Início Sistema Ocepar Comunicação Rádio Paraná Cooperativo Plenário da Câmara aprova projeto que autoriza plantio de espécies nativas em áreas degradadas sem autorização de órgãos ambientais

 

cabecalho radio

Plenário da Câmara aprova projeto que autoriza plantio de espécies nativas em áreas degradadas sem autorização de órgãos ambientais

Deputados e deputadas aprovaram projeto (PL 5634/19) que acaba com a necessidade de autorização de órgãos ambientais para o plantio de espécies nativas como maneira de recuperar áreas degradadas.
De acordo com a proposta, o produtor rural poderá recuperar a área com a utilização de todos os métodos, técnicas e práticas agronômicas ou florestais de recuperação disponíveis, desde que aplicadas para a finalidade de restauração da vegetação nativa.
O produtor poderá até mesmo usar espécies não nativas em sistemas de agroflorestas, em que árvores são plantadas junto com hortaliças e até frutíferas, quando estes métodos forem autorizados para restauração, recomposição ou recuperação da vegetação nativa.
Segundo o autor do projeto, deputado Otto Alencar Filho (PSD-BA), o Brasil tem um passivo obrigatório de restauração de áreas de Preservação Permanente e Reserva Legal, ou seja, áreas que precisam ser reflorestadas, estimado em 21 milhões de hectares. E a meta estabelecida pelo país, quando aderiu ao Acordo de Paris contra o aquecimento global, é de restaurar 12 milhões de hectares até 2030.
A relatora da proposta no Plenário, deputada Aline Sleutjes (Pros-PR), destacou a importância da recuperação com vegetação nativa, principalmente na margem dos cursos d'água. Aline é membro da Frencoop (Frente Parlamentar do Cooperativismo).

Para mais informações: www.paranacooperativo.coop.br / App Paraná Cooperativo
Com informações do repórter Antonio Vital, da Rádio Câmara, de Brasília.
https://www.camara.leg.br/radio/radioagencia/889405-plenario-aprova-projeto-que-autoriza-o-plantio-de-especies-nativas-em-areas-degradadas-sem-autorizacao-de-orgaos-ambientais/

baixar icon

 

 

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn