Início Sistema Ocepar Comunicação Informe Paraná Cooperativo Últimas Notícias AGRO: Avicultores integrados da Cocari estão em constante evolução na eficiência produtiva

 

 

cabecalho informe

AGRO: Avicultores integrados da Cocari estão em constante evolução na eficiência produtiva

cocari 06 06 2023O trabalho com a avicultura requer dedicação e cuidados constantes para que os resultados sejam satisfatórios. E é assim que os avicultores da Integração Cocari/Aurora vêm conquistando excelentes Índices de Eficiência Produtiva (IEP), parâmetros que determinam o teor de eficácia durante a criação de um lote de aves. Para se chegar a esse índice de desempenho zootécnico, são analisados dados como: ganho de peso, viabilidade e conversão alimentar (CA). Ou seja, é preciso alcançar maior peso diário para as aves, menor percentual de mortalidade e melhor conversão alimentar, que é definida pelo consumo total de ração, dividido pelo peso médio das aves.

Superação de marcas - Reflexo de um excelente trabalho que vem sendo realizado a campo nos aviários, a cada lote os integrados superam as marcas obtidas. Atualmente, o IEP de alguns avicultores da Cocari já ultrapassa a marca de 530, um resultado extraordinário para a atividade. Integrando o cenário avícola desde 2008, quando teve início o trabalho de fomento aos produtores, a Cocari conta hoje com 265 aviários, localizados em 26 municípios do Paraná.

Lista dos melhores - Mensalmente, a cooperativa divulga a lista dos avicultores com os melhores IEPs, fator que também é utilizado para mensurar a remuneração dos integrados. Com isso, manter e superar a eficiência produtiva traz maior ganho financeiro tanto para o produtor quanto para a Integração. Os quatro produtores com os melhores IEPs do 1º quadrimestre de 2023, segundo o setor de Fomento Avícola, explicam que tecnologia e trabalho atento, juntamente com a assistência proporcionada pela intercooperação Cocari/Aurora, podem proporcionar bons resultados.

Manejo eficiente - Kedley Patrício Barbosa, avicultor em Itambé (PR), faz parte da Integração Cocari/Aurora desde 2016 e destaca a importância do manejo eficiente para o resultado de cada lote. “Os cuidados com as aves devem ser perenes, do início ao fim do lote, e também durante os intervalos. Um olhar atento à cama de frango, por exemplo, pode não só beneficiar o lote corrente, como também os próximos, por isso é necessário manter uma cama mais seca, com carga bacteriana menor”, disse. “O painel de controle deve ser um guia, mas ainda é necessário a percepção aguçada do granjeiro para fazer os manejos corretos. Há também a importância do serviço básico no dia a dia, estando atento às estruturas e pátios para ajudar a manter afastadas ameaças como doenças e predadores”, comentou.

Tecnologia - O integrado fala sobre o uso de tecnologias em seus aviários. “Meus aviários contam com painéis solares, que são primordiais para a viabilidade financeira do negócio. Recentemente, foram implantados ventiladores no interior do aviário que, somados aos exaustores, ajudam a homogeneizar a temperatura e gases do ambiente, fazendo com que todo o espaço do aviário tenha condições semelhantes de ambiência. Também foram instalados ‘flushs’ automáticos que ajudam a manter a água das linhas sempre frescas para os pintainhos”, contou.

Facilidade - Segundo ele, a parceria com a Cocari facilita diversos processos do dia a dia, como o fornecimento de ração e medicamentos. “Outro benefício é a facilidade em poder comprar insumos nos entrepostos da Cocari. Além disso, a assistência dos veterinários da Aurora é constante, eles são nosso canal direto para podermos entender melhor as características do lote de aves, o que é fundamental para planejarmos os próximos passos no negócio, contribuindo para as tomadas de decisões e os novos investimentos a serem realizados nos galpões”, frisou.

Mensagem - O avicultor deixa uma mensagem aos integrados que também estão em busca do aumento na eficiência produtiva. “Antes de tudo: confie em seu veterinário, será ele quem irá mostrar os melhores caminhos para a gerência da propriedade. Faça o básico: bata cama, recolha aves mortas diariamente, cuide da biossegurança e da manutenção porque é desse trabalho diário que virão os bons resultados. Esteja atento a tudo: aves, temperatura, cama, umidade, notícias, novas tecnologias. Converse com outros avicultores sobre a condução da atividade, pois assim poderá conquistar excelentes resultados”, concluiu.

Investindo na qualidade - Valdomiro Sedorko iniciou no projeto de avicultura da Cocari em 2016. Seu filho, Francis Cley Sedorko, de São João do Ivaí (PR), passou a auxiliar o pai no ano de 2020, vindo a tomar conta na atividade com o falecimento do senhor Valdomiro, em 2021. Francis comenta os desafios e as conquistas que a atividade proporciona. “Sempre conversamos com os parceiros que o frango tem um ciclo de vida curto. Se em 40 dias o frango está pronto para o abate, quatro dias significam 10% do ciclo de vida da ave. Ou seja, nenhum cuidado ou ajuste pode esperar para ser feito no outro dia. Por mais que a automação seja uma realidade no projeto, a dedicação e a agilidade do granjeiro em proporcionar o melhor para o frango serão fundamentais para um resultado positivo ao final do lote”, afirmou.

Atuação - Sobre sua atuação na avicultura, ele ressalta que não acredita ter um grande diferencial implantado, mas sim que faz o básico bem feito. “Criar frango é no detalhe, às vezes um grau na temperatura ou um pouco a mais de ventilação já traz um impacto grande para o lote”, disse. “Qualidade é uma cadeia, não dá para ter um frango de qualidade se não tivermos qualidade no intervalo sanitário, no pintainho ou na mão de obra do parceiro criador. Quando se economiza na qualidade de qualquer etapa do processo, esse elo fica fraco e todo o processo para frente fica comprometido. Nós produzimos alimento, não dá para negociar a qualidade”, destacou.

Diferença - A parceria com a Cocari e a Aurora faz a diferença na condução das atividades, conforme frisa o integrado. “Normalmente, a Cocari é o ponto de apoio mais próximo que temos dos aviários, auxiliando sempre que necessário. Também vejo como uma parceria a presença dos veterinários da Aurora porque, assim como nós, eles estão sempre comprometidos com a qualidade do processo, ajudando a fazer até mesmo uma espécie de auditoria em nossos processos para, se necessário, corrigir rumos, dar sugestões, auxiliar para um resultado melhor”, salientou.

Detalhes fazem a diferença - José Afonso Couto, de São João do Ivaí (PR), fala sobre a entrada para a atividade avícola. “Começamos a fazer o projeto para entrar na avicultura em 2008, mas como demorou um pouco, nesse tempo ficamos sabendo que a Cocari iria iniciar na atividade, foi quando meu irmão Paulo e eu começamos com dois aviários, tendo o primeiro projeto já feito com a Cocari, no ano de 2011, e estamos desde então trabalhando com a Cocari, depois com a chegada da Aurora, e seguimos na Integração”, afirma.

Disciplina e dedicação - De acordo com ele, trabalho, disciplina e dedicação diariamente fazem com que venham os bons resultados. “É assim que devemos continuar fazendo porque, na atividade avícola, quanto menos se errar, melhores serão os resultados do avicultor. Nosso diferencial é o trabalho em família, com o empenho de todos, em conjunto com as orientações e apoio da nossa técnica Ana Carolina Bergamo Benteo”, frisou. “Além disso, é muito importante estar ao lado da Cocari, que fornece todos os insumos e medicamentos necessários e nos apoia com dados técnicos e diretrizes para a melhor condução dos lotes. A cooperativa nunca nos deixou sem esse suporte, assistência e informações sobre o manejo. Somos parceiros para produzirmos cada vez mais para a Integração Cocari/Aurora”, relatou.

Recado - “O recado que deixo aos avicultores e aqueles que queiram iniciar na atividade é para que estejam atentos a todos esses detalhes para a condução dos lotes. Posso dizer que, para a nossa família, atuar nessa atividade foi um divisor de águas porque, em uma pequena propriedade, conseguimos ter bons resultados, proporcionando uma boa qualidade de vida para nossa família. A avicultura enfrenta novos desafios todos os anos, mas estamos sempre em busca de aprender mais, investindo constantemente em novos equipamentos e adquirindo novas informações para aprimorar cada vez mais o trabalho”, comentou.

Dedicação constante - De São Pedro do Ivaí (PR), Rogério Carlos Vendrametto conta que seu pai, José Basílio Vendrametto, está no ramo da avicultura há 22 anos, sendo os últimos sete com Rogério auxiliando nos trabalhos com as aves e em parceria com a Cocari. Ele fala sobre como realizam a condução dos lotes. “Tem que ter muito empenho mesmo, porque o resultado não vem somente do pintainho no barracão, o avicultor precisa ter o maior esforço e dedicação, com acompanhamento constante dos técnicos porque não podemos ter erro, se errarmos por uma hora, estaremos perdendo um dia. É uma atenção constante porque os pintainhos são como crianças recém-nascidas, precisam de cuidados extremos para alcançarmos bons resultados. É preciso ter muita dedicação e disponibilidade de horários porque o trabalho não tem hora, não tem dia, não tem feriado, as tarefas são constantes”, exemplificou.

Equipamentos necessários - Vendrametto fala que os barracões da propriedade são simples, mas contêm todos os equipamentos necessários que a atividade exige e os técnicos repassam a eles. “E com essa parceria com os técnicos nós vamos tentando trabalhar da melhor forma, fazendo uso dos equipamentos a nosso favor. O suporte da Cocari é constante, com apoio no dia a dia. Além disso, a cooperativa promove palestras e traz sempre informações atualizadas para os avicultores”, comentou. “Essa parceria da Cocari com a Aurora só trouxe mais benefícios para nossa atuação na atividade, porque a Aurora é uma das melhores do ramo da avicultura. Então, a assistência dos veterinários é fundamental, podemos tirar todas as dúvidas e eles nos repassam as informações. São profissionais que estão sempre à nossa disposição, com quem temos diálogo aberto e o resultado deste bom trabalho é reflexo disso”, comemorou.

Mensagem - O avicultor deixa uma mensagem aos cooperados. “O recado é ter muita dedicação para se alcançar bons resultados com as aves. E caso tenha um índice mais baixo, o avicultor não pode desanimar, é preciso sempre buscar evoluir. Com os aviários, nós não temos feriado nem domingo, todos os dias são dedicados aos frangos. É necessário sempre buscar o melhor retorno e nunca desistir. Estamos satisfeitos com a Integração Cocari/Aurora, já fizemos parte de outras, mas a Aurora é excelente para se trabalhar, é uma parceira 100%”, finalizou. (Assessoria de Imprensa Cocari)

 

icone prcoop icone instagram icone facebook icone X icone linkedin icone youtube icone flickr icone endereco