Início Sistema Ocepar Comunicação Informe Paraná Cooperativo Últimas Notícias SAÚDE: Unimed pauta inovação, inclusão e cooperação na saúde

 

 

cabecalho informe

SAÚDE: Unimed pauta inovação, inclusão e cooperação na saúde

unimed 28 09 09 2023Entre os dias 3 e 5 de outubro, a Unimed do Brasil realiza a 52ª Convenção Nacional Unimed, no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB), em Brasília. O evento vai reunir um público de cerca de mil participantes, entre especialistas nacionais e internacionais das áreas de saúde, inovação e tecnologia, gestores e representantes dos poderes públicos, lideranças de entidades relacionadas à saúde e ao cooperativismo, bem como executivos e dirigentes do Sistema Unimed. Com o tema “Inovação, inclusão e cooperação na saúde”, a convenção traz palestras e debates que visam a fomentar a busca por soluções para o desafio de tornar os planos de saúde mais sustentáveis e acessíveis a um maior número de pessoas, garantindo a qualidade da assistência.

Mercado - “A Unimed atua no mercado há mais de 55 anos, com presença em nove de cada dez municípios, em todas as regiões do país, por isso, conhecemos profundamente as necessidades da população relativas ao acesso a cuidados médicos. A saúde suplementar passa por um momento de desafios, mas é um setor resiliente, que assegura o atendimento a 25% dos brasileiros. Queremos promover um ambiente de debate qualificado, que aponte caminhos que permitam incluir mais pessoas na cobertura dos planos, de forma segura e sustentável”, destaca o presidente da Unimed do Brasil, Omar Abujamra Junior.

Confirmados - Além de palestrantes de renome, até o momento já foram confirmados representantes dos Três Poderes, de entidades do setor de saúde e do cooperativismo, bem como da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), ente regulador dos planos de saúde. A solenidade de abertura será realizada no dia 3 de outubro, a partir das 19h. A programação técnica abordará os desafios na saúde suplementar, o papel da inovação digital, como promover a incorporação sustentável de novas tecnologias, a segurança do paciente e os caminhos para a coordenação do cuidado, o diálogo do setor com a sociedade e os poderes públicos, nos dias 4 e 5, das 8h30 às 18h30.

Destaques da programação - Um dos principais especialistas em sistemas de saúde no mundo, Mark Britnell realiza a palestra “Como enfrentar o desafio da sustentabilidade e da inclusão na saúde”. Professor e pesquisador na University College London e na Universidade de Toronto, durante mais de 30 anos, Britnell esteve à frente de soluções de estratégias, políticas e operações para equipes de saúde de uma consultoria internacional atuante em 81 países, tanto junto ao setor público quanto à iniciativa privada. Ele é autor do livro “Em busca do sistema de saúde perfeito”, que analisa em detalhes 25 sistemas de saúde em diferentes regiões do mundo, revelando como eles respondem aos desafios da assistência. Em seu segundo livro, “Human: solving the global workforce crisis in healthcare” (Humanos: resolvendo a crise global da força de trabalho em saúde, em tradução livre e ainda sem publicação em português), o especialista analisa como a carência de profissionais impacta sistemas de saúde de referência do mundo, propondo dez soluções concretas e aplicáveis para lidar com esse déficit, que continua a crescer.

Economia - Com a palestra “Crescimento ou estagnação: o que esperar de 2024?”, o economista e ex-presidente do Banco Central, Gustavo Loyola, vai abordar perspectivas econômicas, sobretudo para a saúde. Com 9,6% do PIB nacional destinados a despesas com saúde, dos quais 60% provêm de fontes privadas, segundo dados do IBGE referentes a 2019, o setor é um dos principais segmentos da economia do Brasil, incluindo a geração de empregos qualificados. Nesse cenário, em 2022, os planos de assistência médico-hospitalar injetaram R$224 bilhões na rede de serviços de saúde, segundo o Mapa Assistencial divulgado pela ANS – apenas o Sistema Unimed foi responsável por R$74,8 bilhões no atendimento aos seus beneficiários.

Sustentabilidade - O painel “Sustentabilidade da saúde: perspectivas pública e privada” vai debater caminhos para a convergência de uma agenda pública e privada que possibilite levar mais saúde aos brasileiros, abordando temas como o envelhecimento populacional, a incorporação tecnológica e a demanda por mais eficiência na utilização de recursos. O painel terá a participação de Helvécio Magalhães, secretário de Atenção Especializada à Saúde do Ministério da Saúde, e Luiz Fernando Rolim, médico especialista em gestão hospitalar e diretor executivo na Seguros Unimed.

Segurança do paciente - Já o painel “Segurança do paciente: a verdadeira revolução da saúde” será apresentado por Salvador Gullo Neto, médico, escritor e CEO da plataforma Safety4Me, e por Enio Salu, CEO da Escepti Consultoria e Treinamento. Os especialistas irão discutir como o cuidado centrado no paciente e na sua segurança são requisitos fundamentais para pensar a sustentabilidade do setor de saúde.

Saúde digital - A mesa de debate "Saúde digital e a prática médica" terá a participação do pneumologista Sérgio Ricardo Santos, que é consultor e conselheiro de empresas na área de saúde, e de Antonio Carlos Endrigo, diretor de Tecnologia da Informação da Associação Paulista de Medicina e presidente da Comissão Organizadora do Global Summit of Telemedicine & Digital Health. Eles vão trazer experiências sobre a integração da saúde digital na prática médica, analisando oportunidades e desafios, tendo em vista o cenário de constantes evoluções.

Inclusão - O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Ricardo Villas Bôas Cueva, e a desembargadora do Tribunal de Justiça de São Paulo, Maria Lúcia Pizzotti, são os convidados para o painel "Sustentabilidade e inclusão na saúde: visão do Judiciário". Os magistrados irão abordar a judicialização relacionada à saúde e os principais temas debatidos nos tribunais.

Imprensa - O painel “Saúde em pauta: entre a razão e a emoção na imprensa e na formulação política” terá a presença da jornalista Cristiane Segatto, referência na cobertura da área da saúde, e do doutor em Ciência Política Rafael Silveira Silva, consultor legislativo do Senado Federal. Eles vão discutir como a imprensa e o Legislativo podem ser importantes para a qualificação do debate público sobre questões relacionadas à saúde.

Sobre a Unimed - Em mais de 55 anos de atuação, a Unimed se destaca na liderança do setor de saúde suplementar. A marca nasceu com a fundação da Unimed Santos (SP), em 1967, e hoje compõe um sistema de 340 cooperativas médicas, que estão presentes em 90% das cidades brasileiras e atendem a 20 milhões de pessoas em planos de saúde e odontológicos. A Unimed reúne 118 mil médicos cooperados, gera 143 mil empregos diretos e dispõe da maior rede assistencial do país, formada por 157 hospitais e hospitais-dia próprios e cerca de 2,5 mil hospitais credenciados, além de unidades de pronto-atendimento, clínicas e laboratórios, entre outros serviços. Toda essa operação injeta, no sistema de saúde brasileiro, R$74,8 bilhões por ano.

IDSS - A Unimed também lidera o Índice de Desempenho da Saúde Suplementar (IDSS), avaliação oficial do setor de planos de saúde realizada anualmente pela ANS. Das 60 operadoras que obtiveram nota máxima na edição de 2022 (ano-base 2021), 53 são Unimed. Ao todo, 235 operadoras do sistema cooperativo se classificaram nas melhores faixas de desempenho. A marca se destaca, ainda, nos segmentos de planos odontológicos, seguros de saúde, vida, previdência privada e patrimoniais, na gestão de recursos financeiros, bem como na educação voltada à saúde e ao cooperativismo. (Assessoria de Imprensa Unimed do Brasil)

 

icone prcoop icone instagram icone facebook icone X icone linkedin icone youtube icone flickr icone endereco