In√≠cio Sistema Ocepar Comunica√ß√£o Informe Paran√° Cooperativo √öltimas Not√≠cias F√ďRUM FINANCEIRO I: Os projetos que v√£o levar o cooperativismo a atingir a meta de R$ 200 bilh√Ķes em faturamento

 

 

cabecalho informe

F√ďRUM FINANCEIRO I: Os projetos que v√£o levar o cooperativismo a atingir a meta de R$ 200 bilh√Ķes em faturamento

Em 2021, ainda sob a sombra da pandemia da Covid-19, o cooperativismo do Paran√° avan√ßou em n√ļmeros e a√ß√Ķes, ultrapassando a meta tra√ßada em seu planejamento estrat√©gico de dobrar o faturamento, passando de R$ 50 bilh√Ķes para R$ 100 bilh√Ķes. Para manter a trajet√≥ria de crescimento, o setor debru√ßou-se na constru√ß√£o de um novo planejamento estrat√©gico, o PRC200, que tamb√©m tem como meta dobrar a movimenta√ß√£o financeira, atingindo R$ 200 bilh√Ķes de faturamento. O detalhamento de como o setor pretende atingir as metas do seu novo planejamento estrat√©gico, que incluem, ainda, atingir R$ 10 bilh√Ķes de sobras l√≠quidas, 4 milh√Ķes de cooperados e 200 mil empregos diretos, foi apresentado na tarde da √ļltima sexta-feira (29/05), em Curitiba, durante o F√≥rum Financeiro do Sistema Ocepar. 

Vis√£o - O evento reuniu 87 participantes, entre profissionais que atuam na √°rea financeira das cooperativas do Paran√°, agentes financeiros e parceiros econ√īmicos desse setor que, no ano passado, mesmo enfrentando os reflexos da pandemia, movimentou R$ 153,6 bilh√Ķes e finalizou o per√≠odo com 127 mil pessoas empregadas nas 216 cooperativas registradas no Sistema Ocepar. ‚ÄúO objetivo aqui √© apresentar uma vis√£o de onde estamos e onde queremos chegar, inclusive com as demandas por investimentos na ordem de R$ 30,3 bilh√Ķes at√© 2026. Temos uma expectativa enorme em rela√ß√£o ao novo Plano Safra, porque estamos diante de uma Selic com mais de dois d√≠gitos, ent√£o, vamos ver como o Banco Central vai resolver essa equa√ß√£o‚ÄĚ, disse o presidente do Sistema Ocepar, Jos√© Roberto Ricken.  

Rural e urbano - O dirigente contou ainda que nesta segunda-feira, dia 2, ser√° realizada uma audi√™ncia com o novo ministro da Agricultura, Marcos Montes. ‚ÄúVamos falar sobre os ramos agro e cr√©dito, e ouvir do ministro as estrat√©gias para o novo plano safra. Temos que ter um respaldo para que o cooperativismo se mantenha firme em seus prop√≥sitos, n√£o apenas de expans√£o das atividades, mas de manuten√ß√£o daquilo que j√° foi conquistado. As cooperativas hoje movimentam a economia‚ÄĚ, frisou.

Desenvolvimento - Al√©m disso, completou o dirigente o cooperativismo vem contribuindo para aproximar o urbano e o rural. ‚ÄúSe tem uma palavra que vem caindo em desuso √© ‚Äėdiferen√ßa‚Äô. Hoje j√° n√£o faz mais sentido diferenciar o rural e o urbano. O que interessa ao cooperativismo √© o desenvolvimento regional, organizar economicamente as pessoas para que elas conquistem uma condi√ß√£o social melhor e n√£o dependam de ningu√©m‚ÄĚ, afirmou.

Projetos - Em sua fala, Ricken detalhou o mapa estrat√©gico do PRC200, que inclui 20 projetos estruturantes que, por sua vez, s√£o sustentados por cinco pilares: representa√ß√£o e defesa, comunica√ß√£o e relacionamento, coopera√ß√£o, inova√ß√£o e socioambiental.  Os projetos abrangem √°reas como representa√ß√£o institucional, infraestrutura e log√≠stica, inova√ß√£o, alian√ßas estrat√©gicas, comunica√ß√£o, mercado, governan√ßa e gest√£o. ‚ÄúO objetivo √© o desenvolvimento sustent√°vel do cooperativismo paranaense. Existe potencial para atingir as metas planejadas, inclusive, antes do prazo previsto. Estamos bastante otimistas.‚ÄĚ

ESG+Coop - Depois da apresenta√ß√£o global do PRC200, o foco do F√≥rum Financeiro voltou-se para um dos projetos que comp√Ķem o plano: o projeto 14 que trata do Programa de Certifica√ß√£o de Cooperativas ESG+Coop. ‚ÄúEste √© um assunto que vem sendo muito discutido. Nas entrevistas com os presidentes de cooperativas realizadas para estruturar o PRC200, este tema foi citado por 52% dos dirigentes do ramo agropecu√°rio e por 50% do ramo cr√©dito‚ÄĚ, explicou o superintendente do Sescoop/PR, Leonardo Boesche.  

Objetivo - O objetivo do projeto 14 √© criar um programa de monitoramento, avalia√ß√£o e certifica√ß√£o das cooperativas do Estado do Paran√°, com foco no atendimento a requisitos ambientais, sociais de governan√ßa e desempenho. ‚Äú√Č uma proposta ambiciosa, mas a gente pensa, realmente, em desenvolver uma certifica√ß√£o. E toda essa jornada que estamos construindo vai nos levar para essa certifica√ß√£o dos indicadores econ√īmicos, ambientais, sociais e governan√ßa, que √© o ESG‚ÄĚ, disse Boesche. ‚ÄúO objetivo √© fornecer um documento para que a cooperativa, dentro da sua necessidade, possa apresentar ao mercado, comprovando que h√° um monitoramento de fora para dentro‚ÄĚ, completou.

Programa√ß√£o - Na programa√ß√£o do F√≥rum Financeiro tamb√©m houve apresenta√ß√£o dos indicadores econ√īmicos do cooperativismo paranaense, com o coordenador de Monitoramento do Sescoop/PR, Jo√£o Gogola, e palestra com o chefe do Departamento de Regula√ß√£o, Supervis√£o e Controle das Opera√ß√Ķes do Cr√©dito Rural e do Proagro (Derpo) do Banco Central do Brasil, Cl√°udio Filgueiras. 

Cen√°rio - Ap√≥s um intervalo dedicado ao esclarecimento de d√ļvidas, o professor da Makenzie, Ulisses Monteiro Ruiz de Gamboa, falou sobre as tend√™ncias e cen√°rios econ√īmicos para 2022/2023, com foco nos impactos da guerra entre R√ļssia e Ucr√Ęnia. ‚ÄúAs quest√Ķes colocadas envolvem as rea√ß√Ķes das principais pot√™ncias e o reflexo do conflito sobre a economia mundial a curto, m√©dio e logo prazo‚ÄĚ, afirmou.

Incerteza - Depois de apresentar um panorama geral sobre o conflito, o professor disse que ainda h√° muita incerteza em rela√ß√£o a intensidade da guerra, dura√ß√£o e san√ß√Ķes impostas √† R√ļssia.  ‚Äú√Č um desfecho dif√≠cil de prever e que, a curto prazo, est√° provocando um aumento das press√Ķes inflacion√°rias, num mundo que j√° est√° vivendo uma infla√ß√£o muito alta, reduzindo o ritmo de crescimento da economia‚ÄĚ, contou.

Brasil - Em rela√ß√£o ao Brasil, segundo Ruiz de Gamboa, o cen√°rio tamb√©m √© de muita incerteza, sendo que os impactos podem ser avaliados a partir de: infla√ß√£o, juros e cr√©dito, taxa de c√Ęmbio, exporta√ß√Ķes e importa√ß√Ķes, medidas populistas de enfrentamento queda no n√≠vel de atividade. ‚ÄúEstamos entrando no segundo ano consecutivo em que a infla√ß√£o fica fora da meta. Os aumentos ocorrem praticamente a toda semana e j√° h√° institui√ß√Ķes trabalhando com previs√£o da infla√ß√£o chegar aos 9%. Diante disso, o Banco Central √© obrigado a manter uma pol√≠tica monet√°ria restritiva‚ÄĚ, contou.

Perspectivas setoriais - Ap√≥s falar sobre o cen√°rio econ√īmico nacional e internacional, o professor apresentou algumas perspectivas setoriais, entre as quais, o cr√©dito mais escasso e mais caro nos canais tradicionais, e o agroneg√≥cio com menor crescimento estimado pela estiagem no Sul, mas com boa perspectiva na produ√ß√£o de bovinos e na segunda safra de milho, al√©m da melhora nos pre√ßos internacionais, apesar do aumento dos custos de produ√ß√£o.

Sa√ļde - No setor de sa√ļde, a perspectiva √© de aumento da demanda por servi√ßos e procedimentos n√£o emergenciais, e o setor pressionado por aumentos de custos, com previs√Ķes de muitas fus√Ķes e aquisi√ß√Ķes. ‚ÄúOs planos de sa√ļde ainda se veem com problemas de repasses de aumentos de custos, o que tende a impactar relativamente mais a solv√™ncia dos contratados individuais‚ÄĚ, disse.

Quest√Ķes para reflex√£o - A palestra encerrou com a coloca√ß√£o de algumas quest√Ķes para reflex√£o, entre as quais, se o boicote da China √†s san√ß√Ķes aumentar√° a desconfian√ßa do Ocidente com o pa√≠s, ampliando o entendimento de que √© preciso tomar cuidado com as cadeias de produ√ß√£o dependentes desse pa√≠s. Risco de recess√£o mundial, nova rela√ß√£o entre economia e geopol√≠tica, e elei√ß√Ķes presidenciais no Brasil, tamb√©m s√£o temas que precisam de uma aten√ß√£o mais reflexiva, na avalia√ß√£o do palestrante.

Clique aquii - O professor da Makenzie, Ulisses Monteiro Ruiz de Gamboa, disponibizou a apresenta√ß√£o utilizada em sua palestra "Tend√™ncias e Cen√°rios para 2022/2023". Clique aqui para conferir. 

 

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias

/* #### ANTIGA TAG DO GOOGLE ANALYTICS */