Início Sistema Ocepar Comunicação Informe Paraná Cooperativo Últimas Notícias FORMAÇÃO: Live destaca impactos da tecnologia no campo e apresenta curso de graduação 4D Agrodigital

 

 

cabecalho informe

FORMAÇÃO: Live destaca impactos da tecnologia no campo e apresenta curso de graduação 4D Agrodigital

Uma formação que conecta dois setores de peso: tecnologia, área que mais cresce no país, com o agronegócio, segmento que responde por um quarto do PIB brasileiro. Assim a professora Maria Fernanda Lopes de Freitas, da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), definiu a Graduação 4D Agrodigital, o curso superior de tecnologia em Agrodigital que a instituição está lançando e que conta com o apoio do Sistema Ocepar, por meio do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Paraná (Sescoop/PR), que vai subsidiar 65% do valor da formação aos profissionais das cooperativas paranaenses.

Apresentação - O novo curso foi apresentado pela professora Maria Fernanda, na tarde dessa quinta-feira (20/06), durante uma live com o tema "Colhendo o futuro: Inteligência Artificial e a revolução na agricultura", juntamente com o professor Lucas Oliveira, também da PUCPR. O evento teve quase 40 participantes e contou ainda com as presenças da gerente de eventos, Renata Carvalho, e do pró-reitor de Desenvolvimento Educacional, Ericson Savio Falabretti.

Mudanças - Durante a live, Maria Fernanda lembrou que a tecnologia provocou grandes mudanças em nossa vida, destacando que, segundo um levantamento do Google, o uso de IA no Brasil foi maior que a média global no último ano, sendo que 46% dos brasileiros usaram tecnologia nos últimos 12 meses, enquanto no mundo esse percentual foi de 38%. “O uso diário da tecnologia transformou as nossas vidas e no campo não foi diferente”, pontuou.

Exemplo - Ela citou como exemplos a agricultura de precisão, os drones, a internet das coisas, a biotecnologia, os sistemas de irrigação inteligentes e a energia renovável, entre outros. A professora disse que tecnologias, como a IA, estão sendo utilizadas para enfrentar antigos desafios existentes no campo, como pragas e doenças, plantas daninhas, controle da qualidade do solo e da água, além dos mais recentes também, como a acentuação das mudanças climáticas. Além de novas soluções, os recursos tecnológicos podem proporcionar outros benefícios, como aumento da eficiência dos resultados e da produtividade, redução de custos e disponibilização de dados para tomadas de decisões mais assertivas, em processos mais sustentáveis.

Tendência - E a tendência é de que os investimentos em IA no agro só aumentem. Segundo a Forbes, a previsão é de que ocorra um crescimento de US$ 1,7 bilhão, o equivalente a R$ 8,5 bilhões), em 2023, para U$ 4,7 bilhões, ou R$ 23,57 bilhões, até 2028. A revista afirma ainda que isso será importante para atender à demanda prevista por alimentos para os próximos anos. A FAO (Organização para a Alimentação e Agricultura) estima que será preciso aumentar em 60% a produção agropecuária para alimentar uma população mundial de 9,3 bilhões de pessoas até 2050.

Demanda - Por outro lado, ainda há carência de profissionais capacitados para lidar com a transformação digital que vem ocorrendo no campo. “Um estudo mostra que haverá necessidade de 149 mil profissionais qualificados nos próximos dez anos”, disse a professora da PUCPR, referindo-se ao levantamento “Profissões Emergentes na Era Digital”, publicado no ano passado pela Agência Alemã de Cooperação Internacional (GIZ), em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e o Núcleo de Engenharia Organizacional (NEO) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Tecnólogo em Agrodigital - Neste contexto, o curso apresentado na live dessa quinta-feira é destinado à formação do tecnólogo em Agrodigital, que pode atuar no planejamento, desenvolvimento e gestão de tecnologias, bem como em realizar vistorias, perícias, avaliações e laudos em propriedades rurais, fazendas inteligentes e cadeias produtivas.​ A formação tem duração de dois anos e é dividida em disciplinas obrigatórias (1.140h) e disciplinas eletivas (570h). Além de Inteligência Artificial, o curso vai abordar outros temas, como a Internet das Coisas, Data Science, Big Data, Machine Learning e Crop Modeling. As aulas, em formato online, têm início previsto para o mês de agosto. O curso é baseado em experiências práticas, com autonomia e liberdade para o preparo de profissionais do futuro. “Ele é modelável e o aluno poderá adaptá-lo de acordo com suas necessidades”, frisou a professora Maria Fernanda, que também é a coordenadora da graduação. Clique aqui para saber mais.

Formação integral - “É uma formação integral e consistente, em que os participantes serão altamente preparados, com conhecimento de ponta. Vocês serão os primeiros no Brasil a se formarem num curso diplomado, que une as duas áreas do futuro do trabalho, da produção e da geração de novas oportunidades”, disse o pró-reitor de Desenvolvimento Educacional da PUCPR, Ericson Savio Falabretti.

 

 

icone prcoop icone instagram icone facebook icone X icone linkedin icone youtube icone flickr icone endereco