄúAntes de 1971, o sistema estava desorganizado e n√£o havia um direcionamento comum, um projeto compartilhado de a√ß√Ķes. Com o nascimento da Ocepar, o Paran√° se tornou grande, pois passou a contar com uma entidade que uniu as diferen√ßas realidades, no campo e na cidade, promovendo a integra√ß√£o das diversidades‚ÄĚ. Donel, que no in√≠cio da sua vida foi professor concluiu: ‚ÄúCom o surgimento do Sescoop, a profissionaliza√ß√£o de dirigentes, cooperados e colaboradores se intensificou de uma forma sem precedentes na hist√≥ria do cooperativismo brasileiro. √Č uma verdadeira revolu√ß√£o, que abriu as portas para o futuro de oportunidade para as cooperativas‚ÄĚ.

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias

/* #### ANTIGA TAG DO GOOGLE ANALYTICS */