Maior produtividade da cevada paranaense se deve à pesquisa

Uma reportagem produzida pela Agência Estadual de Notícias do Paraná contou a história de Paloma Detlinger, parte da quarta geração de famílias eslavo-germânicas que se estabeleceram nas colônias que formam a comunidade de Entre Rios, em Guarapuava, na região Central do Estado. Com o fim da Segunda Guerra Mundial e o início do regime soviético, trouxeram na bagagem uma farta experiência na agricultura e muita disposição para trabalhar nas terras do novo País. Foi assim que ajudaram a construir uma das regiões mais produtivas do Estado e do Brasil, que se destaca principalmente na produção de grãos, em especial a cevada, matéria-prima do malte utilizado na fabricação de cerveja.

É da Colônia Entre Rios que sai grande parte do malte consumido pela indústria cervejeira brasileira. Na região de Guarapuava, que tem um inverno rigoroso, onde o grão se adaptou bem, o cultivo é impulsionado pela Cooperativa Agrária, fundada pelos imigrantes europeus. Em Grandes Rios, está a Agrária Malte, a maior maltaria da América Latina, responsável por 30% da demanda nacional.

O Paraná lidera com folga a produção nacional de cevada. De acordo com o IBGE, o Estado respondeu por quase 62% da área cultivada e por 72% da produção do grão no Brasil em 2020. No caso de Paloma, tanto a família paterna como a materna têm tradição de décadas no cultivo. Mas para ela esta foi a primeira safra colhida. Isso porque após a morte do pai, há quatro anos, Paloma abriu mão de um doutorado em Química para assumir a propriedade junto com a mãe. Em sua primeira safra, Paloma colheu 4 mil e 500 quilogramas de cevada por hectare, produtividade superior à média do Estado.

Um dos motivos que fazem com que a cevada de Guarapuava tenha melhor produtividade que a média nacional e estadual está no trabalho de pesquisa desenvolvido pela Fundação Agrária de Pesquisa Agropecuária, que pertence à cooperativa. Márcio Mourão, coordenador da Fapa e da Assistência Técnica da Agrária, destaca que todo esse processo fez com que o cultivo do grão evoluísse exponencialmente desde o início da produção com os primeiros imigrantes.

Com informações do Repórter Felippe Salles, da Agência Estadual de Notícias do Paraná.

https://www.aen.pr.gov.br/Audio/Puxado-pela-regiao-de-Guarapuava-Parana-lidera-producao-nacional-de-cevada

baixar icon

 

 

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn