Início Sistema Ocepar Comunicação Informe Paraná Cooperativo Últimas Notícias INFRAESTRUTURA: Mais um terminal do Porto de Paranaguá ganha prioridade nacional de investimentos

 

 

cabecalho informe

INFRAESTRUTURA: Mais um terminal do Porto de Paranaguá ganha prioridade nacional de investimentos

infraestrutura 26 01 2022Mais uma área do Porto de Paranaguá foi qualificada como prioridade nacional pelo Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) do governo federal. A PAR 03, de 38 mil metros quadrados, será destinada à movimentação e armazenagem de granéis sólidos minerais, principalmente fertilizantes.

Prioritária - “Essa qualificação indica que, entre outros projetos de infraestrutura e transporte, a realização do leilão do terminal no porto paranaense é prioritária”, afirma o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia.

Espaço - O espaço engloba o pátio (greenfield) cercado, de 32 mil metros quadrados, localizado em frente ao edifício Palácio Taguaré, sede administrativa da Portos do Paraná; e o Terminal Público de Fertilizantes (Tefer), de seis mil metros quadrados.

Levantamento preliminar - O levantamento preliminar feito pela Portos do Paraná aponta a necessidade de investimentos da ordem de R$ 172,5 milhões. “O valor é o mínimo que deve ser aplicado pela futura empresa arrendatária na implantação de um novo armazém, com estrutura e capacidade suficiente para as operações”, diz Garcia.

Capacidade - O futuro terminal tem previsão de capacidade estática de 130 mil toneladas. Já a capacidade dinâmica é estimada em 2,6 milhões de toneladas/ano.

Estudos - Os estudos da área estão em desenvolvimento e tão logo sejam concluídos a área seguirá os trâmites necessários – que incluem autorização da agência reguladora, audiência pública e parecer dos tribunais de conta – para ser arrendada em futuro leilão na Bolsa de Valores oficial do Brasil (B3).

Cinco áreas - Atualmente, a Portos do Paraná dispõe de cinco áreas para futuros terminais. Além das PAR 32 e PAR 50, as áreas PAR 09, PAR 14 e PAR 15 também devem ir a leilão ainda neste ano. O valor estimado para as cinco áreas disponíveis para futuros arrendamentos é de quase R$ 2 bilhões.

Decreto - Publicado nesta terça-feira (25/01), no Diário Oficial da União, o decreto número 10.944/2022 habilita outros dois empreendimentos em portos públicos brasileiros, além da área do porto paranaense. Assinado na segunda-feira (24) pela Presidência da República, o documento ainda traz a habilitação das áreas RIG71, no Porto Organizado de Rio Grande; e TGSFS, no Porto Organizado de São Francisco do Sul, Santa Catarina. (Agência de Notícias do Paraná)

FOTO: Rodrigo Félix Leal

 

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias