SHOW RURAL III: Copagril firma parceria com Itaipu para utilização de biogás

Parceria Itaipu Copagril 4Em um encontro, realizado na manhã desta segunda-feira (3), o diretor-geral brasileiro de Itaipu Binacional, Jorge Samek, assinou três convênios, um deles com a Copagril, para a utilização do biogás produzido pelo Condomínio de Agroenergia para Agricultura Familiar da Microbacia do Rio Ajuricaba, instalado em Marechal Cândido Rondon. Além deste, foram fechadas duas outras parcerias, com a C. Vale, para renovar o programa de reflorestamento, e com a prefeitura de Toledo, que tem um grande plantel de suínos e também utilizará o biogás para a produção de energia.

O Projeto - A Cooperbiogas é uma cooperativa rondonense, formada por 33 propriedades rurais da linha Ajuricaba, que utiliza dejetos suínos e bovinos para a produção do gás metano. Este gás é transportado por um gasoduto de 22 quilômetros para a utilização nas propriedades envolvidas e, de acordo com o previsto no projeto, será utilizado também para alimentar as caldeiras da Unidade Industrial de Aves da Copagril. A conexão entre o abatedouro e a microcentral termelétrica será feita por um gasoduto de 1.800 metros. Além disso, a Copagril deve      construir mais um biodigestor no próprio frigorífico, duplicando a produção do gás.

 Benefícios - De acordo com a explicação do superintendente de Energias Renováveis da Itaipu, Cícero Bley Jr, que também é diretor-geral do Centro Internacional de Energias Renováveis/Biogás (CIBiogás-ER) e presidente da Associação Brasileira do Biogás e Biometano (Abiogás), a parceria é benéfica para todos os envolvidos, inclusive financeiramente. Ele revelou que será reduzida em 10% a quantidade de lenha usada pela cooperativa, gerando uma economia de cerca de R$ 160 mil mensais. Há, ainda, outros benefícios, como a diminuição da liberação de gases na atmosfera, a preservação dos rios Ajuricaba e Arroio Fundo e a possibilidade de ampliar o projeto, com a integração de outros produtores rurais e, até mesmo, a replicação em outras áreas. “A Itaipu, além de gerar energia, desenvolve estudos e pesquisas de alternativas mais viáveis que as que usamos hoje. Existe uma necessidade muito grande de buscarmos eficiência energética, porque cada vez mais precisamos alimentar o planeta, e cada vez menos podemos utilizar o meio ambiente para isso”, declarou.

Sustentabilidade - O presidente da Copagril, Ricardo Sílvio Chapla, comentou sobre a satisfação em fazer parte destas iniciativas. “Este é apenas o primeiro convênio que estamos fechando com a Itaipu, de muitos que virão. Nossa cooperativa preza por alternativas que não degradem o meio ambiente e é uma necessidade de todos nós, isto sem deixar de lado o desenvolvimento tecnológico e produtivo”, declarou. Participaram do cerimonial, além de Ricardo, o vice-presidente da Copagril, Elói Darci Podkowa, o diretor-secretário, Marcio Buss, o gerente da UIA, Adolir Weber, o gerente comercial da UIA, José de Lima, e o encarregado do setor de manutenção, Flávio Lima. O anfitrião, presidente da Coopavel, Dilvo Grolli, também acompanhou a assinatura dos convênios, assim como o Diretor de Coordenação de Itaipu, Nelton Friedrich, e representantes da Cooperbiogás. (Assessoria de Imprensa Copagril)

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn