Início Sistema Ocepar Comunicação Informe Paraná Cooperativo Últimas Notícias COODETEC: Estudante da UFV defende tese de doutorado

 

 

cabecalho informe

COODETEC: Estudante da UFV defende tese de doutorado

Coodetec SmallNa última semana a Cooperativa Central de Pesquisa Agrícola - Coodetec abriu espaço para que a engenheira agrônoma Patrícia da Silva Vinholes defendesse sua tese de doutorado. Através de teleconferência, o trabalho foi apresentado para o orientador, professor Aluizio Borem de Oliveira, e para o professor Felipe Lopes da Silva, ambos docentes na Universidade Federal de Viçosa. Também participaram da banca, presencialmente, o gerente da divisão de pesquisa da Coodetec e coorientador do trabalho, Ivan Schuster, a fitopatologista da Coodetec, Tatiane Dalla Nora Montecelli e a pesquisadora Tatiane Albuquerque Alves. A tese “Associação genômica para resistência em soja a Meloidogyne javanica e Macrophomina phaseolina” deu o título de doutora à Patrícia. Ela foi aprovada pela banca e comemorou junto com os amigos da Coodetec.

Essa é a primeira vez que a Cooperativa Central sedia uma defesa de tese de doutorado e, nesse formato, por teleconferência. Patrícia escolheu a Coodetec para a apresentação por ter desenvolvido a maior parte do trabalho na Cooperativa, que resultou também em benefícios para a pesquisa Coodetec.

Redução de custos - O projeto foi desenvolvido buscando marcadores moleculares associados à resistência aos nematoides de galha (M. javanica) e ao fungo Macrophomina phaseolina, o que permite a rápida identificação e seleção de genótipos resistentes aos dois patógenos. Além de reduzir custos no programa de pesquisa, o trabalho de Patrícia garante também a redução no tempo de desenvolvimento de novas cultivares de soja. “Os marcadores moleculares são implantados aqui na Coodetec como seleção assistida e o melhoramento de soja vai poder fazer a fenotipagem em materiais pré-selecionados e resistentes”, explicou Patrícia.

Escola - O trabalho de Patrícia levou cinco anos para ficar pronto. As disciplinas foram aplicadas na Universidade Federal de Viçosa e o experimento foi desenvolvido em duas etapas, sendo a avaliação para Meloidogyne javanica na Coodetec e a pesquisa com Macrophomina phaseolina na Universidade da Califórnia, em Riverside (EUA). “A Coodetec foi uma grande escola. Aqui fui muito bem recebida e tive o suporte necessário para o desenvolvimento do meu projeto. Sou muito grata à Coodetec e aos colegas e amigos que fiz aqui. Fico muito feliz em saber que estou contribuindo com o trabalho dessa empresa.” De acordo com o gerente da Divisão de Pesquisa da Coodetec, Ivan Schuster, esse trabalho faz parte de um projeto maior, que visa identificar marcadores moleculares para diversas características em soja. “A partir dos resultados do projeto da Patrícia, outros estudantes darão continuidade nos trabalhos de seleção assistida por marcadores moleculares.”

Parceria com universidades - A Coodetec possui parceria com diversas universidades, disponibilizando estrutura de pesquisa e pesquisadores para receber estudantes de pós-graduação. Os trabalhos são definidos pela própria Cooperativa e sempre visam desenvolver algum projeto que aumente o nível tecnológico da pesquisa. “No fim, todos saem ganhando. A universidade, que geralmente não tem estrutura para conduzir a pesquisa, fica com o estudante formado e treinado, o estudante recebe o título, ficando com a experiência do treinamento, e a Coodetec fica com o resultado da pesquisa. Para o estudante é muito importante, pois ele adquire experiência de pesquisa em empresa e não apenas em ambiente acadêmico. Isso o torna um profissional diferenciado”, explica Schuster.

Desde 2002, já foram desenvolvidas na Coodetec 27 dissertações de mestrado e 10 teses de doutorado.

Sobre a Coodetec - A Cooperativa Central de Pesquisa Agrícola – Coodetec é uma empresa que pertence a 185 mil agricultores filiados a 32 cooperativas no Brasil, que juntas somam um faturamento anual de R$ 30 bilhões. Os produtores, além de contar com um fluxo contínuo de produtos e tecnologias de ponta, têm a oportunidade de apontar suas demandas para definição das linhas de pesquisa. O aumento do potencial produtivo das cultivares de trigo e soja, e dos híbridos de milho da Coodetec, safra após safra, se deve aos trabalhos de pesquisa e melhoramento genético, desenvolvidos para cada região produtora do Brasil e Paraguai, de forma específica. A sede da Coodetec fica na cidade de Cascavel, no Oeste paranaense, onde funciona uma rede complexa de ensaios e um departamento de pesquisa estruturado, com modernos laboratórios de melhoramento genético, biotecnologia, fitopatologia, qualidade de sementes e solos. Outros Centros de Pesquisa da Coodetec estão localizados em Palotina/PR, Goioerê/PR, Rio Verde/GO e Primavera do Leste/MT. (Assessoria de Imprensa)

 

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias