Início Sistema Ocepar Comunicação Informe Paraná Cooperativo Últimas Notícias PLANO SAFRA 2024/2025: Ministros Fávaro, Haddad e Padilha recebem sugestões do setor agropecuário

 

 

cabecalho informe

PLANO SAFRA 2024/2025: Ministros Fávaro, Haddad e Padilha recebem sugestões do setor agropecuário

plano safra 19 06 2024Os ministros da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro; da Fazenda, Fernando Haddad, e da Secretaria de Relações Institucionais, Alexandre Padilha, se reuniram com representantes da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) para tratar dos últimos ajustes para lançamento do novo Plano Safra, o 2024/2025, nessa terça-feira (18/06), no Ministério da Fazenda.

Sugestões - “Colhemos sugestões de um trabalho feito pela FPA junto com a Confederação Nacional de Agricultura (CNA) e a Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), para que a gente possa, então, levar em consideração os números, as propostas, para o anúncio do Plano Safra”, disse o ministro Fávaro, anunciando que o lançamento do Plano Safra 24/25 está previsto para ocorrer na próxima semana em Rondonópolis (MT).

Refinamento - No documento entregue aos ministros, as representações sugerem refinamento nas temáticas principais do plano, como no Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural (PSR), volumes de crédito rural, equalização, sustentabilidade e cooperativismo.

Resolutiva - “Tivemos uma reunião aberta, bastante resolutiva. Eu tenho certeza de que daqui sairá um Plano Safra ainda melhor e que vai atender cada vez mais as necessidades dos nossos produtores”, destacou o ministro da Agricultura e Pecuária.

2023 - Em 2023, o Governo Federal lançou o maior Plano Safra da história, com mais de R$ 435 bilhões em crédito rural para pequenos, médios e grandes produtores. Um aumento de 28% em relação ao anterior. Deste valor, foram R$ 364,22 bilhões para a agricultura empresarial.

Incentivo - O Plano em vigência teve o objetivo de incentivar o fortalecimento dos sistemas de produção ambientalmente sustentáveis, com redução das taxas de juros para recuperação de pastagens e premiação para os produtores rurais que adotam práticas agropecuárias consideradas mais sustentáveis.

Entendimento - Fávaro explicou, ainda, que houve entendimento a respeito da oferta de recursos destinados à equalização. “O importante é o direcionamento maior de recursos, por exemplo, da poupança rural, da LCA [Letra de Crédito do Agronegócio], do depósito à vista, o que faz com que sejam custos bem reduzidos e os bancos possam atender os produtores nas menores taxas de juros possíveis”, afirmou. (Mapa)

 

icone prcoop icone instagram icone facebook icone X icone linkedin icone youtube icone flickr icone endereco