Início Sistema Ocepar Comunicação Informe Paraná Cooperativo Últimas Notícias COCARI: Dia de Campo reúne 1.600 produtores em Mandaguari

 

 

cabecalho informe

COCARI: Dia de Campo reúne 1.600 produtores em Mandaguari

Dia Campo Cocari 3Os produtores marcaram forte presença no Dia de Campo – Culturas de Verão da Cocari, realizado nos dias 29 e 30 de janeiro. Nos dois dias, cerca de 1.600 pessoas prestigiaram o evento ocorrido no Centro Tecnológico Cocari (CTC), que teve por objetivo apresentar as novas tecnologias, novas técnicas de manejo de cultivares de soja e híbridos de milho, visando o aumento da produtividade das lavouras. Ao dar as boas-vindas aos cooperados e produtores, o presidente da Cocari, Vilmar Sebold, disse que essa edição do dia de campo de verão foi a melhor da história da cooperativa, e falou da necessidade de agradecer. “Primeiramente agradecer a Deus, porque a expectativa é de safra cheia e também de preços remuneradores. Este ano, a expectativa do produtor é grande. Por onde temos andado, com exceção de algumas regiões que plantaram mais cedo, e que tiveram problemas com a pequena seca ocorrida, as demais lavouras estão boas”, disse Sebold. “E essa situação se repete aqui nas parcelas desenvolvidas no CTC”, informou o presidente.

Aumento de produtividade  – O aumento da produtividade nas lavouras é uma busca constante da Cocari e que permeia as pesquisas para o dia de campo. E Sebold falou sobre esse aumento registrado pelos cooperados.  “A média de produção de soja no Paraná, no ano passado, foi fantástica, chegou a quase 120 sacas por alqueire. Na área da Cocari, os produtores estão atingindo a média de 142 sacas por alqueire, e temos na região produtores atingindo 180 sacas por alqueire, 60 sacas a mais que a média estadual. Considerando o preço de R$ 60,00, a diferença dá R$ 3.600,00 por alqueire. Isso multiplicado por 10 alqueires, área média do pequeno e médio produtor, dá R$ 36 mil por ano de diferença, que representa um carro novo para aquele produtor com 10 alqueires”, salientou.

Cooperativas em destaque – O presidente falou também sobre a representatividade das cooperativas para as regiões onde atuam. “Vamos imaginar o Estado do Paraná sem as cooperativas, vamos imaginar Mandaguari sem a Cocari, sem Fiação, sem Fábricas de Rações, sem entreposto, sem comercialização, sem empregos e agora sem o abatedouro, e isso se aplica a Marialva, Itambé e a todos os municípios onde a Cocari atua. Tira tudo, tira o emprego, tira o local para armazenar. E isso é só um pouquinho do Estado, claro que temos municípios que têm estruturas de outros concorrentes, de outras cooperativas, mas tem que tirar elas também. Imaginem como seria sem as cooperativas. Eu acho que esse é o grande diferencial”, ponderou.

Aumento de expositores – Sobre o aumento de expositores no dia de campo e também sobre a estrutura montada pelas empresas, dignos de feiras de grande porte, o gerente Geraldo Semensato afirmou que é uma tendência para os dias de campo da Cocari. “A tendência para o próximo ano é de mais empresas trazerem grande suporte e de ampliação no número de expositores. É isso que a gente tem visto ano a ano. A Cocari investe em técnicas de ganho de produtividade, isso aumenta a presença dos cooperados e atrai os investidores nos espaços expositivos. Isso é bom para a Cocari, para os cooperados e essa melhoria na produtividade se reflete até no desenvolvimento da região”, frisa o gerente da Divisão Operacional da Cocari.

Clima favorável – Geraldo Semensato é responsável pela equipe que organiza o dia de campo, e disse que essa edição teve diversos fatores favoráveis. “Foi um ano climático totalmente favorável, no que tange ao desenvolvimento das culturas, o que potencializou o investimento feito para atingir o máximo de produtividade das culturas”, disse o gerente.

Sucessão familiar – Este ano teve também um estande especialmente montado para apresentar aos visitantes os projetos socioambientais “Cultivando Cidadania” e “Meio Ambiente – Eu Cuido!”, desenvolvidos pela Cocari em parceria com a Bayer. As ações do projeto Pegadas Solidárias, desenvolvido pelos jovens das regiões em que a Cocari atua, foram apresentadas pela Liderança Jovem, durante o dia de campo. O diretor executivo da Cocari, João Carlos Obici, que fez parte da Liderança Jovem, falou sobre essa participação dos filhos de cooperados. “Eu fico feliz porque vim de lá, participei de diversos eventos e cada dia mais os jovens da Cocari se destacam e se aproximam da cooperativa. Nós vimos hoje muitos jovens produtores iniciando o processo de sucessão familiar. Antes os jovens queriam se formar, sair da propriedade, ir para os grandes centros em busca de emprego. Hoje não, hoje o jovem está saindo da propriedade, se formando e retornando, e vindo até o nosso dia de campo para levar o conhecimento para a propriedade de seus familiares”, reiterou o diretor executivo.

Coonagro – Uma das novidades entre os expositores do CTC foi a Cooperativa Nacional Agroindustrial (Coonagro), que é composta por 15 cooperativas, entre elas a Cocari, e essa participação no dia de campo, segundo o gerente de Produtos e Projetos, Wagner Chueiri, teve por objetivo divulgar a cooperativa entre os produtores. “A junção dos produtores fortalece a compra de insumos e vendas de seus produtos, baixando os custos para o produtor. Nós juntamos força e potencial de consumo”, resumiu. Outro objetivo da Coonagro foi de apresentar o Projeto Fertilidade, e demonstrar a nova tecnologia de aplicação de fertilizantes.

Ala feminina – As mulheres que participaram do Dia de Campo – Culturas de Verão tiveram uma atração a mais, um espaço preparado especialmente para elas, assim como tem ocorrido nos últimos anos. A palestra deste ano foi ministrada pela nutricionista Denyse Aline Povh, que falou sobre alimentos funcionais, aqueles que previnem doenças, o envelhecimento precoce, entre outros benefícios. (Assessoria de Imprensa Cocari)

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias