In√≠cio Sistema Ocepar Comunica√ß√£o Informe Paran√° Cooperativo √öltimas Not√≠cias COCARI: N√ļcleo Feminino da cooperativa participa de Cooperl√≠der Feminino em Guarapuava (PR)

 

 

cabecalho informe

COCARI: N√ļcleo Feminino da cooperativa participa de Cooperl√≠der Feminino em Guarapuava (PR)

cocari 19 05 2022Nos dias 12 e 13 de maio, em Entre Rios, Distrito de Guarapuava (PR), foi realizado o Encontro das Lideran√ßas Femininas ‚Äď Cooperl√≠der Feminino ‚Äď, promovido pelo Sistema Ocepar, por meio do Servi√ßo Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop/PR). Participaram do encontro 16 representantes do N√ļcleo Feminino da Cocari da √°rea de atua√ß√£o da cooperativa no Paran√°.

Palestra - O evento contou com palestra da investigadora da Polícia Civil do Paraná, Rosana Botelho, sobre segurança na área rural. As mulheres também acompanharam palestra e oficina sobre educação política com Luciana Lacerda e Ana Paula Cenci. Foram realizadas atividades de cooperação conduzidas por Fábio Brotto, cofundador do Projeto Cooperação e pioneiro no Brasil em jogos cooperativos.

Cases - As participantes assistiram √† apresenta√ß√£o de cases dos n√ļcleos femininos de cooperativas paranaenses e ao talk show ministrado por Tamara Klink, filha do navegador Almir Klink, que relatou a sua experi√™ncia na Travessia do Atl√Ęntico.

Tema - O supervisor de cooperativismo, Hugo Felipe Carnelossi, falou sobre o tema desta edi√ß√£o. ‚ÄúO encontro abordou o tema ‚ÄėMulher, For√ßa e Leveza‚Äô, mostrando a import√Ęncia da mulher cooperativista no agroneg√≥cio, com v√°rios cases de mulheres √† frente das propriedades rurais. Tivemos muitos depoimentos sobre supera√ß√£o e obst√°culos nos neg√≥cios familiares. Foram dois dias de muito conhecimento t√©cnico, compartilhando experi√™ncias com as mais de 350 participantes de v√°rias partes do estado. Nossas l√≠deres sa√≠ram motivadas e engajadas com as trocas de conhecimentos‚ÄĚ, avaliou.

Valoriza√ß√£o - Nilza Estevam Pereira Pintor, de fam√≠lia cooperada em Maril√Ęndia do Sul (PR), comentou sobre a valoriza√ß√£o da atua√ß√£o feminina no cooperativismo promovida pelo Cooperl√≠der. ‚ÄúPor meio das apresenta√ß√Ķes, palestras e principalmente dos cases, o evento promoveu positivamente o empoderamento feminino, a voz da mulher no mundo, abordando desafios e transforma√ß√Ķes pol√≠ticas e sociais, nos encorajando, estimulando e valorizando a nossa import√Ęncia no desenvolvimento de sustentabilidade e nos empreendimentos. Dividir experi√™ncias, reviver momentos, retomar la√ßos e superar marcas que o isolamento deixou foi muito importante. Gratid√£o a todos que se dedicaram e garantiram que tudo acontecesse da melhor forma‚ÄĚ, disse.

Conhecimento - Na opini√£o de Maria de Sousa Felizardo Costamagna, de fam√≠lia cooperada em Lunardelli (PR), o evento agregou muito conhecimento, que poder√° ser aplicado nas a√ß√Ķes desenvolvidas junto √† comunidade. ‚ÄúFoi muito gratificante participar desse encontro com outras lideran√ßas. H√° sempre algo novo para aprender e muitos conhecimentos para dividir. A cada novo encontro, ganhamos mais experi√™ncias e essa troca √© essencial para que tenhamos mais op√ß√Ķes de a√ß√Ķes para aplicar na comunidade em que atuamos. Nesse encontro, tivemos muitas experi√™ncias transformadoras. Voltamos para casa com o √Ęnimo renovado, com muita vontade de compartilhar o que aprendemos. Gostaria de agradecer √† Cocari por nos proporcionar todo esse aprendizado, que levaremos para a vida‚ÄĚ, comentou.

V√≠nculos - √āngela Maria Travagli Agostini mora junto √† fam√≠lia no munic√≠pio de Kalor√© (PR) e destacou o fortalecimento de v√≠nculos durante o encontro. ‚ÄúParticipar do Cooperl√≠der ap√≥s dois longos anos de isolamento social devido √† pandemia foi uma oportunidade √ļnica de aprendizado e troca de experi√™ncias. A conviv√™ncia em grupo durante esses dias tornou poss√≠vel, acima de tudo, estabelecer rela√ß√Ķes de amizade e companheirismo, fortalecendo o v√≠nculo cooperativista. Poderei disseminar o conhecimento adquirido √†s demais pessoas da comunidade e ajudar outras mulheres a sentirem-se valorizadas e capazes de mudar a si mesmas e o mundo √† sua volta. Somos protagonistas de nossa hist√≥ria e podemos atuar na pol√≠tica de forma √©tica para a constru√ß√£o de um pa√≠s mais justo com equidade de direitos, colaborando com a seguran√ßa de nossa propriedade e bem-estar de nossas fam√≠lias‚ÄĚ, disse. (Imprensa Cocari)

 

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias

/* #### ANTIGA TAG DO GOOGLE ANALYTICS */