Início Sistema Ocepar Comunicação Informe Paraná Cooperativo Últimas Notícias ENCONTRO ESTADUAL I: Cooperativas do Paraná celebram mais um ano de conquistas

 

 

cabecalho informe

ENCONTRO ESTADUAL I: Cooperativas do Paraná celebram mais um ano de conquistas

2022 está chegando ao fim de forma positiva para as cooperativas paranaenses, que se mantiveram firmes em seu propósito, superaram fatores adversos e proporcionaram prosperidade aos seus cooperados, com reflexos em seu entorno. O balanço do ano foi apresentado pelo presidente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken, no Encontro Estadual de Cooperativistas Paranaenses, na manhã desta quinta-feira (01/12), no Centro de Eventos Agrária, em Entre Rios, Distrito de Guarapuava, na região Centro-Sul do Paraná. “Nós não podemos perder a oportunidade de mostrar à sociedade os resultados obtidos pelo cooperativismo, que beneficiam toda a população paranaense”, afirmou Ricken.

Missão - No começo do seu pronunciamento, ele falou sobre a missão do setor. “Inicio reafirmando a nossa missão como sistema cooperativo, pelo desenvolvimento de nossos cooperados e cooperadas, pela efetividade de nossas cooperativas e o compromisso com as comunidades onde estamos inseridos, buscando sempre a organização econômica, com sustentabilidade social e ambiental”, afirmou Ricken.

Responsabilidade - Ainda de acordo com o dirigente, a responsabilidade do cooperativismo cresce a cada ano, com mais pessoas aderindo a esse modelo diferenciado de negócios, por entenderem que as cooperativas são importantes para fornecer apoio às suas atividades individuais e promover o desenvolvimento. “Em 2022, o número de cooperados aumentou 14,62% no Paraná, passando de 2,7 milhões para 3,1 milhões de cooperados, ou seja, foram 400 mil pessoas aderindo às cooperativas paranaenses somente neste ano”, frisou.

Avanço - “Apesar dos momentos de adversidade que vivemos, as 225 cooperativas que integram o Sistema Ocepar encerram 2022 com crescimento de 22,24% no faturamento, onde já alcançamos R$ 180 bilhões, gerando 138.743 empregos diretos, exportando U$ 7,4 bilhões para centenas de países e recolhendo R$ 4,1 bilhões em impostos públicos”, acrescentou o presidente do Sistema Ocepar. Hoje, mais de 50% da população paranaense está ligada ao cooperativismo, direta ou indiretamente.

Oportunidades – “Mas, muito mais importante que os resultados econômicos, são as oportunidades que as cooperativas oferecem e que geram renda aos seus cooperados, renda que gera desenvolvimento social e que, por sua vez, proporciona momentos felizes às pessoas e suas famílias”, acrescentou. Em 2022, o setor foi responsável pela geração de 10 mil novos empregos, sendo muito comum a busca por trabalhadores a dezenas de quilômetros para atender à demanda. Ainda de acordo com ele, é difícil imaginar o Paraná sem as cooperativas agropecuárias, por exemplo, pois elas são as maiores empresas em mais de 130 municípios paranaenses. “E um dos diferenciais do cooperativismo é que os resultados que o setor produz permanecem no local de origem, se traduzindo em milhares de negócios, no campo e na cidade”, sublinhou.

Intercooperação - Ricken também ressaltou a importância dos demais ramos, como crédito, saúde, transporte, infraestrutura e trabalho, produção de bens e serviços, enfatizando que, no Paraná, as cooperativas, independente da área, estão atuando em intercooperação e formando alianças estratégicas, viabilizando grandes projetos, como a Maltaria Campos Gerais, que está sendo instalada em Ponta Grossa (PR), numa iniciativa conjunta da Cooperativas Agrária (Guarapuava), Bom Jesus (Lapa), Capal (Arapoti), Castrolanda (Castro), Coopagrícola (Ponta Grossa) e Frísia (Carambeí).

Planejamento estratégico - O dirigente disse que o cooperativismo do Paraná também se distingue, desde a sua origem, por ser norteado pela ação contínua de planejamento estratégico, iniciado nos anos de 1970 e que hoje tem continuidade por meio do Plano Paraná Cooperativo 200 (PRC200), cuja meta financeira é atingir R$ 200 bilhões de movimentação financeira por ano. “Se tudo correr bem, poderemos alcançar esse objetivo no próximo ano para, em seguida, iniciar um novo ciclo, talvez sonhando com R$ 300 ou R$ 400 bilhões por ano para o futuro próximo. Potencial existe para tanto”, frisou.

Profissionalização da gestão - Outro ponto enfocado por Ricken foram os investimentos realizados no setor visando à profissionalização da gestão das cooperativas, destacando os programas como o de Autogestão do Sistema Cooperativo, de Certificação de Conselheiros, Compliance, que têm dado sustentação importante ao progresso do cooperativismo. E, por meio do Sescoop/PR, foram realizados neste ano mais de 100 mil eventos de formação profissional, promoção social e monitoramento, para mais de 200 mil pessoas ligadas cooperativismo paranaense, como dirigentes, funcionários, cooperados e seus familiares. Nesse contexto, a expectativa é de que, na esfera pública, o Paraná e o Brasil também prossigam avançando e se aprimorando. “Nosso desejo é que o nosso Estado e o nosso país se mantenham no caminho do desenvolvimento, com garantia de pleno funcionamento das nossas instituições públicas e que se estabeleçam modelos profissionais de gestão, à semelhança da evolução ocorrida na iniciativa privada, onde houve avanços em relação ao comando político e à gestão profissional.”

Frencoop - Ricken também enalteceu o trabalho dos integrantes da Frente Parlamentar do Cooperativismo (Frencoop), que têm atuado no Congresso Nacional em defesa das pautas de interesse do setor. “A Frencoop é hoje um instrumento fundamental para o sistema cooperativo no Brasil. E podemos colaborar na elaboração de políticas públicas. Nós temos um compromisso no Sistema Ocepar, de profissionalizar essa área, com a nossa equipe à disposição dos parlamentares, para que eles possam nos representar bem. O Congresso Nacional é hoje a principal instituição em que podemos fazer a defesa do nosso setor e viabilizar o desenvolvimento das nossas cooperativas”, disse.

Programa de Educação Política Ele lembrou que neste ano o Sistema Ocepar implementou novas ações dentro do Programa de Educação Política do Cooperativismo Paranaense, que contou com a participação espontânea de muitos candidatos que concorreram nas últimas eleições. “E eu posso anunciar, com muito orgulho, que nós tivemos a eleição de 15 deputados federais e um senador nesse pleito. Nós não temos como mensurar a nossa contribuição efetiva nesse resultado, mas o fato deles estarem conosco desde o início no Programa de Educação Política nos dá uma tranquilidade e uma responsabilidade de apoiá-los para que eles possam nos apoiar também”, pontuou.

Próximo evento - Ao final de seu pronunciamento, o presidente do Sistema Ocepar anunciou que o Encontro Estadual de Cooperativistas Paranaenses de 2023 será realizado em Maringá, na região Noroeste do Estado, na primeira sexta-feira do mês de dezembro do ano que vem.

FOTOS: Cassiano Rosário 

 

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias